Comissão presidida por Diogo Moraes é destaque da ALEPE

 

Comissão de Agricultura fiscaliza ações do Governo no combate à seca

 

 

Num ano em que o Estado vive uma das piores secas de toda a sua história, a Comissão de Agricultura da Assembleia vem atuando no sentido de fiscalizar as ações do Executivo no combate aos efeitos da estiagem. Uma das atividades do colegiado no primeiro semestre de 2013 foi uma audiência pública com o então secretário de Agricultura e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco, Ranilson Ramos.

 

 

Os parlamentares foram informados sobre o programa de distribuição de alimentos para animais, sobre investimentos em estrutura hídrica, além do projeto rural sustentável, que objetiva fortalecer as cadeias produtivas e a atuação da agricultura familiar. Essas e outras ações estão sendo implementadas pelo Governo do Estado para minimizar o sofrimento do homem do campo.

 

 

Ao longo do período, a Comissão ainda realizou três audiências públicas em outros municípios. A primeira aconteceu em Petrolândia, com o objetivo de debater a situação das Agrovilas do município, onde são desenvolvidos projetos de irrigação. O colegiado foi informado sobre as necessidades dos assentados e solicitou à Codevasf que elabore um sistema de irrigação a fim de melhorar as condições de trabalho dos agricultores.

 

 

O colegiado também realizou audiência pública em Araripina para discutir a influência da seca na bacia leiteira do município de Bodocó, em ação conjunta com a Comissão Especial de Acompanhamento às Medidas de Enfrentamento à Seca e Obras Estruturadoras do Semiárido.

 

 

A terceira audiência promovida pelo grupo aconteceu em Pesqueira para debater o Plano Estadual de Convivência do Semiárido. Na mesma data, a Comissão, presidida pelo deputado Diogo Moraes, do PSB, realizou visita às comunidades que foram contempladas com tecnologias de enfrentamento à seca, na zona rural do município de Buíque.

 

 

As duas atividades foram solicitadas pela ONG ASA, Articulação do Semiárido Brasileiro, formada por mil organizações da sociedade civil que atuam na gestão e no desenvolvimento de políticas de convivência com o Semiárido.

 

 

Com informações do site da ALEPE

 

 

Informações da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores