28
abril

Na história – Há 7 anos, Santa Cruz perdia o sanfoneiro ‘Biu Marcelino’


Por volta de 1 hora da madrugada do dia 28 de abril de 2012, falecia no Hospital Jesus Pequenino, na cidade de Bezerros, Severino José Mariano, mais conhecido por “Biu Marcelino”. Ele nasceu no sítio Bandeira, zona rural de Brejo da Madre de Deus, em 1° de janeiro de 1920.

Biu Marcelino foi lançado na música ainda adolescente, quando tocava seu fole de oito baixos em festinhas de casamentos e eventos diversos na zona rural do Brejo e região. Em Santa Cruz do Capibaribe, ele começou tocando na Rua do Alto, no famoso forró do Gogó da Ema, ou simplesmente “A Ema”. Por muitos anos, a Ema gemeu ao som do fole de seu Biu.

Em 1979, ele começou a tocar nas quadrilhas juninas de Santa Cruz do Capibaribe, principalmente na “Quadrilha Mobral”, que era organizada pelo radialista Francisco Amaral. Seu desempenho e seus arranjos inconfundíveis o tornaram a sensação dos Festejos Juninos da Região por aproximadamente três décadas.

Os marcadores de quadrilhas eram unânimes quanto ao entrosamento com Biu Marcelino durante as apresentações o que lhe rendeu o codinome de ‘Dedo de Ouro’. Um dos marcadores chegou a afirmar que “Quadrilha Junina sem Biu Marcelino tocando é feito namoro sem cheiro ou manga sem caroço”.

Biu Marcelino foi homenageado no São João de 2008, em Santa Cruz do Capibaribe e anualmente, seu nome ficou marcado ao lado do saudoso Nelson Gogó de Ouro, nas quadrilhas de Santa Cruz, que leva o nome de “Festival Biu e Gogó”.

Confira um documentário produzido pelo jornalista, Gilberto Geraldo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores