23
maio

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Enfim…

 

Enfim: Após vários entraves jurídicos e politico, enfim, a sétima edição do São João da Moda irá ocorrer. A prefeitura municipal conseguiu derrubar a liminar que proibia os festejos em Santa Cruz do Capibaribe enquanto o poder municipal não regularizasse suas obrigações em alguns pontos.

Desgaste: Em nossas curtinhas relatamos por duas oportunidades o desgaste que se arrastava sobre o prefeito Edson Vieira (PSDB) e sua gestão, devido os desdobramentos do São João da Moda, que expões possíveis problemas administrativos do governo.

Julgamento popular: Esses desdobramentos e desgaste ocasionou um forte julgamento popular, principalmente nas redes sociais, contra o prefeito e sua gestão.

Virada: A derrubada da referida liminar causou uma euforia nos aliados do prefeito como se tivesse ocorrido uma virada de jogo na final de copa do Mundo. Mas com razão, pois o prefeito conquistou uma vitória politica, com a construção de uma argumentação politica.

A argumentação: Com a decisão jurídica, o prefeito Edson Vieira e seus aliados constroem a argumentação de que os problemas administrativos exposto na ação do Ministério Público e replicado pela oposição foram no mínimo sanadas.

Não é fácil: Contudo, o prefeito e seus aliados precisam entrar em campo para mudar o desgaste do julgamento popular, pois só a derrubada da liminar e a realização do São João, momentaneamente, não parecem suficientes. Ainda é notória a insatisfação de parte da população, principalmente nas redes sociais, com o prefeito e os vereadores, tanto de situação, quanto de oposição.

É com a classe: O exemplo do São João e a suplementação enviada pelo prefeito a Câmara e aprovada pelos vereadores, apontam que é necessário os políticos de mandato terem muito cuidado com as suas ações, suas prioridades e as explicações das mesmas. Pois parafraseando o Ministério Público, em questionamento a realização do São João da Moda, “O cidadão de Santa Cruz do Capibaribe cansou de ser desrespeitado e violado em seus direitos”.

 

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

22
maio

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

,

A FAVOR OU CONTRA? – O santa-cruzense já gosta de um “a favor ou contra?”. Tem sempre de estar no meio de uma peitica dessas. A favor ou contra o asfaltamento da Avenida Padre Zuzinha? A favor ou contra feiras aos domingos no Moda Center? A favor ou contra um Maia na majoritária? A favor ou contra a realização da festa de setembro na Avenida 29 de Dezembro? A favor ou contra o São João da Moda com elevados gastos públicos? Aos poucos, tudo vai se resolvendo e a turma do “a favor” vai ganhando todas. 

PREFEITURA E SÃO JOÃO – Os forrozeiros de plantão podem ficar sossegados, afinal de contas, vai ter São João. Para alegria de muitos e tristeza de alguns, o juiz revogou a liminar e o São João da Moda será realizado. Curiosamente, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, parece que gosta mais de São João do que de ser prefeito. Ele foi para sua campanha de reeleição com a folha de servidores em atraso, mas para realizar os festejos juninos está tudo nos trinques. Viva São João!

INAUGURAÇÃO – E ao que tudo indica, a inauguração do campo municipal será só depois do São João da Moda. Digo isso porque já tem data oficial para lançamento do São João e para inaugurar o Estádio Arizão ainda não. E se tem eu desconheço. Quanto à reforma da quadra da Escola Ivone que foi prometida para depois do São João de 2017, melhor esquecer.

A VAIA – Não sei se pela demora na entrega do campo municipal, se pelo predomínio de Taboquinhas na arquibancada, se pela baixa aprovação do governo ou pelo conjunto da obra, só sei que o prefeito e sua comitiva foram vaiados durante a final da Copa Polo da Moda, ocorrida no Estádio Otávio Limeira Alves, no último sábado.

O TAMANHO DA VAIA – Para variar, Taboquinhas disseram que a vaia foi grande e Bocas pretas disseram que foi pequena. Já que vaia é uma coisa difícil de esconder, é possível pelo menos tentar diminuir seu tamanho. Disseram que não foi grande, porque ocorreu durante a travessia de um lado para outro do estádio e foi só até a metade. Qualquer dia desses eu vou cronometrar quanto tempo se leva para atravessar um estádio de futebol caminhando e divido por dois, só para saber exatamente o tamanho dessa vaia. Um dia desses negaram aplausos no Bregaribe, agora deram uma vaia, no mínimo, mediana. É melhor fazer uma grande festa para esse povo deixar de ser tão chato.

A FORÇA DA COHAB – O bairro da Cohab de Santa Cruz do Capibaribe se destaca por sua representatividade em vários setores. O time do bairro foi campeão da Copa Polo da Moda, tem dois vereadores eleitos, conselheiro tutelar e quer ter um representante como vice-prefeito. Muito bem, se os distritos do Pará e Poço fundo conseguiram, por que a Cohab não? Quando não se é Maia ou esposa de prefeito tem de ser assim mesmo, na garra!

QUASE TUDO ESCLARECIDO – Maio chegando ao final, já sabemos como os Vingadores destruíram o Thanos, quem assumiu o Trono de Ferro em Game of Thrones e sabemos que vai ter São João da Moda. Só falta saber se vai ter muita gente nas manifestações a favor do presidente Bolsonaro no dia 26.

EXEMPLO DE UNIÃO – Para quem quer ver na prática mais uma vez como funciona a tão falada união Taboquinha, é só não perder a reunião da câmara de amanhã. Depois dos episódios envolvendo Helinho e Capilé na eleição da presidência da casa, o próximo capítulo terá como tema o projeto de suplementação orçamentária. O homenageado nos discursos da tarde será o vereador Joab.

DIA DOS NAMORADOS – Dia dos namorados chegando e até o Lula preso em Curitiba já descolou. Será que os militantes de direita vão em busca desesperadamente de uma namorada só para não perder para Lula? Nunca se sabe, o amor a política são duas coisas complicadas de se entender.

;

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

21
maio

Artigo – Por Adriano Oliveira

INTERESSES CONTRADITÓRIOS?

 

Quando o presidente Bolsonaro sugeriu que tem um suposto acordo com o ministro da Justiça, as chances de Sérgio Moro para conquistar uma cadeira no STF foram diminuídas. Parte da opinião pública, certamente, condenou o toma-lá-da-cá do presidente com o ministro. Na última quinta-feira, o mandatário da República disse que não tinha acordo.

Em razão da ausência de base parlamentar prol governo Bolsonaro, o projeto anticrime do ministro da Justiça pode não ser aprovado no Parlamento. Ele também poderá perder o COAF. As atitudes de Sérgio Moro no passado fizeram com que ele conquistasse a desconfiança de parcela da classe política.

Em algum momento, o Ministro da Justiça reagirá. Não interessa a Sérgio Moro, considerando que ele é um bom estrategista, ficar em um governo que tende, neste instante, conquistar alta impopularidade. Moro também não deseja ter os seus principais desejos no Ministério não contemplados. A não ser…

A saída de Moro do governo é ruim. O ex-juiz da Lava Jato trouxe credibilidade ao presidente Bolsonaro. Construiu esperança no eleitorado antipetista de que o enfrentamento à corrupção será, assim como foi no passado, célere e abrupto. Desconfio que a esperança não esteja apenas no âmbito da corrupção. Eleitores têm a expectativa de que Sérgio Moro traga segurança pública eficiente.

O sucesso de Sérgio Moro no governo não interessa ao presidente Bolsonaro. Mas, o presidente gostaria que o seu ministro da Justiça contribuísse fortemente para o sucesso do seu governo. Como pode? Às vezes, a estratégia escolhida tem o pode de trazer danos, aparentemente, não vislumbrados.

Se Sérgio Moro for um sucesso no governo, estratégia (desejo) aparentemente ótima do presidente Bolsonaro, ele pode querer a presidência da República em 2020. Entretanto, o sucesso de Moro no governo pode representar consequência drástica para o presidente, pois Bolsonaro pode desejar a reeleição. O sucesso de Bolsonaro ameaça Sérgio Moro, caso este tenha o forte desejo de ser candidato a presidente. A impopularidade do governo fortalece o desejo presidencial de Moro e o obriga a deixar o ministério. Os interesses de Moro e Bolsonaro não são, aparentemente, convergentes. Em algum momento, isto ficará claro. A não ser que o principal desejo de Moro seja, de fato, a cadeira do STF, e não a presidência da República.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

15
maio

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

 

TUDO CERTO – Sabe quando alguém pergunta se está tudo bem e você responde que está, só por educação? Mesmo tendo uma vizinha fofoqueira monitorando sua vida, um monte de contas para pagar e sem dinheiro, um filho com notas baixas na escola, o telhado com goteiras, vazamento na encanação, uma sogra enchendo o saco toda semana e uma decepção sem tamanho da Daenerys Targryen? Parece que é mais ou menos assim que está a situação da realização do São João da Moda.

VIVA SÃO JOÃO! – O prefeito diz na rádio que está tudo certo, mas na verdade, parece que ainda tem décimo terceiro de contratado para ser pago, falta recurso para o reajuste anual dos professores como vinha acontecendo nos últimos seis anos e falta recurso para realização de eventos, por isso pedido de suplementação na câmara de vereadores remanejando recursos de outras áreas para eventos. O importante é que vai ter festa. Informações do governo sobre a previdência própria foram contestadas e Viva o São João!

DECISÃO – Dadas as devidas explicações a justiça e estando tudo comprovadamente correto, não há motivos para proibição do São João da Moda. Só resta esperar a decisão judicial. Agora o prefeito Edson Vieira estaria muito mais tranquilo se a decisão fosse através de votação na Câmara de Vereadores de Toritama. Bastaria pegar umas dicas com o ex-prefeito Odon Ferreira de como se livrar  de situações complicadas.

GRANDE FAMÍLIA – No programa de rádio da situação, foram veiculados áudios dos Taboquinhas se digladiando, chamando um aos outros de vendidos, pedindo respeito. Isso são águas passadas, pois como diz o meu professor de maldades, são todos uma grande família. Não estranhem se aparecer um personagem dizendo que abriu mão de tudo em nome da união do grupo. Mais previsível do que isso só a indicação de Sérgio Moro para o STF.

MOTIVAÇÃO – Cá para nós, se era tão simples ajustar as finanças, porque só agora foi possível? Foram muitos “cinco meses” de 2013 até hoje. Parece que estava faltando a motivação ideal. Não aquela de saber que o leite do filho do servidor estaria garantido. Que o aluguel seria pago, que não existiria juros do cartão de crédito ou do financiamento do veículo ou da casa própria. A motivação que faltava era a ameaça ao mais que essencial São João da Moda. Sejamos gratos ao santo. Viva São João!

100% DE INCERTEZA – A vereadora líder do governo, Jéssyca Cavalcanti, não confia 100% na inocência do ex-secretário de Turismo e Eventos, Cláudio Soares. Na verdade, está difícil encontrar no governo alguém que acredite.

ECA – Mais do que nunca a politicagem nossa de cada dia contaminou a eleição do Conselho Tutelar. É candidato apadrinhado pelo lado azul, é candidato apadrinhado pelo lado vermelho, é candidato apadrinhado por vereador e liderança. O mais triste é que tem candidato que nunca nem leu o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.

PRÉVIAS – Pessoas querendo um bom salário e políticos querendo medir forças numa prévia para 2020 é tudo que nossas crianças e adolescentes não precisam. Mais uma razão para lamentarmos e refletirmos. Como sempre, também há bons nomes na disputa. Cabe a cada um fazer uma escolha sensata e não só por indicação de um representante do pastoril.

CHOCOLATINHOS – Câmara dos deputados convoca o ministro para explicar cortes na educação. Era para ser proibido explicações ilustradas com chocolatinhos. Afinal, não é Páscoa, muito chocolate não é bom para a saúde e ele é ruim de matemática. Se usasse laranjas a demonstração teria mais a cara do governo.

DIRETO DA REDE – A frase retirada de cartazes da paralisação desta quarta-feira é emblemática: “Sem educação, já basta o presidente”.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

09
maio

As curtinhas do Romenyck Stiffen

São João da “zinca”?

 

Cartão Postal: O São João da Moda se tornou um dos principais “cartões postais” da gestão do prefeito Edson Vieira (PSDB), apesar de sempre haver polêmicas o festejo cresceu a cada edição.

“Zinca”?: Mas parece que a sétima edição do São João da Moda passa por uma “Zinca” do tamanho do mundo e a dor de cabeça do prefeito Edson Vieira aumenta a cada dia em relação ao festejo junino de 2019.

O homem: Faltando pouco mais de 30 dias para o São João da Moda, o prefeito assistiu o Ministério Público de Pernambuco fazer uma grave denuncia contra o HOMEM responsável pelos eventos de sua gestão, principalmente o São João, estamos falando mais uma vez de Cláudio Soares, ex-gestor da pasta de Turismo e Lazer.

Questionou: O Ministério Público de Pernambuco questionou, no último dia 06/05, a realização do São João da Moda, devido à prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe está impedida, por uma decisão liminar, de realizar gastos com eventos festivos enquanto as finanças do município estiverem com obrigações em atraso no que compete a pagamentos com salários dos servidores, repasses previdenciários, obrigações com as empresas terceirizadas, além do repasse de valores retidos dos servidores para pagamento dos empréstimos consignados.

Sem dúvidas: O efeito da decisão liminar alcançou os últimos eventos festivos de natal e final de ano e os shows da tradicional festa do Pará, que não foram realizados. E para o MPPE “Não restam dúvidas de que a Prefeitura empregará esforços para descumprir a decisão judicial e onerar ainda mais os cofres públicos com eventos efêmeros e que não trazem benefícios perenes à população”.

Exposição: O problema não é apenas a possibilidade do São João da Moda ser realizado ou não, Mas observamos o MPPE enumerar a fragilidade da gestão Vieira ao afirmar que: “O cidadão de Santa Cruz do Capibaribe cansou de ser desrespeitado e violado em seus direitos, já que há problemas crônicos na Educação (obras paralisadas dadas a escassez de recursos); Saúde (o atendimento na UPA municipal está prejudicado com a carência de médicos, enfermeiros e de precária estrutura); além do não pagamento dos salários dos servidores ativos, inativos, comissionados ou temporários, repasses previdenciários (RGPS e RPPS), obrigações com as empresas terceirizadas, além do repasse de valores retidos dos servidores para pagamento dos empréstimos consignados”.

Bem diferente: Uma coisa é o grupo de oposição expor as referidas fragilidades do Governo Vieira, outra bem diferente é o Ministério Público enumerar essas fragilidades, pois a voz do respeitado órgão chega com muito peso nos ouvidos da população.

Pediu: Após petição do MPPE, O juiz Moacir Ribeiro da Silva Júnior estabeleceu um prazo de 72 horas para o prefeito Edson Vieira informar “a origem dos recursos eventualmente utilizados para concretização da dita festividade”.

Descascando: Como podemos observar, o prefeito tem pouco tempo para descascar esse pepino e garantir o maior evento que sua gestão realiza, pois o cronograma do evento já foi modificado, a exemplo da tradicional divulgação dos festejos que já foi adiado por duas vezes.

;

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

06
maio

Artigo – Por Adriano Oliveira

BOLSONARO E O NORDESTE

 

Os eleitores nordestinos são majoritariamente lulistas. Isto não significa, contudo, que o antilulismo esteja ausente da região. O lulismo é uma manifestação positiva dos eleitores nordestinos para com o ex-presidente Lula. Tal manifestação representa gratidão pelas políticas sociais realizadas nas eras Lula. Representa também, boas lembranças. Segundo uma eleitora, conforme revelou pesquisa qualitativa realizada pela Cenário Inteligência, o “presidente Lula fez o Estado bater em nossa porta”.

O presidente Bolsonaro, intencionalmente ou não, relega, até o instante, o Nordeste. Até o momento, o presidente Bolsonaro não veio à região. Tal decisão é equivocada, pois o Nordeste representa, majoritariamente, o seu principal adversário, o lulismo. E é no Nordeste que o presidente Bolsonaro tem índices preocupantes de avaliação.

Segundo recente pesquisa Datafolha realizada no início do mês de abril, 39% dos eleitores nordestinos reprovam o governo Bolsonaro. 24% o aprovam. 68% afirmam que ele fez menos pelo país do que esperavam. 61% consideram que ele trabalha pouco. E 68% afirmam que ele respeita mais os ricos. Observem que os sentimentos do eleitorado nordestino não são positivos para com o governo Bolsonaro neste momento.

No próximo ano, ocorrerão eleições municipais. Irão existir competidores que evocarão o bolsonarismo para vencer a eleição para prefeito. Tal estratégia é adequada? Neste instante, observo que numa eleição polarizada entre as categorias Esquerda versus Direita, o lulismo levará vantagem. Em particular, se esta polarização ocorrer em cidades com mais de 50 mil eleitores e em capitais. Obviamente, que gestores bem avaliados podem anular o debate entre Esquerda versus Direita.

O presidente Bolsonaro insiste que o seu principal adversário é Lula, o PT e a Esquerda. Deste modo, se ele é sábio, o quartel-general lulista precisa ser atacado com ações que promovam a satisfação do eleitorado nordestino. Caso não, é possível que em 2020 as eleições no Nordeste venham representar um forte recado ao presidente, isto é, o desempenho eleitoral do bolsonarismo poderá ser sofrível.

Como conquistar o eleitor nordestino? Simples. Políticas de inclusão social e geração de empregos. E uma reforma da Previdência que não permita que o nordestino crie o sentimento de que foi atingido negativamente por ela. O governo Bolsonaro fará?

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

01
maio

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

FERIADO – 1º de maio é feriado e dia da ressaca do Bregaribe e do não empolgante show do senhor Benito di Paula. Se as festas foram boas ou não é muito relativo, só sei que para nossos políticos não foi lá esse mar de rosas.

O BREGA – A história do Bregaribe é marcada por episódios curiosos com nossos políticos, como por exemplo, discurso embriagado e festival de vaias. Ontem foi pedido aplausos. O povo não aplaudiu, mas pelo menos não vaiou. Saíram no lucro.

AVON E BOTICÁRIO – A cidade ontem estava dividida. O povão no Bregaribe e a sociedade no show de Benito di Paula. Parecia os tempos de Avon e Boticário na Pracinha do Estudante. Ruim para os políticos que precisam passar nos dois eventos pra fazer a média, mas poucos fizeram essa peregrinação. Só fazem esforço em ano de eleição mesmo. Eu vi um que ficou sentado da hora que chegou até a hora que saiu, sem passar na mesa de ninguém para um aperto de mão. É a folga do ano de não eleição.

A PRIMEIRA QUEDA – Nos dois últimos Resumórios eu falei sobre quedas. Será que foi um presságio? Pois bem, caiu o primeiro secretário da dinastia Vieira por envolvimento em suposto esquema de corrupção. Depois da repercussão da denúncia do Ministério Público, o gestor de Turismo e Eventos, Cláudio Soares, pediu exoneração da função.

AS NOTAS – Cláudio Soares emitiu algumas notas, mas não disse praticamente nada sobre os fatos da denúncia e, naturalmente, não convenceu aqueles que fazem o julgamento popular, principalmente nas redes sociais. Antigamente, quando se queria dizer nada, era só ficar calado. Hoje quando não se quer falar nada se faz uma nota.

EM ALTA – As investigações do MP indicaram que Maria José da Silva Ferreira, Babá da filha de Cláudio Soares foi usada como laranja. Já se falou muito de polêmica nesse governo envolvendo pessoas que ocupam a função de “babar”. Polêmica com “babá” foi a primeira vez e já causou um estrago grande.

A PATERNIDADE – Depois de vermos muitas brigas por paternidade de obras, essa semana teve disputa pra ver qual vereador era o pai da denúncia citada na investigação do Ministério Púbico, no caso do Gestor de Turismo e Eventos. O sabido pensou que a denúncia era do novato. Quis pegar carona e disse que foi ele, o novato e o vereador do povão que denunciaram. Depois se descobriu que a denúncia foi só do sabido, que nesse caso, acabou dividindo com os outros dois e sendo o besta da história.

A GENTE CRESCE PARA BAIXO – Impressionante o quanto Santa Cruz do Capibaribe se desenvolve e cresce para baixo. Já tivemos pista de pouso de avião, grande parque de vaquejada, cinema, linha de ônibus fazendo o transporte público, ônibus para estudantes universitários e hospital materno infantil. Como a cidade se desenvolveu, já não temos mais. Fora a temporada sem campo municipal e matadouro, mas aí é outra história.

SÃO JOÃO – Pelo menos o São João cresce pra cima, nas atrações e no custo. Vem aí mais um São João da Moda. Conversas de bastidores apontam para manutenção do padrão, mesmo sem Cláudio Soares e com a eterna crise financeira que existe desde o tempo em que eu era criança.

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

30
abril

A sua coluna esportiva – Por Elivaldo Araújo

Em Breve a Série A2 do Pernambucano

.

Reunião: O Campeonato Pernambucano de Futebol da Séria A2 de 2019, deverá ter grandes novidades em relação à diversos pontos já debatidos durante reuniões com a entidade máxima do estado no âmbito do futebol, a FPF-PE (Federação Pernambucana de Futebol).

Dois sobem: Um fator que já é certo após os diversos pedidos das equipes que visam participar do campeonato, é que dois times possam ter acesso à elite principal do torneio, que é a 1ª divisão (Série A1) para 2020. Esta decisão segundo os dirigentes, já foi aceita pelo presidente da federação, Evandro Carvalho.

Dezoito ou dezenove na disputa?: Até o momento, dezoito equipes de todas as regiões do estado estão participando das reuniões e definindo os tramites para a organização do torneio junto com a Federação.

Na espera: Uma equipe que estava na ânsia da disputa é o Caruaru City, apesar de não ter participado de nenhuma reunião, o nome da equipe da Capital do Agreste continua forte nos bastidores para que possa ser a décima nona equipe do torneio.

E o Ypiranga?: Após uma séria A2 melancólica em todos os sentidos na edição 2018, a entidade buscar tirar a base da equipe em um torneio que está realizando semanalmente no Estádio Limeirão, quem sabe se dessa vez muitos que devem ter a oportunidade de defender a Máquina de Costura possam ser bem aproveitados.

Ex-atleta, treinador: O nome de um ex-volante que defendeu o Ypiranga no início desta década é ventilado como o nome mais cotado dentro da diretoria para ser o treinador da equipe na disputa do campeonato. Apesar do torneio ter previsão de iniciar em “julho”, a vinda antes deste treinador seria importante para já começar os trabalhos.;

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

24
abril

Resumório! – A coluna do professor Tenório

​RESUMÓRIO

.

MAIS QUEDAS – Ainda seguindo a pauta das quedas, depois de Joselito e a aprovação do governo de Bolsonaro, quem também caiu, de uma cadeira, foi o ex-deputado federal José Augusto Maia. Apesar de muitos risos, a queda de Zé não gerou meme.

LIDERANÇA EM QUEDA – Para quem acredita ou deseja o declínio de Zé, ele já provou que consegue se levantar com a mesma rapidez com que cai, pelo menos da cadeira. Bancou a candidatura do filho para estadual, conseguiu fazer o outro filho presidente da câmara e ainda pode ter participação decisiva na montagem da chapa majoritária em 2020. Ele enverga, mas não quebra.

INTERDIÇÕES – Esta semana, queimaram pneus e interditaram a BR 104 em protesto contra a retirada das lombadas eletrônicas. Já tinham interditado o matadouro de Santa Cruz e agora, pasmem, interditaram um motel. Onde isso vai parar? É definitivamente o fim da picada!

ENQUETE MENTAL – Qual a interdição mais injusta, a do matadouro, a da BR 104 ou a do motel? Do jeito que o povo já provou que não sabe votar, tenho até medo do resultado de uma enquete dessas.

DOBRADO – Nas redes sociais do prefeito Edson Vieira, está divulgado mais uma vez a conquista de quatro milhões em investimentos para cidade através de emendas parlamentares conseguidas pelo gestor. A própria publicação afirma que já tinha divulgado essa notícia, mas que por ser uma notícia boa era bom reforçar. Lembrei na hora da ambulância inaugurada duas vezes. Essa divulgação em dose dupla é estratégia ou falta de pautas positivas mesmo?

VERDADE SEJA DITA – Duplicidades a parte, mesmo o codinome de Tatu sendo atribuído ao ex-prefeito Toinho do Pará, o prefeito mais cavador de emendas da história é Edson Vieira. Nem precisava divulgar duas vezes, bastaria cavar mais uns milhõezinhos pra gente.

INOCENTES – O vereador Ernesto Maia foi entrevistado no programa Rádio Debate da Polo FM. Sobre as questões judiciais envolvendo nossos políticos, ele disse que acredita na inocência de Socorro Maia, Toinho do Pará, José Augusto Maia e Diogo Moraes, mas na inocência de Edson Vieira não. Fica a dica: Se você quiser seguir carreira política e se envolver em alguma bronca na justiça, seja aliado de Ernesto Maia e nunca estará sozinho.

MAIS TADEU – Justiça determina mais reduções de salários de prefeito, vice e secretários após ação do advogado André Tadeu. Depois de Santa Cruz e Brejo da Madre de Deus, agora foi a vez de Taquaritinga do Norte. Na Dália da Serra, a redução dos salários foi a maior da região. Prefeito e vice receberão 50% do salário que recebiam e os secretários receberão menos da metade. Quem comprou fiado e não lembrou de Tadeu se ferrou.

AS LIÇÕES DE TADEU – Depois dessas ações duvido que alguma câmara de vereadores da região não vote o aumento dos salários dentro do prazo. Como diz o próprio André Tadeu, esse pessoal erra em projetos que aumentam os salários, quanto mais nos projetos que beneficiam a população. É bom estarmos sempre atentos ao que acontece nessas casas de lei.

FORRÓ E FUTEBOL – Os preparativos para o São João da Moda 2019 estão a todo vapor, mesmo com o receio da justiça não permitir a realização enquanto houver problema com a folha de pagamento dos servidores. Quase um ano depois, as obras no campo municipal ainda não foram concluídas. A promessa continua entre abril e maio. É mais fácil resolver o problema do São João dos milhões do que o problema dos peladeiros.

DIRETO DA REDE – “Governo vai desenvolver caminhão movido a tuítes para acabar com a dependência de diesel.”

,

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

,

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

23
abril

Artigo – Por Adriano Oliveira

O STF ERROU?

 

O STF errou ao abrir investigação sem a anuência inicial do Ministério Público. E errou ao censurar a revista Cruzoé. Entretanto, por que o STF errou? Qualquer decisão requer explicação. Exige a identificação de variáveis que causaram/motivaram a decisão. Portanto, o STF errou. Mas o erro é compreensível.

Quando a Lava Jato começou em 2014, o conteúdo das delações premiadas passou a fazer parte da agenda midiática. Diversos atores foram delatados por apenas um delator. Outros, por vários delatores. Mas, independente de quantos delatores delataram, a notícia sobre o delatado vinha à tona. Nem todos se preocuparam com a farra das delações.

O que importava para parcela da opinião pública e outros atores é que a justiça fosse feita. Diversos delatados foram julgados pelas redes sociais e opinião pública. Contudo, não foram julgados pela Justiça, conforme determina a lei em uma democracia. Na verdade, nas democracias atuais, a Justiça importa pouco. As redes sociais fazem os julgamentos. Ou melhor: linchamentos.

Enquanto políticos e empresários eram atingidos por delações, aplausos eram realizados. Concomitantemente às delações, nascia o antipetismo, o qual contribuiu para a origem do incipiente bolsonarismo. O sistema político resistia, mas sofria estresse. Eram poucas as vozes que reclamavam da velocidade da Lava Jato e da divulgação das delações.

A pluralidade de atores “denunciados” pelas delações sugeria que não apenas políticos e empresários seriam alcançados pela Lava Jato. Em algum momento, algo mais ocorreria. E ocorreu. O STF foi atingido por delação e por manifestações contrárias a sua atuação em razão da existência de ministros que tiveram posicionamentos contrários às ações da Lava Jato.

A liberdade da imprensa brasileira foi ceceada pelo STF em virtude da voracidade da Lava Jato. O STF e o Legislativo devem julgar e legislar sobre o óbvio: delações devem ser publicizadas antes da condenação da Justiça? Inúmeros atores dirão que sim. Mas quando forem citados nas delações, mudarão de opinião. Venho costumeiramente alertando que a Lava Jato produz crises. E faço outro alerta: a Lava Jato ameaça a democracia e a liberdade de imprensa.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

17
abril

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

 

AS QUEDAS – Com pouco mais de três meses e meio de governo, já tivemos a queda de dois ministros e mais uns dois na berlinda. A situação do prefeito Edson Vieira é bem mais confortável do que a do presidente Jair Bolsonaro. Nesse segundo mandato, só tivemos a queda do Secretário de Educação, Joselito Pedro. Não da secretaria, mas de uma cadeira em evento do governo. Graças a Deus, não se machucou, mas rendeu muitas gargalhadas e até um meme bem legal.

CAIU, MAS CONTINUA SUBINDO – Joselito pode ter caído da cadeira, porém continua subindo dentro do clã azul na preferência para a disputa do Palácio Braz de Lira em 2020. Uma pauta positiva aqui, vida ativa nas redes sociais ali, declarações de vereadores e lideranças acolá. Ele deve ter pensando, quero ver quando eu for o prefeito se vão rir de mim assim… 

NOVO PREFEITO – O vice-prefeito Dida de Nam está realizando o sonho de ser o prefeito de Santa Cruz, pelo menos por quinze dias. Edson Vieira se licenciou e está passeando com a família. Curioso a oposição criticar Edson por estar passeando enquanto a cidade precisa ser melhor administrada. E desde quando uma administração que não é boa veta o gestor de tirar férias? Essa turma é muito exigente e pega no pé demais. Se fosse assim, as agências de viagem não veriam um centavo de muito prefeito aqui da região.

PRESENTES DE PÁSCOA – Edson viajou com a família e deixou alguns presentes de Páscoa para Dida, como por exemplo, prazo final para entregar documentação da CPI do calçadão e projeto de suplementação com relocação de recursos de creches e transporte escolar para outras áreas. Uma caixa de chocolate da Cacau Show e um calçamento pra inaugurar em Poço Fundo ninguém deixa.

COINCIDÊNCIAS OU PRESENTES DE GREGO? – Esses presentes deixados para Dida de Nam foram meras coincidências ou tudo devidamente planejado? Eu acho que são apenas coincidências, pois uma viagem internacional em família leva um certo tempo para planejar. Tem gente que acha que não, mas o que será que Dida pensa a respeito?

EXPECTATIVAS – O mês de abril nos reserva muitas expectativas: Como os Vingadores vão derrotar o Thanos, como será a grande guerra dos vivos contra os mortos em Game of Thrones e o que Dida vai resolver sobre os documentos da CPI do Calçadão? Em Westeros, o inverno chegou. Aqui a política está pegando fogo!

MAIS UM PREFEITO SENSAÇÃO – O prefeito de são Joaquim do Monte, Joãozinho Tenório, apareceu bem avaliado perante a população com mais de 70% de aprovação, de acordo com pesquisa divulgada recentemente. Já conheço dois, ele e Edilson Tavares, de Toritama, que desfrutam de números muito positivos. Curiosamente, só temos conhecimento de pesquisas em que as gestões são bem avaliadas.

ENQUETE MENTAL – Prefeitos que não divulgam avaliação de suas gestões estão mal na fita ou não querem se pabular e aparecer como bons administradores? 

O PERFEITO DE TORRE – Em entrevista ao Programa Rádio Debate da Polo FM, o ‘perfeito’ de Toritama, Edilson Tavares, demorou um pouco para lembrar de algo que tenha feito errado na gestão. Disse que anteciparia a realização do concurso, mas não apontou nenhum erro propriamente dito. Excesso de confiança ou falta de humildade? Em 2020, seu nome será colocado a prova mais uma vez. Não é possível que até lá ele não erre!

AINDA O MATADOURO – A interdição do matadouro público de Santa Cruz ainda está rendendo. Houve visita de políticos aos marchantes e as trocas de farpas em rádios e grupos de WhatsApp continuaram. A construção de um novo matadouro logo logo já poderá figurar entre as grandes e folclóricas promessas eleitoreiras da cidade, fazendo companhia ao açude das Porteiras, novo terminal rodoviário e o distrito industrial.

;

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

16
abril

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Meus 15 dias!

Viajou: O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), viajou para o exterior e solicitou uma licença de 15 dias. Na última sexta-feira, 12/04, o prefeito passou o cargo para o vice-prefeito Dida de Nan (PSB).

Meus 15 dias: Dida terá 15 dias à frente da prefeitura municipal de Santa Cruz do Capibaribe. Nos bastidores, pessoas próximas a Dida afirmam que o mesmo terá a oportunidade de mostrar sua capacidade e se credenciar para 2020.

O bônus: Resta saber o que tem engatilhado na prefeitura de Santa Cruz para os próximos 15 dias, com pautas positivas, que venha servir de bônus para o então prefeito Dida de Nan.

O ônus: De ônus, se assim podemos chamar, pois vai depender da postura politica e articulação do então prefeito Dida Nan, o mesmo terá em seus calcanhares uma CPI do calçadão que estará lhe cobrando documentos da gestão vieira nos referentes 15 dias.

O dilema: Falando em documentos de CPI, Dida tem um dilema pela frente, fazer o correto e entregar a papelada, mas ser olhado de lado por “aliados” que pode lhe acusar de “traidor” ou ter a possibilidade da justiça determinar a apreensão dos documentos e ouvir dos adversários que em sua breve gestão o mesmo tentou segurar documentos que serviria para CPI.

Não é fácil: Uma coisa é certa, Dida observará que governar não é fácil, nem por apenas 15 dias. Pois não existe decisão fácil, mas as mesmas tem que ser tomada.

;

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

10
abril

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

 

O MATADOURO – O vereador e ex-prefeito de Santa Cruz, Toinho do Pará, fez um discurso na câmara de vereadores criticando o prefeito Edson Vieira pela interdição do matadouro. Toinho esteve em Recife com uma comitiva conversando com o Secretário Estadual de Agricultura, Dilson Peixoto, buscando solução para o problema. Será que no tempo em que era preito Toinho também conversou com o Secretário Estadual ou está fazendo com “apenas” dez anos de atraso?

QUEIRA OU NÃO QUEIRA – O deputado Diogo Moraes solicitou a construção de um Matadouro Regional de Santa Cruz do Capibaribe, que beneficiará municípios circunvizinhos no Agreste Setentrional do Estado. A pedida é boa, porém queiram ou não queiram essa ideia foi da filha da costureira.

NÃO ENTENDI – O deputado Diogo Moraes criticou duramente o discurso da deputada Alessandra Vieira na ALEPE sobre o problema do matadouro e acabou pegando a ideia dela da construção de um Matadouro Regional. Em tempos de briga por paternidade de obras, caso um dia essa saia, a mãe já se sabe quem foi.

NÃO VINGATIVOS – A bancada de oposição não é vingativa. Duas reuniões em Recife recentemente, uma para tratar do caso do matadouro e outra sobre emissão do documento de identidade aqui em Santa Cruz. Já pensou se eles tivessem convidado vereadores da bancada de situação e tivessem alterado os horários das reuniões em cima da hora? Eles são ruins, mas são bons. Os outros é que são bons, mas são ruins.

ROUBOS – Não se trata de números oficiais, mas aparentemente aumentou o número de motos roubadas em Santa Cruz do Capibaribe nos últimos dias.  Resta saber se roubavam mais motos com o Governador Paulo Câmara apoiado pelos Bocas Pretas ou agora, apoiado pelos Taboquinhas. No fim das contas, muita gente só quer saber do azul e do vermelho. É uma pena que independentemente de quem apoia, as demandas e necessidades da população nunca são atendidas a contento.

XXII MARCHA – E chega a reta final a vigésima segunda Marcha a Brasília em defesa dos Municípios sem ninguém lembrar de uma grande conquista das últimas vinte e uma. Destaque para o mascote da marcha, que parece algo impublicável. Pelo menos as fotos dos políticos agarrados com ele têm rendido altas risadas nas redes sociais.

REPRESENTATIVIDADE – Como de costume, Santa Cruz do Capibaribe esteve bem representada na Marcha. Inúmeros vereadores, secretários, prefeito, vice-prefeito e até “conje”, como diz o Ministro Sérgio Moro, fizeram parte da comitiva. Vamos brincar de acreditar que por ter ido tanta gente assim, nossa cidade será contemplada com muitas obras.

SALÁRIO REDUZIDO – Juiz aplica sentença e confirma segunda redução no salário dos vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. Curiosamente a Câmara de Vereadores não teria se defendido no processo. Teve vereador que apostou cinquenta “real” de tripa que conseguiria reverter a situação. Melhor tentar conseguir uma emenda parlamentar aí em Brasília para pagar essa aposta.

VIDAS SOFRIDAS – Ser vereador com a sombra do advogado André Tadeu ou ser vendedor ambulante na feira de Toritama com os fiscais da prefeitura no calcanhar não é fácil. As sentenças e os relatos têm sido preocupantes. Só para constar, ser professor com esses Ministros da Educação de Bolsonaro também é sofrível pra caramba.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

03
abril

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Sobrevida

.

Sem fé: Nas ultimas curtinhas, apontamos o desanimo dos “novos” grupos políticos da cidade e o risco dos mesmos sumirem antes, se quer, de iniciarem.

Sem noticias: Com a desistência do empresário Robson Ferreira em disputar 2020, pouco se sabe das movimentações politicas do grupo que apoiou Bolsonaro na cidade e saíram visualmente fortalecidos das eleições de 18.

Em baixa: Com o breve desaparecimento do empresário Alan Carneiro do cenário político e a decisão do vereador Helinho Aragão (PTB) em lutar por uma vaga na majoritária do grupo Taboquinha, tudo indicava para o declínio de mais um grupo alternativo que se desenhava na conjuntura para 2020.

Na parede: Contudo, informações de bastidores nos chegaram que um grupo robusto de empresários e professores do município se reuniu com Alan e o teria “colocado contra a parede”, lhe cobrando posicionamento em relação a 2020.

É candidatado: Ainda segundo informações, durante a reunião Alan confirmou que será candidato a prefeito em 2020 e dará publicidade de suas pretensões no segundo semestre do corrente ano.

O apoio: Nossa fonte informou que os empresários e professores condicionaram o apoio de acordo com a postura politica de Alan durante a pré-campanha e a campanha e que de fato querem um “grupo novo” para o município, sem os “vícios políticos” existentes na atualidade, com projetos consistentes.

Só Alan: A reunião dos empresários e professores ocorreu apenas com Alan, sem as presenças do ex-vereador Luciano Bezerra, principal incentivado da entrada de Alan no mundo político, e o vereador Capilé da Palestina (PODEMOS) que vem buscando o protagonismo longe das principais alas partidárias, enxergando nesse “Novo Grupo” uma oportunidade.

Confiança: Pelo relatado sobre a reunião, o olhar desses empresários e professores em relação ao jovem empresário, Alan Carneiro, ficou nítido que é de extrema confiança. Resta saber se esse é o mesmo olhar em relação ao ex-vereador Luciano Bezerra e o Vereador Capilé.

,

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

03
abril

Resumório! – A coluna do professor Tenório

​RESUMÓRIO

 

ENTREGA DUPLICADA – Uma das principais polêmicas da semana, na política local, foi a entrega de uma ambulância duas vezes como sendo nova, em um intervalo de oito meses. Pelo menos nos discursos da entrega era nova, mas já estava com três multas em datas diferentes. O mais importante é que servirá a população da Vila do Pará, só não precisava forçar a barra.

AMBULÂNCIA QUASE NOVA – Sobre o estado da ambulância, é melhor relaxar, pois não é feito camisinha e seringa que só servem novas. Mas fiquei curioso pra saber, de fato, quantos quilômetros rodados tem a quase nova ambulância. Um grupo de amigos estava organizando uma visita ao Pará este fim de semana. Uma boa oportunidade para matar a curiosidade.

DE MATAR – Matadouro público de Santa Cruz do Capibaribe foi interditado pela justiça. O problema é antigo e parece que faltou dinheiro e prioridade para resolver a situação. As condições de trabalho estavam como a vizinhança de Bolsonaro: de matar.

MAIS UM – Aterro sanitário transformado em lixão, interdição do matadouro, calçadão com CPI em andamento. Não está fácil pra ninguém. Se continuar nesse embalo, não sei se asfaltamento de rua e entrega de ambulâncias novas de verdade serão suficientes para aliviar o desgaste que a gestão municipal está enfrentando.

TRETA – E a interdição do matadouro de Santa Cruz virou polêmica até nos discursos da ALEPE. Diogo Moraes e Alessandra Vieira trataram do assunto e pareciam dois candidatos em campanha. Eu sei que é mais difícil do que ingresso para show de Sandy e Júnior, mas espero sinceramente que eles se unam e trabalhem por nossa cidade, independentemente de questões políticas.

EU NÃO SABIA – O novo Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico e de nome difícil, Bruno Schwambach, esteve cumprindo agenda hoje em Santa Cruz com entrevista na Rádio Polo FM, almoço com o prefeito Edson Vieira, reunião com empresários e participação no lançamento do EMP 2019. Pelas informações de bastidores, alguns representantes do governo do estado aqui na cidade, além de não saberem o nome do secretário, que é difícil mesmo, não sabiam de sua vinda.

OUTROS TEMPOS – Houve um tempo em que a visita de um secretário estadual movimentava a agenda política da cidade, com comitivas, discursos, milhões de fotos etc. Ou o negócio está mudando ou está faltando prestígio. Enfim, que a visita do secretário traga bons frutos para cidade e região, mesmo sem comitivas querendo mostrar o prestígio no discurso que nem sempre corresponde com a realidade.

OS NÃO PRESIDENTES – Informações de bastidores dão conta que o PSB municipal poderá contar com uma nova aquisição nos próximos dias. O não presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz poderá ingressar no partido do não presidente nem primeiro secretário da ALEPE, Diogo Moraes.

A BOBAGEM FAVORITA – No festival de bobagens já publicadas pela família Bolsonaro no twitter, a provocação de Flávio Bolsonaro contra o grupo Hamas dispara como favorita entre as mais infelizes.

/

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

27
março

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Eles querem, mas nem todos podem!

 

Eles querem: Enquanto os grupos políticos alternativos da cidade de Santa Cruz não sabem o que querem, pois as ações para 2020 são inexistentes aos olhos da população, os bastidores dos grupos tradicionais fervem e as disputas internas para o próximo pleito eleitoral são constantes.

Reino azul: No grupo Boca Preta, quatro nomes estão de olho nas bênçãos do prefeito Edson Vieira para 2020. Todos tem chance de estarem presente na majoritária, agora como candidato a prefeito nem todos.

Sonho impossível: Nos bastidores todos sabem que Dr. Nanau nutre o desejo de um dia ser prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, contudo seu “SONHO é quase IMPOSSÍVEL” para 2020. Nem de longe o mesmo é uma opção do prefeito e muito menos é observável um apoio popular para o Doutor.

Cortina de fumaça: O nome do empresário Neto do Coton surge nos bastidores do reino azul, hoje seria mais provável que o “Sonho quase impossível”. Contudo, só o tempo dirá que o mesmo não é uma cortina de fumaça para proteger o projeto do professor.

Insistente: Reafirmo que o vice-prefeito, Dida de Nan, está longe de ser o candidato de Edson, caso o grupo chegue 2020 com perspectivas de vitória. Contudo, sua insistência e a sua popularidade, pode furar esse bloqueio, PRINCIPALMENTE se o reino azul estiver desmoronando no próximo pleito.

O favorito: Joselito Pedro goza da confiança do prefeito, tem apoio de vereadores, suplentes e secretários de governos, além de cativar o eleitorado do reino azul. Hoje o professor é o franco favorito para as eleições de 2020, a questão é como o prefeito irá convencer o vaqueiro.

Reino vermelho: No grupo Taboquinha, todo mudo está de olho na majoritária, contudo três de forma veemente na cabeça de chapa.

Ultimo tiro: Nome favorito para encabeçar a majoritária de 2020, devido os resultados das ultimas eleições, Fernando Aragão tem o desafio de manter o nome em alta, pois dentro do grupo não falta quem queira lhe derrubar. O mesmo não conta com o apoio do Clã Maia, a bancada de vereadores já não aquece seu nome como antes, pelo contrário. Resta a Aragão consolidar o apoio dos Moraes e o do palácio do Campo das Princesas, caso contrário, já era!

Outro Aragão: O vereador Helinho Aragão sentiu o gostinho que pode voar um pouquinho mais alto, mas percebeu que não é fácil conseguir se candidatar a prefeito em um grupo alternativo, imagina em um grupo Tradicional ao porte do Taboquinha. Contudo, ira tentar galgar uma vaga na majoritária, mas mirando a cabeça de chapa. Por baixo dos panos tem o incentivo de vereadores e suplentes que querem um sangue novo no grupo, no entanto, ainda corre muito por fora na disputa dos peixes grandes.

Diogão: O nome de Diogo para 2020 cresce nos bastidores políticos, tem quem diga que seja o nome de “CONSENSO” tão insinuado por José Augusto Maia, que tem suas “arestas” com Fernando. Diogo não está na mesa diretora da ALEPE e nem tem perspectivas a curto e médio prazo de ocupar um cargo ao nível de primeiro secretário. Nos bastidores, informações nos chegam que o nome de Diogo é visto com bons olhos pelo palácio e com prioridade para reconquistar a prefeitura de uma cidade do porte de Santa Cruz, contudo, o fator TIO Fernando pesa para tal decisão.

;

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

27
março

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

 

CHUVA – Em Santa Cruz do Capibaribe não chove muito. Quando acontece, o assunto bombardeia as redes sociais e vira notícia. Enfim, a impressão que se tem é que chove mais dentro da UPA e de algumas escolas do que nos açudes que abastecem nossa cidade.

VOCAÇÃO – Os vereadores Helinho e Capilé têm perfil para trabalhar no governo do presidente Jair Bolsonaro, mais especificamente no Ministério da Educação. Experiência em decisões precipitadas, bater cabeça, desdizer o que disse e voltar atrás não falta no currículo.

DENTISTA – Os vereadores Carlinhos da Cohab e Ernesto Maia fizeram denúncia sobre uma dentista cadastrada como funcionária do município de Santa Cruz desde 2016, que não sabia do emprego. Agora quando disserem que tem médico em todos os PSF´s vai sempre pairar a dúvida: Tem mesmo ou é feito a dentista?

A FADA DO DENTE – A lenda da Fada do Dente diz que quando uma criança perde um dente de leite, deve deixá-lo embaixo do travesseiro. Durante a noite, uma Fada o levará e em troca deixará uma moeda. A lenda do PSF do Neco Aragão diz que quando você precisar de dentista, encontrará uma no cadastro de servidores e no posto atendendo.

A USINA – O vereador Zé Minhoca esteve recentemente em Brasília lutando por recursos para Santa Cruz. Parece que faltou combinar direitinho com o prefeito Edson Vieira as demandas mais necessárias. Entre outras coisas, o vereador está tentando conseguir uma usina asfáltica para cidade. Isso mesmo, uma usina asfáltica, daquelas conseguidas pelo ex-deputado José Augusto Maia, que já vimos desfilando aqui na eleição de 2014, mas que não tinha viabilidade.

EM BRASÍLIA – Quem também está em Brasília com uma comitiva é o vereador Capilé e o ex-vereador Luciano Bezerra. Para “acanaiar” de vez, só faltava eles tentarem conseguir emenda para uma cozinha industrial.

AS EMENDAS – Curioso que durante as campanhas, os deputados e senadores parecem ser amigos de infância de nossos políticos. É tanta promessa, tanta conversa de portas abertas, parece até que as emendas virão descendo num tobogã. Depois das eleições, a realidade se mostra um pouco diferente. Com tanta proximidade, seriam mesmo necessárias tantas idas a Brasília em busca de investimentos?

OS VÍDEOS – Nos últimos dias, vereadores e lideranças políticas já postaram tantos vídeos da obra da Adutora do Alto Capibaribe que dá a impressão que a água chega a qualquer momento em Santa Cruz. Já podemos abrir as torneiras e esperar?

SEMANA TRANQUILA – A semana na cidade e região foi tranquila. Nenhum pedido novo de CPI ou impeachment de prefeito. Nenhuma criança esquecida pelo transporte escolar. Nenhum surgimento de nova candidatura para majoritária em 2020. Algumas investigações em curso, mas com total descrição. Ou seja, tudo dentro da normalidade.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

/

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

25
março

Artigo – Por Adriano Oliveira

A PRISÃO DOS PRESIDENTES

 

Uma vassoura, em 2014, começou a “limpar” o presente. Hoje, avança sobre o passado. Pois no presente, não estão os atores do passado.  A vassoura esquece, contudo, de avaliar, com parcimônia e sabedoria, as consequências para o sistema político da feroz limpeza.

A Lava Jato é uma operação que tem futuro ou passado? Faço esta indagação em razão de que a Lava Jato vem, desde 2014, “varrendo” atores do sistema político e provocando crises. Como saldo emblemático da Lava Jato, está a prisão de dois ex-presidentes da República.

A Lava Jato contribuiu para crises política e econômica. Foi no período dela que ocorreu o impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Na trajetória da Lava Jato, o antipetismo cresceu entre os eleitores. Reformas econômicas não foram realizadas. O ex-presidente Michel Temer abortou o plano de negociar a reforma da Previdência no Congresso. Foi na era da Lava Jato que a economia brasileira quebrou e um candidato não favorito, Jair Bolsonaro, venceu a eleição presidencial.

Os livros do futuro nunca poderão ignorar o papel da Lava Jato na história brasileira. Mas qual será o seu legado? Poderão ser três. A Lava Jato poderá optar por ser uma operação do passado. Neste caso, quando diversos atores das eras Lula, Dilma e Temer foram presos ou humilhados, ela finda. Ela poderá escolher o caminho da perenidade, desse modo, no presente e no futuro, ela continuará a agir, independente de quem sejam os atores políticos.

Só o longe futuro dirá. Entretanto, até o instante, a Lava Jato sugere que é uma operação do passado. São os atores participantes da política e associados ao lulismo, ao PSDB e ao MDB, que serão alcançados por ela. Quando não restarem mais nenhum, uma nova era surgirá. Será para muitos, a era virtuosa, onde a corrupção não será mais assunto das instituições, pois ela foi supostamente debelada.

A Lava Jato poderá deixar para os livros de história, o legado da seletividade. E ser reconhecida como produtora de crises e inibidora de reformas, como a da Previdência. Isto, não significa, entretanto, que ela não merece aplausos. Mas, também, merece ressalvas. O enfrentamento desenfreado da corrupção produz crises. É possível que não saiamos, infelizmente, da crise econômica atual. Este cenário não deve ser desprezado.

;

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

20
março

Resumório! – A coluna do professor Tenório

​RESUMÓRIO

 

CHANTAGEM – Vereador Capilé chutou o pau da barraca e disse que foi chantageado para votar favorável ao projeto de aumento de servidores. Votou contra e disse que não cede à chantagem. Foi chamado de fraco e mentiroso por Ernesto Maia. Nosso legislativo está quase um Casos de Família”.

ELA NÃO – Dizem nos bastidores que a bancada de situação realizou reunião quase secreta, digo quase porque na política tudo acaba vazando, e não convidaram a líder do governo, Jéssyca Cavalcanti. A razão do não convite seria justamente por que queimá-la era a pauta principal. É (des) união lá e (des) união cá.

SENTENÇA – Processo que reduziu salários dos vereadores de Santa Cruz é sentenciado e decisão é mantida em primeira instância. Como diria a turma do tá ruim, mas tá bom: Sobra mais dinheiro para o presidente gastar. Augusto já pode contratar mais alguns assessores de imprensa.

COMO GASTAR – Com a redução dos salários dos vereadores mantida, aí sim que sobra dinheiro na câmara de vereadores de Santa Cruz. Como o presidente não quer devolver nada para prefeitura, terá muito trabalho para gastar tudo. Parece coisa de filme ou programa de auditório. Será que ele vai fazer aviãozinho com nota de cem e jogar para o público que for acompanhar as reuniões da câmara?

A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM – De acordo com uma fonte de peso, que é meu parceiro nessas aventuras comunicacionais, teremos em poucos dias o bloco da volta dos que não foram. E não é aquele tradicional bloco carnavalesco de Santa Cruz, mas o bloco dos políticos que inventaram de embarcar em um novo projeto, mas que ficou só na teoria. O “me perdoe por me trair” já está ensaiado. E a desculpa já está engatilhada.

A MODA DA CASA – Uma hamburgueria de Santa Cruz, de forma criativa, batizou seus sanduíches com nomes de personalidades e políticos da cidade. Parece que tem restaurante pensando na mesma estratégia. Resta definir o nome do prato principal: Fernando à Milanesa, ao alho e óleo, molho madeira ou bastar fritar?

TENDÊNCIA – Esqueçam neon, fio torcido, linho. Ao que tudo indica, a tendência para 2020 será Cotton. Se não for na confecção, será no nome para composição da chapa majoritária no reino azul. O empresário com nome de tecido estaria animado com a possibilidade e já desbanca até o “querido professor” na preferência de integrantes de malas para cabeça de chapa.

A FESTA – Do mesmo jeito que álcool e direção não combina, álcool e políticos, assessores e babões de grupos opostos numa mesma festa também não combina. Foi o que aconteceu recentemente num aniversário. Acusação de ladrão, provocações, disse me disse e quase vias de fato foram registrados. Felizmente, ninguém saiu ferido.

BUSÃO DA ALEGRIA – Quem achou que a galera do Toyota lotado rumo ao litoral estava feliz nas fotos, não viu as fotos da turma do governo no novo ônibus para transportar os estudantes. Imagina a entrega de um metrô? As fotos inundaram as redes sociais. Pelo menos foi melhor do que a foto com uma criança se acabando de chorar no meio dos políticos que também postaram esta semana.​

FORRÓ E FUTEBOL – Para quem já não acreditava na recuperação do campo municipal e estava preocupado com os festejos juninos devido à redução de orçamento para realização de festas em Santa Cruz, pode ficar tranquilo. As obras do campo foram iniciadas e já tem licitação para realização do São João da Moda 2019, nos moldes do anterior. Pode até ser que não mantenham o padrão, mas vai ter São João… Se nenhuma canetada impedir.

.

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

13
março

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

;

ACABOU DE COMEÇAR – Acabou o carnaval. Agora é hora de iniciar oficialmente o ano no Brasil e juntar dinheiro para pagar as dívidas feitas principalmente por causa do carnaval. É hora de esquecer as brigas nas casas lotadas no litoral pra saber quem iria limpar e cozinhar, esquecer o ciúme das mulheres casadas com as adolescentes passeando pela casa de biquíni, esquecer as filas para comprar pão, os altos preços, a cerveja quente, aquele bêbado que enche o saco e o desconforto de pouco banheiro para muita gente. Vamos postar o restinho das fotos nas redes sociais mostrando que tudo foi lindo e maravilhoso e seguir em frente. 

CARNAVAL SEM ELEIÇÃO – Em ano de não eleição, a participação dos políticos em retiros e eventos locais é tímida. Nada de grandes comitivas ou presença em todo lugar. Não se preocupem, quando precisarem de votos eles aparecem em massa.

TOYOTA DA ALEGRIA – Impressionante como somos o país da inversão de valores. A absurda superlotação de um Toyota rumo ao litoral cai na graça do povo, vira meme e ganha até música. Qualquer situação que inflige leis e coloca em risco a vida das pessoas deveria ser repudiada. Aqui vira festa.

SEM VALOR – Promessa de político em campanha e palavra de representante de CELPE em audiência pública são sem valor mesmo. A CELPE garantiu em audiência pública na Câmara de Vereadores de Santa Cruz que apagões e quedas de energia não aconteceriam mais. Continuam acontecendo.

INÚTIL – Tão inútil quanto a Academia da Saúde construída no caminho do bairro Santo Augustinho é um monte de leis criadas pela câmara de vereadores de Santa Cruz do Capibaribe que não são postas em prática. Lamentável, pois quando o cidadão não cumpre uma lei vem logo uma penalidade.

EXONERAÇÃO – Um homem que estava conduzindo o carro da Secretaria de Assistência Social do município de Brejo da Madre de Deus foi detido com drogas dentro do veículo na cidade de Caruaru. Em nota, a prefeitura do Brejo relatou que o funcionário foi exonerado do cargo por uso indevido veículo público. Se foi realmente exonerado, a prefeitura acertou. Digo isso porque, às vezes, dizem que servidores foram exonerados e não foram. Os entendedores entenderão.

VENDA DE CARRO OFICIAL – O prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo Lero, resolveu leiloar o veículo oficial da Prefeitura, usado exclusivamente para transportar o prefeito, e decidiu que o dinheiro da venda será usado para comprar um veículo Ducato para transportar pacientes que fazem Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Não é todo dia que se vê político disposto a reduzir gasto cortando os próprios privilégios. Pequena ação, grande gesto!

TRAGÉDIAS – Dona tragédia, a senhora não é bem-vinda aqui. Favor não parecer mais, deixe o Brasil sossegado. A maioria de nossos políticos já lhe representam muito bem. É verdade esse bilhete.

AS MISSÕES DO MESSIAS – O presidente Jair Bolsonaro ainda não conseguiu administrar com eficiência sua conta do Twitter, imagina o Brasil. Desejo muita sorte em ambas as missões. É muito pouco tempo pra tanta bobagem dita!​

DIRETO DA REDE – “O outro PM se chama Queiroz! E também é motorista! A Netflix perde pro Brasil!”

;

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

;

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

11
março

Artigo – Por Adriano Oliveira

COMO CONQUISTAR POPULARIDADE?

 

Quando o atual presidente decide criar a Lava Jato da Educação, ele está ciente de que pode conquistar popularidade. A Lava Jato contribuiu para o sucesso eleitoral do atual mandatário da República. Por isto, ele decide, estrategicamente, em expandir a Lava Jato para outros setores do governo passado.

É importante destacar que o PT desenvolveu na área da educação inúmeros programas de inclusão social e de expansão das universidades públicas. Por isto, o presidente Bolsonaro foca na Lava Jato da Educação, pois através dela poderá realimentar o antipetismo e o antilulismo que existem na opinião pública.

Quem comandará a Lava Jato da Educação é o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Este, por sua vez, foi o símbolo da Operação Lava Jato, quando era juiz. Portanto, a Lava Jato da Educação representa uma ação que tem como fim a manutenção do antilulismo e do antipetismo. É possível o governo Bolsonaro manter e conquistar mais popularidade desenvolvendo uma estratégia exclusivamente antipetista e antilulista?

A análise das manifestações das redes sociais revela que o bolsonarismo é o antipetismo. Isto é obvio. Mas as manifestações nas redes representam parte da opinião pública. E não a opinião pública. Pesquisa MDA/CNT divulgada em 26/02/2019 revela que 38,9% aprovam o presidente. Tal porcentual é satisfatório. Pois, o governo está no início. Mas tal porcentual tende a crescer ou diminuir?

O governo Bolsonaro propôs a necessária reforma da Previdência. Se este não ceder nos âmbitos do Benefício da Prestação Continuada (BPC), na aposentadoria rural e no tempo exigido para o aposentado do INSS receber 100% do benefício, ele pode conquistar impopularidade. Em particular, nas regiões Norte e Nordeste, pois nestas existe forte dependência econômica do INSS.

A previsão de diversos economistas é que o crescimento econômico em 2019 alcance 2%. Não observo crescimento, mas recuperação econômica, pois em recente passado, o Brasil amargou profunda recessão. Tal crescimento será suficiente para gerar muitos empregos? Quando a reforma da Previdência animará o espírito animal do setor produtivo?

O governo Bolsonaro não faz menção aos termos desigualdade social e inclusão social. Aparentam ser proibidos. Suponho que estes termos são identificados ao petismo e ao lulismo. Por isto, a dificuldade do presidente e de seus ministros em verbalizarem os termos referidos. Aproveito para indagar: é possível conquistar popularidade sem a realização de políticas públicas que promovam a inclusão social?

A ressureição da Lava Jato revela estratégia equivocada do governo Bolsonaro para conquistar popularidade. O combate à suposta corrupção olhando exclusivamente para o passado pode “encher o saco” da opinião pública. A expectativa da opinião pública, independente da sua divisão eleitoral, ou seja, bolsonaristas, lulistas e indiferentes, está concentrada no crescimento econômico, na geração de empregos e na melhoria dos serviços públicos.

Conquistar popularidade olhando o passado e temendo o lulismo e o petismo podem trazer consequências para o atual governo. Imagine, por exemplo, que o governo Bolsonaro seja atingido por escândalos de corrupção. Neste caso, o que dirá o presidente? Concomitantemente às denúncias de corrupção estejam presentes pífio crescimento econômico e deterioração das condições socioeconômicas da população. Qual será a consequência? Simples: impopularidade e crise política.

É necessário que o presidente Bolsonaro fique atento a sua estratégia para o exercício do poder. A compreensão da história recente do Brasil requer a análise da Lava Jato. Mas verifico que ela chegou ao seu limite de atração eleitoral. A agenda da maioria dos eleitores é outra.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

01
março

Ponderação com Janielson Santos

Mané vive!

Morrer é ser esquecido. A frase que ouvi do filósofo Mário Sérgio Cortella, é fundamentada ao frisar que, no grego arcaico, o verbo usado para ‘morrer’ e ‘esquecer’ é o mesmo.

Para Cortella, enquanto for lembrado e ser importante para alguém, o sujeito seguirá ‘vivo’, ao menos dentro desta segunda pessoa.

É com esse sentimento, que lembro que essa semana (27/02) completou cinco anos sem Emanoel Glicério. Sujeito simples, pessoa discreta e jornalista admirado, a quem sou grato.

‘Mané do Blog’ foi a primeira pessoa da área do jornalismo, que acreditou que eu conseguiria fazer o que faço, profissionalmente. Mostrou isso ao publicar, em seu veículo, no ‘Blog Diário da Sulanca’, meus primeiros textos (em sua maioria, análises ralas, confesso, de reuniões da Câmara de Vereadores de Santa Cruz).

Antes de prestar meu vestibular, Mané já falava da Universidade e dos professores que teve, com a convicção que eu também os conheceria. Foi ele quem tentou ‘cavar’ meu primeiro trabalho na área, com uma indicação, antes também de entrar no curso.

Mané foi a primeira pessoa que procurei na agenda, para uma participação (Na verdade um ‘socorro’) durante o meu primeiro programa de rádio, em novembro de 2013, com todo aquele nervosismo (Relembre).

Infelizmente, ele não pôde atender. Horas depois, trocamos mensagens, onde disse que ouviu e não estava com o celular, fazendo uma postagem em suas redes sociais, reforçando a confiança que tinha em mim.

Foi Emanoel a primeira pessoa que me incentivou, após minha primeira participação em entrevista coletiva (Relembre). “Melhor pergunta e melhor resposta”, disse. (Até sair do ar, o seu blog fixava aquela resposta do senador Armando Monteiro, em destaque na lateral).

Recordo que na subida da escada da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) em março de 2014, no meu primeiro dia de universitário, pensei, triste e um tanto quanto egoísta “Poxa, você nem esperou…”

Eu esperava contar-lhe o quanto tinha razão, de como tudo aquilo era mágico e real. De quanto eu teria que aprender e aprendo.

Diferentemente de tantos amigos, minha convivência com Mané foi de poucos anos. Azar o meu.

Quando o conheci, já tinha certeza que queria o jornalismo. Ele foi responsável por reforçar a forma que desejava e desejo seguir: Oferecendo a mão e sem precisar atropelar ninguém.

É por essas e tantas outras que ele guarda um lugar especial em minhas lembranças.

Se Mário Sérgio Cortella tem razão, ao dizer que as pessoas só morrem quando são esquecidas, tenho absoluta certeza que Mané viverá, ao menos, enquanto memória eu tiver.

26
fevereiro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

O peso!

 

Recuperado: O Deputado Estadual Diogo Moraes (PSB) esteve afastado por um tempo de seus trabalhos, pois foi necessário cuidar de sua saúde. Contudo, Moraes voltou ao trabalho e terá que resolver diversos problemas acumulados durante sua “ausência” politica.

Gabinete: Diogo terá que retirar a imagem de um gabinete esvaziado para região, pois essa foi à impressão deixada após a saída de bons nomes de seu Gabinete, a exemplo de Betão, Vitor Leão, entre outros.

Unidade: O deputado ainda terá que retomar, de forma eficaz, a liderança do grupo de oposição que vem batendo cabeça. Diogo precisa mostrar o seu poder de articulação apresentado durante as eleições, pois os membros dos Taboquinhas não falam a mesma língua e nomes estão de malas prontas pra formar novos grupos.

O peso (I): O jovem deputado tem um peso politico incalculável, o mesmo não chegou ao seu terceiro mandato do nada, assim como não caiu de graça em seu colo, por duas vezes, a primeira secretaria da ALEPE. O prestigio de Diogo é notório ao ser escolhido como a liderança do PSB na Assembleia Legislativa, onde lembramos que se trata da maior bancada da Casa.

O peso (II): Dentro desse contexto, o peso politico do Deputado Estadual torna o mesmo o líder natural do grupo o qual pertence, contudo, é necessário assumir as rédeas da responsabilidade.

 

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

20
fevereiro

Resumório! – A coluna do professor Tenório

​RESUMÓRIO

 

COMEÇOU – IPVA pago, matrícula de menino feita, livros comprados, falta de dinheiro para o carnaval que se aproxima… Definitivamente, o ano começou. E na política, como diz o garoto propaganda do Baile Municipal, tá, tá, tá, tá pegando fogo! 

SEGUE O BAILE – Além de caprichar na fantasia e nas máscaras, a organização do 7º Baile Municipal de Santa Cruz do Capibaribe precisará caprichar também na prestação de contas, pois a oposição está de olhos bem abertos para tudo que envolve o evento.

ATRAÇÕES – Diogo Moraes trouxe Bell Marques para a festa de sua vitória. A principal atração do Baile Municipal será o filho de Bell Marques. Está parecendo as manias de indicação de cargo público, sempre priorizando as famílias.

DOSE DUPLA – A correria dos políticos da cidade agora é em dose dupla, pelo menos no que diz respeito ao futebol. Agora estão com um racha na segunda e outro na terça. Se eles são melhores jogando bola do que atuando na política eu não sei, só sei que não adianta ter nome de jogador famoso da Alemanha e cair sozinho em campo.

A MAIOR E MENOS REPERCUTIDA – Curiosamente, a maior obra pública da história de Santa Cruz do Capibaribe também é a menos repercutida. Tem político que não consegue memorizar o custo e, pasmem, esquece até o nome. Asfalto de rua e pista de bicicross repercutem mais. Uns sabem fazer mídia demais e outros de menos. O mais importante é que as obras do esgotamento sanitário estão a todo vapor.

BARBAS DE MOLHO – Em recente entrevista na Rádio Polo FM, o ex-vereador Luciano Bezerra disse que tem uma relação estreita com o empresário Alan Carneiro e que eles se reúnem frequentemente para discutir política. Melhor Alan tomar cuidado, pois Luciano também era amigão do prefeito e mesmo assim está no grupo de advogados que denunciou Edson Vieira ao Ministério Público, com possibilidade de pedido de impeachment na câmara.

ENTÃO É NATAL – Não satisfeito com a decoração natalina de Santa Cruz do Capibaribe, parece que a CELPE vai entrar na jogada. Pelo visto, ainda está em fase de testes, mas o pisca-pisca em alguns bairros da cidade contemplará todas as residências. Prejuízos no comércio e eletrodomésticos queimados são meros detalhes. Parece loucura, mas não consigo encontrar outra explicação para as sucessivas quedas de energia. Desrespeito pouco é lucro!

MUITA GENTE – A Câmara de Vereadores de Santa Cruz tem 25 servidores, fora os 34 assessores e 17 vereadores. O presidente, Augusto Maia, quer criar mais 9 cargos. Se aprovado, serão 85 pessoas no nosso legislativo trabalhando incansavelmente pela população. Não faz muito tempo, aumentaram de um para dois a quantidade de assessores para cada vereador. Agora querem mais um para cada bancada. Fora o aumento na assessoria da mesa diretora. Parece que as prioridades e necessidades de nosso legislativo são um pouco diferentes das que o povo pensa.

SÃO TADEU – A proposta de aumento de nove cargos está gerando muita polêmica. Não sei por que exatamente nove. Eu gosto de contas redondas. Já que iam reclamar de qualquer jeito, podiam ser logo dez. Se já tem nome escolhido estrategicamente eu não sei, só sei que isso ainda vai dar muito o que falar. Ouvi dizer que tem gente rezando por intervenção de São Tadeu!

A ESCOLA E O POSTO – O vereador Ernesto Maia denunciou, em seu discurso na tribuna da câmara, o descumprimento do código de postura de Santa Cruz que trata sobre a construção de posto de combustível próximo de escolas. A primeira escola de “tijolo e cimento” construída pelo prefeito Edson Vieira já foi inaugurada no meio de uma polêmica por conta da construção de um posto de combustível praticamente de frente da unidade de ensino. O pessoal do governo pode até não saber quem veio primeiro, o ovo ou a galinha, mas com certeza, sabem quem emitiu as licenças de construção e qual licença foi emitida primeiro.​

VAZAMENTO – Quer saber quem são as pessoas? Escute um áudio vazado do whatsapp. No zap, as pessoas não extravasam, não se excedem, nem perdem a noção do bom senso. Elas apenas se revelam. Impressionante como nos últimos dias conhecemos um pouco dos políticos que nos rodeiam através de áudios vazados. Os casos de Camaragibe, Brejo e Toritama foram apenas uma pequena demonstração do que acontece no mundo da política real que fica só nos bastidores. 

ENQUETE MENTAL – O que será resolvido primeiro, o campo dos peladeiros, as quedas de energia na cidade, o retorno de todos os serviços do Banco do Brasil depois da explosão ou o rumo político de Helinho Aragão?

DIRETO DA REDE – “Bebiano desbanca Marcos Pontes como primeiro ministro a ir pro espaço”.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

19
fevereiro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Tome polêmica!

 

Tome polêmica: Acompanhando as sessões da câmara de vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, seja ela ordinária ou extraordinária, observaremos que polêmicas não faltam, assim como as consequências para cidade são desastrosas, vejamos alguns pontos:

Atrasado: Segundo a vereadora Jessyca Cavalcante (PTC), o Governo do Estado deixou de repassar quase três milhões de reais para alguns setores da área de Saúde, atingindo diretamente Os valores dizem respeito ao programa Farmácia Básica, ao Piso de Fortalecimento e Atenção Básica e ao SAMU.

Não serve: É perceptível que plano diretor e código de postura não servem pra nada, por exemplo: O vereador Ernesto Maia (PT) apontou que o município inaugurou uma escola, mas ao mesmo tempo liberou a construção de um posto de gasolina a menos de 100 metros para mesma, desrespeitando o código de postura do município regulamentado em 2003.

Sem necessidade: A Mesa diretora da câmara de Santa Cruz do Capibaribe apresentou um projeto que aumenta 9 cargos na casa. Segundo a vereadora Jessyca Cavalcante, não haveria necessidade para criação desses novos cargos.

Maioria simples: O projeto para criação de novos cargos na câmara precisa de maioria simples o que teoricamente a oposição tem de folga. Contudo, dois nomes da oposição poderão não acompanhar o projeto, a exemplo de Helinho Aragão (PTB) e Capilé (PODEMOS).

Desgaste: O projeto renderá um desgaste inicial nos vereadores, principalmente aos que votarem a favor. Como podemos observar, as polêmicas citadas acima mostra o quanto nosso município tem problemas e o quanto a maioria de nossos políticos passam por cima das ações.

.

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

18
fevereiro

A sua coluna esportiva – Por Elivaldo Araújo

CENTRAL ENTRE OS MAIORES PÚBLICOS DA COPA DO BRASIL

;

De volta a liderança: Na tarde deste domingo (17) o Santa Cruz venceu o Sport por 2 a 0, com o resultado, o tricolor do Arruda agora divide a liderança do Campeonato Pernambucano de Futebol ao lado do Central de Caruaru com 13 pontos cada.

Central entre os 3: A CBF fez o levantamento do público da primeira fase da Copa do Brasil. O jogo Ferroviário (CE) x Corinthians registrou o maior número de pagantes, com 19.316 torcedores; seguido por Imperatriz (MA) x Náutico com 8.171 pagantes; já o terceiro maior público da fase foi no Lacerdão em Caruaru, envolvendo Central x Ceará com a presença de 5.964 pagantes.

Presença ilustre: Neste final de semana, grandes duelos aconteceram no Rota do Mar Clube pelo Campeonato Quarentão, evento organizado pelo desportista Bicim Xvier, porém um ex-atleta da seleção brasileira de futebol chamou a atenção de todos, que foi a presença do meia Marcelinho Paraíba.

Torneio Society: Acontecerá no próximo dia 24 de fevereiro, um torneio de futebol society no Espaço Esportivo Pele Bronzeada. A premiação será a seguinte: 1º lugar será contemplado com R$ 300,00 e troféu, o segundo receberá R$ 200,00 e troféu, o 3º será premiado com R$ 100,00. O torneio terá início a partir das 8h, e tem inscrição no valor de R$ 100,00. Os interessados podem entrar em contato com Edvânio Melo através do Whatsapp! (81) 9.9437-5913.

;

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

14
fevereiro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Enchendo os olhos, Mas…

 

Enchendo os olhos: Em participação no programa Rádio Debate, Polo FM, o vereador Helinho Aragão (PTB), afirmou que o projeto que está sendo construído pelo empresário Alan Carneiro é de encher os olhos.

Tem razão: Helinho tem toda razão, Alan é um nome que repassa credibilidade para sociedade e nos bastidores vem dialogando com nomes de peso na política e no setor empresarial. A concretização desse grupo pode embolar o jogo politico para 2020 e balançar as estruturas dos tradicionais grupos políticos da cidade.

Mas: Apesar de encher os olhos, é perceptível que o vereador Helinho está com os pés em duas canoas. Pois apesar de afirmar que o projeto alternativo é de “encher os olhos”, o parlamentar afirma ser Taboquinha e vem conversando, também, com o pré-candidato a prefeito Fernando Aragão (PTB).

Barganha?: Com o posicionamento de Capilé em romper com o grupo Taboquinha, muitos esperavam o mesmo posicionamento do vereador Helinho Aragão, contudo não aconteceu. Caso Helinho demore a tirar o pé de uma das canoas, poderá ser interpretado como construção de uma barganha para entrar na Majoritária Taboquinha.

Natural: O atual posicionamento de Helinho deixa a interpretação natural para a afirmação de Alan ao dizer que hoje o parlamentar não é o nome mais viável para majoritária e que o grupo teria outros nomes.

PSD: O projeto alternativo pode ficar mais robusto, informações de bastidores apontam que membros do PSD podem enfileirar as trincheiras do referido grupo, assim como o interesse desses membros em convencer os demais colegas para levar a sigla para o grupo.

;

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

12
fevereiro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Teste de fogo!

 

Ele falou: Como havíamos anunciados na última curtinha, o empresário Alan Carneiro iria falar e falou. O jovem empresário esteve na última terça-feira, 11/02, no programa Rádio Debate, na Rádio Polo FM, e falou exclusivamente sobre política.

Confirmou: Alan confirmou muita coisa que havíamos explanando em primeira mão em nossas curtinhas, a exemplo: Que junto com outros nomes está conversando e organizando um novo grupo com objetivo de discutir uma “nova política”. Entre os nomes podemos lembrar o do ex-vereador Luciano Bezerra, dos vereadores Capilé (PTN) e Helinho Aragão (PTB), empresários como Ronaldo da Aqualara, além de jovens com militância em diversos segmentos da sociedade, a exemplo de Gleyson e Pezão dos Decentes.

O de praxe: O jovem empresário fez o de praxe, alfinetou a atual gestão do prefeito Edson Vieira (PSDB) apontando diversos erros e afirmou que o ex-vereador Fernando Aragão (PTB) teria que trazer novas ideias para eleições de 2020, ou seja, criticou as principais lideranças dos grupos denominados Boca Preta e Taboquinhas.

Depois: Alan não negou que pretende disputar as eleições municipais de 2020, contudo, o mesmo afirmou que só irá decidir e anunciar se será candidato ou não apenas no segundo semestre.

Hoje não: O jovem empresário falou sobre a possibilidade de uma candidatura a prefeito do vereador Helinho Aragão e foi taxativo ao afirmar que hoje o nome de Helinho não seria o mais viável e que o grupo tem outros nomes.

Indigestível: Ao conversar com pessoas próximas ao vereador Helinho Aragão, as mesmas apontaram que a fala de Alan não foi muito bem digerida pelo vereador e aliados. Contudo, nossa fonte também nos informou que tudo pode ser corrigido com conversas e que as mesmas já foram feitas no mesmo dia da entrevista.

Teste de fogo: Alan passou por um teste de fogo e inaugurou de fato na política, pois atingiu os tradicionais grupos políticos da cidade que irão revidar em breve e ainda terá que resolver o primeiro problema politico interno do “novo grupo” criado por consequência de sua fala em relação ao vereador Helinho Aragão.

;

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

11
fevereiro

Artigo – Por Adriano Oliveira

O QUE É O NOVO?

 

Na eleição municipal de 2020, o candidato-novo estará novamente presente nas estratégias eleitorais dos candidatos. Tal denominação começou a existir fortemente na fala de variados atores após as manifestações de junho de 2013. É comum ouvir por parte do mundo da política que o eleitor deseja o novo

O que é o novo? O candidato-novo é aquele que não faz parte da política tradicional e usa as redes sociais para conquistar o eleitor. Esta definição serve para os atores que competem por vagas no Parlamento e pela conquista de um mandato no Executivo.

A última eleição para a Câmara dos Deputados teve taxa de renovação de 47,3%, a maior desde 1986. Este é um indicador que sugere, a princípio, que o eleitor desejava o novo. Entretanto, 56,5% dos candidatos à reeleição foram reeleitos para a referida casa legislativa. Um em cada 5 eleitos para a Câmara Federal assumiu o mandato pela 1° vez. 147 parlamentares já exerceram algum cargo público, exceto o de deputado federal.

Os dados apresentados sugerem a fragilidade da hipótese de que o eleitor, majoritariamente, deseja o candidato-novo. Porém, tenho uma nova tese. Parcela do eleitorado, independente do município e da eleição, deseja o candidato-novo, pois este representa a origem de uma nova ordem política.

José Amaro é prefeito de Marte e tem baixa aprovação popular. A sua família domina a política municipal há 20 anos. Neste contexto é possível encontrar eleitores dispostos a elegerem o candidato-novo. Tal evidência foi verificada na última eleição presidencial. O PT e o lulismo estava há muito tempo no poder e foram atingidos por diversas denúncias de corrupção. Por consequência, parcela do eleitorado optou pelo candidato-novo, Jair Bolsonaro.

O candidato-novo real não é, necessariamente, novo, conforme o conceito exposto no início deste artigo. Ele representa o rompimento da ordem presente e o início da nova ordem. Antes, a ordem, no exercício do poder, era lulista. Hoje, a ordem é bolsonarista. Portanto, em 2020, ser o candidato-novo não significa sucesso eleitoral imediato. E nem sempre o candidato-novo é verdadeiro. Por fim, alerto que as redes sociais são instrumentos necessários na execução da estratégia eleitoral. Mas não o único instrumento.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

Notícias Anteriores