27
julho

Preocupante – Santa Cruz, Caruaru, Brejo e Surubim estão com risco de novo surto de zika, chikungunya e dengue, revela SES-PE

 

Novos dados alarmantes foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), associados as cidades que possuem riscos Moderado e Alto de ter um surto de casos de dengue, zika e chikungunya.

Os dados fazem parte do 4º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), que monitora a quantidade de imóveis com a presença de larvas do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com os números, 153 dos 185 municípios pernambucanos estão dentro dessas classificações de risco, sendo que 85 estão em risco de surto e 68 em situação de alerta.

Dentre os municípios da região do Polo de Confecções que estão com risco de surto estão: Santa Cruz do Capibaribe, Brejo da Madre de Deus, Surubim e Caruaru.

Já outras cidades como Taquaritinga do Norte, Toritama, Jataúba e Vertentes estão em situação de alerta, como mostra o relatório. Vale destacar que a maioria das cidades que perfazem o Polo de Confecções tiveram surto dessas doenças, especialmente no ano de 2015, lotando hospitais e outras unidades de saúde, inclusive com grande aumento de mortes, em especial as pessoas mais idosas.

Cidades com risco de surto de arboviroses – Fonte: SDS-PE

Outro ponto preocupante é que tanto a Zika como a Chikungunya estão associadas a casos de microcefalia em bebês. Ainda de acordo com a SES, até 15 de julho foram notificados 10.044 casos de dengue (redução de 90,8%), 2.966 de chikungunya (redução de 94,9%) e 429 de zika (redução de 96%), mas apesar das reduções, as mesmas vêm aumentando gradualmente desde o período chuvoso.

Pernambuco também contabiliza 64 mortes por suspeitas de alguma dessas arboviroses (doenças transmitidas por mosquitos), sendo apenas uma confirmada por dengue e nove descartadas.

Outro dado é que boa parte dos focos do mosquito se encontram dentro dos domicílios, o que coloca a população também como agente para acabar com os mesmos.

 

Surto fez com que atendimentos sobrecarregassem o Hospital Municipal em novembro de 2015

21
julho

Em Santa Cruz – Veículos são entregues para a área da saúde e ordem de serviço para novo laboratório é assinada

Fotos: Thonny Hill.

Na noite desta sexta-feira (21) a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe e a Câmara de vereadores, realizaram a entrega de três veículos 0 km (duas ambulâncias e uma picape) para a área da saúde. Na oportunidade, o prefeito Edson Vieira (PSDB) aproveitou para a assinar a ordem de serviço para a construção do novo Laboratório Municipal.

De acordo com a assessoria da Prefeitura, as ambulâncias foram adquiridas pelo valor de R$ 148.735,00, com recursos da Prefeitura e Câmara de vereadores, já o veículo Fiat Picape foi conquistado através de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal e atual ministro da educação, Mendonça Filho. A emenda foi destinada á Atenção Básica no valor de R$ 116 mil.

O secretário de saúde do município, Breno Feitosa falou sobre a parceria da prefeitura e Câmara de vereadores, que culminou na entrega dos veículos.

“Existe uma parceria com a Câmara e, o presidente Zé Minhoca vem se colocando a disposição para juntos superarmos os desafios, e você presidente faz parte dessa conquista, pois se não fosse a sua dedicação ao lado do prefeito, nós não estaríamos aqui entregando essas duas ambulâncias, que serão entregues á nossa população” – frisou.

Ainda de acordo com o secretario, o veículo Picape será destinado à equipe da vigilância de saúde para intensificar as ações de combate às endemias, entre elas, Dengue, Zica e Chicungunya.

O presidente da Câmara, Zé Minhoca, aproveitou a sua fala para citar o comprometimento de sua bancada para buscar melhorias para o município em parceria com o poder público.

“Apesar das fofocas e dos maus políticos que só querem ver a miséria, a nossa bancada tem responsabilidade e somos comprometidos para que Edson (Vieira) continue com esse trabalho extraordinário e, pode contar com todos os dez vereadores” – pontuou.

No discurso do prefeito Edson Vieira, o mesmo enfatizou a participação da bancada de situação da Câmara de vereadores e citou em diversos momentos de sua fala, a importância dos vereadores.

“Se não fosse esses dez vereadores que deram respaldo para o presidente fazer isso, nós jamais estaríamos aqui, e ele (Zé Minhoca) é um democrata e escutou á todos. E isso é muito importante, para que soubemos pegar os recursos públicos e transferir para o melhoramento da saúde pública de Santa Cruz” – destacou.

No final da solenidade, aconteceu a assinatura da ordem de serviço para a construção de um Laboratório Municipal, que deverá funcionar 24h por dia. O espaço irá realizar exames de bioquímica e hematologia para pacientes internos do Hospital Municipal Raymundo Francelino Aragão e toda a rede de saúde, com coletas agendadas e realizadas no próprio laboratório.

O Laboratório Municipal será no valor de R$ 106.045,31 e será custeada com recursos da Prefeitura e Câmara. As obras deverão ter início a partir da próxima semana.

05
julho

Espaço do leitor

Em fevereiro de 2015 o CONIAPE (Consórcio Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras) Organizou um concurso por um pedido da prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe para vagas de agentes de Endemias e de Saúde. A última etapa deste concurso foi concluída em Maio de 2016.
No início deste ano o Secretário de Saúde foi a principal radio da cidade dizer que até o fim do primeiro semestre (que passou) os agentes de endemias seriam chamados.
(AQUI)

As palavras não guardam relação com os atos…

“A Secretaria Municipal de Saúde informa que se encontra dentro do prazo legal para convocação dos concursados (até 2018), e por causa da necessidade de continuidade dos trabalhos, os servidores temporários foram recontratados no setor de agente de endemias, pois a cessão dos serviços poderia acarretar na elevação dos índices de infestação. Atualmente, são 36 profissionais de endemias atuando em toda cidade. Desde já, reiteramos que a prefeitura obedece o tempo legal e vai incorporar os novos servidores dentro do prazo estipulado pela lei”.

Ao lermos a nota, vinculada no blog do Ney Lima, percebemos claramente que há uma intenção de ligar a tomada de posse dos agentes CONCURSADOS à uma suposta “elevação dos índices de infestação”. Além deste joguete para com a opinião pública, a Secretaria assume que recontratou os Agentes em detrimento dos CONCURSADOS.

Sim, está no prazo legal, mas recontratar esquecendo os concursados? O Secretario percebe que faz uma malabarismo discursivo para dizer que reconduziu agentes em cargos que foram conquistados pelos concursados?

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 51, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2006

Art. 1º O art. 198 da Constituição Federal passa a vigorar acrescido dos seguintes §§ 4º, 5º e 6º:
.
4º os gestores locais do sistema único de saúde poderão admitir agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias por meio de PROCESSO SELETIVO PÚBLICO, de acordo com a natureza e complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para sua atuação.
.

Em quase 5 anos de Governo o prefeito Edson Vieira fez um único concurso, e mesmo assim não chama os concursados.

Quando os Agentes serão chamados?

.

Allison Oliveira (Estudante e aprovado no concurso) 

04
julho

Hospital Municipal de Santa Cruz do Capibaribe realiza cirurgias cesarianas 

O Hospital Municipal Raymundo Francelino Aragão, em Santa Cruz do Capibaribe, reiniciou na última sexta-feira (30), cirurgias eletivas de cesariana para gestantes do município. Com a iniciativa, as mulheres santa-cruzenses podem ganhar bebê com total comodidade na Capital da Moda.

Os procedimentos são realizados às sextas-feiras, são seis cirurgias previamente agendadas por semana. A equipe é formada por um cirurgião obstetra, anestesista, neonatologista e corpo de enfermeiros. De 2013 até o momento, o Hospital Municipal já realizou mais de 1140 operações.

“Esse é um trabalho realizado em conjunto com todas unidades básicas de saúde e central de marcação do município. As gestantes fazem o acompanhamento e quando é diagnosticado a necessidade do processo cirúrgico, passam pelo ambulatório com cirurgião e por uma série de exame detalhados que vão confirma ou não a necessidade da cesariana”, confirmou o secretário de saúde, Breno Feitoza.

A dona de casa Maria Jeane, que passou pelo procedimento, falou do atendimento no HMRFA. “O atendimento no Hospital Municipal foi exemplar, gostei muito, os médicos e enfermeiros nos tratam com carinho e respeito, algo valioso para gestantes. Isso é muito importante, porque estamos vivenciando um momento único, a chegada de um filho em nossa vida”, destacou.

Cláudia Freitas, diretora da Atenção Especializada, destacou a realização de procedimentos no município. “Sabemos da importância da realização do parto normal, mas aquelas mulheres que têm indicação de cesariana serão atendidas em Santa Cruz do Capibaribe e não mais encaminhadas para outras cidades, terão seus bebês aqui, uma conquista para a população e rede de saúde do município”, frisou a diretora.

Além de cirurgias eletivas, o Hospital Municipal oferece berçários, setor de observação, recepção, farmácia, salas de curativos e medicações, ambulatórios, bloco cirúrgico e quarto de descanso para os médicos de plantão. A unidade hospitalar também realiza os partos normais humanizados, as urgências obstétricas e os internamentos de pediatria e clínica médica que são encaminhados da UPA, servindo como hospital de retaguarda. O atendimento é totalmente informatizado para recepcionar bem à população.

.

Com informações da assessoria.

04
julho

Prefeitura recontrata Agentes de Endemias e esclarece que convocará concursados ‘no prazo estipulado pela lei’

Durante a semana, a redação do Blog do Ney foi procurada por concursados para os cargos de Agente Comunitário de Saúde (ACS) e Agente Comunitário de Endemias (ACE) de Santa Cruz do Capibaribe, que aguardam a convocação por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

O certame foi organizado pelo Consórcio Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras (CONIAPE), no dia 14 de fevereiro de 2016, e teve resultado divulgado em maio do mesmo ano.

Ao todo, 60 vagas foram preenchidas, sendo 35 para ACE e as outras 25 para ACS. O salário estimado é de R$ 1.040,00 para uma jornada de 40 horas semanais.

A prefeitura tem um prazo legal de 2 anos para fazer o chamado dos classificados, a partir do resultado. No entanto, sob cobranças em janeiro deste ano, o secretário Breno Feitoza, disse que poderia fazer a convocação até o fim do primeiro semestre, o que aumentou a expectativa por parte dos concursados (VEJA AQUI) 

A promessa de antecipar a chamada, porém, não aconteceu e, possivelmente, não acontecerá no segundo semestre de 2017.

Em nota oficial, enviada a nossa redação, a Prefeitura reafirma que ‘se encontra dentro do prazo legal para convocação’ e ‘vai incorporar os novos servidores dentro do prazo estipulado pela lei’.

A nota ainda informa que, atualmente, o município conta com 36 profissionais de Endemias contratados, que tiveram seus contratos renovados. Na nota, não é dito em relação aos Agentes de Saúde.

Confira:

Nota 

“A Secretaria Municipal de Saúde informa que se encontra dentro do prazo legal para convocação dos concursados (até 2018), e por causa da necessidade de continuidade dos trabalhos, os servidores temporários foram recontratados no setor de agente de endemias, pois a cessão dos serviços poderia acarretar na elevação dos índices de infestação.

Atualmente, são 36 profissionais de endemias atuando em toda cidade. Desde já, reiteramos que a prefeitura obedece o tempo legal e vai incorporar os novos servidores dentro do prazo estipulado pela lei”.

26
maio

Oposição aponta endereço supostamente de fachada em empresa contratada pela Prefeitura

Empresa afirma que apenas mudou de endereço e ainda não comunicou a JUCEPE

Secretário de saúde sustenta que contrato foi regular

 

Vereadores da bancada de oposição em Santa Cruz do Capibaribe estão denunciando a prefeitura da cidade por ter realizado contrato e feito pagamentos a uma empresa que supostamente estaria registrada em um endereço de fachada. Além disso, os vereadores argumentam que projetos de arquitetura contratados por valores superiores a R$ 219 mil, entre 2016 e 2017, poderiam ser disponibilizados gratuitamente pelo Ministério da Saúde.

O objetivo dos contratos seria a encomenda de projetos para construção de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

As denúncias foram feitas inicialmente pelo vereador Marlos da Cohab (PTN) na tribuna da Câmara, na tarde desta quinta-feira (25), onde a contratação do projeto foi questionada.

Nesta sexta-feira (26), Marlos ,Ernesto Maia (PT) e Carlinhos da Cohab (PTB) seguiram para a cidade de Panelas – PE, onde procuraram na Av. Presidente Vargas, 09, endereço cadastrado no CNPJ da empresa, e  teriam descoberto que no local existe uma residência e que os moradores não sabem da existência no negócio no local. O suposto flagrante foi registrado em um vídeo.

Ao Blog do Ney Lima, o vereador Carlinhos da Cohab afirmou que na próxima segunda-feira (29) o grupo estará ingressando com pedido de investigação no Ministério Público de Pernambuco.

Empresa afirma que apenas mudou de endereço e ainda não comunicou a JUCEPE

Após a divulgação do vídeo feito pelos vereadores, o Blog do Ney Lima entrou em contato com a empresa Silva e Lima Engenharia Ltda – ME, que teve o funcionamento questionado pelos parlamentares.

Por telefone, o engenheiro Emerson José da Silva, sócio da empresa, afirmou que o endereço de funcionamento do estabelecimento mudou para a cidade de Caruaru há pouco tempo e que a alteração ainda não foi feita pelo contador na Junta Comercial de Pernambuco.

O Blog enviou outros questionamentos por e-mail, o empresário afirmou que estará respondendo nos próximos dias.

Secretário de saúde diz que contrato foi regular

O Blog do Ney Lima ouviu também o secretário de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Breno Feitosa, que sustentou a regularidade do contrato firmado com a empresa Silva e Lima Engenharia Ltda – ME.

Sobre o argumento de que o Ministério da Saúde disponibilizaria os projetos de engenharia para construção das unidades gratuitamente, Breno disse que os projetos gratuitos são padrões e podem causar uma despensa maior durante a construção.

Breno procurou justificar que a prefeitura opta por encomendar os projetos de engenharia para que a construção seja adequada à área e a realidade do município e disse que os valores pagos pelos projetos tem origem federal, fazendo parte dos mesmos recursos que contemplam a obra.

Sobre o endereço de funcionamento da empresa, o secretário disse que a Prefeitura de Santa Cruz tem posse de toda a documentação regular da empresa contratada, incluindo o alvará de funcionamento.

 

Confira o vídeo divulgado pela Oposição:

 

26
maio

Fique atento! – Campanha de vacinação de cães e gatos se encerra amanhã em Santa Cruz

Imagem meramente ilustrativa

O próximo sábado (27) é o último dia para vacinação contra a raiva em cães e gatos de Santa Cruz do Capibaribe.

De acordo com informações fornecidas pela prefeitura, a campanha para o perímetro urbano do município será realizada no Posto de Saúde do bairro Santo Agostinho), na Escola José Ronaldo Aragão (Dona Lica), na Policlínica (antigo Materno Infantil – Dona Dom), na Escola Donatila da Costa (COHAB), no Centro de Convivência dos Idosos (bairro Bela Vista), Escola Malaquias Cardoso (Malaquias), AABB (Bairro Novo), Posto de Saúde (Rio Verde) e nas quadras poliesportivas do Cruz Alta.

A vacinação começa a partir das 8 e se segue até as 17h. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a meta de vacinação para este ano é atingir percentuais maiores que 80% de imunização contra a raiva. Em 2016, foram vacinados 6.390 animais vacinados, perfazendo 84% no seu balanço final, cerca de 14% acima da meta preconizada pelo Ministério da Saúde.

O objetivo da campanha deste ano é a ampliação na cobertura de imunização.

23
maio

Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe inicia campanha Maio Amarelo de segurança no trânsito

Com o tema: “Minha escolha faz a diferença”, foi iniciada na tarde deste domingo (21), a campanha Maio Amarelo em Santa Cruz do Capibaribe. A programação começou com uma missa campal, em frente à Igreja de São Cristóvão em favor das vítimas de acidente de trânsito. A celebração contou com participação do prefeito Edson Vieira e da secretária de governo e desenvolvimento social Alessandra Vieira Governo, Breno Feitoza (Saúde) e Fábio Aragão (Mobilidade Urbana).

Após a missa, a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), realizou encenação de um acidente na Avenida 29 de Dezembro, onde um veículo colide com uma motocicleta e uma criança vai a óbito. Essa ação visa alertar as pessoas para conscientização e os cuidados que se deve ter no trânsito.

O prefeito Edson Vieira falou da importância da campanha. “O Maio Amarelo desse ano traz para o motorista a responsabilidade de saber que suas atitudes fazem a diferença. Não atender o celular ao dirigir, usar cinto de segurança, respeitar faixa de pedestre e os limites de velocidade são alguns cuidados que podemos tornar o trânsito seguro”, disse o prefeito.

“Mais de 70% de todas as ocorrências do SAMU, são provenientes de acidentes de trânsito, na sua grande maioria envolvendo motos. Santa Cruz do Capibaribe possui uma grande frota de motocicletas, isso traz uma grande preocupação pois um paciente vítima de acidente de trânsito traz um custo muito grande, tira ele do mercado de trabalho durante um bom período, sofre toda família e o tratamento por muitas vezes é bastante caro”, contou o secretário de saúde, Breno Feitoza.

Fábio Aragão, secretário executivo de mobilidade urbana destacou o objetivo da campanha. “Nosso foco é reduzir os números de acidentes no município. Estamos trabalhando através da educação, conscientizando condutores e pessoas envolvidas no trânsito. Vamos atuar nas escolas com palestras, tudo para um trânsito cada vez melhor e menos violento”, destacou o secretário.

Nesta segunda-feira (22), a campanha continuou com mobilização do Serviço de Fortalecimento de Vínculos, alertando motoristas, motociclistas e pedestres sobre cuidados no trânsito. A campanha Maio Amarelo vai prosseguir durante esta semana com palestras nas escolas públicas do município, ministradas pelas equipes de trânsito e SAMU. Esta campanha conta com apoio das secretarias de Educação, Saúde, Desenvolvimento Urbano, Governo e Desenvolvimento Social.

.

Informações da assessoria.

19
maio

Secretaria de Saúde divulga calendário de vacinação antirrábica em Santa Cruz do Capibaribe

A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria Municipal de Saúde, informa que haverá campanha de vacinação contra raiva para cães e gatos na cidade e na zona rural.

As ações terão início na zona rural, e a equipe será integrada por veterinários e agentes de zoonoses.  Na vila do Pará, a vacinação será nos dias 23 e 24 de maio, em Poço Fundo, nos dias 25 e 26.

No dia 27/05 (sábado) a campanha será realizada no perímetro urbano, no Posto de Saúde (Santo Agostinho), Escola José Ronaldo Aragão (Dona Lica), Policlínica (antigo Materno Infantil – Dona Dom), Escola Donatila da Costa (COHAB), CCI (Centro de Convivência dos Idosos – Bela Vista), Escola Malaquias Cardoso (Malaquias), AABB (Bairro Novo), Posto de Saúde (Rio Verde), e quadras poliesportivas do Cruz Alta, das 8 às 17 horas.

Sobre a Campanha anterior, o coordenador de vigilância ambiental, Kaio Magnum, informou que o município conseguiu bater a meta que é de 70% conforme o Ministério da Saúde estabelece. Foram vacinados na última campanha cerca de 4.443 cães, que chega a 86% dos animais catalogados no município, e com relação aos gatos, receberam vacina 1.947 animais, o que equivale a 81%.

A Secretaria Municipal de Saúde totalizou 6.390 animais vacinados, perfazendo 84% no seu balanço final, cerca de 14% acima da meta preconizada pelo Ministério da Saúde. O objetivo da campanha deste ano é a ampliação na cobertura de imunização.

Assessoria. 

17
maio

Prefeitura entrega enxovais para gestantes do Centro de Referência de Assistência Social

Com o objetivo de realizar acompanhamentos assistenciais, médicos, psicológicos e nutricionais a gestantes que estão em situação de risco e vulnerabilidade social, a Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social de Santa Cruz do Capibaribe, através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS Dores Marques), bairro Bela Vista, está realizando encontros com palestras e distribuindo enxovais a famílias carentes do município.

A atual gestão, através deste programa já conseguiu distribuir mais de 400 enxovais a famílias carentes do município, só este ano, foram entregues 25 kits. As reuniões acontecem quinzenalmente no CRAS Bela Vista.

Alessandra Vieira, secretária de governo e desenvolvimento social, falou da importância dos encontros para gestantes. “É uma felicidade imensa ver o nosso trabalho intervindo de forma positiva na vida dessas pessoas, pois enxovais, encontros, palestras e troca de experiências são ações básicas, mas de grande importância para mulheres gestantes ou que tiveram crianças recentemente”, pontuou a secretária.

“Em nossos encontros, contamos com diversos profissionais para dialogar com gestantes de Santa Cruz do Capibaribe, sobre gravidez, filhos e famílias. Nosso intuito é proporcionar a essas mulheres um pré-natal adequado e que as futuras mamães possam ter uma gestação tranquila”, contou Jaíra Victor, coordenadora do CRAS Bela Vista.

A doméstica Rosana Pereira falou dos encontros para gestantes. “Aqui trocamos ideias com outras mães, as palestras são importantes, porque aprendemos como cuidar e educar bem os nossos filhos. Já o enxoval veio na hora certa, porque quando descobrimos que estamos grávidas às vezes não estamos preparadas, por isso é uma ajuda muito boa”, disse a doméstica.

Além do CRAS Dores Marques, o primeiro da cidade e que atua com encontros de gestantes desde novembro de 2013, a Capital da Moda possui mais duas unidades, CRAS na Praça do CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados), Bairro Santa Filomena e CRAS Júlio Cesar que funciona no Bairro Santo Agostinho.

.

Informações da assessoria.

10
maio

Empresa espanhola divulga equipamento que será usado em tratamento de esgoto de Santa Cruz

Acciona Agua (50%) em consórcio com a empresa brasileira GEL (50%), foi contemplada com o contrato para projeto, construção e assistência à operação do sistema de tratamento de efluentes de Santa Cruz do Capibaribe.

O contrato no valor de 98,9 milhões de reais vai beneficiar mais de 105.000 pessoas, contribuindo para a melhoria da água lançada no Rio Capibaribe.

O projeto licitado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) tem financiamento do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

Além disso, o sistema de saneamento contará com mais de 17,6 km de interceptores (tubulação que transporta os efluentes dos coletores até a estação), 1,3 km de emissários (tubulação pela qual se bombeia os efluentes após tratamento) e 4 estações elevatórias. O contrato inclui também o projeto de toda rede coletora e ligações domiciliares da cidade.

Os valores referentes à obra foram confirmadas no Diário Oficial do Estado, nesta quarta-feira (10).

A obra contará com um sistema automatizado de controle do tratamento e supervisão da rede de esgotos e de um laboratório de análises para monitorar a qualidade da água. Tanto essas instalações quanto as estações elevatórias terão um sistema de controle de odores.

Confira a matéria na íntegra AQUI.

03
maio

Conselheira do TCE vê tentativa de terceirização na saúde e anula edital de contratação do CONIAPE

 

 

Uma medida cautelar expedida pela conselheira Teresa Duere, do Tribunal de Contas do Estado, de forma monocrática, suspendeu um dos primeiros procedimentos de contratação que seria feito pelo CONIAPE (Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras) na gestão de Edson Vieira (PSDB).

A conselheira entendeu que o ato Inexigibilidade n.º 001/2017, através do Chamamento Público n.º 001/2017, seria uma tentativa de “contratar serviços médicos por meio de terceirização”.

Através do edital, o CONIAPE pretendia credenciar empresas para prestação de “serviços especializados na área de saúde, sendo consultas médicas e plantões médicos, para atendimento da demanda dos Municípios integrantes do Consórcio”. A ideia seria contratar através de licitação médicos para realização de 9.630 consultas e 35 plantões mensais. No ano, o número de consultas poderia chegar a 115.560, enquanto o de plantões chegaria a 420, conforme o edital.

Ao justificar a medida cautelar, Teresa explicou que a terceirização somente se mostra admissível na administração pública quando se tratar de atividade meio.

“Não há qualquer dúvida que os serviços médicos objeto da pretensa contratação sejam definidos como atividades fim e de natureza essencial e que se enquadram na categoria de serviços sociais do Estado (lato sensu) não passível de delegação/terceirização”, sustentou a conselheira no texto da decisão.

Em entrevista ao Programa Rádio Debate, na manhã desta quarta-feira (03), a conselheira comentou de forma direta o assunto e mandou o recado: “O tribunal de contas tá de olho. Consórcio é um negócio bom, mas querem fazer uma coisa ruim. Não adianta porque o tribunal aceita, mas se for como deve ser. Consórcio é para ajudar município e não para se aproveitar dele. Essa é a grande verdade”.

O CONIAPE reúne 18 municípios. O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, foi eleito para a presidência do consórcio em 07 de fevereiro deste ano.

 

O que diz o CONIAPE

O Blog do Ney Lima conversou com a Secretária Executiva do CONIAPE, Priscilla Ferreira. Por telefone, Priscilla afirmou que houve equívoco na interpretação do edital e que pretende se reunir com a conselheira Teresa Duere, nesta quinta-feira (04), para esclarecer o assunto.

A secretária explicou que o objetivo da contratação dos serviços médicos pelo CONIAPE não seria terceirizar a “atividade fim”, mas sim de auxiliar na demanda de especialidades médicas, o que segundo ela seria “atividade meio”.

Priscilla afirmou também que estará disponível para maiores esclarecimentos após a reunião que ocorrerá no Tribunal de Contas.

02
maio

Auditoria do TCE identifica sobrepreço e reduz em mais de R$ 3 milhões valor de licitação para compra de medicamentos em Santa Cruz

O Tribunal de Contas realizou, no início deste ano, uma análise de Procedimento Licitatório no Fundo Municipal de Saúde (FMS) do município de Santa Cruz do Capibaribe, relativa ao exercício de 2017. Sob a relatoria da conselheira Teresa Duere, a auditoria teve por objetivo examinar o edital da licitação 008/2016 (Pregão Presencial n° 008/2016), publicado no Diário Oficial no mês de janeiro. As informações são da Assessoria de Comunicação do TCE.

O edital previa a aquisição de material médico hospitalar e de medicamentos para alta e média complexidade para atender à farmácia básica do município. Como resultado, o trabalho da Gerência de Auditoria de Procedimentos Licitatórios do TCE gerou uma economia de R$ 3.416.346,47 aos cofres do município, pela redução no preço máximo anteriormente proposto no orçamento básico, que era de R$ 16.528.937,40.

A auditoria identificou que vários dos itens destinados à compra apresentavam estimativas de preços muito superiores às praticadas pelo mercado. Além disso, observou que o FMS não adotava em sua rotina para formação de preços para licitação o Sistema de Registro de Preços (SRP), que é mais adequado para estes tipos de aquisições.

Com base no relatório de auditoria, ainda em janeiro, a prefeitura suspendeu a licitação de modo a corrigir as falhas apontadas pelo Tribunal de Contas. Com a republicação do edital, ocorrido no último dia 6 de abril, além da adoção do SRP,o Fundo promoveu a adequação dos preços estimados para os itens da contratação, reduzindo o orçamento para R$ 13.112.590,93, o que deu causa ao benefício.

A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe foi procurada pela equipe do G1/Caruaru, mas ainda não se pronunciou sobre o assunto.

02
maio

‘Estúdio 1’ aborda ‘tendências suicidas entre jovens’, com psicólogo

Fotos: Thonny Hill.

De acordo com dados do ‘Mapa da Violência 2017’ em estudo publicado a partir de números oficiais do Ministério da Saúde, o Brasil apresenta um aumento de cerca de 10% em suicídio na população entre 15 e 29 anos, na última década.

Recentemente, a pauta que representa ainda um dos fortes tabus sociais, entrou em discussão com a ‘explosão’ e série de boatos em torno do jogo ‘baleia azul’.

Em meio a tantas questões, no entanto, uma coisa fica evidente: o jogo escancarou a necessidade de se discutir o assunto entre adolescentes, um fenômeno que cresce no mundo inteiro, de acordo com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nesta terça-feira (02), o Programa ‘Estúdio 1’, da Rádio Polo FM, recebeu o psicólogo Diogo Rogério para falar sobre o tema, alertando os principais traços e pontos para atenção de pais, amigos e profissionais.

Confira a entrevista, na íntegra.

20
abril

Unidades de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe realizam 1,5 mil atendimentos durante feriado da Semana Santa 

.

As unidades de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe realizaram mais de 1,5 mil serviços de atendimentos durante o feriado da Semana Santa. Esses números foram divulgados na manhã desta nesta quarta-feira (19), pela Secretaria Municipal de Saúde.

No decorrer dos quatro dias de feriado (quinta-feira à domingo), a UPA 24h recebeu mais de 1.300 pacientes, foram realizados 133 exames radiológicos (Raio X), 361 pessoas ficaram em observação e 113 nebulizações. O SAMU atendeu 23 chamados, o Hospital Municipal Raymundo Francelino Aragão atendeu 52 pessoas, sendo realizado seis partos, na Policlínica Walter Aragão foram 51 exames de ultrassom e 15 curativos e a Vigilância Sanitária inspecionou 35 estabelecimentos que comercializaram peixes.

“Por se tratar de um período de feriado prolongado a Secretaria de Saúde se planejou para que as unidades de saúde estivessem preparadas para receber a demanda local. Essa elaboração também foi direcionada para turistas que por ventura estivessem na nossa região, sobretudo nos centros de compras, Moda Center Santa Cruz e Calçadão Miguel Arraes de Alencar”, contou Breno Feitoza, secretário de Saúde

Realizaram os serviços as equipes da Unidade de Pronto Atendimento José Vieira Filho (UPA 24h), Hospital Municipal Raymundo Francelino Aragão, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Policlínica Walter Aragão e Vigilância Sanitária.

;
Informações da assessoria.

11
abril

Secretário estadual de saúde fala sobre Lafepe e da promessa de uma UPAE em Santa Cruz

Na manhã desta terça-feira (11), o secretario estadual de saúde, José Iran Costa Júnior, participou do programa Rádio Debate da Rádio Polo FM. O secretário comentou sobre a vinda do governador Paulo Câmara (PSB), onde o mesmo deu ordem de serviço no valor de R$ 400 mil para manutenção das unidades hospitalares, Raymundo Francelino Aragão e UPA 24h de Santa Cruz.

Outro ponto destacado pelo secretario, foi em relação a promessa da construção de uma Unidade Pernambucana de Atenção Especializa (UPAE) na Capital da Moda. A promessa de Paulo Câmara aconteceu durante a inauguração da Escola Técnica em abril de 2015, quando o mesmo prometeu um investimento de R$ 13 milhões para a implantação da unidade, após a formalização da doação do terreno por parte do prefeito Edson Vieira (PSDB).

Iran Costa afirmou que a crise econômica no país impediu a construção da obra no município.

“A construção dela já consta no planejamento da Secretaria de Saúde, mas temos que ter a responsabilidade de fazer um equipamento de saúde e, poder financiar, equipar e trabalhar da forma correta, porém devido ao contingenciamento econômico foi o que impediu que a gente fizesse e executasse essa obra, mas com certeza ela estar dentro do nosso planejamento e estamos finalizando algumas obras e entregando até meados de 2018 a maioria dessas outras obras” – completou.

O secretário foi questionado sobre a atual situação da farmácia do Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) de Santa Cruz do Capibaribe, onde a unidade que oferecia medicamentos e óculos baratos, se encontra atualmente abandonada.

“Desde 2015 estamos fazendo a reestruturação e ampliação completa em todas essas farmácias do estado, para que possam produzir cada vez mais medicamentos e com certeza nos próximos dias essa reestruturação chegará até a farmácia de Santa Cruz do Capibaribe” – falou o secretário sem dizer o prazo.

22
março

Em Toritama, prefeitura dá ordem de serviço para construção de duas UBS

Na tarde desta quarta-feira (22) a prefeitura municipal de Toritama deu ordem de serviço para a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que será construída no Bairro Deus é Fiel. Já nesta quinta-feira (23) será a vez do Sítio Roncador, localidade também beneficiada com o projeto.

A construção das unidades de saúde é um projeto do Governo Federal em parceria com os municípios. Embora a cidade tenha sido contemplada ainda na gestão do ex-prefeito, Odon Ferreira (PSB), só agora as duas novas UBS´s terão as obras de construção iniciadas.

Orçada em R$ 376.143,59, a Unidade do Bairro Deus é Fiel tem prazo para conclusão de seis meses e deverá atender os moradores das localidades vizinhas, como os loteamentos, Príncipe da Paz, El Shaday, Parque das Pedras, Gold Square e Colorado. No Sítio Roncador, a unidade atenderá o loteamento Moriá, Antão, Buraco Quente e Sítio Cacimbas.

Atualmente, o município conta com três unidades, que estão situadas nos bairros de Fazenda Velha, Independente e Sítio São João.

.

Com informações de Evandro Lins, correspondente do blog em Toritama

11
março

Saneamento básico do Bairro Jaçanã recebe melhorias

A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano realizou esta semana um trabalho de drenagem de dejetos no saneamento básico do Bairro Jaçanã. A medida teve como objetivo diminuir o problema de esgotamento sanitário e melhorar a qualidade de vida na localidade. Este problema foi num trecho específico entre as ruas do Amor e Esperança.

“Estive acompanhando os trabalhos de limpeza das caixas de saneamento básico do Bairro Jaçanã. Infelizmente achamos diversos resíduos sólidos colocados pela população: roupas, fraldas, brinquedos, restos de panos entre outros. Esses objetos não deveriam estar na rede, porque causam obstruções no saneamento. Vamos continuar fazendo manutenções e voltaremos a realizar serviços sociais e educacionais no bairro”, falou Gilson Julião, Secretário de Desenvolvimento Urbano.

A região da ação já recebeu uma estação de tratamento, mais de 700 metros em tubulações de esgoto, também foram realizados conserto de bombas que fazem a drenagem dos dejetos para córregos.

Informações da Assessoria. 

08
março

Médica denuncia paralisação de bloco cirúrgico, desde novembro, em Santa Cruz

Foto: Thonny Hill (arquivo).

Pediatra em Santa Cruz do Capibaribe, Janaina Santana, médica que compõe o quadro de funcionários do bloco cirúrgico do município, se mostrou preocupada com a paralização das atividades, onde são realizadas cirurgias eletivas, nas áreas de obstetrícia e oftalmologia.

Ela já havia denunciado a possibilidade em outubro de 2016, se colocando (juntamente com outros profissionais), para o trabalho voluntário, afim de evitar a parada.

De acordo com Janaina, na oportunidade, o secretário de saúde do município, Breno Feitosa, teria afirmado que as cirurgias retornariam após três meses, em recesso como em outros anos.

Janaina afirma ainda que, em conversa recente com Breno, ele teria lhe passado que estava aguardando uma verba federal, confessando inclusive, o receio de não voltar com os trabalhos na área.

Ela questiona o longo período parado, após já ter acontecido algo semelhante, por 8 meses, durante o ano passado.

“Isso (o retorno) até agora não aconteceu. Tive uma conversa informal com ele e ele disse que estava dependendo de um verba federal, e se não chegasse pensava em não abrir mais os serviços do bloco para não ter uma nova paralisação”, disse, em entrevista à Rádio Polo, acrescentando que não teria recebido novo retorno oficial do secretário.

O bloco é composto por profissionais concursados e contratados. Segundo a médica, o bloco de Santa Cruz tem equipamento e aparelhos necessários para os procedimentos.

Secretário responde

Em participação nesta manhã, no programa Cidade Notícia, o Secretário Breno Feitosa confirmou que aguarda portarias de financiamento do governo federal e recursos dos estado, para dar continuidade às atividades. Ele garante, porém, que as operações oftalmológicas já estão acontecendo desde janeiro.

“O componente de financiamento do estado e, sobretudo do governo federal, ainda não foi publicado. Isso significa que os município que tem bloco cirúrgicos não estão recebendo recursos, como recebeu em anos anteriores”, falou acrescentando que, momentaneamente, o custeio é realizado pelo próprio município.

Enquanto as portaria não são publicadas, Breno sustenta que outras cirurgias estão sendo realizadas através de cotas do estado, no Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru.

De acordo com Breno, em anos passados, esse repasse do governo federal era antecipado, o que possibilitava um cronograma da pasta para cirurgias, algo que não aconteceu este ano, em virtude de problemas com alguns municípios. Desta forma, as condições de financiamento foram modificadas, em todo o país.

O secretário finalizou que o município segue no aguardo dos repasses para se organizar.

03
março

Saúde anuncia ampliação de público alvo para seis vacinas

Foto: Divulgação.

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (03) a ampliação do público alvo para seis doses que integram o Calendário Nacional de Vacinação – tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, meningocócica C e hepatite A.

As mudanças, segundo a pasta, têm como objetivo aumentar a proteção de crianças, garantindo elevada cobertura vacinal, além de ampliar a imunidade de adolescentes e diminuir a circulação de doenças na população. Entre os adultos, a meta é manter a eliminação do sarampo e da rubéola e diminuir o número de casos de caxumba e coqueluche.

Atualmente, são ofertadas gratuitamente via Sistema Único de Saúde (SUS) 19 vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. Por ano, são disponibilizadas na rede pública cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos que combatem mais de 20 doenças. De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a previsão de investimentos na área, em 2017, é da ordem de R$ 3,9 bilhões.

Confira como fica a aplicação das seis vacinas após as alterações:

Hepatite A: passa a ser disponibilizada para crianças até 5 anos. Antes, a idade máxima era 2 anos. A vacina, segundo o ministério, é considerada altamente eficaz, com taxas de soroconversão de 94% a 100%.

Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela): este ano, para crianças, há ampliação da oferta da dose, que passa a ser administrada de 15 meses até 4 anos. Antes, a aplicação era feita entre 15 meses e menores de 2 anos. A recomendação é uma primeira dose da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses e uma segunda dose a tetra viral aos 15 meses.

HPV: a partir de 2017, será ofertada também para meninos. Desde 2014, a dose é oferecida a meninas de 9 a 13 anos. No próximo ano, público alvo vai incluir ainda meninas de 14 anos. Este ano, além dos meninos, a vacina será oferecida a homens que vivem com HIV e aids entre 9 e 26 anos e para imunodeprimidos, como transplantados e pacientes oncológicos.

Meningocócica C: passa a ser disponibilizada para adolescentes de 12 e 13 anos. A faixa etária será ampliada gradativamente até 2020, quando serão incluídos crianças e adolescentes de 9 a 13 anos. O esquema vacinal será de um reforço ou uma dose única, conforme situação vacinal.

DTpa adulto (difteria, tétano e coqueluche): passa a ser recomendada para as gestantes a partir da 20ª semana. As mulheres que perderam a oportunidade de se vacinar durante a gravidez devem receber a dose durante o puerpério (até 40 dias após o parto). A medida busca garantir que os bebês já nasçam protegidos contra a coqueluche por conta de anticorpos transferidos pela mãe ao feto frente a gestação.

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola): este ano, será introduzida a segunda dose da vacina para a população de 20 a 29 anos. Anteriormente, a segunda dose era aplicada apenas em pessoas com até 19 anos. A mudança leva em consideração surtos de caxumba registrados nos últimos anos no país, sobretudo entre adolescentes e adultos jovens. As duas doses passam a ser indicadas para pessoas de 12 meses a 29 anos. Para adultos de 30 a 49 anos, permanece a indicação de apenas uma dose.

.

Com informações do JC Online.

26
janeiro

Secretário Breno Feitoza afirma que concursados devem ser chamados ainda este semestre

img_6367

Fotos: Thonny Hill.

O Secretário de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Breno Feitoza, concedeu entrevista à Rádio Polo FM, na manhã desta quinta-feira (26) e afirmou, entre outras coisas, que concursados para cargos de Agentes de Saúde e Agente de Endemias devem ser chamados ainda este semestre. O secretário ainda falou sobre investimentos na área, mudanças de locais de serviços, atendimentos e trabalhos de prevenção no combate às arboviroses.

O Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras (CONIAPE) divulgou o resultado da lista final da Seleção Pública, em maio de 2016.

De acordo com as informações da secretaria, o município conta, atualmente, com 36 agentes contratados, que serão substituídos por concursados. Os postos ainda terão um incremento no número do efetivo.

img_6371

“Temos 36. Realizamos um concurso público, para suprir essas vagas, e já estamos com previsão para chamar 50 agentes ainda nesse semestre”, disse.

Ele explicou por que aguarda a passagem de um período, com maior risco de casos de arboviroses, para fazer a chamada.

“A partir do momento que começarmos a chama os concursados, temos que, de imediato, afastar os contratados. E esse novos funcionários não têm conhecimento, ainda, para atuar. Então vão ter que passar por uma capacitação que durará, em média, 30 dias teórico-prático e ainda um período de adaptação em campo sob supervisão desta equipe. Nesse período de verão, que temos uma incidência maior, nós correríamos um grande risco de descontinuidade da assistência. E, por conta disso, a gente poderia ter aumento de casos. Achamos por bem passar este período crítico, de verão, para chamar e capacitar essa nova equipe”.

As declarações foram dadas durante o Programa ‘Estúdio 1’. Confira a entrevista, na íntegra:

.

24
janeiro

GloboNews acompanha trabalho desenvolvido em Santa Cruz no acompanhamento das crianças com microcefalia

Equipe conversou com o secretário de Saúde do município

Uma equipe de reportagem da Globo News, canal de televisão por assinatura, esteve na tarde desta segunda-feira (23), em Santa Cruz do Capibaribe. O intuito da visita foi averiguar como estão crianças que nasceram com microcefalia no município. As infecções ocorreram em 2015, através da febre Zika Vírus, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

A jornalista Roberta Solomone, contou o foco de sua matéria. “Após um ano do surgimento do surto da microcefalia, causada pela zika vírus, viemos renovar nossas informações, saber como estão às primeiras crianças diagnosticadas com o vírus e como elas são tratadas. Estamos buscando saber também como está o quadro clínico desses pacientes e o que mudou no combate a essa doença”, disse a repórter.

Ao ser entrevistado pela equipe da GloboNews, Breno Feitoza, secretário de Saúde, falou da capacidade do município em atender bem pacientes com microcefalia.

“Apesar do Estado de Pernambuco preferir cuidar das crianças com microcefalia, a rede de saúde de Santa Cruz do Capibaribe possui estrutura suficiente para atender os seus pacientes com qualidade. Nossa unidade de saúde (AME Infantil) possui Neuropediatra, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, nutricionista, fonoaudiólogo, enfermeiro e oftalmologista, prontos para acolher a demanda”, pontuou o secretário.

Além de Breno Feitoza, a equipe entrevistou também a dona de casa Angélica Pereira, mãe de Luíza Beatriz de um anos e três meses, identificada com microcefalia. A reportagem vai ser veiculada em meados de fevereiro deste ano.

Informações da Assessoria

11
janeiro

Exclusivo – Prefeitura de Toritama decreta Estado de Emergência na Saúde Pública

Exclusivo

saude-toritama

A prefeitura de Toritama decretou estado de emergência na saúde pública do município pelo prazo de 90 dias. De acordo com documentos obtidos com exclusividade nesta quarta-feira (11) pelo nosso correspondente na Capital do Jeans, é citado principalmente a falta e a escassez de medicamentos básicos para o atendimento nas unidades de saúde.

Um relatório de auditoria de controle interno realizado em agosto de 2015, teria apontado irregularidades no controle de estoque e armazenamento de medicamentos e produtos hospitalares, no entanto, as medidas necessárias não foram tomadas segundo o documento. Ainda conforme o decreto, não foi deflagrado qualquer processo licitatório para aquisição de material de consumo hospitalar pela secretaria de saúde de Toritama no ano de 2016.

A falta de produtos e medicamentos, conforme a nota, se estende entre o Hospital municipal Nossa Senhora de Fátima, a Policlínica, UBS’s e Postos de Saúde da Família.

O decreto foi assinado pelo prefeito do município, Edilson Tavares (PMDB), e pelo novo Secretário de Saúde, Anderson Bruno de Oliveira. O nome do novo secretário ainda não foi confirmado oficialmente, mas seu nome e de outros prováveis integrantes do primeiro escalão do governo já foram antecipados pelo Blog do Ney Lima. O decreto foi assinado em 04 de janeiro.

Confira o decreto:

decreto-02

decreto-01

Com informações de Evandro Lins, correspondente em Toritama

22
dezembro

Criança com doença rara, faz pedido e precisa de cadeira de rodas, em Santa Cruz

1

Portadora de doença rara, a pequena Ellen Vitória, de apenas 4 anos, mantém o desejo de ganhar objetos simples, mas de grande importância para o seu dia-a-dia. A criança tem ‘epidermólise bolhosa’, doença grave, caracterizada pela forte sensibilidade na pele e nas mucosas. Uma cadeira de rodas e uma moto automática, de três rodas, apropriada para crianças, que ela viu na TV, estão entre seus desejos.

A doença não é contagiosa e tem a formação de bolhas nas células, como uma das principais manifestações. Devido a isso, qualquer atrito é um desencadeante das bolhas. As mais simples atividades, como trocar de roupas, de sapatos, ou simplesmente caminhar, pode provocar as lesões.

Com um tratamento especial, ela realizou procedimentos médicos, nos primeiros anos de vida, no IMIP. Atualmente, o tratamento acontece no Hospital das Clínicas, no Recife.

m

A rotina da mãe, Roseli, mudou completamente após o nascimento da menina em 1 de fevereiro de 2012. Voltada exclusivamente para os cuidados com filha, conta que não retornou aos trabalhos fora de casa. Cuida da menina com ajuda de familiares, incluindo outras duas filhas de 7 e 10 anos.

“Nem todos sabem como ajeitar, trocar a roupa da forma correta, dar banho… Então a minha atenção é completa”, fala Roseli.

Atualmente os medicamentos não promovem uma cura e nem mesmo impedem, definitivamente, a formação das bolhas. Entretanto, podem ajudar a diminuir o surgimento das mesmas e as deficiências nutricionais.

De acordo com profissionais, a dor produzida pelas lesões pode ser reduzida. O risco de infecções costuma ser controlado com cremes e pomadas. Os ferimentos precisam estar sempre com curativos, por isso, o uso de ataduras, com esparadrapos e gazes, é sempre indispensável, bem como o óleo girassol, para hidratação constante.

A alimentação deve ser rica em proteínas e em calorias, em sua extensa maioria liquida ou pastosa. Mesmo recebendo benefício do governo federal, Roseli afirma que não tem condições de comprar a cadeira e o brinquedo, sonho da filha, e pede a contribuição

“Ela viu na TV, quando passava uma matéria de outra criança, diagnosticada com o mesmo problema”, revelou Roseli.

Tem interesse em ajudar, de alguma forma?

Ellen Vitória Barros de Souza,  4 anos.
Endereço: Rua Carlos Correia, n. 12, Santo Agostinho, santa Cruz do Capibaribe-PE
Conta – Caixa Econômica
Agência: 4758
Operação: 013
Conta: 000.000.347-0

19
novembro

‘Dia do Azul’ beneficia 160 pessoas em Santa Cruz do Capibaribe

afericao-de-pressao-arterial

Testes de glicemia, aferição de pressão, vacinação e emissão e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) foram alguns dos serviços ofertados na manhã da sexta-feira (18), na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. A ação fez parte da comemoração do Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes, que é fruto da Lei Municipal 2246/2013, resultado do projeto de autoria vereador Ronaldo Pacas (PR) e que esse ano aconteceu pela quarta vez consecutiva.

Foram 160 cidadãos contemplados com a ação que contou ainda com um café da manhã, com cardápio assinado pela nutricionista Carla Costa e palestras de conscientização da doença com a biomédica Patrícia Braga e de convivência com o diabetes através das palavras da psicóloga Karina Barros.

cafe-da-manha

Um dos princípios do ‘Dia do Azul’ é estimular a prática do exercício físico. Com isso, a organização do evento convidou o profissional de educação física Anderson Chagas para desenvolver uma sessão de ginástica laboral com os presentes.

ginastica-laboral

De acordo com o autor do projeto, vereador Ronaldo Pacas, o evento tem o intuito de ajudar a população ofertando informação correta e testes rápidos de detecção da doença.

Informações da assessoria.

17
novembro

Santa Cruz promoverá o ‘Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes’ nesta sexta-feira

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

 

Nesta sexta-feira (18) acontecerá uma programação alusiva à quarta edição do ‘Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes’, quando na ocasião acontecerão atividades como vacinação, aferição de pressão arterial, testes de glicemia, palestras, ginástica laboral, café da manhã, distribuição de brindes, depoimentos, emissão de cartão do SUS e outras novidades.

O objetivo da ação é atender o diabético e o cidadão que busca a informação adequada para evitar a doença. As palestras ficarão por conta da psicóloga Karina Barros, da biomédica Patrícia Braga e da nutricionista Carla Costa. Na pauta ainda acontece uma abordagem de como se movimentar, com o profissional de educação física, Anderson Chagas.

O evento surgiu a partir de um projeto de autoria do vereador Ronaldo Pacas, que através da ação já beneficiou centenas de pessoas desde a primeira edição que foi realizada em 2012 e, a meta para este ano será ampliar o número de atendimentos. As ações irão ocorrer a partir das 8h da manhã na Câmara de Vereadores, Centro de Santa Cruz do Capibaribe.

11
novembro

Após seis meses sem remédio, secretaria afirma que medicamento está em licitação

Paciente desesperada busca remédio na Farmácia de Pernambuco desde maio

.

Nesta sexta-feira (11), a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, através da Superintendência de Comunicação, encaminhou uma curta nota, ao Blog do Ney Lima, em resposta aos questionamentos feitos pela falta de medicamentos na Farmácia de Pernambuco.

O medicamento em questão, é considerado de alto custo e tem a fórmula do princípio ativo ‘Bosentana 125 mg’. O remédio ajuda, de forma substancial, na qualidade de vida e quantidade de sobrevida, a pacientes que combatem a hipertensão arterial pulmonar.

Através de e-mail, questionamos se o problema persiste, qual o prazo para regularizar a situação e quais as alternativas oferecidas aos pacientes, enquanto aguardam a solução definitiva do problema.

Em resposta, a Farmácia de Pernambuco afirma que o medicamento citado está em processo de licitação. De acordo com a nota o mesmo medicamento em menor dosagem encontra-se no estoque.

Confira na íntegra.

Nota

A Farmácia de Pernambuco esclarece que o medicamento Bosentana, na apresentação de 62,5 mg está no estoque, enquanto a apresentação de 125 mg está em processo de licitação. 

Secretaria Estadual de Saúde – PE / Superintendência de Comunicação

.

O caso

Durante a semana, a nossa redação foi procurada, pela segunda vez, pela paciente Wilsineia de Araújo (Néia), 35 anos, residente em Santa Cruz do Capibaribe, diagnosticada com ‘Lúpus Sistêmico’, que lhe provocou hipertensão arterial pulmonar (HAP), em que apresenta um quadro de limitações pela insuficiência respiratória. (VER AQUI)

img_9017

Foto: Janielson Santos.

Desesperada, a paciente afirma que, a ultima vez que recebeu o remédio do estado, para o seu tratamento, foi em maio de 2016.

Para render o que sobrou, desde então, ela começou a tomar metade da dosagem diária indicada, além de usar remédios doados por familiares de pacientes que faleceram em virtude do mesmo problema e contando com ajuda de amigos.

Página 1 de 3123

Notícias Anteriores