03
novembro

Coluna

COMO FAZER PROPAGANDA

 

 

Todas as empresas precisam se comunicar com seu público. Não basta criar e desenvolver um excelente produto, ter um preço justo e colocar o produto a disposição do cliente. Para uma empresa ter sucesso em vendas é necessário muito mais que isso, a empresa precisa estar presente na mente do consumidor, precisa fazer parte do seu cotidiano.

 

Ser lembrado, mencionado e indicado pelos clientes não é uma tarefa fácil, entretanto, as empresas que conseguem esse feito adquirem muito mais força no mercado e disparam em vendas.

 

Uma importante ferramenta para aproximar a empresa de seu público alvo e torna-la conhecida de muito mais pessoas e a propaganda. Esse termo é bem comum e muito usado no nosso dia-a-dia, às vezes é até confundido com o próprio marketing, porém, a propaganda é bem específica em suas ações. Propaganda é uso de mídias de massa, ou seja, meios de comunicação que abranjam um quantitativo alto de pessoas, sejam elas do seu público alvo ou não. Temos como exemplo de propaganda os anúncios em revistas, rádios, tv, jornais, sites de internet, blogs e muito mais.

 

Diferente de outras formas de marketing que são mais direcionadas, a propaganda serve para pulverizar a comunicação de sua empresa, fazer sua empresa ser falada, lembrada, questionada e conhecida.

 

Se sua empresa está precisando dessa força, a hora é essa. Mas não esqueça que toda ação de marketing antes de ser executada deve ser planejada, então siga as seguintes etapas:

 

  • Defina seus objetivos (saiba o que você quer de retorno com essas ações);
  • Pesquise e escolha quais as mídias vai usar;
  • Faça um plano de ação contendo o que fazer, como fazer, quem vai fazer cada ação e defina prazos para as ações;
  • Execute as ações e faça sua empresa aparecer.
  • Analise os resultados e reposicione suas próximas ações.

 

No caso de não se sentir seguro em desenvolver todo esse planejamento, melhor é não fazer do que fazer de forma errada e inapropriada. Nesse caso aconselha-se a ajuda de um profissional especializado na área para lhe conduzir de forma direcionada e assertiva.

 

MG7 Consultoria e Marketing

Fale conosco: 81 9808-3328

facebook.com/admadilsonsilva

 

As opiniões expressas nesta coluna são de responsabilidade de seu criador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

30
outubro

Política regada a polêmica

ARMANDO MONTEIRO NÃO EMPLACA

 

 

Esta semana, faltando pouco menos de um ano para as eleições, o Jornal do Commercio divulgou mais uma pesquisa sobre a sucessão ao governo do estado de Pernambuco. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Maurício de Nassau.

 

Mesmo sendo o único pré-candidato oficial ao Governo de Pernambuco, a pesquisa apresentou números que, com certeza, deixou o pré-candidato Armando Monteiro frustrado, pois o mesmo não conseguiu ultrapassar a barreira dos 30% da preferencia dos eleitores. Como em outras pesquisas, o senador vem patinando nas pesquisas com números entre 20 e 28 pontos percentuais.

 

O fato é que, mesmo sendo conhecido e estar rodando todo o Estado, Armando Monteiro não consegue a simpatia dos eleitores ao seu projeto de governar Pernambuco, uma ânsia que já vem desde 2006, quando lançou seu nome pela primeira vez ao posto.

 

SE DEPENDER DO PT…

 

O que poderia impulsionar a candidatura do Senador seria o apoio do PT (e Lula) às suas pretensões, fato que está cada vez mais difícil, uma vez que, até por questão de estratégia, o PT percebeu que a possibilidade de Armando vencer no primeiro turno é remota, o que fortalece a tese de lançar mais de uma candidatura forte no campo da oposição para impedir uma vitória do candidato de Eduardo Campos ainda no primeiro turno.

 

O senador Humberto Costa (PT) já declarou e sugeriu que o nome do Dep. Federal petista João Paulo (ex-prefeito do Recife) para entrar na disputa como representante do PT. Todos os candidatos ao comando do PT em Pernambuco querem uma candidatura própria da sigla.

 

ELEITORES ESPERANDO

 

Outra questão que me chamou atenção na pesquisa (e que também deixou Armando Monteiro com uma centena de pulgas atrás da orelha) foi o resultado que mostrou que 45% dos eleitores pesquisados já indicam que votarão no candidato apoiado por Eduardo Campos.

 

O fato é que, caso o PT lance candidato ao governo, o pré-candidato Armando Monteiro tende não empacar e se tornar um coadjuvante na disputa estadual, tendo como protagonistas o PT e o PSB.

29
outubro

Coluna

O que são vírus de computador?

 

Vírus de computador são pequenos programas criados para causar danos ao computador infectado, seja apagando dados, seja capturando informações, alterando o funcionamento normal da máquina.

 

Esses programas maliciosos recebem o nome de vírus porque, tal como um vírus biológico, infecta o sistema, faz cópias de si mesmo e tenta se espalhar para outros computadores.

 

A maioria das contaminações por vírus ocorre pela ação do usuário, executando algum arquivo infectado recebido como um anexo de um e-mail ou programas baixados de sites desconhecidos da internet.

 

A contaminação também ocorre por meio de arquivos infectados em pen drives, cartões de memória, HD externo, DVDs ou CDs.

 

A falta de atualização do sistema operacional é o segundo fator que mais ocasiona a contaminação por vírus, sem as atualizações de segurança para corrigir vulnerabilidades do sistema operacional ou aplicativos, o computador fica mais vulnerável à contaminação por vírus. A falta de antivírus, ou um antivírus desatualizado também contribuem para que o computador fique contaminado.

 

Caso seu computador esteja infectado, não basta apenas fazer uma cópia dos arquivos em outro local, formatar e restaurar tudo novamente. O vírus foi transferido para a cópia e ao retornar ao seu disco, se manifestara novamente. Caso isto ocorra procure uma empresa especialista para a remoção do vírus sem a perda das informações e de forma segura. 

 

Como instalar um antivírus

 

Sabe-se que ter um programa antivírus instalado no computador é fundamental para mantê-lo mais seguro. Muitas pessoas ainda não sabem como instalar um programa antivírus em seu computador ou notebook. Há vários disponíveis no mercado, sejam eles gratuitos ou pagos.

 

Vamos focar nos gratuitos. Há muitas opções: AVGAVASTKASPERSKYAVIRA, etc.

 

Passo-a-passo para instalação:

 

O primeiro passo é entrar no Google, ou mais especificamente, no site Baixaki. Digite o nome de seu programa de proteção predileto. (Exemplo: AVAST).

.
É importante ressaltar que você deve escolher a opção que esteja indicando a versão gratuita. No caso do AVAST, clique na opção que esteja relacionada a FREE (gratuito);

 

Em seguida, siga o processo de download do site Baixaki para baixar o instalador;

 

Uma vez baixado em seu computador, abra o instalador e siga o processo de instalação;

 

Ao terminar de instalar, o mesmo estará encarregado de fazer sua atualização automaticamente;

 

Além da atualização, alguns programas, como o próprio AVAST, exige que o usuário faça o seu registro na Internet. Isso é feito com questão poucos minutos.

 

E pronto! O seu computador estará seguro. Vale ressaltar que, a atualização dos programas antivírus são realizadas automaticamente. É óbvio que é necessária uma conexão de internet para que isso ocorra.

 

E não se esqueça: ter um programa instalado em seu computador não é sinônimo de segurança total. Quem faz a segurança é você e não o seu programa de proteção.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

28
outubro

Coluna

A Multiplicação dos Pães e o Rapaz dos Peixes

 

Podemos descrever, resumidamente, a história da primeira multiplicação dos pães e dos peixes contada pelos evangelistas nos evangelhos (Mt.14:13-21; Mc.6:30-44; Lc.9:10-17; Jo.6:1-14).

 

Jesus convidou seus discípulos a atravessar o mar da Galiléia e irem a um lugar solitário repousar um pouco. Pessoas de várias cidades afluíram para lá. Ao desembarcar, lá estava uma grande multidão. Jesus se compadeceu dela e começou a ensinar as verdades do Reino e curar seus enfermos.

 

O lugar era deserto, já era tarde e não tinha onde comprar pão para um aglomerado de cinco mil homens, fora mulheres e crianças. André informou que há entre o povo um rapaz com cinco pães e dois peixinhos. Jesus distribuiu aos famintos o alimento, que por sua vez, se multiplicou… e se multiplicou!… Todos comeram e se fartaram. Percebendo, os homens, o sinal que Jesus fizera, exclamaram dizendo: “Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo”.

 

O objetivo primordial da narrativa é revelar a glória de Cristo. Mas queremos focar, por agora, no nobre rapaz que tem nas mãos cinco pães e dois peixinhos. Podemos chamá-lo de “O Rapaz dos Peixes”. Ele nos ensina que:

 

1.  No Reino de Deus há Espaço para Todos os Anônimos (Jo.6:9a)  “Está aí um rapaz…”

 

Apesar de contada em todos os evangelhos, só em João a história destaca o rapaz do peixe, que por sua vez, é um anônimo – sem menção de idade, família ou endereço. Um rapaz sem nome, mas com seu espaço no Reino, com sua vida incluída nos planos do Mestre, afinal, “convém que Ele cresça” (Jo.3:30).

 

A Bíblia está repleta de anônimos assim, discretamente entram em cena, e prestam diligentemente seu serviço à Deus, tributando-Lhe glória. O que dizer da menina escrava da casa de Naamã, e da pobre viúva que com desprendimento ofertou tudo que tinha? O que dizer  do centurião romano, que por causa do criado enfermo, procurou Jesus, demonstrando-Lhe grande fé? E a mulher Cananéia, que se contentou com as migalhas?

 

O céu está povoado de anônimos assim, gente sem outdoor, desconhecidos para muitos, porém reconhecidos e lembrados por Deus. Seus nomes estão arrolados nos céus. Este rapaz milenar nos ensina que não devemos nos importar com o anonimato. Deus seja louvado!

 

2.  O Pouco com Deus é Muito (Jo.6:9)  “…cinco pães e dois peixinhos; mas isto que é para tanta gente?”.

 

A demanda é realmente grande e os recursos são poucos, além do mais, nem tem onde comprar nada. Que deserto!

 

Parece mesmo um beco sem saída. Deus nos experimenta e sabe muito bem o que está por fazer (Jo.6:6). Aos que ali estavam, e à nós, que aqui estamos, Jesus diz que é o Cristo da multiplicação.

 

Deus é “poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos, ou pensamos” (Ef.3:20). Para Deus tudo é possível, inclusive alimentar uma grande multidão com o lanche de um rapaz. Somos convidados a oferecer tudo o que temos a Deus, muito ou pouco, não importa. Moisés tinha apenas um insignificante cajado na mão, Gideão é o menor da casa de seus pais, Davi o mais moço, e a viúva pobre ofereceu apenas duas míseras moedas.

 

Para Deus tudo isso é suficiente, contanto que apresentemos diante dEle o que temos. Do pouco Ele faz muito. Ele faz tudo, até do nada.

 

3.  A Generosidade é o Evangelho em Ação (Jo.6:11)  “Jesus tomou os pães e… distribuiu-os entre eles”.

 

Não há espaço para o egoísmo nesse anônimo coração, só se ver nele partilha e altruísmo. O rapaz do peixe não vive para si, seu lanche é de todos, “mais bem-aventurado é dar que receber” (At.20:35). Interessante como o moço aprendeu tão rápido o que é ser discípulo.

 

Ele prepara sua marmita, sai de sua casa peregrinando por lugares solitários no propósito de ouvir as novas do evangelho, e então, põe em prática tudo o que aprendeu, predispõe-se a partilhar seus pães e seus peixes. Quando se esperava dos discípulos alguma sugestão administrativa mágica para o impasse, aparece o rapaz do peixe.

 

O aluno dos alunos de Cristo mostra que compreendeu o evangelho. De fato, Deus nos chamou para a bem, “tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era forasteiro e me hospedastes; estava nu e me vestistes” (Mt.25:35,36). Cristianismo e generosidade andam de mãos dadas.

 

4.  De Deus Somos Cooperadores (Jo.6:14)  “Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo”

 

Interessante como o rapaz dos peixes contribui e se torna instrumento importante para a glorificação de Cristo. O milagre foi realizado à partir de elementos já existentes e presentes nas mãos de alguém que não faz questão de cooperar, “de Deus somos cooperadores” (I Co.3:9).

 

A provisão neste caso, não caiu do céu como o maná, nem surgiu da rocha, como na peregrinação de Israel. Veio da mochila de um rapaz que queria somar com o Cristo que pensava em multiplicar. Há lugar para todos os fiéis no Reino de Deus, todos são chamados a cooperar.

 

No episódio em particular, os discípulos cooperaram na administração, a multidão na organização, e o rapaz na doação. Resta saber agora, se o que é nosso está também disponível ou vamos continuar escondendo o que temos: nossos bens, nossos talentos, nossos dons, enfim, nossa vida. O rapaz do peixe é cooperador de Deus e dos homens.

 

Assim seja!

 

Os artigos e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

24
outubro

Coluna

O PODER DO MARKETING

 

Sua empresa pode contar com uma poderosa ferramenta de ativação do consumo, ou seja, ela pode render muito mais do que você imagina se for direcionado um investimento de forma estratégica para marketing.

 

Observe sua cidade e veja que no mesmo ambiente comercial tem empresas lucrando muito e outras quebrando, mas porque isso acontece? Veja que Santa Cruz tem mais de 5 mil empresas de confecção mas em cada segmento apenas duas ou três se destacam das demais. Porque isso acontece?

 

Se observarmos com cuidado, poderemos ver que as empresas que estão bem e que se destacam no mercado são as que investem em marketing de forma organizada e estratégica. Mas não somente isso, o marketing é um grande auxílio para fazer com que a empresa se torne estável e durável no mercado.

 

As empresas não devem enxergar marketing como custo, mas sim como investimento com alto nível de retorno. Pequenas e grandes empresas têm as mesmas características e, em todos os portes, podem ser usadas estratégias personalizadas e direcionadas para aquela empresa em específico.

 

Toda empresa que se presa precisa se planejar anualmente quanto às suas ações de marketing, sabendo assim quanto custará cada ação e quando elas acontecerão.

 

Dessa forma, o empresário pode prever os valores de investimento e desenvolver as ações de forma planejada e assertiva para dar a empresa o gás necessário para ela crescer e se desenvolver.

 

MG7 Consultoria e Marketing

Fale conosco: 81 9808-3328

facebook.com/admadilsonsilva

 

*Adilson Silva é graduado em administração de empresas e especialista em marketing. É professor universitário e diretor da empresa MG7 Consultoria e Marketing. É palestrante com experiência empresarial há mais de 10 anos e possui trabalhos reconhecidos em grandes empresas do Polo de Confecções.

 

As opiniões expressas nesta coluna são de responsabilidade de seu criador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

18
outubro

Política regada a polêmica

BLOCO DO “EU SOZINHO”

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

O discurso muda, mas nem sempre na mesma velocidade e proporção que a concretização das palavras por meio de ações concretas. Se intitulando como sinônimo de renovação (“eu tenho um Tablet, cara”), o Dep. José Augusto Maia não para de “meter os pés pelas mãos” quando concede entrevistas. Quem diria…

 

A nova “bola fora” do parlamentar diz respeito a atitudes em que o mesmo prega unidade do grupo de oposição, mas para que o lançamento de vários nomes a Dep. Estadual não atrapalhe sua corrida eleitoral a federal, ou seja, tem que haver união para não prejudicar o projeto pessoal dele.

 

Zé também afirmou que “como grande líder” poderia ter se colocado como candidato a Dep. Estadual e os outros que se virassem, mas não o fez para não ser autoritário, mas, entrando em contradição, sentenciou que caso tenha mais de uma candidatura a estadual pela oposição, será definida uma e os outros que se virem. Decidiu por todos! Dizem que o recado foi para Ernesto Maia.

 

Imagino que o Dep. José Augusto queira fazer uma composição unicamente com Toinho do Pará aqui na cidade, uma vez que o ex-prefeito tem uma base eleitoral consolidada em várias outras cidades que trariam benefícios para: José Augusto Maia.

 

Mas o Dep. José Augusto sempre esquece é de falar que o mesmo está enquadrado na Lei Ficha Limpa, ou seja, é Ficha Suja e que se assim permanecer até o momento das eleições não poderá ser candidato a nenhum cargo.

 

MAIS DO MESMO: E TOME PROCESSOS

 

O Ministério Público entrou com uma nova ação na defesa do patrimônio Público. Desta vez foram processados Toinho do Pará, José Augusto Maia, Zé Elias, Galego de Mourinha e outras três pessoas que faziam parte da administração de Zé Augusto e Toinho. Na ação, o Ministério Público pede a condenação destas pessoas por improbidade administrativa e por dano moral coletivo e diz respeito a desprezível irregularidade na doação de terrenos públicos.

 

EMANCIPAÇÃO

 

Com relação ao projeto de Lei aprovado no Senado, pendente de sanção presidencial, que vai possibilitar que os Estados decidam sobre a criação de novos municípios e que, segundo dados preliminares aumentará os gastos públicos em NOVE BILHÕES DE REAIS AO ANO. Repito o que disse a algumas semanas:

 

“A vontade de independência, erros de informações e o desejo de muitos políticos (claro, têm anseios eleitorais nos novos cargos) levam a crer que a emancipação é o melhor caminho, mas, se analisarmos friamente, percebemos que este caminho pode ser apenas ilusão (…), pois a “nova” cidade tende a ter poucos recursos, muitos gastos e muitos problemas. (…) Repito. Entendo que a emancipação é uma luta legítima e se os estudos a serem realizados demonstrem a viabilidade da emancipação, sou favorável, mas temos que analisar todas as questões com cautela, todos os pontos favoráveis e contra em todas as opções. Veja na integra AQUI!

 

PT EM “PÉ DE GUERRA”

 

O Partido dos Trabalhadores irá escolher seus representantes em todos os níveis (nacional, estadual e municipal).

 

Os filiados terão a missão de decidir os rumos do partido. O grande problema é que o PT está se tornando cada vez mais um partido “comum”, onde poucos figurões decidem por todo o restante. Aqui na cidade o comando do PT está completamente dissipado, uma vez que o presidente do partido já declarou apoio a um pré-candidato de outro partido (PSL), o que fere o estatuto partidário. Irão representá-lo na instancia superior.

 

Já o diretório estadual bate cabeça para minimizar o crescimento de Eduardo Campos, mas ainda não largaram o osso dos cargos que possuem no Governo Estadual.

 

BREJO DA MADRE DE DEUS

 

Mencionei, semanas atrás, que o ex-prefeito Dr. Edson estava visualizando uma luz no fim do túnel quanto à definição de seu processo na Justiça Eleitoral em que o mesmo tenta voltar para o comando do Brejo da Madre de Deus.

 

O fim do túnel está bem próximo e a luz parece que está cada vez mais forte! Em breve trarei informações concretas sobre o desfecho deste caso. Está muito próximo!

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

10
outubro

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

 

Pois meus amigos, todos esperam de mim um posicionamento forte e contundente, sobre a “tal comemoração de um ano” realizada pelos vencedores do último pleito municipal. Porém, só tenho uma palavra: LAMENTÁVEL. Lamentável, primeiro porque o tempo de eleição já passou e segundo porque hoje eles estão no poder, são a situação, os vencedores, mas e amanhã? Pois é, não pensaram nisso!

 

Concordo que a comemoração é justa, desde que ordeira, respeitosa e no período certo. Todos que me conhecem, sabem que respeito as pessoas. Nunca fui de mangar de alguém por conta de política e sempre fui contra quem insistisse em fazê-lo. Tenho minhas posições, até sou radical muitas vezes, mas sempre dentro dos parâmetros do respeito e da boa convivência. E é assim que eu vejo as pessoas desta cidade, que adotei como minha.

 

Santa Cruz do Capibaribe já passou por este tempo e não merece mais tais absurdos. Se isto continuar, o que restará? Voltaremos ao tempo em que se jogava lavagem nas portas dos perdedores? E depois, o troco será um tiro, uma facada? Onde iremos parar com este retrocesso?

 

 

Filiações

 

 

O deputado federal José Augusto Maia (PROS), a primeira dama Alessandra Vieira (PSB) e a ex-ministra Marina Silva (PSB), foram os maiores destaques na última semana, cada um com justificativas sobre suas filiações.

 

Como diz o ditado, “os últimos serão os primeiros”, vamos iniciar com a ex-ministra e ex-candidata à presidência da República.

 

Ao se filiar ao PSB, do todo poderoso Eduardo Campos, Marina assinou o seu próprio atestado de óbito político. Ela mostrou que é igualzinha a todos os outros e que só está interessada em chegar ao poder.

 

Quanto à primeira dama Alessandra Vieira, sua filiação ao PSB, além de ser uma afronta ao vice-prefeito Dimas Dantas/PP (ele poderia ser candidato numa dobradinha com o dep. Fed. Eduardo da Fonte/PP, atrapalhando Diogo Morais), é uma espécie de plano B, caso Diogo seja escalado para uma disputa federal, o que eu duvido. O que eu acredito mesmo é que a filiação dela, foi para cumprir a cota exigida para mulheres candidatas.

 

Quanto a José Augusto, que ninguém se engane achando que ele saiu do PTB, porque lá era difícil de conseguir a reeleição. O trabalho que ele vem realizando com a Frente das Emancipações, já o colocaria de volta na Câmara. Então, porque ele trocou de partido, assim como seu colega Silvio Costa (PSL)? Simples, eu explico: Armando Monteiro (PTB) será candidato a governador no ano que vem e vai precisar de todo o tempo de rádio e televisão que conseguir. Explicado?

 

 

Perguntar não ofende

 

 

Quando vamos saber sobre as investigações do Ministério Público, a cerca das denúncias da oposição, no caso das Locações?

 

A Prestação de Contas do São João sai ou não sai? E a da Festa do Padroeiro?

 

E a Duplicação da PE 160, sai quando mesmo do papel?

 

Sim, já ia esquecendo: O tal segredo que seria divulgado no dia 04? Já se passou uma semana e até agora nada. Acho que vai acontecer mesmo o que eu disse aqui: Era pura enrolação. O prefeito queria tirar o foco da pressão sobre os escândalos da administração.

 

 

Portal da Transparência

 

 

É preciso reconhecer que houve um avanço, com o tal portal, mas alguém entende o que está lá? Para mim de transparente não tem nada. Divulgar os contratos e notas fiscais, por si só, não esclarece coisa alguma à população. Transparente, mesmo, seria se o governo municipal fizesse o agrupamento das despesas, exemplo: São João – tais e tais gastos, tais e tais receitas; Festa do Padroeiro- Tais e tais gastos, tais e tais receitas; e assim por diante. Ninguém é obrigado a saber qual o nome da empresa usado na contratação do tal Safadão ou de Elba Ramalho ou mesmo as empresas dos parques de diversão e etc. Fica a dica: Sejam mais transparentes, o povo agradece.

 

 

Distribuição de Alimentos

 

 

O deputado federal José Augusto Maia (PROS), através do Ministério do Desenvolvimento Social, da Conab, trouxe para Santa Cruz do Capibaribe o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, que, no mês passado, distribuiu cerca de nove toneladas (nove mil quilos) de carne, para mais de 800 famílias carentes.

 

O programa continua e para este mês já foram cadastradas mais 800 novas famílias. A data e o local da distribuição serão divulgados nos próximos dias.

 

Graças à Diogo (?)

 

 

O trabalho de um deputado estadual, da cozinha, da sala, do quarto, do governador é conseguir bandas e músicos para festas de empresas privadas? Dizem que foi o que aconteceu na festa de aniversário do Moda Center. Nada contra o Parque e seus condôminos que merecem, mas será que este deputado tem toda esta moral? Duvido que tenha tido força política até para ter conseguido os tais artistas. Acho que foi ação do próprio condomínio, que agora estão tentando puxar para ele, que não consegue uma agulha para a cidade.

 

Para encerrar

 

 

O governador Eduardo Campos, em recente entrevista, disse que estava na hora de aposentar um bocado de raposas, que estão atrapalhando o crescimento do Brasil.

 

Conhecendo Eduardo como os pernambucanos conhecem, o que ele quer é ficar de dono (desculpem a palavra, mas é a única que encontrei dentro do contexto) do galinheiro. Vai esperando governador, Lula vai deixar isto acontecer, vai sim.

 

Pensem nisso. Até mais.

 

Colaborações para a coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

Os artigos aqui veiculados são de responsabilidade de seus idealizadores e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

 

08
outubro

Política regada a polêmica

Balcão de negócios: as cartas estão na mesa

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Vai, volta. O acordo é este! Não, espera um pouco, o acordo agora é esse! Vendo estes 30 segundos de tevê, quem quer? Ninguém me conhece e criei um partido nacional. Sozinho, gastei todo meu dinheiro nele, agora chegou a hora do lucro, isso é que é “ordem social”… Mas quais os objetivos? Primeiro: fundo partidário; Segundo: tempo de tevê; Terceiro: acomodar aliados e dar caldo nas coligações… Mas e os objetivos do partido? Ah, sei lá! Diz que é para reduzir impostos que o povo acredita…

 

Parece confuso, mas tenho certeza que muitas das frases escritas acima estiveram presentes no balcão de negócios que foram as trocas de partidos por alguns políticos. Pouquíssimos tinham uma justificativa plausível, como o Dep. Dutra, do Maranhão, que viu o seu antigo partido, o PT, fazer coligações absurdas naquele Estado, ou seja, foi uma mudança por questões ideológicas.

 

A ex-senadora Marina Silva, que estava sem partido e viu o projeto da Rede Sustentabilidade sofrer um revés, teve que tomar uma atitude necessária: ingressou no PSB.  Outros, e aí estão a grande maioria, foram por projetos meramente eleitorais.

 

Diante das mudanças ocorridas, o quadro eleitoral ficou praticamente definido a nível nacional e, de quebra, em alguns estados, como o nosso. Aqui, com a candidatura nacional do PSB, deve forçar o PTB e o PT a adiantar suas peças no jogo.

 

Armando Monteiro, na articulação pelo cargo há oito anos, ainda não emplacou (não passa de 35% nas pesquisas), o que deve fazer com que o PT lance o Dep. João Paulo (ex-prefeito do Recife) para concorrer ao cargo, caso contrário o candidato do governador vence no primeiro turno.

 

Da prisão para as grades ou O pulo do gato

 

Fernando Aragão trocou, eleitoralmente, seis por meia dúzia. Saiu do PTB, para ganhar possibilidades de ser eleito em uma eventual candidatura, mas acabou indo para o PROS que no final das contas fará tudo o que o PTB mandar, já que foi o próprio PTB quem acertou a divisão de seus quadros, mantendo uns no PTB, outro no PSC e outro no PROS.

 

Entretanto, acredito que deve ter tido um acordo entre Fernando e o Pros, com o partido garantido a candidatura dele a Estadual, uma vez que membros da direção estadual já estão em campanha para Fernando Aragão.

 

A volta dos que não foram

 

Neste fim de semana, uma grande parcela de nossa população (guiadas por uma cegueira politiqueira) atestou o porquê do enorme atraso existente em nossa cidade.

 

Comemoração de um ano das eleições?! Milhares de pessoas saíram às ruas para dizer o que? NADA! É um absurdo que atitudes deste tipo ainda ocorram. Mas isto apenas demonstra que a cultura implantada pelos grupos políticos que se revezam o poder tem seus efeitos: ALIENAÇÃO.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

 

 

02
outubro

Em boa hora

Prefeito assina ordem de serviço para pavimentação de ruas no Bairro São Miguel

Fotos: Thonny Hill.

 

Foi assinada há poucos instantes, no Bairro São Miguel, mais uma ordem de serviço pelo prefeito Edson Vieira (PSDB).

 

A ordem autoriza a pavimentação de três ruas e um trecho de outra, no bairro citado

 

De acordo com o documento que foi assinado pelo prefeito, serão contempladas com pavimentação as ruas Gilvan Sebastião da Silva, Zenildo Evaristo de Araújo, Antônio Raimundo de Souza e o trecho da Rua Maria Júlia Arruda até o cemitério Pedro e Paulo da Rocha (cemitério novo).

 

“Depois de quase um ano que passei aqui pedindo votos, volto a este bairro para cumprir mais esta promessa de campanha”, enfatizou o prefeito.

 

Moradores e simpatizantes do governo acompanharam a assinatura do documento.

 

Orçada em R$ 381 mil, o prazo previsto de conclusão da obra é de 180 dias a partir da data de hoje e o blog ficará atento no andamento dos trabalhos realizados.

30
setembro

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Pois meus amigos, começa a ser criada certa agitação em Santa Cruz, com esta história do “tal segredo”, que o prefeito diz ser uma bomba. Para mim é óbvia a tentativa de desviar a atenção, por conta das constantes críticas e denúncias sofridas, até agora, no seu curto espaço de tempo à frente da administração.

 

Não menos evidente, é o clima de desmanche vivido no primeiro escalão do governo, nestes primeiros seis meses, com as constantes mudanças do secretariado, criando lacunas e desafetos dentro de suas próprias trincheiras.

 

Para que estas mudanças tenham sido necessárias, consigo perceber duas condições: A pessoa não correspondeu ou tinha uma visão diferente do prefeito, sobre a forma de enfrentar e resolver os problemas de sua pasta; E, a outra condição, que para mim é mais grave, porque demonstra despreparo de quem escolheu ou indicou os nomes, é que os nomeados para os cargos não possuíam as qualidades necessárias, por ser obrigatória a indicação política.

 

De qualquer forma é um sério problema, que a administração municipal está enfrentando, demonstrando que as coisas estão andando na contramão do projeto proposto, por isto as mudanças e, também, os desvios de foco, como o tal segredo.

 

Mas voltando ao tema, segundo o Editorial do Blog, o problema se arrasta por 2.544 (dois mil, quinhentos e quarenta e quatro dias), ou seja, a sua solução foi proposta há seis anos, onze meses e vinte e quatro dias, aproximadamente.

 

Se retrocedermos este tempo, vamos perceber que recai sobre a data da eleição de 2006. Ora, juntando estas informações e somadas à atual conjuntura política, no meu entender fica fácil afirmar: Foi uma promessa de campanha de Eduardo Campos e se trata da duplicação da PE160, porque não existe outro projeto de obra, que possa marcar tanto a vida do nosso povo, quanto a recuperação e duplicação da PE 160.

 

Mas será que junto estará a conclusão da BR 104, entre o Lampião e Pão de Açúcar? Se este for o segredo, que será anunciado no dia dois de outubro, rezemos para não ser outra daquelas conversas de final de governo e “pré-eleitoreiras”.

 

Apoio à Cultura

 

Não sei se fico indignado ou se começo a rir da piada de mau gosto, diga-se de passagem. Esta semana apareceu na mídia, uma nota da Assessoria do Deputado Diogo Morais, parabenizando-o pelo apoio à cultura, com a realização do suposto 1º Festival de Bandas e Fanfarras de nossa cidade.

 

Ficaria mais decente se informassem o resgate do festival, porque este não foi o primeiro. No governo de Zé Augusto, a Secretaria de Educação, tendo à frente Socorro Maia, realizava no final de Setembro de 2007, a 6ª edição do evento, trazendo Bandas e Fanfarras de toda a região, inclusive grupos folclóricos de outros estados.

 

Se for para inventar pauta, a prefeitura e o nobre deputado, que fazia parte do grupo político da situação naquela época, precisa ter mais cuidado com o conteúdo da sua comunicação.

 

Já esqueceram, foi? Pois, eu não!

 

Construção da Cadeia

 

Outra nota fantasiosa, sobre o reinício das obras da Cadeia Pública, que deveria ter sido concluída, se não me falha a memória há dois anos, ao custo de R$2.927.132,56.

 

O título da nota diz: “Obras da Cadeia de Santa Cruz continuam a todo vapor”. Como continuam? Não vão dizer que a obra esteve paralisada por quase dois anos? Que ela começou em Outubro de 2010 e deveria estar pronta em Setembro de 2011?

 

Eu gostaria de ver as planilhas de custos, medição e pagamentos desta obra. Atenção vereadores: Pente fino.

 

Melhor (?) só cantando

 

A reconhecidíssima e talentosíssima Elba Ramalho, por tudo o quê representa, deveria ter mais cuidado.

 

Dona de uma personalidade muito forte, alguns chegam a compará-la como ditadora, dentro de sua banda ou mesmo na administração de sua carreira, Elba voltou a derrapar como artista.

 

No show da festa de padroeiro de Santa Cruz do Capibaribe, deveria ter se preocupado em só cantar. Sua opinião sobre política ou qualquer outro assunto, deveria ser separada da artista que ela é. No palco ela é paga para cantar, para divertir o povo.

 

Mas quanto será que ela, a diva da música nordestina, embolsou com a propaganda política inadequada contra o PT, mesmo que moralmente correta (contra o aborto)?

 

Ela já fez isto antes, no palco durante um show na Paraíba, ao apoiar o maior fraudador do povo e da história do Brasil, Fernando Collor, na sua campanha para a presidência. Quem já esqueceu o calote, o confisco, que o tal presidente deu na poupança do povo brasileiro?

 

Como eu, muita gente não gosta da arrogância, da indelicadeza, da falta de respeito e de propriedade, que esta senhora tem com seus fãs no palco, local que deveria ser aproveitado por ela, para fazer o que ela mais sabe: Cantar!

 

Pensem nisso. Até a próxima.

 

Colaborações para a coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

Os artigos aqui veiculados são de responsabilidade de seus idealizadores e não refletem, necessariamente, a opinião deste blog.

18
setembro

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Pois meus amigos, estou aqui pensando como é difícil entender o comportamento de algumas pessoas.

 

Nesta semana, rodou os blogs uma imagem de um correligionário político do prefeito, que desgostoso aparece queimando a bandeira do partido. Sobre isto ninguém comentou absolutamente nada, mas centraram o foco da hipocrisia em quem divulgou.  O que, neste caso, é mais importante? O motivo do protesto ou a divulgação dele?

 

Ora, quando queimam a Bandeira do Brasil em praça pública, durante estas manifestações que dizem ser democráticas (até acredito que tenham alguns com esta intenção, mas que são infiltradas por uma meia dúzia para promover a desordem, a baderna e o vandalismo) é o quê então?

 

Vamos deixar de ser hipócritas. Ernesto só fez divulgar. Não venham, agora, dar uma de santinhos, muito pior do que isto já foi feito. Estes que agora se autodenominam baluartes da moral e dos bons costumes, no passado faziam a mesma coisa ou até pior.

 

Sabe qual é o problema? É que, aquele que era pedra virou vidraça e ainda não se acostumou com isto. O telhado de vidro da política está sempre com quem detém o poder, principalmente quando as irregularidades são muitas e escandalosas. Daí, a tentativa de criar fatos para desviar o foco das denúncias e diminuir quem as tornam públicas.

 

Olha o exemplo aí

 

A atitude de Junior Gomes contra o evento do seu colega Carlinhos da Cohab, na Câmara de Vereadores, é a exata confirmação do que escrevi. O vereador presidente virou vidraça política e não aguenta as pedras denunciantes que recebe. Alguém já esqueceu quando ele andava pelas ruas arrastando o boneco do ex-prefeito? Falta-lhe equilíbrio.

 

Sem comentários, só reproduzindo

 

Tradicional evento turístico de Taquaritinga do Norte, a Festa das Dálias, se traduziu num grande fiasco. A população, entretanto, já esperava, porque o prefeito Evilásio Araújo (PSB) já sepultou outros grandes eventos, como o Vôo Livre, o campeonato regional de Motocross e os festejos juninos.

 

Fonte: Blog do Magno Martins

 

O prefeito está certo, mas está errado

 

Quem de sã consciência acredita que se governa só com a caneta na mão? O prefeito Edson Vieira disse que está preocupado com o povo e não com cargos dentro da administração. Nisso ele está certo, mas também está errado. Como governar sem as pessoas do grupo ou das lideranças que o ajudaram a se eleger? Ele está renegando os apoios que recebeu e vai pagar caro por isto. Vai cuspir no prato que comeu? E é assim?

 

Desfiles da Semana da Pátria

 

Não sei se concordam comigo, mas as bandas e fanfarras de hoje não são mais com antes. Onde estão os dobrados e as marchas? Hoje é forró estilizado, misturado com a batida de dobrado. Bonito, mas inapropriado.

 

Precisamos recuperar as origens, as tradições e o respeito para com nossos símbolos e datas cíveis.

 

Prova é prova

 

O deputado federal José Augusto Maia não havia dito que iria provar a sua inocência? Então, já começou!

 

Agora, tem gente que não engole isto de jeito algum. Viver com raiva de alguém é viver a vida dos outros e não a sua própria. O tempo passa rápido e quando nos damos por conta ele passou e não vivemos. Simples assim.

 

Pensem nisto. Até a próxima!

 

Colaborações para esta coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

 

16
setembro

Política regada a polêmica

FAZ A DIFERENÇA

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

 

O Dep. Federal Paulo Rubem, do PDT, esteve recentemente em nossa cidade com a finalidade discutir a emenda individual ao orçamento, de sua autoria, que destinou um milhão e trezentos mil reais para a saúde de nossa cidade, além de tratar com o prefeito do projeto “Projovem Trabalhador” que qualificará 500 jovens santa-cruzenses, bem como discutiu emendas para construção de creches. A visita foi organizada pelo vereador Professor Afrânio, aliado histórico do parlamentar.

 

Vale lembrar que, em se tratando de emendas alocadas diretamente para nossa cidade, foi a de maior valor, fato que surpreendeu aos acostumados à velha politicalha, uma vez que o parlamentar obteve pouco mais de quatrocentos e cinquenta votos e, faça-se justiça, a única exigência dele foi que o dinheiro fosse bem aplicado para render bons resultados à população, algo que engrandece ainda mais a atuação do deputado.

 

Acompanhei de perto a visita (até por questão de trabalho) e a postura ética, coerente, simples e destemida do deputado ficaram marcadas em todos que conversaram como o mesmo, seja nas entrevistas em rádio, nas palestras ou nas conversas cara a cara.

 

Na parte legislativa (mais que importante) desenvolve um trabalho exemplar, como o fez na relatoria do Plano Nacional de Cultura e, recentemente, na Emenda ao projeto de Lei dos Royalties, que possibilitará a destinação de mais de cento e setenta bilhões de reais na educação. É considerado, pelo segundo ano seguido, um dos parlamentares mais influentes do congresso.

 

Trago estas considerações por entender que ações e atitudes como estas de Paulo Rubem, não devem passar despercebidas, visto que ele faz a diferença entre tantos outros deputados que só envergonham e emporcalham nosso parlamento e que fazem a população ficar descrente da Política.

 

 

JULGAMENTO POLÍTICO: DE QUEM?

 

O TCE julgou procedente um pedido do ex-prefeito José Augusto Maia com relação às suas contas de 2003 e 2004 quando esteve à frente da prefeitura de nossa cidade. Aquele órgão de fiscalização encontrou diversas irregularidades nas referidas contas e opinou à Câmara de vereadores sua REJEIÇÃO. Após quase dois anos, o Dep. Federal José Augusto entrou com um pedido de rescisão das contas (um novo julgamento) e, com a mudança de nomes que julgaram este recurso, decidiram mudar de opinião e, mesmo com as irregularidades comprovadas, recomendaram a aprovação com ressalvas. A votação na Câmara de vereadores, que precisariam de 2/3 (11 votos) para manter o primeiro parecer todos conhecem: foram conseguidos 10 votos a favor do primeiro parecer e 07 a favor do segundo parecer. Contas aprovadas com ressalvas. O curioso foi que o TCE opinou, semana passada, pela Rejeição das contas da ex-prefeita de Bezerros, com base em irregularidades idênticas ao do ex-prefeito José Augusto. Então, quem fez julgamento político?

 

E AS PENDENCIAS CONTINUAM

 

Mesmo se livrando de duas contas irregulares, José Augusto Maia não tem muito a comemorar. Ele tentou anular a rejeição das contas de 2006, mas o Tribunal de Justiça negou. Estas contas tratam das maiores polêmicas em que o nome do parlamentar é envolvido: o caso da merenda e do lixo. Resumindo, continua enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

 

E AS PENDENCIAS CONTINUAM II

 

O Ministério Público Federal ofereceu mais uma denúncia contra José Augusto Maia (que já responde por formação de quadrilha, fraudes em licitações, no STF, e vários processos de improbidade administrativa, no TJPE). Esta nova denúncia diz respeito às eleições de 2010.

 

MANDOU O RECADO

 

Em recente entrevista sobre as possíveis mudanças no governo, o prefeito Edson Vieira não mediu palavras e, falando sobre insatisfações de cargos, foi direto: “estamos preocupados com Santa Cruz ou com vaidade de cargos?”. Age certo quando coloca Santa Cruz em primeiro lugar.

 

ELEIÇÕES DO PT

 

Nas próximas semanas os filiados ao partido dos trabalhadores terão que escolher seus representantes em todos os níveis: Federal, Estadual e municipal. Aqui na cidade, o partido contará com duas chapas, uma encabeçada pelo atual presidente Deomedes Brito, que conta com apoio majoritário de filiados recentes (uma questão que ainda está pendente de julgamento no partido e na justiça) e outra pelo professor e sindicalista Virgínio Vasconcelos, que é apoiada por petistas tradicionais e novos filiados.

 

AINDA SOBRE O PT

 

A grande dúvida é quanto a permanência do vereador Deomedes na legenda, uma vez que, nas próximas eleições, ele é obrigado a apoiar candidatos do partido e, a depender da conjuntura nacional e estadual, o parlamentar poderá ficar em uma saia justa com seus aliados históricos, ficando fora do palanque municipal. Os opositores, no partido, garantem que em uma saída amigável da legenda não requisitam o mandato.

 

BREJO DA MADRE DE DEUS

 

Ainda rende, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), questões envolvendo as eleições suplementares no Brejo da Madre de Deus. O fato é que o prefeito cassado, Dr. Edson, viu um recurso seu ser admitido na Corte e, assim, começa a ver, ainda longe, uma luz, ainda pequena, no fim do túnel.

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

11
setembro

Política regada à polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Pois meus amigos, sou democrático e gosto de uma boa discussão, desde que dentro dos bons padrões do respeito. Quando escrevo, é a minha visão dos fatos e, no mínimo, espero ser contestado com argumentos inteligentes e de conteúdo, para enriquecer o debate e ajudar a esclarecer os fatos, que envolvem a sociedade.

 

Portanto, comentem. E para mim não importa se o comentário vem de um anônimo ou “fake” (pessoa usa um nome digital fictício), desde que seja embasado e contribua para o esclarecimento. Ofensas só confirmam que estou certo.

 

Do Blog Diário da Sulanca

 

Ipsis litteris – Gosto ruim – para finalizar, o deputado estadual Diogo Morais disse que integrantes da bancada de oposição estão torcendo contra a duplicação da PE-160. “Se não quer a obra, que não bote gosto ruim. Se são contra, assumam suas posições. Tiveram tanto tempo para fazer e não fizeram”.

 

– Só rindo. Pense numa resposta de conteúdo? Aqui em Santa Cruz o mundo está caindo na cabeça de Eduardo Campos e Diogo sai com esta pérola, para defender o que não tem defesa e ainda forçar a barra, afirmando que Eduardo está com 70% de aprovação na cidade. Afinal de contas e senão as perdi, está é a terceira vez que prometem a duplicação.

 

Mas, por outro lado, o nobre deputado fez questão de esconder que, desde 2001 e mesmo antes disso, em momento algum tivemos o governo estado do lado de Santa Cruz. Na era Jarbas Vasconcelos, que estava com a BR 232 na linha de frente do seu governo, não tinha como fazer a duplicação da PE 160. Mesmo assim, no governo de Zé Augusto, Jarbas duplicou aquele pequeno trecho, dentro da cidade, entre a Rota do Mar e o Moda Center e recuperou outra parte, entre o Pátio de Eventos e a Av. Pedro e Paulo. Depois veio Mendoncinha e, em 2007, Eduardo Campos que todos sabem não tem acordo com Zé Augusto, prefeito reeleito na época. E nos quatro anos seguintes, durante o governo Toinho do Pará, nossos dois deputados estaduais, ele mesmo Diogo e Edson Vieira, fizeram de tudo, aí sim, fizeram de tudo para a obra não sair do papel. Chegaram ao cúmulo de oferecer o voto na Assembléia Legislativa (ou já esqueceram que Edson Vieira debandou para o lado do governador Eduardo Campos), para ter discurso na campanha de 2012. Ironia não? Vir agora e dizer que é o “salvador da pátria”.

 

Todos da oposição querem mesmo, é que a segurança dos nossos compradores seja garantida e a duplicação da rodovia seja executada, sem super faturamento ou mais demora. Diogo perdeu um excelente momento de ficar quieto.

 

Tem que desenhar?

 

Esclarecendo a alguns afobados de plantão, que não conseguem entender o que lêem: Eu afirmei na coluna anterior, que o custo por quilometro da BR 232 foi de R$3,75 milhões, porque foram necessários R$450 milhões para construir os 120 km entre Recife e Caruaru, com túnel, elevadas e pontes, uma delas gigantesca (Serra das Russas). Já para os 09 km de duplicação da PE 160 entre Pão de Açúcar e SCCapibaribe (local nivelado e sem maiores engenharias), o secretário Isaltino Nascimento anunciou o custo de mais ou menos R$ 60 milhões. É fácil entender, basta saber fazer a conta: R$60 milhões dividido pelos 09 km é igual a R$ 6,5 milhões por quilometro. Entenderam agora ou precisa desenhar?

 

Mudança no Secretariado

 

Não estou aqui para criticar o governo, por começar as mudanças no 1º escalão, caso elas aconteçam em pouco mais de seis meses. A administração é nova, o prefeito inexperiente, a pressão da sociedade é muito grande, enfim, isto é normal e faz parte do jogo, esta adequação de funções e colaboradores.

 

Mas o que me faz pensar sobre estas mudanças é a superposição de um determinado grupo, em detrimento dos outros. O super secretário Luciano Bezerra mostra força e poder dentro do governo, sendo o grande nome do momento. E as outras lideranças, que estiveram juntas durante a campanha e ajudaram o atual prefeito a vencer as eleições, como é que ficam?

 

Não menos estranha, a nomeação da 1ª dama como secretária de Inclusão Social e Cidadania, uma das duas secretarias com autonomia financeira (Gestão Plena. Não precisa de autorização de seu ninguém para dar andamento nos seus projetos). Gilson Julião estava indo muito bem, era um dos melhores. Porque a mudança e logo pela esposa do prefeito?

 

Fritados

 

Destas mudanças no governo municipal, se acontecerem é claro, grandes colaboradores da campanha política do atual prefeito, nas últimas eleições, serão fritados e em óleo quente, muito quente.

 

Gilson Julião, que vinha fazendo um bom trabalho na Secretaria de Desenvolvimento Social, só tinha um defeito, estava no caminho da primeira dama, que deve ser indicada para o lugar dele. Gilson deve ser nomeado como o novo articulador político, fazendo a ligação entre Prefeitura e a Câmara dos Vereadores. Outra que sai do episódio desprestigiada, é a ex-secretária de Ação Social do governo de Zé Augusto e Toinho do Pará, Joselma Bezerra, mãe da vereadora Nara, que depois de ter declarado apoio e ajudado na eleição do atual prefeito, deveria ser a sucessora ideal, mas estão dizendo que ela é carta fora do baralho.

 

O caso mais grave é o de Zé Cueca, que estão querendo rebaixá-lo de Secretário para Diretor na hierarquia do governo. Ele vem do antigo PFL, onde era um dos líderes daquele grupo de Ernando Silvestre, chegando a ser cogitado várias vezes, a concorrer ao cargo de prefeito pelo grupo.

 

Consultado pela mídia sobre a mudança, ele primeiro detonou a administração, dizendo que a secretaria dele (Mobilidade Urbana) não tinha verba sequer para mandar fazer uma placa de trânsito e afirmou que, se for confirmada a mudança, ele sai do governo.

 

Sei não, mas o barco da atual administração está começando a fazer água. Estão começando a aparecer os buracos políticos e o rio do mandato mal começou a ser navegado. Vai ser duro para o prefeito segurar certas alas do grupo que lhe deu sustentação na campanha.

 

O tempo vai dizer.

 

Pensem nisto. Até a próxima.

 

Colaborações para esta coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

As opiniões aqui descritas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, as opiniões deste blog.

02
setembro

Errata

 

 

Pois meus amigos, esclareço que houve um erro na minha coluna, no tópico “Prestando Contas”, em que são apresentadas as emendas do deputado federal José Augusto Maia, desde o início do seu mandato, para o município do Brejo da Madre de Deus.

 

Os números apresentados são de uma outra situação e que me foi enviado por engano. Nestes dias, estarei corrigindo os valores corretos.

 

Guaraci Baldi

31
agosto

Política regada a polêmica

 

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Pois meus amigos, enquanto a criminalidade está aumentando em Santa Cruz, a câmara dos vereadores resolve fazer uma audiência pública, para tratar da demora nos atendimentos bancários. Não que isto seja menos importante, muito pelo contrário. Mas por favor, chegamos a 29 assassinatos, mesmo com a implantação do 24º Batalhão da Polícia Militar. Eu penso que o mais importante agora, é diminuirmos a violência. Porque todos estão calados e inertes. Porque nossos governantes não aproveitam os bons exemplos do passado?

 

Prestando contas

 

De Brasília, chega a informação de que o deputado federal José Augusto Maia (PTB), destinou mais de R$5,6 milhões de reais, para o município do Brejo da Madre de Deus, desde o início do seu mandato. Mais para frente vamos apresentar, aqui, a aplicação das verbas e o andamento das obras.

 

Mais Saúde

 

O deputado federal José Augusto Maia anunciou que toda a sua cota de emendas da Saúde, deste ano, R$2.400.000,00 (Dois milhões e quatrocentos mil reais), será destinada para Santa Cruz do Capibaribe. Ele sugere ao prefeito a construção de um Centro de Imagens, que irá atender a população do Pólo das Confecções.

 

O Tempo é o Pai da Verdade

 

Para o bom entendedor, a entrevista do vereador Fernando Aragão (PTB) foi, por demais, esclarecedora: O traidor do grupo dos Cabecinhas, em 1997, não foi Zé Augusto. Aconteceu naquela época e se repetiu em 2010. Não tenho dúvidas sobre isto.

 

Chutando o Pau da Barraca

 

O ex-prefeito Toinho do Pará tem demonstrado que não está nem aí, para o grupo que lhe elegeu prefeito e deputado duas vezes. Lançou-se pré-candidato a uma vaga na Assembléia Legislativa, independente das decisões do grupo. Mas não fica só nisso, ele deve sair do PTB e assumir uma dobradinha com o PP de Eduardo da Fonte, que já está definida desde 2008.

 

Lamentável

 

A inércia das polícias deste país, em não deter os vândalos durante a realização dos protestos de rua, deixa espaço para comentários e dúvidas. Se eles estão vendo o quebra-quebra, porque não intervêm?

 

Para não esquecer

 

Quando as contas do São João serão apresentadas mesmo? Cadê a transparência que tanto cobravam quando estavam na oposição?

 

Pensem nisso. Até a próxima!

 

Colaborações para esta coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br.

 

As opiniões aqui descritas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, as opiniões deste blog.

23
agosto

Política regada a polêmica

Mais do mesmo

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Quando lemos ou ouvimos a seguinte frase: “José Augusto Maia é alvo de processo por improbidade administrativa”, tal como na matéria postada neste Blog, a população já não se surpreende mais.

 

No Blog do Magno esta semana foi publicada a matéria: “Seis deputados pernambucanos têm pendências com a Justiça” e, claro, José Augusto Maia está entre eles… A matéria foi produzida com base nos levantamentos da ONG Transparência Brasil, uma das mais sérias instituições que defendem a coisa pública.

 

Com esta nova ação ajuizada pelo Ministério Público, já são quatro (04) ações de Improbidade Administrativa (na justiça Estadual), três (03) ações Penais (uma na Justiça Estadual e duas no STF), um Inquérito (no STF) e uma (01) decisão final, julgando as contas de 2006 irregulares pela Câmara de Vereadores e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), esta última o enquadra como Ficha Suja.

 

Por outro lado, há a falsa propagação que estes processos são frutos de perseguição e que, uma vez que José Augusto Maia tem conseguido se candidatar as eleições, estas ações não são graves.

 

Engano, são graves sim, e dizem respeito ao mau uso de verbas públicas, ou seja, o Ministério Público estadual e federal tem agido de forma a proteger e recuperar o patrimônio público.

 

É lamentável que haja uma grande parcela da população que, guiados pela cegueira politiqueira, não consigam perceber que quando elegemos representantes, o que está em jogo é a vida e os destinos de todos os cidadãos de nossa cidade, desta forma é sempre importante analisar os fatos que pesam contra os candidatos.

 

Infelizmente grande parte da população não se surpreende mais com tantas questões negativas do Dep. Federal José Augusto Maia, achando normal, MAIS DO MESMO, mas não é! Temos que estar atentos aos gestores públicos, todos, independente que bandeiras partidárias.

 

O conteúdo desta coluna é de responsabilidade de seus escritores e as opiniões nela contidas não expressam, necessariamente, a opinião deste blog.

 

19
agosto

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

 

Olá amigos. Tem sido muito bem vista e comentada no país inteiro, a proposta do Deputado Federal José Augusto Maia, para a criação do Fundo Constitucional de Segurança. Todas as camadas sociais da população, policiais, juristas, jornalistas e entidades, estão manifestando apoio à proposta, que obrigará por lei os governos federal e estadual, investirem um percentual mínimo dos seus recursos na Segurança, a exemplo do que já existe na Educação 25% e Saúde 15%.

 

A proposta é corajosa, porque busca criar meios efetivos e constitucionais (recursos financeiros oficiais), através de um percentual fixo mínimo a ser transferido aos estados e municípios, para investimento em Segurança.

 

Numa conversa com este colunista, José Augusto Maia completou: “Como membro da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado, minha função é encontrar mecanismos para apoiar a segurança e combater o crime organizado. É o que estou buscando fazer e tenho fé que, com o apoio dos meus pares na Câmara Federal, vou conseguir”.

 

Alerta de perigo

 

Aproveitando o gancho do assunto apresentado acima, nossa preocupação com o aumento assustador do número de homicídios em nossa cidade, que em outros tempos foi exemplo de segurança para o estado e país.

 

O que está sendo feito pelo governo municipal, para organizar e aproximar as autoridades responsáveis que combatem à violência, como foi feito no passado?

 

É preciso uma reação enérgica e urgente, antes que os reflexos atinjam nossa economia de forma mais contundente e nossos confeccionistas voltem a sofrer prejuízos, com a ausência de compradores.

 

Tem gente que vai tentar defender dizendo: Segurança é responsabilidade do estado.

 

Ok, perfeito, mas antes de tudo é um direito nosso e dever dos que elegemos para nos representar.

 

Quem executa as ações são os administradores.

 

Senhores mexam-se, antes que seja tarde.

 

Falta preparo político

 

A bancada da situação, que apoia o atual governo municipal na Câmara de Vereadores, tem demonstrado que falta experiência e até mesmo traquejo político. Vira e mexe, provoca situações constrangedoras, como no caso do líder do governo, vereador Dida de Nan, que foi extremamente indelicado em relação aos feirantes do calçadão do Moda Center, ao afirmar na tribuna que, os que não tivessem condições de pagar a mensalidade dos novos boxes do calçadão, deveriam procurar emprego.

 

Mais constrangedor ainda, foi a fracassada indicação, do presidente Junior Gomes, ao Título de Cidadão do Desembargador Jovaldo Nunes, presidente do TJPE. Além de não negociar com a oposição ou até mesmo saber se ao colocar em votação haveria aprovação ou não, o nobre presidente da câmara ainda expôs o Dr. Tito Lívio, Juiz Diretor do Fórum de Santa Cruz do Capibaribe, como sendo a pessoa que havia solicitado a honraria.

 

Cobertura do Calçadão

 

Volto a escrever sobre o Calçadão do Moda Center, para deixar bem claro:

 

“É uma área pública, na qual os feirantes não são proprietários do solo onde estão suas bancas. Por isto, o governo municipal NÃO PODE CRIAR PARCERIAS e MUITO MENOS COBRAR pela benfeitoria que está sendo projetada para lá”.

 

Tão ou mais grave, é a falta de transparência com o projeto. O valor que está sendo divulgado para a construção de dois pavilhões, daria para fazer outro Moda Center, com toda a infraestrutura de restaurantes, lanchonetes, estacionamentos e banheiros.

 

Uma pergunta: Como vão ficar os condôminos do parque, especialmente os pequenos, os proprietários de boxes, que fizeram um esforço para comprar suas áreas no Moda Center e agora poderão ter no Calçadão uma concorrência desleal (Lá não tem cobrança de condomínio)?

 

Positivo: O trabalho de limpeza das margens do Rio Capibaribe, executado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente. Parabéns aos envolvidos.

 

Negativo: A falta de transparência do governo municipal. Quando as contas do São João serão apresentadas e quando alguns dos artistas locais vão receber pelo trabalho que fizeram?

 

Pensem nisto. Até a próxima!

 

Colaborações para esta coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br.

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representam, necessariamente, a opinião deste Blog.

14
agosto

Política regada a polêmica

FERNANDO ARAGÃO E A REPETIÇÃO DA HISTÓRIA OU

A CONSOLIDAÇÃO DE UMA HISTÓRIA DE LUTAS

 

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Ao longo de seus vários mandados como vereador na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, o vereador Fernando Aragão tem tido um papel importantíssimo. Certamente isto teve início por conta que descende de uma das famílias que participaram da formação político administrativa de nossa cidade.

 

Muitas vezes lembrado pelas lutas junto ao saudoso Miguel Arraes, outras pelo temperamento forte e incisivo que o mesmo tem, o fato é que Fernando Aragão, na maioria das vezes e ao longo de sua trajetória política, tem seu desempenho e oportunidades atrapalhados pela politicalha que o cerca, bem como a outros bons políticos também.

 

Trago à tona este assunto, tendo em vista que o mesmo está para ser, mais uma vez, rifado de um projeto maior e que o mesmo tem total legitimidade: a candidatura a deputado estadual.

 

Nas recentes movimentações da oposição, é notório que o vereador Ernesto Maia tem se colocado como o nome “ideal” para concorrer nas eleições de 2014 (estadual ou federal), chegando a dizer, inclusive, que há muito tempo o “grupo ou vota em Zé Augusto ou em Toinho do Pará e precisa de uma renovação de nomes” e, para ele, o sinônimo desta renovação é a dupla Maia e Maia.

 

Seguindo com suas estratégias, Ernesto Maia combate abertamente Diogo Moraes e, de forma disfarçada, Toinho do Pará, com o Caso dos teclados (que cairá sobre ele) e querendo “analisar o que ele fez durante todo esse tempo e na discussão mostrar se Toinho do Pará é um nome viável”, onde era visível que no governo de Toinho do Pará uma parte do governo agia em descompasso com a administração de Toinho, ou seja, só podia dar no governo desastroso que foi.

 

Já com relação a Fernando Aragão, imagino que a tática de Ernesto é ganhar apoio dentro do grupo, deixá-lo no esquecimento e contar com a “obediência” dele às decisões do grupo, como aconteceu diversas outras vezes, como na reviravolta em votações de contas de José Augusto e, recentemente, nas últimas eleições com a questão da pesquisa que foi realizada e não foi seguida.

 

Esta história pode mudar caso o vereador Fernando Aragão tenha realmente a intenção de ser candidato a Dep. Estadual, onde a alternativa mais viável para o mesmo é mudar de partido, fortalecer cada vez mais seu nome (inclusive na mídia) e partir com tudo para o projeto, pois a renovação de nomes no grupo de oposição está, em minha opinião, em seu mais experiente componente: Fernando Aragão!

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

 

 

09
agosto

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Olá amigos! Noutro dia afirmei aqui, que iria mostrar a real situação sobre as questões das emendas de Zé Augusto e porque elas não estão chegando até o povo.

 

Para melhor entendimento, vou apresentá-las por cidade e hoje será a vez de Taquaritinga do Norte.

 

Desde que assumiu seu mandato de Deputado Federal, já no primeiro ano, José Augusto Maia destinou cerca de R$1,55 milhão (Hum milhão, quinhentos e cinqüenta mil reais) para Taquaritinga do Norte, assim distribuídos:

 

(Obs.: Esses recursos foram destinados entre 2011 e 2012, sendo que para 2013 o deputado está começando a destinar suas emendas individuais, para atender o Polo das Confecções).

 

Ministério da Saúde (recursos de 2012)

 

R$ 350.000,00 – Para a Construção de uma Policlínica no Distrito de Pão de Açúcar, a pedido da ex-vereadora Beta.

 

Situação: Na época, a pessoa que cuidava dos convênios na prefeitura, perdeu o prazo para cadastrar e apresentar o projeto junto ao Ministério, perdendo também o valor destinado ao município e o prefeito Evilásio não demonstrou reação ou tentou recuperar a perda.

 

Ministério da Integração Nacional (recursos de 2011)

 

R$ 300.000,00 – Convênio nº 762237/2011 – Para a Construção de Passagens Molhadas (Ampliação da passagem molhada de Pão de Açúcar e construção das passagens molhadas dos sítios Pegas e Mateus Vieira). A conta bancária encontra-se regularizada junto ao Banco do Brasil – Ag: 1153-3; c/c: 171271 e está apta para receber os recursos.

 

Situação: A prefeitura precisa aprovar o projeto junto ao DNOCS, caso contrário corre o risco de perder esta Emenda, que está empenhada desde 2011.

 

R$ 400.000,00 (recursos de 2012) – Proposta nº 010981/2012 – Para a Expansão do Abastecimento de Água nas localidades de Açudinho, Placas, Xavier e Distrito de Gravatá do Ibiapina.

 

Situação: Esta Emenda é de 2012 e foi perdida devido a prefeitura não ter o CAUC no final do ano. Falha da administração de Evilásio.

Ministério do Turismo

 

R$ 250.000,00 – Convênio nº 758232/2011- Para construção de Calçamento no Distrito de Pão de Açúcar. A conta bancária encontra-se regularizada junto à Caixa Federal – Ag: 1038-3; c/c: 0066470415 e está apta para receber os recursos.

 

Situação: Falta o prefeito aprovar o projeto na Caixa Econômica Federal, em Caruaru, para a liberação dos recursos, que foram empenhados em 2011.

 

(Obs.: O município corre o risco de perder este recurso, pois existe prazo para a aprovação do projeto junto a CEF. Se houvesse vontade do prefeito Evilásio, este projeto poderia estar sendo iniciado entre aproximadamente 6 a 7 meses da data do empenho. Para se ter uma idéia, Brejo da Madre de Deus recebeu o mesmo valor, para o mesmo tipo de obra e a construção já está sendo finalizada).

Ministério do Turismo

 

R$ 250.000,00 – Convênio nº 759896/2011 – Para a Ampliação e Reforma da Praça do Coreto (Pça. Antônio Pereira). A conta bancária encontra-se regularizada junto à Caixa Federal – Ag: 1038-3; c/c: 0034530041e está apta para receber os recursos.

 

Situação: Falta aprovação do projeto junto a Caixa Econômica Federal em Caruaru, para viabilizar esta Emenda de 2011.

(Obs. O município corre o risco de perder estes recursos, pois existe prazo para a aprovação do projeto junto a CEF).

 

Como podemos ver e entender, em que pese o cumprimento das promessas de campanha terem sido realizadas pelo Deputado Federal José Augusto Maia, o prefeito Evilásio Araújo não demonstrou e não tem demonstrado interesse em viabilizar os recursos, ora não apresentando os projetos técnicos necessários, ora perdendo prazos e causando o prejuízo para a população.

 

Todos sabem que o compromisso de Zé Augusto é com o povo e não com os prefeitos. Não estou aqui para condenar ninguém, porém o que eu vejo é que o prefeito Evilásio está misturando o lado pessoal com o político, esquecendo que é um administrador e que tem o dever de cuidar da sua cidade e de buscar viabilizar, sempre, todos os recursos possíveis, para melhorar a vida do seu povo.

 

Pensem nisso. Até a próxima.

 
Colaborações para esta coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br.

 

As opiniões aqui descritas são de responsabilidade de seu idealizador e não refletem, necessariamente, as opiniões deste blog.

 

05
agosto

Política regada a polêmica

Ele, a patrol e o Calçadão

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

ELE

 

Muitos estavam ansiosos pela vinda dele, seja para dizer “aqui você tem oposição” ou para mostrar que tem influência com o poderoso chefão. Aqui em Pernambuco, como diz o ditado, ele anda em céu de brigadeiro, mas até quando? Está cada vez mais próximo do governador Eduardo Campos decidir qual rumo vai tomar e, a depender do cenário mais provável (sua candidatura a presidente), como ficará a frente popular? Esta questão ainda está obscura e, por enquanto, só o tempo dirá.

 

Tenho minhas reservas quanto a Eduardo Campos, não pelo fato de dizerem que ele abandonou nossa cidade, pois, infelizmente, as demandas que nosso povo e governantes levam e “pedem” para ele são as mais elementares (dentro das mais simples) possíveis, mas pelo fato de que em nosso Estado, como já se via no governo de Jarbas Vasconcelos, viver do marketing.

 

Digo isto porque a educação do Estado todo é um caos (com raras exceções), onde há muito tempo não há concurso público e os educadores são aprisionados nos “eternos” contratos. Na segurança, como um todo, há alguns avanços, bem supervalorizados pelo Pacto Pela Vida, mas pergunto: estamos bem de segurança? Na saúde, as válvulas de escape são os novos hospitais, construídos na região metropolitana do Recife e outro em Caruaru. Pouco, muito pouco, para o que realmente precisamos. Sei que estas questões devem ser avaliadas como um todo, onde deve haver uma verdadeira força tarefa entre os governos municipal, estadual e federal para a solução do problema, mas o Estado com todo o seu dinheiro “azul e branco” poderia fazer bem mais.

 

Por tanto, em minha opinião, Eduardo Campos pouco está se importando se em Santa Cruz tem meia dúzia (ou três vereadores) dizendo que fazem oposição a ele; ou um federal “que faz de conta” que o apoia; ou, até mesmo, um fiel escudeiro de sua cozinha que o representa na região. O que ele quer saber mesmo é que quando a “onça for beber água” quem vai estar com ele, pois quem não estará com ele, estará contra o poderoso chefão!


A PATROL

 

Outra questão que trago (meio atrasado é verdade) é a questão das Máquinas recebidas pela administração municipal em uma parceria com o governo federal, por meio do PAC 2. Tenho certeza que a Patrol e a Retroescavadeira terão uma grande utilidade, tendo em vista os nossos graves problemas com a pavimentação de nossas ruas e das estradas vicinais.

O governo municipal terá uma excelente ferramenta, juntamente com as demais máquinas que está adquirindo com recursos próprios, para acelerar o desenvolvimento estrutural de nossa cidade.

 

Infelizmente (e é importante mencionar), o ponto negativo ficou por conta da “cerimônia” de entrega dos novos equipamentos, onde uma parcela significativa de pessoas levou para o lado da paixão politiqueira, onde faziam festa pela chegada dos equipamentos, com músicas eleitorais e tudo e, por outro lado, muitos desqualificando a conquista por ter votado no opositor.

 

Claro que o governante quer mostrar as benfeitorias e ganhos que vem trazendo em seu governo, mas acredito que foi um erro ter realizado a entrega na forma que o fez, por propiciar, justamente, este tipo de manifestação das pessoas.


O CALÇADÃO

 

O que está em debate é a transformação do “calçadão” em um Centro de Compras, propiciando aos que comercializam no “poeirão” um local mais digno para venderem suas mercadorias e adquirirem o sustento de suas famílias.

 

Acho um grande acerto de a municipalidade propiciar esta mudança, uma vez que já está mais do que na hora de se promover algo do tipo no calçadão. Concordo com os que dizem que deve haver diálogo, mas o que não se pode é deixar, mais uma vez, o calçadão da forma que está e, muito menos, “politicar” a questão.

 

Vejo que muitos dos que bradam contra o projeto, o fazem por questões politiqueiras e seguindo alguns políticos que nunca propuseram algo concreto para o calçadão.

 

Acho curioso, e até um pouco revoltante, que alguns comerciantes do calçadão sejam contra o projeto porque vão ter que pagar, juntamente com a prefeitura, a execução do projeto. Repito, acho importante o diálogo e sei que os comerciantes tiram o sustento de suas famílias do comércio realizado no calçadão, mas creio, da mesma forma, que o custo beneficio da obra seja benéfico aos comerciantes, pois poderão comercializar suas mercadorias em um ambiente de maior conforto e, principalmente, melhorará o ambiente para os compradores, pois sem eles, não há calçadão.

 

Esta é uma questão que ainda renderá muitas discussões e a trataremos com mais profundidade e mais dados futuramente.

 

Observação: por questões de saúde (ou a falta dela) não escrevi semana passada, motivo pelo qual escrevi sobre alguns temas em uma mesma coluna.

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

31
julho

Política regada a polêmica

Cuidado! Calçadão do Moda Center, o quê você precisa saber

 

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Meus amigos, até o momento em que escrevo esta coluna, não ouvi ou li do poder público municipal, sequer uma proposta concreta para o Calçadão do Moda Center. É um problema sério e desta forma precisa ser tratado.

 

A maioria dos feirantes, que ganha o pão naquele local, não conhece seus direitos, até porque não são obrigados. É responsabilidade do poder público zelar e cuidar dos direitos deles. Mas parece que lá, as coisas não andam como deveriam.

 

A prefeitura está propondo a construção de uma cobertura e querendo dividir os custos, sem o devido esclarecimento e nem garantia de que os feirantes do Calçadão terão a segurança da manutenção dos seus locais de comércio, muito menos a posse de suas respectivas áreas. Quais são, por exemplo, entre outras dúvidas que precisam de esclarecimento, as respostas do governo municipal, para questões do tipo:

 

1-     Numa área pública (o Calçadão é da Prefeitura), o que vai garantir a posse da parcela de terreno e suas benfeitorias (construção), adquiridos pelo feirante?

2-     O feirante poderá no futuro, se assim o desejar, passar a pose da sua área para herdeiros?

3-     O feirante poderá no futuro, se assim o desejar, vender sua área? Caso afirmativo, de que forma isto poderá ser feito?

 

Sobre o assunto eu tenho uma posição bem definida: Se a área é pública, se é do município, a prefeitura tem o dever de fazer as benfeitorias. Neste caso, sem parcerias, porque não fica evidenciada a propriedade ou qualquer tipo de posse, que garanta os direitos dos feirantes compradores.

 

Amanhã, se a prefeitura quiser mudar a feira do local, poderá fazê-lo sem indenizar ou pedir permissão a quem quer que seja, porque não existe o quê a impeça. Portanto, senhores feirantes, não comprem o que está sendo proposto, porque pode ser uma armadilha.

 

Fica a dica: “Quem está com a verdade ou tem boas intenções, não foge ao debate, porque só o debate esclarece, só o debate trás a luz, só o debate cria as garantias necessárias. E precisamos saber quando o Sr. Prefeito vai enviar para a Câmara de Vereadores a Lei de Concessão do Calçadão, com toda a explicação e garantias.

 

BR 104 – Rodovia está em péssimas condições

 

Nesta semana precisei ir a Caruaru. Apesar de ser uma terça-feira, dia de movimento pesado de veículos (dia de feira no Moda Center), a estrada estava meio vazia, mas não menos perigosa.

 

Não sei como os caminhoneiros e veículos pesados (grandes) se viram para escapar dos buracos, aliás, verdadeiras crateras. Em alguns lugares, como perto do Lampião, entrada para o Brejo da Madre de Deus, a operação tapa-buracos os cobriu com cimento. O problema é que o cimento está virando pó e criando situações críticas, os motoristas precisam fazer manobras bruscas para desviar destas armadilhas e quando não dá para escapar? Vai acontecer um acidente fatal a qualquer hora, depois não digam que não avisei.

 

Dimas e sua “eloqüente oratória”

 

O vice-prefeito e secretário de Educação, Dimas Dantas sempre foi do tipo falastrão. Ele gosta de pensar que sua eloqüência (oratória calorosa) e a utilização de palavras difíceis, tornam o conteúdo do seu discurso verdadeiro.

 

Em 2004, para se manter no poder mudou de lado político e tudo que ele havia denunciado como errado, até então, passou a ser correto. Já em 2012 mudou de novo e o que estava errado, depois de se transformar em correto, passou a ser errado novamente.

 

Agora ele vem com a sua verborragia de sempre, afirmando que o deputado federal José Augusto Maia não tem prestígio na cidade para buscar uma reeleição. E usa o argumento de que, até agora, não chegou um centavo das emendas do parlamentar. Mas Dimas não diz que, para que uma emenda parlamentar possa chegar aos cofres da cidade, é preciso que o município esteja fora do CAUC (Cadastro Único de Convênios) e isto aconteceu quase que o tempo todo no governo anterior, inviabilizando inclusive o CONIAPE.

 

Como sempre, ele distorceu ou até mesmo escondeu a informação, para tentar dar embasamento ao seu discurso. Porque ele não disse que a gestão anterior, à qual ele dava apoio e tinha participação (seu irmão Klinger Dantas chegou a ser colaborador do setor de Licitações e sua cunhada, a Secretária de Finanças), impossibilitou a transferência das emendas do deputado federal José Augusto Maia, por estar quase que o tempo todo no CAUC? E é bom deixar bem claro, que não estou culpando Toinho do Pará. Para mim ficou bem claro que ele foi mal assessorado.

 

Então eu pergunto: Quem é que tem prestígio? Quem vive pulando de galho em galho e “criando verdades” para se manter no poder? Ou quem está, desde o princípio, do mesmo lado, mantendo o mesmo discurso e sem trair seus parceiros políticos?
Pensem nisso. Até a próxima.

 

Colaborações para esta coluna podem ser feitas pelo e-mail guaraci.baldi@ig.com.br.

 

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

23
julho

Política regada a polêmica

Pela manutenção da Lei do Ficha Limpa

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Vez por outra, volta à tona um assunto que está mais presente na época eleitoral, precisamente no período destinado ao registro de candidaturas: a Lei Ficha Limpa. Temida por maus gestores, esta Lei foi um excelente instrumento possibilitado pela iniciativa popular por meio do Projeto de Lei Complementar 135/2010.

 

Desde a sua aprovação, até os dias atuais, muitos políticos que tem a “Ficha Suja” conseguem se esquivar (se valendo de brechas que impuseram) dos rigores desta Lei. Foi assim em 2010, primeira eleição com a Lei em vigor, onde o tribunal especializado (TSE) decidiu que a Lei tinha validade, mas o STF decidiu diferente, frustrando o sonho da sociedade que queria impedir que candidatos “Ficha Suja” chegassem ao poder…

 

Pontuei meu “ponto de vista” em vários textos (principalmente no momento oportuno do registro das candidaturas), mencionando casos típicos de enquadramento na Lei da Ficha Limpa, como o do deputado José Augusto Maia, considerado com a Ficha Suja pelo Tribunal de Contas do Estado (Veja aqui!), bem como na Câmara de Vereadores (Veja aqui!), por ter tido contas julgadas irregulares.

 

Para ser mais preciso, a Lei da Ficha Limpa diz que gestores que tenham tido contas julgadas pelos órgãos competentes (Câmara de Vereadores), com irregularidades insanáveis e que configure ato doloso de improbidade administrativa, são considerados FICHA SUJA (Art. 2º, g, Veja aqui!).

 

O dep. José Augusto Maia, quando prefeito, teve suas contas de 2006 rejeitadas pelo TCE e julgadas irregulares pela Câmara de Vereadores, uma vez que o Tribunal de Contas apontou em sua decisão diversas falhas na AQUISIÇÃO DE MERENDA ESCOLAR E DA LIMPEZA PÚBLICA, que ficaram “comprovados fortes indícios de fraude na aquisição da merenda escolar, com imputação de débito no valor de R$ 225.482,02 e “restaram comprovadas despesas indevidas com a limpeza pública, com imputação de débito no valor de R$ 356.418,85” (Veja aqui!).

 

Na eleição passada (2012), o então candidato José Augusto Maia conseguiu uma liminar suspendendo as contas de 2006, o que possibilitou que o mesmo continuasse na disputa, mas, analisando o mérito da questão, o Tribunal de Justiça DERRUBOU A LIMINAR (Veja aqui!), ou seja, a rejeição das contas de 2006 continua com validade, enquadrando, hoje, o dep. José Augusto Maia nos políticos que estão com a FICHA SUJA.

 

Estas contas de 2006 foram as que deram base para o Ministério Público processar José Augusto Maia por Improbidade Administrativa no TJPE e nas ações penais de fraudes em licitação e de formação de quadrilha no STF (Veja Aqui! e Aqui!)

 

Este texto foi produzido com base em dados oficiais, colhidos nos sites do TJPE, TCE, TSE, STF e da Câmara de Vereadores.

 

Entendo que mentiras repetidas continuam sendo mentiras, mas alguns “de cabeça bem avisada” tentam confundir a população, querendo forçar a mentira que certos políticos têm a “ficha cristalina”, quando na realidade não tem. Por isso entendo que a manutenção da Lei ficha limpa é fundamental para impedir que políticos com a FICHA SUJA ocupem ou continuem em cargos eletivos.

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

17
julho

Política regada a polêmica

O VERMELHO ACABOU! O AZUL TEM QUE ACABAR!

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Confesso que, inicialmente, fiquei bastante confuso com pronunciamento de alguns políticos com relação ao resultado da eleição do Brejo da Madre de Deus, onde chegaram ao ridículo de dizer que era uma vitória da oposição de Santa Cruz!

 

Ouvimos o absurdo: “Para quem achava que o vermelho acabou, esta vitória em Brejo (do amarelo) mostra que o vermelho está vivo…”. Não pretendo, com estas palavras, tirar mérito de quem as tenha, mas percebo que o que havia na verdade era algo que estava incomodando políticos de nossa cidade: a frase “O VERMELHO ACABOU!”

 

Certamente isto ocorre por questões estratégicas e de marketing, uma vez que a disseminação da frase “O VERMELHO ACABOU” pode trazer grandes percas entre os adeptos de tal segmento, uma vez que é inerente às pessoas rejeitarem quem perde e o que está acabado. Tal prática foi bastante utilizada pela, hoje, oposição.

 

Mas, para o bem de Santa Cruz do Capibaribe, não só o vermelho tem que acabar, o AZUL TAMBÉM PRECISA ACABAR, uma vez que a perpetuação de tais facções tem, ao longo da história, só prejudicando o desenvolvimento eficaz de nossa cidade.

 

Por conta da politicalha imposta por parte de líderes políticos, a população passa a defender mais as “suas cores” (grupos) e seus respectivos líderes, do que a própria cidade, que, no meu ponto de vista, deve estar em primeiro lugar.

 

Assim, acho fundamental que esta politicalha e este falso partidarismo (de cores, de cabecinha, de boca preta, de taboquinha, de onda azul e outros) TEM QUE ACABAR.

 

Se isso não ocorrer, quem corre grande risco de acabar é a nossa Santa Cruz do Capibaribe.

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

11
julho

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Estive pensando, nestes dias, o que escrever aqui na coluna. Confesso que assunto não faltou.

 

A indicação do vice-prefeito Dimas Dantas para comandar a Educação municipal, onde o prefeito quebrou o acordo com a classe docente (professores), esquecendo a promessa de campanha, de que o novo secretário seria escolhido entre eles, um acerto para deixar Diogo Morais com o caminho livre, para concorrer à reeleição no ano que vem.

 

O caso da denúncia da vereadora Jéssyca Cavalcante contra a ex-secretária de Educação Socorro Maia, onde a vereadora perdeu um bom momento para ficar calada. Para mim ela está servindo de “laranja” para o novo secretário Dimas Dantas e deve ver suas denúncias explodirem no seu colo.

 

Socorro Maia foi para a mídia, explicou tudo, calou e devolveu as acusações para Jéssyca. Também a eleição suplementar do Brejo, onde por incrível que pareça, passou a ser daqui também, por conta dos apoios dos políticos santa-cruzenses.

 

Confesso que estava em dúvida, mas optei pelas eleições do Brejo e esperei uns dias. Esperei porque queria ver os comentários, as justificativas e principalmente as desculpas.

 

Então, me veio uma situação em mente: O que estaria acontecendo se o vencedor tivesse sido Hilário Paulo? Certamente, no momento em que você lê esta coluna, Zé Augusto já estaria morto e enterrado, politicamente falando, isto sem contar na chuva de ofensas contra ele, sua família e contra o grupo taboquinha, nas redes sociais.

 

Neste momento, tanto o prefeito menino, quanto seu aliado o deputado da cozinha do governador, já teriam sido elevados à categoria de “deuses” pelos bocas-pretas, por terem vencido novamente o grupo taboquinha.

 

Mas a história não foi esta e, agora, eles estão tentando diminuir a vitória dos Jacarés/Taboquinhas, que diga-se de passagem foi espetacular. Roberto Asfora, com apoio de José Augusto Maia e dos taboquinhas, venceu o adversário na própria casa dele. Imagine que Hilário não conseguiu sequer uma urna em São Domingos, mesmo tendo em seu palanque vários políticos pernambucanos de peso.

 

E o que restou?

 

Restou que os comentários, tentando diminuir a vitória no Brejo, não surtiram efeito. As pessoas têm a consciência de que, se fosse ao contrário, estes mesmos estariam detonando os jacarés/taboquinhas e “endeusando” os bocas-pretas.

 

Restou que Zé Augusto confirmou sua liderança na região, mostrando a seus adversários que continua forte, que 2012 foi um acidente e que o grupo vai se organizar, dar a volta por cima e participar em todas as cidades do Polo das Confecções.

 

E o pórtico metálico e caro do São João caiu

 

Pois é, caiu em plena tarde de quarta-feira, por causa de um forte vento. Mas espera aí. Quer dizer que se tivesse ventado forte num dos dias de festa, poderíamos ter presenciado um desastre, com vidas em jogo?

 

Independente de ter acontecido depois do evento e ninguém ter se machucado, a queda do pórtico precisa ser investigada. Alguém precisa ser responsabilizado. Havia vistoria, laudo técnico, engenheiro? Como uma estrutura daquele tamanho foi armada numa via pública de grande movimento, sem a preocupação com a segurança, sem fixação?

 

Isto é um absurdo. O Ministério Público tem o dever de pedir a punição dos responsáveis por tamanho descaso com a vida humana.

 

Pensem nisso. Até a próxima.

 

Guaraci Baldi

 

Obs. – Colaborações e comentários para esta coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

01
julho

Política regada a polêmica

“O Gigante Acordou”. Será?

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Todos têm visto (e até participado) das manifestações que tem acontecido por todo o Brasil, que há mais de duas semanas eclodiram com as “vozes da rua” pedindo mudanças do poder público nos mais variados segmentos.

 

O problema é que muitos estão eufóricos com o “gigante que acordou”, mas quando analisamos os ganhos obtidos com as manifestações, percebemos que as conquistas foram muito tímidas e com um risco de inverter a situação: o povo na rua deixa de ser solução e passa a ser culpado pelas mazelas do país. Hoje o povo é o responsável de forma indireta.

 

A derrubada da PEC 37 (em uma reunião que mais parecia um circo na Câmara dos Deputados), a transformação da corrupção em crime hediondo ou o anúncio de 50 bilhões em investimentos em mobilidade urbana estavam previstos, tendo sido apenas uma resposta para acalmar os ânimos. E funcionou, pois a maioria dos que estavam na rua querem mudança, mas não têm histórico de mobilização ou de discussão política para definir como e quais as mudanças são necessárias, assim são facilmente enganados pelos governantes e políticos que tanto foram criticados.

 

E, tendo em vista que os pedidos foram tão genéricos e simples, foi fácil para o governo “atender a demanda”.

 

A reforma política é sim fundamental, mas colocar esta responsabilidade nas mãos do povo (que em sua maioria não tem discernimento para decidir) é o mesmo que deixar as ovelhas aos cuidados dos lobos, pois o povo será induzido ao erro, por aqueles que estão atualmente no comando.

 

Por isso, entendo que a melhor alternativa para esta proposta seria se criar um grupo, composto de juristas, estudiosos, instituições e legisladores para elaborar uma proposta e, após, passar pelo referendo da população, tendo em vista que, como disse antes, se a população decidir sem os discernimentos necessários, poderá ficar refém de sua própria (mau) escolha, tal como acontece atualmente com os votos que esta mesma população dá em políticos corruptos, picaretas e mau caráter que estão ocupando cargos eletivos atualmente.

 

Infelizmente, muitas questões fundamentais não foram lembradas, tal como a taxação das grandes riquezas, a democratização dos meios de comunicação, o endurecimento das legislações que tratam da corrupção (e não somente dizer que é crime hediondo, quando os políticos sempre conseguem prolatar seus julgamentos com manobras), dentre outros temas.

 

Um ponto extremamente positivo que vejo é que o povo foi para rua e isso é o inicio para uma participação mais efetiva (que é o que defendemos), mas não devemos cair na facilidade de acreditar que “o gigante acordou”, quando percebemos que não é bem assim.

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

01
julho

Política regada a polêmica

Já aconteceu: Ministério Público perde prazo da Satiagraha e Daniel Dantas se livra da cadeia

 

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

O título que você lê acima não é uma piada. A Procuradoria Geral da República (PGR) perdeu o prazo para recorrer no STJ da decisão que anulou as provas obtidas pela Polícia Federal na Operação Satiagraha.

 

Isso mesmo, o nosso zeloso Ministério Público Federal vai deixar Daniel Dantas ficar livre, simplesmente porque perdeu o prazo para recorrer de uma decisão, que muitos ministros do STJ consideravam absurdas, e que cairia no Pleno do Tribunal.

 

Não estamos falando de um processo trabalhista de 500 reais. Estamos falando do processo penal mais importante em andamento no país, contra a quadrilha mais poderosa que se tem notícia. O maior absurdo disso tudo é que a PGR disse que não foi notificada, depois que passou para um subprocurador que teria se aposentado. Daqui a pouco vai colocar a culpa no contínuo.

 

Se este fosse um país sério, neste momento o Procurador Geral, Roberto Gurgel, estaria demitido e o responsável pelo processo estaria se preparando para dormir na prisão.

 

Esta matéria foi publicada no dia 20 de maio deste ano, no blog www.brasilverdade.net. Leia na íntegra, clicando aqui.

 

Pesquisando sobre o assunto da PEC 37 para a coluna, além do material acima, vejam o que encontrei. Na verdade, aqui nesta lei (12.830), não diz que o MP está proibido de conduzir investigações, mas deixa bem claro que o poder investigativo e formador de inquérito judicial, está nas mãos dos delegados de Polícia (Civil e Federal).

 

Então fica a pergunta: A PEC 37 caiu, mas e seu conteúdo, caiu também?

 

 

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

 

LEI Nº 12.830, DE 20 DE JUNHO DE 2013.  

 

Dispõe sobre a investigação criminal conduzida pelo delegado de polícia.

 

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA  Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 

Art. 1o  Esta Lei dispõe sobre a investigação criminal conduzida pelo delegado de polícia.

Art. 2o  As funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais exercidas pelo delegado de polícia são de natureza jurídica, essenciais e exclusivas de Estado.

§ 1o  Ao delegado de polícia, na qualidade de autoridade policial, cabe a condução da investigação criminal por meio de inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei, que tem como objetivo a apuração das circunstâncias, da materialidade e da autoria das infrações penais.

§ 2o  Durante a investigação criminal, cabe ao delegado de polícia a requisição de perícia, informações, documentos e dados que interessem à apuração dos fatos.

§ 3o  (VETADO).

§ 4o  O inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei em curso somente poderá ser avocado ou redistribuído por superior hierárquico, mediante despacho fundamentado, por motivo de interesse público ou nas hipóteses de inobservância dos procedimentos previstos em regulamento da corporação que prejudique a eficácia da investigação.

§ 5o  A remoção do delegado de polícia dar-se-á somente por ato fundamentado.

§ 6o  O indiciamento, privativo do delegado de polícia, dar-se-á por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias.

Art. 3o  O cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em Direito, devendo-lhe ser dispensado o mesmo tratamento protocolar que recebem os magistrados, os membros da Defensoria Pública e do Ministério Público e os advogados.

Art. 4o  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 20 de junho de 2013; 192o da Independência e 125o da República.

 

DILMA ROUSSEFF
José Eduardo Cardozo
Miriam Belchior
Luís Inácio Lucena Adams

 

 

O São João passou

 

E não esquecemos não, viu? É como diz a música de Roberto Carlos:

 

“O show já terminou, vamos voltar à REALIDADE, não precisamos mais, usar aquela maquiagem, que escondeu de nós, uma VERDADE que insistimos em não ver…”

 

– Realidade e verdade da denúncia da Farra das Locações;

 

– Da imortalidade e falta de vergonha na cara, quando uma suposta profissional, contratada para controlar as ações do governo, é corrompida e se vende para o governo seguinte, faz uma auditoria(?) nas suas próprias ações, diz que houve irregularidade e, pior, não prova o que afirma;

 

– Da muriçoca que inferniza a vida do povo, provocando doenças;

 

– Do transporte ilegal e imoral de lixo hospitalar por ambulâncias;

 

– Do extrativismo ilegal de areia do Rio Capibaribe e seus afluentes;

 

– Da mentira de que o município ganhou do governo do estado duas máquinas, fruto do trabalho da gestão, quando os municípios do país foram contemplados com tais equipamentos;

 

– Do governo que só faz alguma coisa, quando a denúncia sai aqui no Blog do Ney;

 

– Da “Chance” que os professores deram a esta gestão, para serem enganados com a nomeação do vice-prefeito, como secretário de Educação (será que ele vai receber pelos dois cargos?);

 

– Da falta de transparência e responsabilidade com o povo, que até agora, ao invés de receber o tal choque de gestão, só levou choque da atual gestão;

 

Pão e Circo

E eles dizem que as administrações anteriores viviam só de Pão e Circo. As mesmas que criaram o Moda Center salvando a nossa economia, que criaram as Vias de Acesso, que trouxeram as águas de Tabocas e Jucazinho acabando com o racionamento, que construiu o Bloco Cirúrgico, que durante seu governo tirou todas as crianças da rua e colocou na sala de aula, que colocou Santa Cruz do Capibaribe no mapa, ao atingir um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano do país, que foi exemplo em Segurança para todo Pernambuco e Brasil, que foi referência em Educação ao ser classificada em 1º lugar no Nordeste e 3º no país, nos índices do IDEB.

 

Até agora a atual gestão só fez festa. Não sou contra festas, como já disse antes é cultura, mas a cidade também precisa de cuidados e investimentos, mínimos que sejam, na saúde, na infraestrutura, na educação, na segurança… e já teria dado tempo suficiente, para ações concretas nestas áreas.

 

Baixaria

 

Não me lembro de ter presenciado ou ter sido informado de que, no passado, pessoas ou políticos ligados aos bocas-pretas, tenham sido agredidos, difamados ou intimidados, durante as festas juninas ou qualquer outra festa.

 

Que eu me lembre sempre houve respeito. As pessoas não eram recebidas com chuva de restos de comida, vindas dos camarotes e não eram agredidas com palavrões e outras coisas mais. Sempre ouvi dos responsáveis pela organização das festas daquela época, tanto nas reuniões, como no palco, que era para respeitar. Inclusive os locutores eram alertados, constantemente, para terem cuidado.

 

É uma pena que as lideranças de agora, os que estão à frente do poder, não estejam dando o exemplo, não estejam exigindo dos seus comandados o devido respeito. Frases ditas no palco como “Aceita que dói menos”, além de mostrar um revanchismo barato, provoca ira. E isto não é bom. Baixaria nunca é bom, respeito é melhor. E não é com dinheiro que se compra, ele vem de casa.

 

Até a próxima.

 

Guaraci Baldi

 

Obs. – Colaborações e comentários para esta coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

25
junho

Política regada a polêmica

Festejos Juninos de ontem e de hoje

 

 

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Para podermos analisar os festejos juninos de hoje, é preciso compará-los com os mais organizados e diversificados do passado. Vou excluir os que aconteceram no Parque de Eventos, porque lá o local não era ideal e, além de pequeno, era pouco atrativo, pelo seu entorno, para o tipo de festa. Já os da época de Zé Augusto, por exemplo, eu vi e participei de vários.

 

Assim sendo, podemos perceber que os de hoje não passam de uma cópia, com algumas mudanças puxadas mais para festas de final de ano ou desfiles de alta costura, com muitas e caríssimas estruturas metálicas, muito diferente das estruturas de pau a pique, decoradas e cobertas com palhas de coqueiro e outros materiais tradicionais, como o pilão, chapéus de palha, peneiras, raladores de milho e etc. Sinceramente, tudo aquilo que encanta e retrata de fato as tradições juninas, parece não existir na avenida e em nenhum local da cidade.

 

Cadê aquele clima de São João de outros tempos, onde as lojas, postos de combustíveis e quase todos os bares da cidade se enfeitavam e só tocavam as músicas do forró de raízes.

 

Uma lembrança que ainda está na memória do povo

 

Foi a administração de Zé Augusto que criou a Vila Cenografia, o Forró da Ema, o Circo do Forró, o Quadrilhódromo (espaço dedicado às quadrilhas das escolas, em frente à Escola Padre Zuzinha), onde em forma de competição, cada escola do município podia mostrar o talento e a criatividade dos seus estudantes, com o “Minha Escola é a Melhor”.

 

Na calçada da igreja São Cristóvão, grupos de danças folclóricas e bacamarteiros se revezavam, enquanto fogos de artifícios, foguetes e rojões clareavam e coloriam o céu noturno de São João. Quem consegue esquecer a beleza do São João daquela época?

 

Acabaram com as tradições

 

Onde estão as Quadrilhas tradicionais, que mesmo privadas, mas com o incentivo da prefeitura, durante um mês, faziam a animação do povo e da juventude. Beijadrilha, Namoradrilha, Rougedrilha, Relaxadrilha, Solteiros e Felizes, Quadrilha das Peruas, da Cebola, do Jabuti, as Paulistinhas e outras mais, passaram a ser coisas do passado, que só no tempo de Zé Augusto existiu.

 

Cadê o Maior Xerém do Mundo, pra onde foi o Maior Bolo de Milho do Mundo, que juntos às Quadrilhas Matutas de Amaral ou de seus filhos, chegavam a mais de 500 pares e serviam de matéria jornalística, para as grandes empresas de comunicação de massa do país?

 

Mas isto é melhor não lembrar, dói menos.

 

Agora, é bom lembrar…

 

Não sou contra festas, mas colocar a cidade em Situação de Emergência, faltar com os serviços essenciais (Saúde, Educação e Segurança) e depois jogar uma fortuna numa festa de São João é no mínimo infantil, pra não dizer ímprobo (moralmente errado). Parece que o negócio é tentar fazer o povo esquecer o atoleiro das denúncias, do mar de lama em que o atual governo se encontra.

 

A Situação de Emergência, decretada pelo prefeito Edson Vieira, aconteceu porque, segundo ele, o município estava sem dinheiro para cumprir com os serviços essenciais. Ora, se não havia dinheiro antes, onde o prefeito locou a pequena fortuna gasta neste São João? Onde está a verdade?

 

O Tribunal de Contas já disse lá no começo do ano, que estaria atento às contas das prefeituras que decretassem Estado de Emergência e depois realizassem festas desproporcionais com a sua condição. Vamos aguardar os acontecimentos.

 

Até a próxima.

 

Obs. – Colaborações e comentários para esta coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

21
junho

Política regada a polêmica

VEM, VAMOS PARA A RUA!

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Estou bastante esperançoso com este movimento que está surgindo em nossa cidade, juntando-se aos movimentos que estão acontecendo Brasil afora.

 

A luta é justa! São reivindicações em busca da PAZ, tendo em vista os grandes problemas com a violência; do TRANSPORTE, uma vez que não temos transporte coletivo, as passagens interurbanas são absurdas e os universitários passam maus bocados na busca de formação; pela SAÚDE, pois é visível, não só a precariedade das unidades de saúde, mas o mau atendimento efetuado por alguns profissionais de saúde, em especial, a parte médica; e, por fim (sem esgotar todas as demais reinvindicações que possam surgir), RESPEITO, pois “somos um movimento que pede responsabilidade ao poder público em todas as suas esferas! Que o serviço público funcione, que as políticas públicas sejam adotadas!

 

Uma Santa Cruz para o povo! Um Brasil para os brasileiros!”

 

Tenho esperança com esta manifestação, e com as demais que ocorrem no Brasil, principalmente por estar desvinculado a partidos políticos e, espero, das entidades que fazem parte dos mesmos…

 

Discordo dos que acham que o movimento que acontece aqui em Santa Cruz do Capibaribe é por modismo, por estar acontecendo pelo país afora, pois entendo que, FELIZMENTE, o movimento que iniciou em prol do Passe Livre, tornou-se a fagulha que precisávamos para irmos à rua.


VOU PRA RUA!

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

21
junho

Politica regada a polêmica

ESCLARECIMENTOS

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Recentemente escrevi texto sobre a MP 593/2012, hoje Lei nº12.816/2013, que trata da questão do PRONATEC, onde foi incluída uma EMENDA que possibilita o uso, pelos universitários,  dos ônibus que fazem o transporte do alunos da zona rural (aqueles amarelinhos).

 

Na ocasião disse, e reafirmo, que na data de 17 de abril a citada emenda foi incluída na MP 593/2012 por sugestão Dep. Ronaldo Zulke (PT-RS) conforme página 15 do relatório do Sen. Paulo Bauer, clicando no link abaixo.

 

Relatório

 

Em uma reunião que estive presente ocorrida em 04 de maio, 15 dias após a emenda já adicionada à da MP 593/2012, o Dep. José Augusto Maia afirmou que IRIA LUTAR para que o governo editasse uma MP para incluir tal possibilidade.

 

Mas, conforme comprovado, a PROPOSTA JÁ EXISTIA E EM NENHUM MOMENTO NA REUNIÃO CITADA JOSÉ AUGUSTO MAIA MENCIONOU A MP 593/2012.


Foi neste ponto que, indignado, escrevi o texto, pois o Deputado afirmou categoricamente que iria lutar para que o governo mandasse uma MP para incluir tal desejo, ou seja, a luta iria começar a partir daquele momento, tanto que o projeto que ele mencionou em sua “resposta” o nº 5.513/2013 data de 07 de maio, exatamente a segunda feira subsequente à reunião.

 

Então, dizer que a luta vinha de muito tempo é, para dizer o mínimo, RIDÍCULA!

 

Outro ponto é que o Deputado afirma que lutou também para que a matéria fosse votada rapidamente, mas esqueceu que era uma MP, que tem um período de validade e que tem prioridade na tramitação, pois TRANCA A PAUTA e foi o que ocorreu, tanto com ela, quanto com a famigerada MP dos Portos.

 

Com relação ao ofício, comprova nada mais do que o CORPORATIVISMO EXISTENTE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS com relação àqueles que não disputam votos entre si, lembrando que em nenhum momento o Dep. Ronaldo Zulke menciona transporte universitário.

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

12
junho

Política regada a polêmica

Guaraci Baldi é jornalista e publicitário. Está em Pernambuco desde junho de 2000, criou o Jornal Cidade e o primeiro portal de Santa Cruz do Capibaribe na internet, O Clic Santa Cruz.

Meus caros amigos, hoje é o início do que eu espero ser uma longa convivência, entre o Blog e eu. Estarei escrevendo nesta coluna, a minha visão da política municipal, regional, estadual e nacional, procurando até mesmo trazer a público, sempre que possível, aquilo que normalmente fica só nos bastidores. Mas vamos deixar de conversa mole e partir logo para o que interessa.

 

Uma das diferenças foi a atitude

 

 

No caso da denúncia da Farra das Locações de Edson Vieira, comparando ao da Merenda de Zé Augusto, existem diferenças que nos fazem pensar. Uma ficou por conta da atitude. Assim que soube, Zé Augusto demitiu os funcionários (Cargos Comissionados) envolvidos e cancelou o contrato da empresa. A outra é que os alimentos foram entregues nas quantidades, qualidade e preços contratados, conforme consta aprovado no Livro de Atas do Conselho de Alimentação Escolar daquele período e que esta na Secretaria de Educação.

 

 

Já o atual prefeito Edson Vieira calou-se, não demitiu ninguém, não cancelou contratos e não está nem ai para a população, que espera por uma explicação, o que é muito sério. Pior ainda, está procurando criar discurso, na tentativa de desviar o foco das denúncias e do envolvimento de pessoas lotadas no gabinete do Dep. Estadual Diogo Morais (KMC Locadora), através da tal confusa auditoria, feita por uma consultora contratada, que também era a responsável pelas mesmas contas na administração anterior.

 

 

Questão de confiabilidade

 

 

Confesso que tenho dúvidas. Será que a auditoria apresentada pela consultora Maria Felícia Meira, tem grau de confiabilidade para convencer as pessoas? Na verdade penso que não, porque moralmente ela não poderia ter feito o que fez. São muitas as duvidas sem resposta. Se ela foi a responsável pelas contas no governo anterior, porque não corrigiu os erros? Se sabia e não o fez, foi incompetente. E depois, se apresentou estes mesmos supostos erros (que ela tinha a responsabilidade de corrigir) numa auditoria, encomendada pelo governo seguinte, foi irresponsável, para não dizer outra coisa. A senhora não poderia, ética e moralmente, ter participado da auditoria. Por isto não existe condição de confiança numa só palavra do que foi apresentado.

 

 

Emaranhado de números

 

 

Mas nada disso importa tanto. Caro leitor, faço-lhe uma pergunta: Você entendeu de onde surgiram os números apresentados na tal auditoria? A única coisa que ela se esforçou muito para deixar marcado, é a invenção de uma dívida de 50 milhões de reais, mas não deu a origem desta dívida, na clara intenção de confundir a cabeça das pessoas. Acontece que, neste emaranhado de números que ninguém entendeu, estão incluídas as dívidas de todos os governos anteriores a Zé Augusto, que com a chegada da Lei de Responsabilidade Fiscal, foi obrigado a assumir ônus e negociar as dívidas existentes no passado, parcelando-as para o futuro (INSS, PASEP e CELPE) e já começando a pagar as parcelas no seu governo. Todo este ajuste fiscal foi referendado pela Câmara de Vereadores. Esta é a verdade.

 

O Imposto de Renda Retido na Fonte

 

 

No tal relatório são apresentados valores de Imposto de Renda, supostamente não pagos. Sempre que alguém faz um serviço para a prefeitura, gera um Imposto de Renda que é descontado do pagamento ao fornecedor do serviço e que fica retido nas contas da prefeitura. Você sabe como é feito o pagamento deste imposto ao governo federal? Eu também não sabia, mas fui me informar e repasso para vocês.

 

 

Pois bem, esclarecendo: Sempre que há Imposto de Renda Retido nas contas da prefeitura, para evitar transações bancárias (elas geram custos) e por ser lei, o governo municipal informa o valor ao governo federal que, por sua vez, desconta o valor informado da parcela do FPM que o município tem direito, recebendo somente a diferença. Está claro agora onde está o pagamento do Imposto de Renda Retido na Prefeitura?

 

 

Concordo, mas foi de caso pensado

 

 

Saiu hoje, aqui Editorial do Blog que, a forma como a apresentação da auditoria foi feita pela Srª Maria Felícia Meira, como as denúncias foram reveladas, com alguns degraus acima da compreensão popular, fez com que poucas pessoas na cidade se habilitassem a comentar com precisão, o que causou os supostos ilícitos.

 

 

Interessante. Mas parece que só foi entendido por algumas mentes brilhantes, de alguns poucos ligados ao prefeito Edson Vieira.

 

 

Será que ninguém mais nesta cidade tem inteligência? Só eles? Por favor, estão querendo enganar a quem? O que foi feito, foi feito de caso pensado, para ninguém entender mesmo.

 

 

Responsabilidade

 

 

Penso que o prefeito Edson Vieira precisa ser responsabilizado. Primeiro administrativamente, por não tomar uma atitude no sentido de esclarecer e punir os responsáveis pelos erros que seu governo está sendo acusado. E em segundo lugar, politicamente, por tentar criar fatos com inverdades, na tentativa desesperada de esconder os escândalos, através de uma ex-contratada do governo anterior, que por isso mesmo não estaria ética e moralmente apta a apresentar relatórios de contas do governo anterior, pelas quais ela era a consultora responsável.

 

Edson Vieira esquece promessa, despreza professores e indica Dimas

 

 

Esta conversa de que o vice-prefeito Dimas Dantas vai assumir a Secretaria de Educação, é no mínimo uma afronta aos professores. Vocês lembram que na época da campanha política Edson Vieira esculhambou a gestão de Toinho do Pará, por causa da pasta da Educação. Chegou a prometer: “Quem vai gerir a Educação são os professores e vocês irão escolher o titular da pasta entre vocês”. Ora, não se passaram seis meses, a secretária caiu (diz ela que foi por causa de problemas pessoais) e vem a notícia de que o vice Dimas será o novo secretário.

 

 

O que eu penso? Olha, se fosse para ele assumir a coordenação da Procuradoria do Município, eu até ficaria calado, porque ele é advogado, mas a Educação? O que ele sabe de gestão da Educação? Nada, com certeza nada.

 

 

A negociação de Dimas com Edson Vieira pode ter outro fator. Ele fica com a Educação e libera Diogo como o estadual do grupo. Será? Não acredito, porque Dimas pode lá na frente chutar o pau da barraca e sair como candidato a deputado estadual e Edson Vieira sabe que esta hipótese pode acontecer. Em todo o caso, quem perdeu a “Chance” no governo municipal foi a classe dos professores.

 

 

Para finalizar

 

 

Não menos importante, a atitude de alguns vereadores da situação que, ao se sentirem espremidos contra a parede e sem argumento para defender o enlameado governo municipal, perdem a compostura e partem para a agressão. Isto só demonstra uma coisa: As paredes da administração Edson Vieira estão ruindo, uma a uma. Este governo, que ai está, corre um sério risco de não terminar.

 

 

Até a próxima.

Guaraci Baldi

 

Colaborações e comentários para esta coluna podem ser feitas através do e-mail guaraci.baldi@ig.com.br

 

 

 

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

Notícias Anteriores