20
abril

Barragem de Jucazinho atinge o seu menor volume desde o ano 2000


Jucazinho

Foto: Aluísio Moreira/Divulgação

A barragem de Jucazinho em Surubim, chegou a 1% do volume total, o mais baixo desde o ano 2000, quando o reservatório passou a ser monitorado pelo estado. Atualmente, a tarefa de fiscalizar o local é da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

Dos 327 milhões de metros cúbicos que a barragem pode guardar, apenas 3,3 milhões estão acumulados. Jucazinho atingiu o volume morto em novembro de 2015, depois de chegar a 2,52% do total. Apesar de ter chovido forte no último final de semana em Pernambuco, a situação da barragem piorou em relação ao início deste mês, quando os dados da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) apontavam que o local estava com 1,18% da sua capacidade, com 3,9 milhões do volume morto.

O diretor regional do Interior da Compesa, Marconi de Azevedo, afirmou que ainda será possível usar a água de Jucazinho até maio deste ano. De acordo com ele, as chuvas de sábado e domingo resultaram numa melhora discreta apenas da Barragem do Prata, na cidade de Bonito.

Doze cidades da região dependem exclusivamente de Jucazinho. Essas passam por racionamento severo, com 28 dias sem água nas torneiras e um dia com. Caso não haja chuvas, o abastecimento desses municípios ficará restrito aos caminhões-pipa.

Inaugurada em 1998 pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Jucazinho tem sido o principal manancial do Agreste por 18 anos.

Confira a lista dos municípios que são abastecidos por Jucazinho (Surubim)

Bezerros
Casinhas
Caruaru
Cumaru
Frei Miguelinho
Gravatá
Passira
Riacho das Almas
Salgadinho
Santa Cruz do Capibaribe
Santa Maria do Cambucá
Surubim
Toritama
Vertente do Lério
Vertentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores