19
novembro

‘Dia do Azul’ beneficia 160 pessoas em Santa Cruz do Capibaribe

afericao-de-pressao-arterial

Testes de glicemia, aferição de pressão, vacinação e emissão e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) foram alguns dos serviços ofertados na manhã da sexta-feira (18), na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. A ação fez parte da comemoração do Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes, que é fruto da Lei Municipal 2246/2013, resultado do projeto de autoria vereador Ronaldo Pacas (PR) e que esse ano aconteceu pela quarta vez consecutiva.

Foram 160 cidadãos contemplados com a ação que contou ainda com um café da manhã, com cardápio assinado pela nutricionista Carla Costa e palestras de conscientização da doença com a biomédica Patrícia Braga e de convivência com o diabetes através das palavras da psicóloga Karina Barros.

cafe-da-manha

Um dos princípios do ‘Dia do Azul’ é estimular a prática do exercício físico. Com isso, a organização do evento convidou o profissional de educação física Anderson Chagas para desenvolver uma sessão de ginástica laboral com os presentes.

ginastica-laboral

De acordo com o autor do projeto, vereador Ronaldo Pacas, o evento tem o intuito de ajudar a população ofertando informação correta e testes rápidos de detecção da doença.

Informações da assessoria.

17
novembro

Santa Cruz promoverá o ‘Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes’ nesta sexta-feira

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

 

Nesta sexta-feira (18) acontecerá uma programação alusiva à quarta edição do ‘Dia do Azul – Dia Municipal de Combate ao Diabetes’, quando na ocasião acontecerão atividades como vacinação, aferição de pressão arterial, testes de glicemia, palestras, ginástica laboral, café da manhã, distribuição de brindes, depoimentos, emissão de cartão do SUS e outras novidades.

O objetivo da ação é atender o diabético e o cidadão que busca a informação adequada para evitar a doença. As palestras ficarão por conta da psicóloga Karina Barros, da biomédica Patrícia Braga e da nutricionista Carla Costa. Na pauta ainda acontece uma abordagem de como se movimentar, com o profissional de educação física, Anderson Chagas.

O evento surgiu a partir de um projeto de autoria do vereador Ronaldo Pacas, que através da ação já beneficiou centenas de pessoas desde a primeira edição que foi realizada em 2012 e, a meta para este ano será ampliar o número de atendimentos. As ações irão ocorrer a partir das 8h da manhã na Câmara de Vereadores, Centro de Santa Cruz do Capibaribe.

11
novembro

Após seis meses sem remédio, secretaria afirma que medicamento está em licitação

Paciente desesperada busca remédio na Farmácia de Pernambuco desde maio

.

Nesta sexta-feira (11), a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, através da Superintendência de Comunicação, encaminhou uma curta nota, ao Blog do Ney Lima, em resposta aos questionamentos feitos pela falta de medicamentos na Farmácia de Pernambuco.

O medicamento em questão, é considerado de alto custo e tem a fórmula do princípio ativo ‘Bosentana 125 mg’. O remédio ajuda, de forma substancial, na qualidade de vida e quantidade de sobrevida, a pacientes que combatem a hipertensão arterial pulmonar.

Através de e-mail, questionamos se o problema persiste, qual o prazo para regularizar a situação e quais as alternativas oferecidas aos pacientes, enquanto aguardam a solução definitiva do problema.

Em resposta, a Farmácia de Pernambuco afirma que o medicamento citado está em processo de licitação. De acordo com a nota o mesmo medicamento em menor dosagem encontra-se no estoque.

Confira na íntegra.

Nota

A Farmácia de Pernambuco esclarece que o medicamento Bosentana, na apresentação de 62,5 mg está no estoque, enquanto a apresentação de 125 mg está em processo de licitação. 

Secretaria Estadual de Saúde – PE / Superintendência de Comunicação

.

O caso

Durante a semana, a nossa redação foi procurada, pela segunda vez, pela paciente Wilsineia de Araújo (Néia), 35 anos, residente em Santa Cruz do Capibaribe, diagnosticada com ‘Lúpus Sistêmico’, que lhe provocou hipertensão arterial pulmonar (HAP), em que apresenta um quadro de limitações pela insuficiência respiratória. (VER AQUI)

img_9017

Foto: Janielson Santos.

Desesperada, a paciente afirma que, a ultima vez que recebeu o remédio do estado, para o seu tratamento, foi em maio de 2016.

Para render o que sobrou, desde então, ela começou a tomar metade da dosagem diária indicada, além de usar remédios doados por familiares de pacientes que faleceram em virtude do mesmo problema e contando com ajuda de amigos.

10
novembro

Paciente com doença grave segue na ‘luta’ por medicamentos do governo estadual

Fotos: Janielson Santos.

Diagnosticada desde 2012 com ‘lúpus sistêmico’, a paciente Wilsineia de Araújo (Néia), 35 anos, continua aflita aguardando resposta por parte do Governo do Estado, para receber medicamentos de alto custo, para o seu tratamento.

Néia tem uma doença autoimune que pode afetar pele, articulações e vários órgãos. Uma inflamação no organismo que compromete órgãos, como coração, rins e pulmão, como foi o seu caso. Sua situação foi relatada pelo blog (VER AQUI) em 10 de setembro de 2016.

Na tarde dessa quarta-feira (9), ela compareceu ao programa Patrulha do Agreste, na rádio Polo FM, onde expôs, mais uma vez, a dificuldade para receber medicamentos que deveriam ser disponibilizados pelo governo do Estado de Pernambuco.

“É complicado. Tinha um grupo de 79 pacientes, com esse problema, já morreram sete”, relata.

Portadora de um problema cardíaco, Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP), ela apresenta um quadro de limitações em suas atividades habituais, evitando excessos devido ao cansaço, provocado pela insuficiência respiratória. Até mesmo atividades simples do dia-a-dia, como subir uma escada, são enfrentadas por ela com dificuldade.

img_9011

Durante um período de mais de seis meses, para receber um medicamento mais caro, relata que a resposta mais ouvida foi “aguarde”. Enquanto isso, se mantém com ajuda de amigos e família de pacientes já falecidos, que fazem a doação do medicamento, além de tomar menos remédio que o indicado, para durar por mais tempo.

“Eles dizem que não tem previsão, que a licitação foi feita, mas que aguarde”, fala.

“São doações de pacientes que morreram, medicamentos que foram doados pela família, também doações de amigos. Mas chega um ponto que não conseguimos mais. Se continuar assim, vou ficar ‘presa’ a um balão de oxigênio”, diz e completa. “Tá esgotando todas as minhas chances, expectativas… Fico limitando o medicamento, em vez de tomar dois comprimidos, estou apenas tomando metade”

De acordo com ela, já buscou o secretário de saúde de Santa Cruz do Capibaribe, bem como representantes políticos, citando o deputado Diogo Moraes (PSB), que têm dado suporte, na medida do possível.

h

Atualmente, Néia afirma que faz uso de 14 medicamentos distintos, toma cerca de 30 comprimidos por dia em dosagens que agem no problema e controla reações.

Resposta

Em 10 de setembro de 2016, o Blog do Ney Lima entrou em contato com a ‘Ouvidoria Central da Secretaria Estadual de Saúde’, bem como com o Gabinete do Secretário Estadual, para saber quais as causas para o suposto cancelamento do medicamento e quando retornará ao normal.

Em e-mail/resposta, a Ouvidoria Central assegura que possibilita o diálogo entre sociedade e a gestão, afirma que o caso foi protocolado e encaminhado para análise do ‘setor competente’. Ainda de acordo com a Ouvidoria, o prazo legal para resposta é de 60 dias, prazo que venceu este mês. (VER AQUI)

Na oportunidade, o Gabinete do Secretário, não enviou qualquer posicionamento.

Voltamos o contato com a Superintendência de Comunicação, na tarde desta quinta-feira (10), e estamos aguardado respostas sobre o caso.

28
outubro

Empresa promove ação solidária de prevenção ao câncer de mama, em Santa Cruz

img_7138

Fotos: Thonny Hill.

O Programa ‘Estúdio 1’ dessa sexta-feira (28) recebeu a Dr. Flávia Pinho, falando sobre a campanha de prevenção contra câncer de mama, promovida por empresárias de Santa Cruz do Capibaribe.

O evento acontece nesse sábado (29), na Escola Municipal Lindalva Aragão, no Bairro Santo Agostinho, aberto ao público.

img_7132

Capacitada para ajudar e explorar no desenvolvimento de questões relativas à vida pessoal ou profissional, contribuindo a descobrir e abrir caminhos para novas possibilidades e percepções, Flávia Pinho é psicóloga e sexóloga, por formação e palestrará sobre a importância dos cuidados preventivos da saúde feminina, de uma forma geral.

O encontro, tem a organização da empresa ‘Vem cá, moda e tecidos’ e terá início às 9h, contando ainda com a participação do ginecologista Dr. Sabino.

23
setembro

Sábado é o dia ‘D’ da Campanha de Multivacinação

Imagem ilustrativa. 

.

Santa Cruz do Capibaribe realiza, nesse sábado (24), o Dia ‘D’ da Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização de Caderneta de Vacinação.

As ações acontecem das 8h às 17h, nos postos de saúde e AME Infantil, que estarão abertos para vacinar crianças menores de 5 anos e com 9 anos, além de adolescentes entre 10 e 15 anos.

A campanha é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais. A campanha teve início em 19 de setembro, segue até o dia 30 deste mês, e é voltada para crianças e adolescentes que não foram vacinados ou que estão com os esquemas de imunização incompletos.

“Vamos fazer uma seleção e apenas a vacinação de quem tiver realmente em atraso”, explicou, durante o Programa Estúdio 1, da Rádio Polo, a coordenadora do plano nacional de imunização, em Santa Cruz, Natália Gardênia.

As vacinas que combatem poliomielite, rota-vírus, sarampo, rubéola (tríplice viral), HPV (somente para meninas), entre outras doenças, são algumas das opções disponíveis na campanha.

Os pais e responsáveis devem levar a caderneta de vacinação para que os profissionais de saúde possam avaliar as necessidades de cada criança e adolescente.

10
setembro

Ouvidoria do Estado envia nota sobre denúncia de falta de medicamentos

A ‘Ouvidoria Central da Secretaria Estadual de Saúde’, entrou em contato com o Blog do Ney Lima, a respeito dos questionamentos, feitos pelo veículo, em relação ao caso da paciente Wilsineia de Araújo (Néia), 35 anos.   (Ver aqui).

Diagnosticada com ‘lúpus sistêmico’, Néia adquiriu esclerose e Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP), e denunciou não receber remédios obrigatórios, por parte do estado, há meses.

IMG_1898

Foto: Janielson Santos.

.

O Blog relatou o seu drama e entrou em contato com a Ouvidoria, bem como com o Gabinete do Secretário Estadual, para saber quais as causas para o suposto cancelamento e quando retornará ao normal.

mail/resposta, o órgão assegura que possibilita o diálogo entre sociedade e a gestão, afirma que o caso foi protocolado e encaminhado para análise do ‘setor competente’.

Ainda de acordo com a Ouvidoria, o prazo legal para resposta é de 60 dias, no entanto, diz que o “Núcleo de Ações Judiciais SES-PE, informou que vai se empenhar para retornar o mais rápido possível”.

O Gabinete do Secretário, até o momento, ainda não enviou qualquer posicionamento.

Confira, na integra, resposta da Ouvidoria:

.

Prezado,

Informamos que a Ouvidoria Central da Saúde – SES/PE, possibilita o diálogo entre a sociedade e as diferentes instâncias de gestão, contribue para a participação do cidadão na avaliação e fiscalização da qualidade dos serviços da saúde, é um canal entre o cidadão e os gestores do Sistema Único de Saúde/SUS, que recebe reclamações, denúncias, solicitações, sugestões e elogios, as quais são encaminhadas aos órgãos competentes para análises e providências cabíveis.

Portanto não somos um serviço de emergência, dependendo da classificação da manifestação o prazo para resposta é de até 60 (sessenta dias), estipulado pelo sistema, esse período é para que, o setor competente realize apuração dos fatos relatados pelo o usuário. diante da necessidade apresentada pelo cidadão e das responsabilidades legais do gestor, a ouvidoria orienta, encaminha, acompanha e responde ao cidadão sobre as providências adotadas.

Sendo assim, a demanda foi registrada com o protocolo: 1923386, encaminhada ao setor competente para análise e providências, o qual o prazo para resposta é até o dia (08.11.16), mas em contato com Núcleo de Ações Judiciais SES-PE, setor responsável pelo parecer conclusivo, o qual informou que vai se empenhar para retornar o mais rápido possível, porém é inviável responder a manifestação no prazo solicitado.

Atenciosamente Ouvidoria Central da Saúde – SES/PE.

10
setembro

“Pedem simplesmente que eu aguarde”, diz mulher à espera de medicamentos atrasados do governo estadual

Diagnosticada com lúpus em 2012, a paciente adquiriu problemas pulmonares e sofre para receber medicamentos fundamentais para o tratamento

IMG_1898

Fotos: Janielson Santos

.

A vida de Wilsineia de Araújo (Néia), 35 anos, mudou drasticamente há cerca de 6 anos, quando iniciaram os problemas de saúde. Após vários exames, e sem saber exatamente do que se tratava, foi diagnosticada já no ano de 2012 com ‘lúpus sistêmico’, doença autoimune que pode afetar pele, articulações e vários órgãos. Uma inflamação no organismo que compromete órgãos, como rins, coração e pulmão, como foi o seu caso.

“Começou em 2010. Mas os médicos não descobriam o que era. Apenas em 2012 fui diagnosticada e adquiri, por isso, esclerose e Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP)”, conta.

Com a hipertensão arterial ela apresenta um quadro de limitações em suas atividades habituais e evita excessos devido ao cansaço, provocado pela insuficiência cardíaca.

Em seus dias regrados à base de medicamentos, Néia faz uso atualmente de 14 medicações diferentes. Ao todo, toma 27 comprimidos diariamente em dosagens que agem no problema e controlando reações.

O drama da paciente aumentou, ainda mais, nos últimos meses, já que o Governo Estadual, obrigado à disponibilizar, de forma gratuita, medicações prioritárias para o seu tratamento pulmonar, parou, desde o ultimo mês de maio, com o envio.

IMG_1906 IMG_1903

A medicação principal diz respeito à fórmula do princípio ativo Bosentana, que a paciente precisa tomar em dosagem de 125mg, duas vezes ao dia.

“Essa medicação foi conseguida mediante um mandado de justiça, mas a ultima vez que consegui foi no início de maio. Depois, a informação que tivemos foi que acabou. Eu ligo, e eles simplesmente dizem que não tem prazo, que já foi feita a solicitação para compra, mas sem prazo”, relata e acrescenta a burocracia para ter conseguido seu direito.

IMG_1899De acordo com ela, o médico que lhe faz o acompanhamento, recomendou que ela diminuísse as dosagens, com a intenção de estender o tempo de uso do que sobrou. Porém, assegura que já sente efeitos adversos.

“Devido a esta falta, o médico me aconselhou a reduzir, de duas vezes, para apenas metade de uma, por dia. Mas já está causando alguns sintomas e o medo é que o problema volte para o início, o seu estágio inicial”, diz apreensiva.

Ela conta que antes do remédio passou por um período dependendo, de forma constante, de um cilindro de oxigênio.

“Isso foi evitado com esse medicamento. De certa forma, me deu mais qualidade de vida, sem necessitar do balão”, fala.

Para piorar a situação, mesmo tendo diminuído a quantidade diária das dosagens, o medicamento está previsto para acabar no próximo dia 15 de setembro, ironicamente, no dia do seu aniversário. Isso lhe deixa aflita.

Além do ‘Bosentana’, o governo dispõe o ‘azatioprina’, que ela precisa de 50mg/dia. Este ultimo, nos últimos 9 meses, conseguiu apenas uma vez, diz.

“É sempre a mesma coisa, que não tem prazo para chegar”, fala Néia.

Apenas o ‘Bonsentana’, afirma ela, custa em torno de R$ 5 mil, por mês. Longe de suas condições financeiras. Mesmo quando recebe os medicamentos específicos do Governo Estadual, ela gasta cerca de R$ 930,00 mensais com as demais drogas.

IMG_1923

Essa não foi a primeira vez que a suspensão aconteceu. Algo semelhante houve em 2013. Na ocasião, ela procurou a justiça e uma tentativa de contribuição por parte da saúde municipal de Santa Cruz do Capibaribe.

“Busquei em 2013. Falei com o Secretário (Breno Feitosa), mas existe uma separação da saúde básica, para a saúde especifica, de maior grau, algo mais avançado… onde a saúde municipal não pode interferir. Meu acompanhamento é feito pelo PROCAPE (Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco) e Hospital das Clínicas”, diz.

IMG_1911

Em Santa Cruz, disse não conhecer nenhuma outra pessoa com a mesma necessidade, para o uso dos medicamentos específicos. Com a pressão voltando a aumentar, Néia faz esforços e apelos para que tudo seja restabelecido o mais rápido possível.

“É difícil ficar dependendo de uma droga de alto custo, ver quanto pagamos de impostos e se ver presa a um monte de burocracia. Tristemente, a única coisa que ouço é ‘aguarde’”, finaliza.

Sem resposta

O Blog do Ney Lima entrou em contato, através de e-mail, com a Assessoria da Secretária de Saúde do Estado de Pernambuco. Até o momento, nada foi respondido.

 

06
setembro

Flagrante – Água é retirada sem fiscalização de açude contaminado em Santa Cruz

caminhão 02

Fotos: Fernando Lagosta

Nesta terça-feira (06) nossa redação recebeu novos flagrantes de retirada sem fiscalização de água no Açude da Manhosa, em Santa Cruz do Capibaribe.

De acordo com populares que passam pelo local, é frequente a presença de caminhões pipa, cujas águas que são retiradas possuem indícios de contaminação, já que também recebem dejetos domésticos de residências próximas. Não é possível avaliar se a mesma seria para comercialização no município ou para outros fins.

caminhão 01

Na última quinta-feira (01) imagens e um vídeo gravado pelo ambientalista e professor Arnaldo Viturino mostravam o grau de contaminação do açude, onde centenas de peixes foram encontrados mortos em suas margens (clique na imagem abaixo e veja a matéria completa).

Matéria crime ambiental

02
setembro

Hospital Municipal de Santa Cruz é alvo de fiscalização após denúncias de supostas irregularidades

Foto: Thonny Hill (arquivo).
Fotos: Fernando Lagosta

Na última quinta-feira (01) as dependências do Hospital Municipal de Santa Cruz do Capibaribe foram alvo de uma fiscalização de rotina de uma equipe da comissão do Conselho Estadual de Saúde.

O objetivo da visita foram denúncias que apontavam supostas irregularidades no interior da unidade de saúde, entre elas a presença de medicamentos vencidos que estariam sendo destinados a pacientes. De acordo com as informações repassadas, foram encontrados medicamentos vencidos tanto no bloco cirúrgico como também na farmácia dentro do hospital.

A ação de fiscalização, que também foi acompanhada por vereadores, foi realizada em clima tenso, que aumentou após órgãos de imprensa não terem sido autorizados por funcionários a fotografar as dependências e acompanhar os trabalhos.

Em entrevista coletiva, o coordenador do Conselho Estadual de Saúde, Júlio Cesar, não deu detalhes, mas pontuou que irregularidades foram encontradas no interior do hospital municipal.

000

“Recebemos várias denúncias de medicações e de muitas coisas que se tem irregulares. Nosso papel é fiscalizar e deliberar, junto a política pública e alinhar o município, para que a população possa ser servida melhor. Recebemos denúncias não só em Santa Cruz do Capibaribe, mas em outros municípios que estão aí. Infelizmente, a verba pública tem sido jogada, lamentavelmente, no lixo. A gente encontra algumas coisas que é lamentável. A população precisa saber disso, é direito dela e tem que cobrar. Como diz o artigo 196, que saúde é um direito de todos e é dever do estado de garantir, mas o município também tem que garantir a saúde aos seus munícipes e muitos gestores precisam resolver essa situação que está aí” – disse.

Questionado se haviam irregularidades na unidade como medicamentos vencidos, o mesmo pontuou:

“Podemos adiantar que vamos levar um relatório que, possivelmente, vai ser entregue a secretaria estadual de saúde diante dos fatos. Como eu adiantei, vamos relatar isso no laudo. Não podemos, previamente, solicitar assim. Irregularidades se tem, agora não podemos apontar no momento, mas vamos entregar esse relatório a Secretaria Estadual de Saúde e, possivelmente, deve ser levado a Câmara de Vereadores” – disse.

.

Diretora nega presença de medicamentos vencidos

Já na manhã desta sexta-feira (02) nossa equipe entrou em contato com Gilcélia Santos, diretora administrativa do Hospital Municipal, que falou a fiscalização.

A diretora confirmou a ação de fiscalização, mas quanto as supostas irregularidades encontradas, a mesma citou que não foi comunicada sobre estas por parte da equipe de fiscais.

“A fiscalização de rotina foi feita pelos conselheiros onde, se supostamente eles acharam ou se viram alguma coisa errada, não somos comunicados. Se viu ou se teve, eles nos mandam uma notificação, mas até o momento em que eu estava com eles acompanhando, nos dois hospitais (a fiscalização também foi realizada no Materno Infantil), foi tudo tranquilo, apenas deram algumas orientações a serem seguidas” – disse.

Já quanto as denúncias, ela citou que não foram localizados medicamentos vencidos, mas quanto as supostas irregularidades ditas por Júlio Cesar, ela foi enfática:

“Se ele encontrou, ele não passa para nós. O colegiado julga e vem para gente o que temos que fazer, que melhorar, que adaptar. Ele também não passou isso as entrevistas, mas se houve alguma coisa, o colegiado vai julgar e vai ser passado para gente adapte a forma que deve ser. Eu te digo que, nos momentos em que estive com ele nos dois hospitais, para mim ele não nos repassou nenhum problema” – pontuou.

15
agosto

Primeiro dia de funcionamento da UPA 24h em Santa Cruz segue com normalidade

upa 13
Fotos: Gilson Fernandes

Segue com normalidade o primeiro dia de mudanças no funcionamento da rede de saúde pública em Santa Cruz do Capibaribe, com a abertura da UPA 24h. De acordo com o secretário Breno Feitosa, as mudanças e orientações a população devem ser prestadas nos próximos 15 dias, período também em que deve ser devolvido o Hospital Materno Infantil.

Até às 15h15, cerca de 80 atendimentos já haviam sido prestados, de acordo com informações do Secretário.

“Desde as 08h, tudo está na perfeita paz, fluindo bem. Toda a equipe está completa e tudo está em perfeito funcionamento” – disse.

.

Confira as mudanças que estão sendo implantadas:

De acordo com o secretário, a UPA 24h segue com atendimento a todos os casos de urgência a adultos e que a população, que precisa de tal atendimento médico, não vá mais ao Hospital Municipal e se dirija, diretamente, a UPA.

Ainda segundo o mesmo, nos casos de acompanhamento obstétrico e de pediatria, os mesmos continuarão a serem realizados no Hospital Materno Infantil pelos próximos 15 dias.

Ainda segundo o secretário, daqui para o final do mês, a urgência pediátrica do Materno Infantil passará para a UPA 24h e a urgência obstétrica passará a ser feita no Hospital Municipal, assim como o internamento de pediatria.

Segundo o secretário, os dois aparelhos de raio-x (um que está no prédio do Materno Infantil e um novo, que já estava na UPA) já estão em funcionamento sendo que o aparelho raio-x da UPA irá atender as demandas de urgência 24 horas, de domingo a domingo.

Já o aparelho de raio-x da policlínica Dr. Walter Aragão (que pertence a área do Hospital Materno Infantil) fará o atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, inicialmente de 07h as 13h, depois de 07 as 17h, para que seja realizado o atendimento de pacientes agendados e autorizados.

Ainda segundo Breno, haverá equipes de apoio da Secretaria de Saúde e também do Hospital Municipal no mesmo hospital, equipes estas de orientação a população. Equipes de retaguarda médica e de orientação, segundo o secretário, seguem no Hospital Municipal para orientações e casos especiais. Confira mais algumas imagens de algumas alas da unidade como consultórios, sala vermelha, recepção entre outras.

upa 01

upa 02

upa 03

upa 04

upa 05

upa 06

upa 08

upa 09

upa 11

upa 12

14
agosto

Em Santa Cruz: UPA 24h abre esta segunda-feira e mudanças para o atendimento médico são anunciadas

UPA 24 Horas dia
Fotos: Thonny Hill (arquivo)

Na manhã deste domingo (14) nossa equipe recebeu um áudio vindo do Secretário de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Breno Feitosa.

O assunto são os detalhes das mudanças que deve ser implantadas no sistema municipal de saúde com o funcionamento da UPA 24 horas, marcado, segundo o mesmo, para esta segunda-feira (15). Confira!

 

Atendimento adulto do Hospital Municipal passa a ser apenas na UPA 24h

De acordo com o secretário, a UPA começará a atender todos os casos de urgência a adultos, o que, segundo o mesmo, faz com que todos os casos que são atendidos na unidade passem para a UPA.

 

Atendimentos obstétrico e pediátrico continuam temporariamente no Materno Infantil

Foto: Thonny Hill (Arquivo).

Ainda segundo o mesmo, nos casos de acompanhamento obstétrico e de pediatria, os mesmos continuarão a serem realizados no Hospital Materno Infantil pelos próximos 15 dias.

O secretário também falou sobre o porquê da não devolução imediata do prédio alugado.

“Porque não vamos remanejar todos os serviços no mesmo momento? Porque precisamos esvaziar o Hospital Municipal para fazer pequenas readequações estruturais para montarmos a sala de parto, todo o bloco de obstetrícia, como também os internamentos de pediatria” – disse.

Ainda segundo o secretário, daqui para o final do mês, a urgência pediátrica do Materno Infantil passa para a UPA 24h e a urgência obstétrica passará a ser feita no Hospital Municipal, assim como o internamento de pediatria.

“Com isso, esvaziamos o prédio do Hospital Materno Infantil, fazendo a devolução dessa parte do prédio, ficando apenas com a Policlínica Dr. Walter Aragão” – disse.

 

Mudanças no atendimento com o funcionamento do novo aparelho de raio-x

 

IMG_4590
Novo aparelho de Raio-X da UPA 24h

Segundo o secretário, os dois aparelhos de Raio-X (um que está no prédio do Materno Infantil e um novo, que já estava na UPA), passam a funcionar a partir da segunda-feira. O secretário informou algumas mudanças no atendimento a população com o funcionamento dos dois aparelhos.

“O aparelho raio-x da UPA vai atender as demandas 24 horas, de domingo a domingo. Já o aparelho de raio-x da policlínica Dr. Walter Aragão fará o atendimento ambulatorial, de segunda a sexta-feira, inicialmente de 07h as 13h, mas vamos colocar de 07 as 17h, para que ele fique fazendo o atendimento dos raio-x previamente agendados e autorizados. O da UPA 24h será para os casos de urgência” – frisou.

 

Equipes de Apoio para quem for ao Hospital Municipal

 

Hospital Raimundo Francelino Aragão segue quase sem movimentação. Fotos: Thonny Hill.

Ainda segundo Breno, haverá equipes de apoio da Secretaria de Saúde e também do Hospital Municipal no mesmo hospital, equipes estas de orientação a população.

Segundo o mesmo, haverá também ambulâncias e carros de apoio, mas frisou que atendimentos de casos mais complexos, que não possam ser levados a Upa, também serão realizados na unidade de saúde.

09
agosto

Exclusivo – UPA 24h deve funcionar ainda esse mês, garante secretário

UPA 24 Horas dia
Foto: Arquivo

Na noite desta terça-feira (09) nossa equipe entrou em contato com o secretário de saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Breno Feitoza.

IMG_5585O objetivo foi obter novas informações sobre a data de funcionamento da UPA 24 horas, prédio público inaugurado em 02 de julho, mas que, segundo o mesmo secretário, não estava em funcionamento devido a não instalação da rede de fornecimento de energia por parte da Celpe.

Técnicos estiveram na semana passada para realização dos trabalhos e que, segundo Breno, serão concluídos nesta quarta-feira (09). O mesmo falou também sobre a data limite para que a UPA esteja funcionando.

“Amanhã está finalizada a parte da Celpe. A partir de amanhã começamos a testar e calibrar os aparelhos e estamos agendando para o técnico da empresa do (aparelho de) raio-x vir de Salvador concluir a instalação, que só podia ser concluída com a frequência da rede elétrica estando pronta. Nossa expectativa é que até o dia 22 ela esteja em pleno funcionamento. Data limite!” – finalizou.

29
junho

Primeira UPA 24h de Santa Cruz do Capibaribe será inaugurada esta semana

Foto: Thonny Hill (arquivo)

Nesta sexta-feira (01) será inaugurada a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Santa Cruz do Capibaribe.

De acordo com o material publicitário compartilhado em redes sociais pela assessoria da prefeitura local, o evento de inauguração está previsto para as 17h.

A UPA que será inaugurada no município é do Tipo 2 que, segundo dados do Ministério da Saúde, tem abrangência de atendimento para municípios entre 100 mil e 200 mil habitantes.

Coma entrega da nova unidade de saúde, será também realizado o encerramento do contrato com o Hospital Materno Infantil, que pertence ao ex-vereador Dr. Nanau.

A unidade, que tem servido ao município em regime de aluguel desde o último governo do ex-prefeito José Augusto Maia (PTN), deve ser devolvida de forma gradual, até que a nova UPA tenha absorvido toda a demanda.

Avaliada em R$ 1,2 milhão e localizada ao lado do Fórum do município, a UPA tinha previsão para ser entregue em 29 de agosto de 2014, mas acabou tendo seu cronograma bastante atrasado.

10
junho

UPA será entregue final do mês, afirma Edson Vieira

IMG_0123Foto: Thonny Hill

Durante a solenidade de implantação do Bolsa Família Municipal, o prefeito Edson Vieira (PSDB) deu uma data para a inauguração da Unidade de Pronto-Atendimento 24 horas em Santa Cruz do Capibaribe.

Avaliada em R$ 1,2 milhão e localizada ao lado do Fórum do município, a UPA tinha previsão para ser entregue em 29 de agosto de 2014, mas acabou tendo seu cronograma bastante atrasado. De acordo com o prefeito, a mesma será inaugurada no final do mês, mas não precisou dia e horário.

A data coincide com a proximidade do início do período eleitoral, já que, para evitar problemas com a Justiça Eleitoral, as inaugurações só podem ser realizadas até 30 dias antes das convenções partidárias.

03
junho

Implantação do Centro de Parto Normal avança em Santa Cruz do Capibaribe

EA03

Os números crescentes de partos normais realizados em Santa Cruz do Capibaribe motivou o Governo do Estado a propor à Prefeitura Municipal, através da Secretária de Saúde, a implantação de um Centro de Parto Normal (CPN) regional.

Nesta quarta-feira (01), a diretora de políticas estratégicas da Secretária Estadual de Saúde, Flávia Magno, e o secretário executivo da IV Gerência Regional de Saúde, André Coimbra, visitaram as maiores unidades de saúde do município para tratar da viabilidade da
proposta.

Atualmente, o Hospital Materno Infantil Silvio Romero Gonçalves atende as gestantes locais, acompanhadas pelas Unidades Básicas de Saúde, e as gestantes vindas espontaneamente de municípios vizinhos à Capital da Confecção.

Em 2015, a unidade de saúde realizou 489 partos normais e de janeiro até maio deste ano, já totaliza mais de 200 nascimentos. “Mantemos esta unidade com recursos do Município, mas sentimos a necessidade de buscar a implantação deste centro no intuito de oferecer melhores condições aos usuários de Santa Cruz e dos seis municípios que compõem a microrregião,” frisou o Secretário de Saúde, Breno Feitoza.

O processo de estruturação da rede microrregional materno infantil acontece mediante a aprovação da Secretaria de Saúde do Estado e a participação dos municípios que compõem a 9ª Microrregião da IV Gerência Regional de Saúde.

“Fiquei surpresa com a estrutura disponibilizada pelo município para a implantação do Centro. Alguns ajustes no Municipal, terão que ser realizados para se adaptar a sua nova função, mas nada que não estivesse previsto no projeto apresentado pela secretaria local à estadual. O meu parecer será mais que favorável para que haja a implantação deste Centro,” frisou a diretora, Flávia Magno.

A manutenção do CPN acontecerá mediante repasses mensais dos Governos Federal, Estadual e dos municípios co-financiadores, como Taquaritinga do Norte, Brejo da Madre de Deus, Toritama, Vertentes, Jataúba, Frei Miguelinho e Santa Maria do Cambucá. Com a implantação do Centro, o município de Santa Cruz do Capibaribe torna-se referência regional em partos normais.

Informações da Assessoria

01
junho

Teste rápido desenvolvido no país e aprovado pela Anvisa promete detecção do zika vírus em 20 minutos

zika_teste_02Teste promete agilizar detecção de casos em todo o país – Foto: Portal G1

Uma boa notícia foi divulgada de mais um avanço relacionado a saúde pública no país. Trata-se do lançamento que promete agilizar a detecção, no corpo humano, do perigoso Zika Vírus, principal agente associado ao grande aumento de casos de microcefalia em bebês, especialmente em estados nordestinos.

A novidade é a liberação, por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do uso de um teste rápido produzido pelo laboratório público Bahiafarma com a parceria da sul-coreana Genbody.

A promessa do novo teste é a detecção, em até 20 minutos, do Zika Vírus. De acordo com matéria publicada no portal de notícias G1 Bahia, o teste permite encontrar não o vírus, mas a resposta do organismo ao vírus.

Um fator que dificultava a agilidade na detecção de casos com suspeitas de zika vírus é que, no procedimento que é usado atualmente, é necessário que o material coletado do paciente sob suspeita fosse levado a um laboratório e submetido a uma técnica chamada de PCR, que detecta apenas o vírus e leva várias semanas para ter o resultado divulgado.

Ainda de acordo com o laboratório, o dispositivo é composto por dois itens, que utilizam uma pequena amostra do soro do paciente. O primeiro reage ao anticorpo denominado “IgM” e faz o diagnóstico de infecções recentes, de até duas semanas. Já o segundo reage ao anticorpo “IgG, que identifica infecções há mais tempo.

Se o resultado for negativo, o dispositivo apresentará apenas um indicador vermelho e, se for positivo, aparecem dois indicadores vermelhos.

A ideia é que pelo menos 500 mil testes possam ser fabricados mensalmente e distribuídos, pelo Ministério da Saúde, a unidades como postos de saúde, Upas e hospitais públicos. O Ministério deve realizar a primeira compra nos próximos dias e, com a confirmação, os testes devem ser entregues em até 30 dias.

Uma das vantagens do teste rápido, por exemplo, é o planejamento nos casos de gravidez em mulheres sob suspeita, além de auxiliar em um mapa mais preciso de casos que ainda não foram contabilizados.

.

Para relembrar: o que é a microcefalia

Para quem não conhece, a microcefalia é uma malformação do cérebro, cujos bebês que possuem o problema tem o órgão menor do que o normal.

A malformação causa problemas neurológicos e motores de forma irreversível e seu aumento está associado ao Zika Vírus, que é transmitido pela espécie de mosquito Aedes Aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre Chinkungunya.

Até o momento, 6.776 casos suspeitos da malformação já foram notificados, sendo que 944 foram confirmados. As notificações confirmadas ocorreram em 358 municípios, localizados em 21 estados do país, com destaque para Pernambuco, que ainda lidera o número de casos confirmados.

01
junho

Transplantados reivindicam permanência de central em Caruaru

IMG_9463

A possibilidade de mudança de hospital para tratamento de transplantados de rins, está deixando pacientes de Santa Cruz do Capibaribe e região, apreensivos. Atualmente o serviço é realizado pelo Hospital Santa Efigênia, em Caruaru, com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na manhã desta quarta-feira (01) a redação recebeu Jaelma Ferreira, santa-cruzense que passou pelo procedimento cirúrgico e realiza seu tratamento na citada unidade hospitalar, que falou sobre a situação.

De acordo com as informações repassadas, o contrato entre o SUS e o hospital se encerra em agosto de 2016 e não será renovado. Os pacientes transplantados teriam que dar sequência ao tratamento na Capital do estado, Recife, mudando a rotina dos necessitados.

“Até agora, foi informado que o contrato é apenas até agosto e não temos previsão para onde vamos ser enviados. Nada é dito pelo hospital, nem pelo estado. Mas no departamento, os comentários é que vamos para o Recife e não sabem informar qual o local exato”, disse Jaelma em participação no Programa Cidade Notícia.

Ela realizou o transplante há 2 anos e 8 meses, afirma que mudando a cidade para o acompanhamento ambulatorial, terão dificuldades logisticamente, com relação aos horários, alimentação, transporte, entre outros.

“Vai ser complicado para todo mundo. Temos imunidade baixa, não podemos andar com qualquer carro de secretaria ou prefeitura, por que o tratamento exige um certo cuidado. Se for mesmo no Recife, tem que sair de madrugada, como outros fazem. Temos restrição com comidas, onde também exige cuidados, com frituras, sal, etc. Além disso, já temos um grande número de pacientes no Recife, imagina agora, se forem todos que já fazem em Caruaru?”, fala.  

Ela disse ainda que, há cerca de dois meses, paciente foram informados que a sequência do tratamento seria realizado no Hospital Mestre Vitalino, também na capital do forró.

“De repente, agora ficamos sabendo que isso não estava certo, e que será no Recife. Foi um impacto. Se o SUS, que paga todos os custos no Santa Efigênia, fez isso até agora, como não pode fazer no Mestre Vitalino, apenas com algumas adaptações?” questiona e complementa “Reivindicamos continuar em Caruaru”.
Foto: Janielson Santos

30
maio

Secretaria de Saúde já realizou 130.476 consultas em 2016

notas

Parece até um exagero não é mesmo, afirmar que em apenas 04 meses a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe tenha realizado mais de 130 mil consultas? Porém, quando se leva em conta a rede de atendimento montada pela atual gestão, é fácil compreender os números apresentados pela prestação de contas apresentada recentemente pelo Secretário Municipal de Saúde Breno Feitoza.

Para se ter uma ideia, só diagnósticos por ultrassonografia foram 893, endoscopia foram 572 e quando o assunto é tratamento odontológico, aí é que os números impressionam. De janeiro até abril, foram 2.917 tratamentos odontológicos. Atendimentos em outras cidades, agendados através da Secretaria de Saúde, somam 958. Entre as especialidades contempladas estão endocrinologista, oftalmologista, urologista, cardiologista, dermatologista, reumatologista e mastologista. Só de mamografias foram 122 procedimentos, além de 9 cirurgias de cataratas.

A vigilância sanitária realizou 3.973 ações entre inspeções, notificações, apreensões, interdições, emissão de licença e monitoramento de caminhão pipa. Para finalizar, vale destacar o registro do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) que contabilizou 272 crianças nascidas. A reportagem do Blog do Melqui conversou com o secretário Breno Feitoza que relatou:

“Tivemos mais de 130 mil consultas só na rede ambulatorial. Isso significa dizer que atendemos, só nesses quatro meses, um número que equivale a população inteira de Santa Cruz do Capibaribe e mais uma cidade com 30 mil habitantes”.

Breno relatou que “os últimos 3 meses do ano de 2015 foram marcados por uma grande epidemia de arboviroses que atingiu todo o país, não sendo diferente em nosso município. Mesmo diante de todas as adversidades do momento atual do país, temos conseguindo nos superar a cada dia e os números comprovam isso e podemos comemorar os avanços na saúde de Santa Cruz do Capibaribe” – disse.

Ainda segundo o secretário, isso se deve ao grande investimento que o prefeito Edson Vieira aporta na nossa rede como também a competência e força de toda a equipe.

Informações da Assessoria

20
abril

Campanha de vacinação tem início em Santa Cruz do Capibaribe

IMG_7392

Nara Saraiva e Natália Gardênia, participaram do Patrulha do Agreste e falaram sobre a campanha.

 

Teve início nesta terça-feira (20) a campanha antecipada de vacinação contra o vírus H1N1, em Santa Cruz do Capibaribe. A imunização é disponibilizada nos Postos de Saúde da Família (PSF’s) e no Ambulatório Médico Especializado (AME) Infantil, das 8h às 13h.

Receberam a vacinação apenas crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes, mulheres no período até 45 dias após o parto, trabalhadores da Saúde, pessoas com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas não transmissíveis como as respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas, diabetes, transplantados, entre outras.

Nara Saraiva, Coordenadora de Vigilância de Saúde do município e Natália Gardênia, Coordenadora do programa Nacional de Imunização, participaram do Programa Patrulha do Agreste, nesta terça-feira (20), falando sobre a campanha e dando dicas para se prevenir do vírus.

 

IMG_7386

 

“Não ficar em locais abafados, higienização das mãos, não ficar colocando as mãos no rosto, não compartilhar objetos pessoais, como copos e talheres, ajudam”, disse Nara.

Ainda segundo informações da coordenadora, Santa Cruz do Capibaribe contabiliza três casos suspeitos da gripe, sem confirmações da doença. Uma delas, de um homem morto em Caruaru (VER AQUI). O caso está sob investigação, em laboratório do Pará.

Outros casos correspondem a dois pacientes de 21 e 51 anos, internados em unidades hospitalares particulares de Caruaru.

 

Reclamações

 

IMG_7389

 

Durante esta manhã, alguns populares reclamaram de uma possível falta de vacinas, em vários postos. De acordo com Natália Gardênia, apenas 24% do quantitativo total foi disponibilizado, pelo ministério, até o momento.

Em contato com a Secretaria de Saúde Municipal, foi informado que a campanha nacional inicia, de forma oficial, próximo dia 30 de abril. E que o município recebeu um percentual de vacinas que foi antecipado. No fim do mês, deverá chegar o restante do material.

Vale ressaltar que pacientes crônicos deverão levar encaminhamento médico, contendo motivo de indicação da vacina. Não podem tomar a vacina pessoas que tenham alergia grave a ovo de galinha.

 

Fotos: Thonny Hill.

13
abril

Recorde negativo: Pernambuco ultrapassa as 80 mil notificações de casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya

Doença transmitida pelo Aedes aegypti se tornou preocupaçao mundial - Imagem meramente ilustrativaMosquito Aedes aegypti é o principal transmissor das três doenças – imagem meramente ilustrativa

Um dado preocupante foi divulgado nesta quarta-feira (13) pela Secretaria Estadual de Saúde. Trata-se do grande número de notificações de casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya, vindos dos 184 municípios do estado.

Segundo o boletim, de janeiro até agora foram registrados mais de 80 mil casos notificados como suspeitos das três doenças, fator que pode levar o estado a mais que dobrar os números registrados durante todo o ano de 2015, pouco mais de 130 mil.

Para se ter uma ideia da gravidade do problema, 75 cidades estão em situação de risco de apresentarem quadro de surto semelhante ao que aconteceu, por exemplo, em Santa Cruz do Capibaribe e em outras cidades da região como Taquaritinga, Jataúba e Brejo da Madre de Deus.

Ainda de acordo com a Secretaria, puxam a fila de notificações os casos de dengue, com mais de 55.502 casos, sendo 8.448 confirmados e 8.245 descartados. Esses números representam um aumento de 23,99% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram notificados 44.764 e 22.479 confirmados.

A importância da prevenção

Vale ressaltar a importância da manutenção da atenção, especialmente por parte da população, em eliminar o máximo possível de focos do mosquito Aedes aegypti, inseto que é o vetor transmissor dessas três doenças.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 80% dos focos estão dentro das residências e os cuidados devem ser redobrados com atenção especial a Zika, que pode causar microcefalia em bebês.

Para quem não conhece, a doença acontece quando o cérebro sofre uma má formação, nascendo menor e trazendo consigo diversos problemas neurológicos permanentes.

23
março

Mais que dobraram em menos de um mês

Número de casos suspeitos de Dengue, Zika e Chikungunya voltam a preocupar o Estado

 

Doença transmitida pelo Aedes aegypti se tornou preocupaçao mundial - Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

As chamadas “Arboviroses”, doenças que são transmitidas através de mosquitos a exemplo da Dengue, Zika e Chikungunya, continuam a despertar preocupação em todo o Estado.

 

Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, o número de notificações de casos com suspeita de Febre Chikungunya mais do que dobrou em menos de um mês.

 

Os novos números apontam que, em todo o estado, 12.269 pessoas estão com suspeita de ter contraído a doença, número que até 01 de março chegava a pouco mais de 6 mil.

 

A situação ainda preocupa já que, além dos 228 casos de Chikungunya já confirmados (alguns deles na região), foram confirmados quatro casos de Zika Vírus esse ano. Em 2015, o número foi de 46 em 20 municípios.

 

Outra doença que tem preocupado é a dengue. Até o momento, os números do boletim mostram o registro de 41.531 casos sob suspeita de dengue de janeiro até agora, que estão sendo investigados.

 

Isso resulta no aumento de 70,26% em comparação com o ano passado, quando houve 24.431 notificações.

 

Em Santa Cruz do Capibaribe, embora a quantidade de casos esteja sob controle, a situação ainda preocupa, sendo de fundamental importância o engajamento da população para acabar com os focos de procriação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das 03 doenças.

 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 80% dos focos estão dentro de ambientes domiciliares.

15
março

Informativo do Moda Center

“Zumba no Moda” movimenta público feminino nesta segunda-feira

 

IMG_6370.

Marcando suas comemorações alusivas ao mês da mulher, o Moda Center Santa Cruz, em parceria com a Natura e a Prefeitura de Santa Cruz de Capibaribe, realizou ontem (14/03) um dia especial para o seu público.

 

Colaboradoras, condôminas, clientes e visitantes puderam, durante todo o dia, desfrutar de diversas ações que priorizaram o bem-estar físico, emocional e social das participantes.

 

Uma tenda foi montada no corredor central, entres os setores Amarelo e Branco, com vários serviços. O Procon (Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor) tirou as principais dúvidas do público. A Natura deu dicas de automaquiagem e cuidados com a pele. Já a Coordenadoria Municipal da Mulher orientou quanto aos direitos do público feminino, especialmente em situações de violência doméstica e psicológica.

 

À noite, houve um aulão de zumba com a supervisão do educador físico Junior Tenório. Durante aproximadamente duas horas, o instrutor Paulo Junior Zin e o professor de dança e ritmos André Dibiasy animaram as mulheres que compareceram ao evento.

 

O Zumba no Moda também foi intercalado com serviço de aferição de pressão oferecido pelas enfermeiras do Moda Center, Jessika Cardoso e Caroline Aragão; dicas de cuidados com a pele, ministradas pela fisioterapeuta Yanara Souza; orientações quanto à alimentação adequada para antes e depois da prática de exercícios físicos, com a nutricionista Débora Moreira; além de informações sobre violência contra a mulher, com a coordenadora da mulher em Santa Cruz do Capibaribe, Iana Paula Souza.

 

“Foi um evento lindo e muito importante para o público feminino. Agradecemos aos parceiros, como a Prefeitura Municipal e a Natura, além dos patrocinadores que foram essenciais para a realização do Zumba no Moda”, disse Cintia Carvalho, gerente de Recursos Humanos do Moda Center Santa Cruz.

 

Além dos parceiros (Prefeitura e Natura), patrocinaram o evento as seguintes empresas: Spertos, Zuzinha Kids, Sport Company, Acqualara, Camboriú e Tutti Frutti For Girls.

 

Confira mais fotos do projeto:

 

Informações da Assessoria

16
fevereiro

Luciene entra na polêmica envolvendo o Sesi

“Somos totalmente contra a terceirização da educação”, diz Luciene Cordeiro

 

Luciene Cordeiro

Foto: Janielson Santos.

 

Diante da polêmica sobre a continuidade ou não, da parceria entre Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e Sesi, a professora Luciene Cordeiro, representante do sindicato dos professores, se posicionou, na manhã desta terça-feira (16), em participação no programa Rádio Debate.

 

“Desde o momento em que o município de Santa Cruz do Capibaribe foi formalizar esse contrato, que nós (sindicato) nos colocamos contrários”, disse ela, acrescentando que a categoria não aceita a terceirização de serviços públicos, principalmente da educação.

 

Para Luciene, os alunos não podem ser prejudicados, mas que o ensino seja efetivado pelo poder público.

 

“Os alunos têm que terminar. Tem que viabilizar uma forma de alunos completarem o ensino médio, mas que a terceirização não se permita mais”, falou.

 

Ela ainda exaltou o trabalho do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) realizado pelo poder público na Escola Orlandina, da qual faz parte.

 

“São 10 turmas. Coisa mais linda. Todos os alunos são adultos e com professores comprometidos. Essa história de ter que vim professores de fora para ser comprometidos, não é verdade. Temos professores competentes”, defendeu.

 

O impasse resultou protestos, frente à casa do prefeito Edson Vieira (PSDB). O último, realizado na noite dessa segunda-feira (15).

11
fevereiro

Perspectiva só para 2019

Vacina preventiva ao Zika Vírus pode estar no mercado em 2019, diz Ministro da Saúde

 

Vírus, que é relacionado ao grande aumento de casos de microcefalia, já foi encontrado em todos os continentes

.

Na manhã desta quinta-feira (11) o Ministro da Saúde, Marcelo Castro, divulgou em coletiva de imprensa que uma vacina preventiva ao Zika Vírus pode estar disponível no mercado até 2019.

 

De acordo com o ministro, uma parceria entre Estados Unidos e o Brasil já foi formada para o desenvolvimento da vacina, que pode levar até um ano para ficar pronta, mas a disponibilidade para o mercado ainda depende de uma série de testes. O desenvolvimento ficará a cargo do Instituto Evandro Chagas (sediado em Belém-PA) e a Universidade do Texas (nos Estados Unidos).

 

Segundo especialistas, durante o desenvolvimento de medicamentos, são necessários que diversos testes sejam realizados em animais como ratos e macacos, até que chegue a fase de testes em humanos.

 

Tais procedimentos podem levar até dois anos, fora o período de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e no FDA, órgão que equivale a Vigilância Sanitária naquele país.

 

Embora atinja principalmente países da América Latina, já há ocorrência do vírus em todos os continentes plenamente habitados. Vale ressaltar que o Zika Vírus está relacionado ao grande aumento de casos de microcefalia (doença que causa problemas neurológicos e motores de forma permanentes em bebês) no país, sendo que Pernambuco continua liderando o ranking de casos já confirmados.

 

No contexto local

 

No auge da epidemia de casos suspeitos, municípios como Santa Cruz do Capibaribe, Taquaritinga do Norte, o distrito de São Domingos (de Brejo da Madre de Deus) e Jataúba enfrentaram unidades de saúde superlotadas de casos de pessoas com sintomas relacionados a dengue, chikungunya e ao próprio zika vírus.

10
fevereiro

Reclamações no atendimento do Hospital Municipal

Radialista denuncia suposto mal atendimento em Hospital Municipal

 

edu.

Na terça-feira (09), o radialista Eduardo Alves divulgou um vídeo nas redes sociais, em que denuncia um suposto mal atendimento prestado no Hospital Municipal Raimundo Francelino Aragão, em Santa Cruz do Capibaribe.

 

De acordo com o mesmo, sua mãe está doente desde segunda-feira (08) e após ir à Unidade, o médico plantonista se negou ao atendimento, passando apenas uma requisição ‘de boca’.

 

No vídeo, Eduardo questiona o médico pelo atendimento e um possível não repasse da requisição para realizações exames.

 

Durante a gravação, o médico diz estar atendendo outro paciente.

“Minha mãe doente desde ontem. Foi 2 vezes ao hospital, onde só tomou uma injeção e foi liberada. Ela se encontra com hemorragia forte, sendo uma das vezes socorrida pelo Samu e depois sendo liberada”, diz trecho do relato divulgado pelo radialista em grupos de WhatsApp.

.

Mãe do radialista - Foto: Reprodução

Mãe do radialista – Foto: Reprodução

“O médico passou, de boca, uma requisição para exame de sangue e ultrassom vaginal, mas não entregou o papel. Depois fui pedir, pois minha mãe falou que não foi entregue a ela nem a minha tia que a estava acompanhando. Fui pedir que me fosse entregue com ela; ele falou que não daria, mais se quisesse, (eu) fosse no posto de saúde quinta-feira pegar. Como pode um negócio desse? Que atendimento é esse?”, questiona.

 

Ainda de acordo com informações do radialista, a sua mãe foi diagnosticada com anemia profunda e deve ser transferida da cidade de Caruaru para outro hospital, desta vez em Recife.

 

Nossa equipe tentou entrar em contato com o secretário de saúde do município, Breno Feitosa, mas o celular do mesmo estava desligado ou fora da área de cobertura.

05
fevereiro

Blog nas ruas – mais um esgoto estourado

Esgoto estourado causa transtorno a pedestres no bairro Palestina

 

Fotos: Thonny Hill

Fotos: Thonny Hill

Na tarde desta sexta-feira (05) nossa equipe flagrou mais um esgoto estourado, dessa vez ao lado da avenida Teófanes Ferras (bairro Palestina), próximo a um posto de combustíveis.

 

De acordo com as informações de moradores e pedestres que passavam pelo local, o esgoto estourou na semana anterior e uma equipe ligada a secretaria de Serviços Públicos já teria ido ao local, mas não conseguiu solucionar o problema.

.

índice

04
fevereiro

Nova dor de cabeça para usuários da Unimed Caruaru

Pronto atendimento em Santa Cruz do Capibaribe terá horário de atendimento reduzido à metade

Fotos: Thonny Hill

Fotos: Thonny Hill

Em entrevista concedida nesta quinta-feira (04) no programa Patrulha do Agreste (da rádio Polo FM), o vereador Helinho Aragão (PTB) trouxe ao ar uma polêmica que atinge milhares de usuários de planos da Unimed Caruaru, em Santa Cruz do Capibaribe e em outras cidades como Jataúba e Taquaritinga do Norte.

 

O problema é que o pronto-atendimento de Santa Cruz, localizado a Rua Maria Lira de Moraes (nº-45, bairro Nova Santa Cruz), terá, a partir de 01 de março, seu expediente de atendimento reduzido; de 24 horas para apenas 12 horas. Os usuários estão sendo comunicados das mudanças através de carta.

 

Também na mesma carta, é dito que a empresa está abrindo processo seletivo para que esta passe a contar com médicos especialistas de acordo com dados obtidos nos últimos meses, mas sem especificar que período seria esse.

.

Problema que não é de hoje…

 

Desde abril de 2013, o pronto atendimento da Unimed vem tendo cortes em seus serviços. As primeiras mudanças aconteceram com a retirada de uma UTI Móvel para transferência de pacientes graves e depois a dispensa de médicos pediatras em fins de semana, aliada também a mudança para o atual local de funcionamento, que diminuiu a oferta de leitos.

 

Na época, a assessoria de imprensa da empresa declarou que a ambulância estaria subutilizada e que os atendimentos de pediatria seriam feitos pelos mesmos médicos que atendem pacientes adultos.

 

De acordo com o vereador, que protocolou um ofício no Ministério Público relatando o problema, uma audiência pública para tratar da nova redução de serviços será realizada. O vereador também falou, segundo ele, o que a redução de expediente pode acarretar ao setor público.

.

.

“A Unimed Caruaru presta serviços à população aqui em Santa Cruz do Capibaribe, mas para se ter uma ideia, temos um raio de aproximadamente 9 mil usuários quando se junta com as cidades de Jataúba e Taquaritinga. Santa Cruz com quase 6.500… É um número grande! É um atendimento enorme nesse pronto atendimento. Uma coisa é tirar o atendimento daqui de Santa Cruz e outra é sobrecarregar o Hospital Municipal porque, automaticamente, essas 6.500 pessoas vão ter que procurar o hospital. Se já existe sobrecarga, vai sobrecarregar mais ainda” – disse.

 

Já em contato com a redação, o vereador citou que entregou o ofício no escritório da empresa em Caruaru e que, segundo ele, a Unimed se comprometeu em comparecer à audiência pública para tratar das mudanças.

.

Oficio protocolado e entregue no MPPE - Clique para ampliar

Oficio protocolado e entregue no MPPE – Clique para ampliar

“Pagamos um plano caro e eles tiram tudo o que temos. Tiraram a ambulância, os pediatras, diminuíram o espaço físico e agora querem tirar o atendimento noturno, mas a mensalidade sempre tem um reajuste” – disse.

 

A data da audiência pública

 

A audiência pública está marcada para o dia 17 deste mês, a partir das 15h, na Câmara de Vereadores.

Página 1 de 212

Notícias Anteriores