26
fevereiro

Resumório – a Coluna do Professor Tenório


RESUMÓRIO

 

REALIDADE – A quarta-feira de cinzas marca o início da quaresma e o fim da folia para muitos. Próxima segunda é dia de todos voltarem ao trabalho, dia de trocar o calor da praia pelo calor do Moda Center, dia de começar a reclamar do atraso na obra da Ponte Velha e conviver com os buracos e esgotos estourados da cidade.

POSTAGENS PREVISÍVEIS – Depois do TBT da próxima quinta, ainda cheios de mar, as redes sociais se esvaziarão do destino de todos no feriadão. Uma volta à realidade com inúmeras postagens da academia e muito moído na política.

INDEFINIÇÃO – Helinho não cravou se seria ou não pré-candidato outra vez. Com a indefinição, não será tão cobrado pela ausência na visita aos retiros e blocos de carnaval tradicionalmente acompanhados pelos políticos da cidade em ano eleitoral.

SLOGAN – Quando Helinho se decidir, em caso positivo, sugiro já aparecer com um slogan ou frase de efeito. Os concorrentes estão cheios de “gente da gente”, “Santa Cruz merece mais”, “esperança” e essas coisas que ajudam a iludir o povo.

DESTAQUES – O destaque nos litorais de Pernambuco e Alagoas foi o bloco “gente da gente”. Eles não brincam em serviço. E Dida cuide em aprender a entrar na dança, porque guerreou e aparentemente a situação está favorável.

NEM O PARARÁ ANIMA – Enquanto o bloco “gente da gente” fazia a alegria no litoral, Zé apresentava em suas redes sociais visitas na zona rural, mas sem um candidato no meio nem o parará anima. Ou Helinho define logo ou vocês cuidem em arrumar um pré-candidato para não ficar feio.

NOVO E VELHO – A proposta pode ser de novas atitudes, mas parece que o pré-candidato Alan Carneiro percebeu que para causar uma boa impressão precisa seguir os velhos hábitos, como por exemplo, visitar retiros e litoral. No fundo, no fundo ele sabe que não seguir determinados pragmatismos é tão perigoso quanto Cid Gomes numa retroescavadeira.

ALEGRIA TOTAL – E o carnaval é mesmo a festa mais alegre do planeta! Nem o envio de vídeo convocando para ato do presidente Jair Bolsonaro, a alta do dólar, queda nas bolsas de valores e a chegada do corona vírus ao Brasil foram capazes de tirar a alegria da galera.

,

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?