01
abril

Coluna


As curtinhas do Romenyck Stiffen

 

Mentira: Apesar de estarmos na data simbólica do dia da mentira (1° de abil), daremos uma informação difícil de acreditar hoje, mas como a outra informação também seria difícil de acreditar caso fosse ao primeiro de abril de uns quatro anos atrás, concluímos que tudo pode ser verdade inclusive nada. Se não entendeu, dá uma olhadinha nas Curtinhas sobre a política de Brejo e Santa Cruz.

 

De novo?: Alguns aliados do prefeito Dr. Edson Sousa (PTB) afirmam que o mesmo ainda tem em mente disputar as eleições para prefeito em 2016.

 

Como assim?: Pois é, segundo informações, desses mesmos aliados, como Dr. Edson não teve dois mandatos ininterruptos abriria precedentes para o mesmo disputar as eleições de 2016. Será?

 

Crescendo: Apesar da informação não ser oficial, a mesma cresce a cada dia e vem tirando o sossego e deixando alguns pré-candidatos do grupo boca preta com uma pulga atrás da orelha.

 

Problemas: Uma coisa é certa, o povo de Brejo não aguenta mais passar por entraves judiciais. Não acredito que Dr. Edson vá tentar essa manobra jurídica, mas caso tente, vai aumentar a dor de cabeça dos juristas de plantão.

 

A festa: Como havíamos noticiado em primeira mão, o vereador Agnaldo Xavier estará comemorando seu aniversário entre amigos e apesar de completar ano no dia 4 de abril escolheram o dia da mentira para festejar não apenas a nova data, mas o retorno de Xavier ao grupo Taboquinha.

 

Na mala: O evento em comemoração ao aniversário Agnaldo Xavier será à noite na tradicional mala da 29 em frente à casa do vereador Zé Elias. A promessa é que a festa também traga novos ingredientes para disputa majoritária de 2016. Vamos aguardar!

 

Da política: O bom filho a casa torna, após ser uma pedra no sapato de José Augusto Maia nas eleições do Moda Center e nas eleições de 2012, não perdoando nas criticas do suposto escândalo da Merenda, Agnaldo volta ao grupo ao qual Zé é o líder absoluto.

 

Mentira?: Se a notícia do retorno de Agnaldo a um mesmo grupo que Zé lidera fosse no primeiro de abril de quatro anos atrás ninguém acreditaria.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?