11
julho

Fim de um ciclo – Chega ao fim um dos principais cartões postais do cenário urbano em Brejo


Palmeiras imperiais teriam mais de 200 anos, segundo diversos brejenses – Foto: Belo Fotografias e Silas Aventura

Está sendo realizada nesta terça-feira (11) a retirada das últimas palmeiras imperiais que perfaziam a paisagem da área central na sede, em Brejo da Madre de Deus. As seis palmeiras imperiais, que ficavam na praça central, foram atingidas por um raio decorrente das chuvas que aconteceram em primeiro de março deste ano.

Em entrevista concedida a imprensa local, o secretário de agricultura brejense destacou que, antes que as árvores fossem retiradas, foram realizados laudos para comprovar se as mesmas estavam, ou não, mortas. Os trabalhos de retirada estão sendo coordenados por equipes de bombeiros, prefeitura e defesa civil, já que estas poderiam oferecer riscos caso tombassem.

.

Ainda de acordo com o secretário, novas palmeiras imperiais devem ser replantadas no local das antigas. As palmeiras imperiais crescem a uma média de 80 cm a um metro por ano, podendo levar mais de 30 anos para atingir seu desenvolvimento completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 





 

error: Copiando nosso texto?