14
novembro

Santa Cruz: Secretário admite que nenhuma escola do município possui extintor de incêndio


Foto: Arquivo do Blog.

Após incidente no Centro de Educação Infantil de Santa Cruz do Capibaribe, o secretário da pasta, Joselito Pedro, confirmou em entrevista ao programa Rádio Debate, na manhã desta terça-feira (14), que nenhuma escola do município possui extintor de incêndio.

O caso aconteceu na manhã da segunda-feira (18), quando um foco de incêndio foi registrado na Sala 18 do centro, possivelmente, após um curto-circuito na energia elétrica.

Joselito ainda acrescentou que escolas do estado, estão na mesma situação, reconheceu o problema e disse que serve de alerta.

“Serve de alerta e, como secretário, me coloco à disposição para resolver isso. Não apenas para o Centro, mas demais escolas públicas do município”, falou.

Ele reconhece também que essa falta, era algo que não tinha se atentado, confirmou que durante a última sexta-feira foi alertado, por uma professora, e que está à procura de resolver o caso. Para ele, foi um incidente e não houve culpado.

Joselito ainda assegurou que a gestão realizou várias reformas em telhados e parte elétrica de escolas municipais, e que trabalha para melhorias a cada dia.

“Eu duvido que tenha uma melhor equipe que essa. Equipe preocupada, que trabalha com carinho, amor e dedicação. Problemas existem, mas vamos tentar resolver”, falou.

Por fim, o secretário assegurou que trabalhará, de forma incansável, para que em 2018, todas as escolas municipais tenham extintores apropriados, não prometendo uma data específica.

Corpo de Bombeiros 

Nossa redação tentou contato com a Assessoria de Comunicação do Corpo de Bombeiros, questionando como funciona a fiscalização a prédios públicos, dessa natureza, por parte do órgão.

Por telefone, nos foi repassado um segundo contato, responsável pela fiscalização em prédio públicos. No entanto, as ligações não foram atendidas.

O Blog do Ney Lima encaminhou e-mail para o Centro de Comunicação Social (CCS) do Bombeiros de Pernambuco mas, até o fechamento desta matéria, não houve resposta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores