Diretores da CDL Santa Cruz do Capibaribe participam da II Conferência Municipal das Cidades

 

Temas como Controle Urbano, Mercado Imobiliário, Habitação, Mobilidade Urbana, Parcelamento e Uso de Solo, Segurança Pública, Desenvolvimento Econômico Urbano e Meio Ambiente marcaram a II Conferência das Cidades realizada nesta quarta-feira (26), em Santa Cruz do Capibaribe. O evento foi realizado pela prefeitura do município, através da Secretaria de Planejamento e Gestão e aconteceu no Clube Ypiranga, com a presença se cerca de 300 pessoas.

 

 

A Conferência teve como tema “Quem muda a cidade somos nós: reforma urbana já!”. A abertura aconteceu por volta das 8 horas da manhã, com a apresentação de uma palestra ministrada pelo arquiteto pernambucano, Charles Ruas, que demonstrou várias iniciativas pertinentes aos temas abordados.

 

 

O evento faz parte do calendário do Ministério das Cidades e visa é identificar os problemas enfrentados pelas microrregiões no crescimento urbano, e elaborar propostas para a diminuição da desigualdade social e o desenvolvimento funcional dos municípios, sem degradar a natureza. Esse diagnóstico fundamentará as novas diretrizes do governo estadual para o desenvolvimento regional.

 

 

Participação Popular

 

 

Em uma cidade com cerca de 100 mil habitantes e apenas 300 pessoas compareceram, é um número insignificante para debater temas tão importantes para o desenvolvimento de uma cidade, tendo em vista que o evento só acontece a cada dois ou três anos. No entanto, as entidades representativas estiveram muito bem representadas. O comércio lojista esteve representado pelo presidente da CDL, Fábio Lopes, que participou da sala com o eixo temático Desenvolvimento Econômico e Urbano. Outros diretores da CDL estiveram em outras salas, sendo que cada eixo contou com a participação de um dos diretores.

 

 

De acordo com o secretário de planejamento e gestão, Luciano Bezerra, a qualidade de vida para os cidadãos, a sustentabilidade, a realização de ações públicas, o bem estar e a felicidade dos moradores depende da participação de todos que formam a sociedade. “Por isso é fundamental que as pessoas participem da Conferência das Cidades expondo suas opiniões, contribuindo nas discussões, para o crescimento futuro”, destacou o secretário.

 

 

Informações da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 





 

error: Copiando nosso texto?