30
julho

Entrevista


Pará e Poço fundo vão ganhar Espaços Culturais e Poliesportivos

 

 

Em entrevista concedida no final da manhã de hoje, na Rádio Comunidade FM, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe Toinho do Pará (PTB), falou sobre a construção de dois Espaços Culturais e Poliesportivos, que serão instalados nos distritos do Pará e Poço Fundo.

 

Segundo o prefeito, a ordem de serviço para a construção dos espaços será assinada nessa próxima sexta-feira (03/08), e a construção terá início, na vila do Pará, na próxima segunda-feira (06/08) e, logo depois, em Poço Fundo.

 

Nos espaços, segundo o prefeito, poderão ser realizadas diversas atividades tais como a prática de esportes como futsal e voleibol, além de eventos religiosos, estudantis entre outros: “Eventos da igreja católica, da igreja evangélica, aniversários, as festividades das escolas… Todo ano tem os concluintes (do ensino médio) do Pará e de Poço Fundo e agora nós vamos ter esses espaços”, afirmou o prefeito.

 

Toinho ainda destacou que sua pretensão é entregar os espaços até o fim de seu mandato e que essa iniciativa também poderá acontecer em outros bairros mais afastados tais como  o Oscarzão e Santo Augustinho

Um Comentário

  1. Pensando Em Santa Cruz disse:

    Desde quando o poder público municipal dá valor e subsídios para cultura? Até onde eu sei, o PRÉDIO PÚBLICO que chamam de teatro municipal cobra dos artistas 300 reais por cada vez que é usado, e ainda tem que “molhar” se é que vocês me entendem, molhar a mão do vigia para que o mesmo abra o teatro no sábado ou domingo para as apresentações. Pois segundo o vigia, ele é funcionário público (só trabalha de segunda a sexta< trabalha é modo de dizer, pois ele fica lá sentado, soltando fluatulências, e isso eu não considero trabalho) mas como ele mesmo diz, ele não é obrigado a sair de sua residência para abrir teatro para artistas no fim de semana, a não ser que dêem a ele uma graninha. Aí sim ele abre o teatro. Durmam com uma bronca dessa! Pra se fazer peça de teatro nessa cidade é um sofrimento. Só os atores é que sabem o quanto são destratados até conseguir subir no palco, que agora é de azulejo branco srsrsr. Até onde eu sei palco de teatro é de madeira. Mas enfim, quem não entende de teatro faz isso mesmo, coloca cerâmica branca e diz que o teatro foi reformado pelo arquiteto que cuidou da reforma do teatro Santa Izabel no Recife. Será mesmo que um arquiteto que é escalado pra reformar aquele maravilhoso teatro em estilo europeu ia indicar cerâmica branca pra um palco teatral? kkkk E as luzes que colocaram? Uma vela proporciona mais claridade do que aquelas lâmpadas fracas. O teatro da cidade é mais usado por reuniões disso e daquilo, formaturas, do que pelos artistas, coitados que apelam para fazer cultura pra cidade. Em outros lugares é o contrário, o poder público é quem corre atrás de artistas para fomentarem a cena cultural para a população.

    Ass: atores indignados com o descaso do poder público que desmerece e ao invés de facilitar a vida dos grupos, coloca impecílio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores