14
Abril

PLANTÃO


Incêndio de grandes proporções destrói centro de reciclagem próximo ao Bairro do Oscarzão

Bombeiros e voluntários se unem no combate as chamas. Fotos: Thonny Hill e Fernando Lagosta.

Na noite deste domingo (14), um incêndio de grandes proporções aconteceu em um centro de reciclagem as margens da PE-160, próximo Bairro do Oscarzão.

 

 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o incêndio começou por volta das 18h30 e levou mais de horas e meia para ser controlado.

 

Ainda segundo os bombeiros, a quantidade de água armazenada pelo caminhão da unidade não foi suficiente para conter o fogo, sendo necessário o uso de mais cinco caminhões-pipas, que foram disponibilizados pela Compesa e pela prefeitura.

Cinco caminhões pipas foram usados para reabastecer o caminhão do corpo de bombeiros.

 

Bombeiro orienta na chegada de mais um caminhão pipa que foi usado no combate ao fogo.

 

Parede foi derrubada para entrada dos bombeiros e retirada de parte do material a ser reciclado.

 

Vários materiais reciclaveis foram retirados do galpão onde ocorreu o incêndio.

 

Dezenas de curiosos estavam no local e muitos deles também ajudaram no trabalho da equipe dos bombeiros.

 

Dezenas de curiosos estavam no local, muitos foram voluntários na ação.

 

Segundo o sargento Marcos, que comandou a operação, dez bombeiros participaram do combate às chamas. Ele ressaltou também que a principal dificuldade foi o reabastecimento da viatura, criticando a falta de hidrantes espalhados em pontos estratégicos na cidade.

 

 

 

.

“A dificuldade foi à questão de água. Quando acabou a nossa água, tivemos que seguir para o Bairro do Rio Verde para poder reabastecer a viatura. Na volta, conseguimos vários carros-pipa e nós conseguimos controlar o incêndio”, destacou.

 

 

 

 

.

 

Incêndio pode ter sido criminoso

 

De acordo com José Carlos Teodoso (proprietário do local), ele afirmou que estava em casa quando soube do incêndio por seu filho e se deslocou ao local.

 

Ainda segundo ele, o prejuízo causado foi em torno de 15 mil reais e não descartou a possibilidade do incêndio ter sido criminoso.

 

 

 

;

 

“Eu creio que o incêndio foi criminoso, pois não tinha energia que desse um curto-circuito, nada. Só tenho que orar a Deus para que ele possa me abençoar, levantar a cabeça e seguir em frente. O mais importante é a vida” destacou, ressaltando que o local havia também extintores, que foram destruídos pelo fogo.

 

 

.

 

Segundo o Sargento Marcos, somente a perícia pode confirmar a hipótese apontada por José, mas nada está descartado.

 

Um dos extintores destruidos em meio ao que restou do incêndio.

 

Câmera do depósito no alto de um poste na fente do galpão, que poderia ter registrado como ocorreu o incêndio, não estava funcionando.

 

Momento de Alegria

 

No momento da entrevista, José se lamentava pelos prejuízos materiais e pela morte de seus três cachorros.

 

Quando a entrevista foi finalizada, seguimos com o corpo de bombeiros até um depósito nos fundos do local e lá foi encontrado um dos três animais com vida por um dos familiares do proprietário.

 

A cachorra vira-lata, que estava bastante assustada, estava escondida entre os materiais a serem reciclados, sendo resgatada e entregue ao dono.

 

Momento em que um dos cachorros foi retirado por um dos familiares do proprietário.

 

Ainda assustada, dono acaricia a única sobrevivente de seus três animais.

Nesse momento, parte da equipe ainda faz o rescaldo do local, contendo os últimos focos de chamas.

 

Confiram um vídeo enviado por um de nossos leitores. Rivaldo Feitosa registrou o momento em que as chamas  estavam com mais intensidade:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores