30
setembro

Exclusivo


Blog divulga, em primeira mão, novo calendário de abastecimento e resume mudanças no envio de água pela Compesa a Santa Cruz

.

Matéria atualizada nesta quinta-feira (01)

 

Na tarde de quarta-feira (30) o Blog do Ney Lima teve acesso, com exclusividade, ao novo calendário de abastecimento de água em Santa Cruz do Capibaribe.

 

O calendário, que começa a valer a partir do próximo domingo (04), foi entregue pela Compesa a pedido do Ministério Público depois de uma solicitação feita pelo presidente da Câmara de Vereadores local, Afrânio Marques (PDT) em uma reunião com representantes da empresa em 22 de setembro.

 

Em entrevista concedida ao blog, Afrânio relatou que o calendário de abastecimento vale apenas para o mês de outubro e pode sofrer alterações de acordo com o volume de água disponível nos reservatórios em todo o estado.

 

O calendário também mostra que, dos 16 setores (ou áreas) em que bairros de Santa Cruz foram divididos, cinco deles ficarão sem abastecimento pelo sistema de tubulação.

 

Nestes cinco setores (demarcados como “Setor em Colapso”) os bairros Armando Aleixo, Acauã, Pedra Branca, Santo Agostinho, Palestina, Gavião, Malaquias Cardoso, Oscarzão e Antônio Burgos foram atingidos diretamente.

.

IMG_0180.

IMG_0177

Calendário para o mês de outubro – clique para ampliar

Divulgação do calendário coincide com redução de dias de água que é destinada a Santa Cruz

 

Um fato que chamou a atenção é que a divulgação do calendário também coincidiu com uma informação importante: a mudança na quantidade de dias em que Santa Cruz do Capibaribe é abastecida com água pela Compesa.

 

No sistema anterior, o município recebia água durante 28 dias e ficava dois dias sem, sendo que essa água era distribuída em sistema de rodízio durante os dias de acordo com cada setor.

 

IMG_0189Com a nova mudança, o número de dias foi reduzido à metade, mas que, segundo Afrânio, foi lhe passado pela Compesa que isso não irá afetar a quantidade de água total enviada ao município.

 

“Estávamos lá na reunião e a Compesa nos colocou isso. Eu questionei porque, anteriormente a informação que tínhamos é que eram 28 dias com água e 02 sem. Eles colocaram que agora serão 15 dias constantes e que, com esses 15 dias, se irá abastecer e voltar a mesma situação de antes de se estourar essa crise e aí a gente ficar quase um mês sem receber água de canto nenhum” – disse.

 

Questionado se essa maneira seria possível para fechar a conta, Afrânio citou que existe um grupo de pessoas que está monitorando, através de grupos de WhatsApp, a distribuição e repassando se a água chegou ou não nos bairros ao vereador.

“Tivemos, na semana retrasada, que o Centro, São Cristóvão já receberam água. Ontem começou a chegar na Cohab e Nova Santa Cruz. Ontem também começou a pingar no bairro Dona Dom, que é onde eu moro… Estamos acompanhando para ver se, realmente, vai dar para cumprir isso aí que eles disseram que dá. Tecnicamente a gente não compreende, mas aí vamos acompanhar e vamos ver se isso acontece ou não” – frisou.

 

Bairros desabastecidos

 

Sobre esse ponto, Afrânio citou que a Compesa garantiu que caixas de água serão instaladas nessas localidades e que a água será distribuída nesses locais.

 

“Não vai resolver, porque estamos em uma situação muito séria. De 35 barragens em Pernambuco, estamos com 13 vazias e outras com estado crítico” – pontuou, frisando a importância da população em se programar e economizar o máximo possível.

 

Ainda não há um prazo para que essas caixas de água sejam instaladas.

3 Comentários

  1. Rafael disse:

    Esse calendário também será valido para o mês de Outubro, pois é do Mês de Setembro.

  2. Luciano Rodrigues Penido disse:

    Por favor, o que acontece então com o abastecimento dos “setores em colapso”?

  3. Luciano Rodrigues Penido disse:

    Por favor, como estão procedendo para abastecer os bairros rotulados como “setor em colapso”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores