10
dezembro

Coluna


As curtinhas do Romenyck Stiffen

 

Firme: O vereador Fernando Aragão (PROS) segue firme em sua pré-candidatura a prefeito para 2016.

 

Continua: Mesmo que a candidatura do vereador Ernesto Maia (PSL), não tenha tido sucesso nas urnas em 2014, tudo indica que o projeto dos vereadores em apoiar Fernando em 2016 continua de pé.

 

Faltam: Para o nome de Fernando ser unanimidade para 2016, entre o núcleo político taboquinha, falta ser convencido do projeto e darem o aval: Toinho do Pará (PHS) e o deputado federal José Augusto Maia (PROS).

 

Dificuldades: Não é segredo para ninguém que o grupo Taboquinha saiu nitidamente rachado das eleições 2014. Nem Toinho do Pará, muito menos José Augusto viram com bons olhos o não apoio de Fernando e os vereadores aos seus candidatos, o próprio Toinho e Ricardo Teobaldo (PTB).

 

Difícil unidade (I): Devido os motivos relatados nas curtinhas anteriores, entendemos que a unidade do grupo Taboquinha é muito difícil, contudo não é impossível.

 

Difícil unidade (II): Fernando vem demonstrando em seu discurso que quer unidade no grupo, e vem ensaiando uma reaproximação com Zé Augusto, o deputado também vem dando sinais que quer conversa. Mas quando e até onde essas conversas irão? Essa é a pergunta.

 

Difícil unidade (III): Falta a Fernando ensaiar essa mesma reaproximação com o ex-prefeito Toinho do Pará.

 

O Verdadeiro: Parece que o deputado federal José Augusto Maia terá que repensar quem será seu sucessor. O nome de Augusto Maia vem sendo ventilado nas malas e vem agradando, Fernando já havia falado que “Augusto é um pacificador”. Carisma o rapaz tem de sobra, parece ser o político da família.

 

Sem desgaste: Augusto soube se calar no momento certo, para não usar palavras em público no meio do furacão, não vendo seu nome se desgastar com colocações inoportunas a exemplo do seu irmão Tallys Maia (PROS), de quebra vem conquistando a graça de nomes políticos, a exemplo de Fernando Aragão.

 

Vai usar: Uma coisa é dada como certo, José Augusto lançará um dos seus filhos em 2016 como seu herdeiro político, resta saber qual.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores