07
dezembro

Artigo – Por Adriano Oliveira

A culpa é apenas dos políticos?

 

adriano oliveiraNão se pode responsabilizar a Lava Jato pela imagem negativa dos políticos entre os eleitores. Foram variados os gestores e parlamentares que frustraram as expectativas da opinião pública. Contudo, a meritória Operação Lava Jato reforçou a imagem negativa que os políticos têm perante os eleitores.

Na democracia, as instituições do sistema político prestam contas entre si. Existe o accountability horizontal. Estas instituições devem se relacionar harmoniosamente. Mas isto não significa que o Poder Legislativo (PL) esteja proibido de legislar sobre os direitos e deveres do Ministério Público (MP) e do Poder Judiciário (PJ). Por outro lado, MP e PJ podem denunciar e julgar membros do PL. Portanto, a harmonia entre as instituições não as condena ao estado de inércia.

O que motivou a Operação Lava Jato? Faço esta indagação em razão da seguinte hipótese: As instituições fiscalizatórias e coercitivas não foram eficientes para evitar ou prevenir práticas de corrupção entre empresários e políticos. Portanto, se esta hipótese for verdadeira, a Lava Jato é produto da inércia das instituições. Portanto, é autoengano responsabilizar exclusivamente a classe política pelas mazelas do Brasil.

A admissão da plausibilidade da hipótese apresentada faz com que a mudança para um suposto novo Brasil não ocorra considerando apenas a classe política. Outras instituições também precisam ser reformadas para que o “novo” Brasil surja. Será que são apenas os políticos responsáveis, como gestores ineficientes ou legisladores ausentes, pela existência da corrupção e pela crise fiscal dos Estados?

Quando observo o debate sobre as 10 medidas de combate à corrupção que está presente no Congresso Nacional, encontro variados atores sugerindo para a opinião pública que os políticos poderosos desejam inibir ações de outras instituições. A classe política é poderosa em razão de ser privilegiada economicamente e de ter o poder de influenciar atores. Mas os poderosos não são apenas os políticos. O debate sobre altos salários do funcionalismo público corrobora com a minha assertiva.

O Brasil vive momento oportuno para o debate reformista. Mas as reformas não podem atingir apenas a classe política. As instituições do Estado devem ser reformadas. Caso isto venha a ocorrer, é possível que um novo Brasil surja e que as condições que propiciaram a origem da meritória Operação Lava Jato sejam enfraquecidas.

;

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

 

07
dezembro

Resumório – Por Professor Tenório

RESUMÓRIO

 

Professor Tenório OKANIVERSÁRIO – Parece que foi ontem, mas o Resumório está completando um ano de existência. Um acervo de cinquenta e seis colunas regadas a ironias, sátiras, risos, alguns desafetos e a gratificante alegria de encontrar casualmente colegas e anônimos que acompanham semanalmente meus escritos. Com um ano, já fomos mais longe do que muitos projetos radiofônicos da cidade. Que venham mais textos, mais críticas e mais risos.

RETROSPECTIVA – No resumo semanal do que acontece na política de forma bem humorada, pedidos de Natal dos políticos, peculiaridades de Santa Cruz do Capibaribe, direito de resposta e insulto ao colunista foram passagens marcantes ao longo desse ano. Além disso, teve também recentemente a troca de uma letra por outra que causou um descontentamento duplo. 2017 promete muito mais. Como está na moda dizer, TEM NOVIDADE CHEGANDO. AGUARDEM!

BEM NA FITA – Após proibirem a vaquejada e decidirem descriminalizar o aborto até o terceiro mês de gestação, o pessoal do STF resolveu afastar Renan Calheiros da Presidência do Senado e fazer as pazes com a opinião pública. 

PRÊMIO NACIONAL – O presidente do Senado Renan Calheiros ganhou o prêmio nacional de pique-esconde. Difícil encontrá-lo para entregar a notificação de afastamento. Ele também está concorrendo na categoria político maluvido. Se o cara não obedece um ministro do Supremo Tribunal Federal quem mais ele vai obedecer?

PRÊMIO MUNICIPAL – Tem muito político daqui e que tem voto aqui praticando a modalidade de pique-esconde também. São melhores do que o Renan, pois tem uns que conseguem se esconder por quatro longos anos. Um dia o povo cansa dessa brincadeira!

VAZAMENTOS – Comenta-se que em Santa Cruz tem piscina que vaza mais que os processos da lava jato para a Veja, Isto é e Folha de São Paulo. Ainda bem que só se tem notícia de uma que tem esse problema de rachadura. Mas quando o “delatônio” se pronunciar, certamente haverá mais rachaduras, pelo menos no governo. Será que a lista de beneficiados com o abastecimento de água supostamente irregular seria tão grande quanto a lista da Odebrecht?

LISBOAS – Enquanto um advogado curte suas maravilhosas férias em Lisboa, outro advogado que também é Lisboa detona o dedo do resumorista no racha. Se você acha que é desnecessário relembrar que tem alguém ganhando ‘dez pila’ e de férias em Portugal eu até concordo, mas também era desnecessário arrebentarem meu dedinho do pé. Mas desnecessário ainda seria falar do picolé de morango de mais um Lisboa…

PIOR QUE A PRISÃO – Existe a possibilidade de José Augusto Maia não ir preso pela condenação por fraude em licitação e ter sua pena, fixada em dez anos e oito meses de prisão, alterada para multa e prestação de serviço comunitário. Já imaginaram se ele for encaminhado para portaria de escola pública, assim como muitos casos na cidade, e for direcionado para Escola Dr. Adilson Bezerra de Souza? Ter que abrir o portão para a gestora Jéssyca e o professor Afrânio todos os dias não seria uma pena assim tão leve, talvez até pior do que a prisão.

O PROFESSOR E O POETA – O vereador e presidente da câmara Afrânio Marques se curou da amnésia política que vinha sendo acometido e falou o que deixou de falar em quatro anos. Entre outras coisas, ele destacou que deveriam ter escutado mais o professor e o poeta, exemplos de boa conduta. Outras coisas também foram ditas, mas integrantes do governo acharam as colocações mais sem noção do que os cartazes do protesto em defesa da operação Lava Jato e em defesa do projeto original das dez medidas de combate à corrupção.

CORTAR O PINTO – Segundo Afrânio, “Boca Preta e Taboquinha são pintos do mesmo ovo”. É uma grande Pena, tanto Pinto feito ao longo dos anos pelas duas principais alas políticas da cidade. Pelo menos agora ficou claro o significado da expressão Boca Preta e Taboquinha da gema. A pergunta que não quer calar: Para Santa Cruz retomar o caminho do desenvolvimento é preciso cortar o pinto?

INVERSÃO – Sociedade civil faz trabalho dos políticos e segue a cartilha ao pé da letra. “Solenidade de entrega” de motocicletas recuperadas foi um sucesso. Parabéns aos envolvidos pela ajuda no combate à violência. Cuidado para não deixar os nossos políticos mal acostumados.

“Pode me querer mal. Mas saiba do risco, enquanto lhe digo obrigado por ter lido”.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

02
dezembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

.

Romenyck StiffenSemana difícil: A política de Santa Cruz está em crise e não é de hoje, a polarização do pastoril político de nosso município não vem fazendo bem e o resultado está nas expressões e nos gestos de boa parte dos políticos da cidade. Vejamos como foi nossa semana:

A fala: Iniciamos a corrente semana com a repercussão da infeliz expressão utilizada pelo vereador Carlinhos da COHAB (PTB) em relação a como ter que tratar a vereadora Jéssyca Cavalcante (PTC). Como abordamos nas curtinhas da ultima segunda-feira, 28/12, não é a primeira vez que Carlinhos se expressa de forma infeliz sobre um determinado tema.

A condenação: No decorrer da semana, tivemos uma noticia que manchou a política de Santa Cruz do Capibaribe, a condenação do Ex-prefeito José Augusto Maia (PTN) e do Vereador Zé Elias no conhecido escândalo da merenda.

A afirmação: Para encerrar a semana, um dos proprietários de carro pipa, que tinha contrato com a prefeitura, afirmou que havia favorecimento na distribuição de água, entre os favorecidos estaria o prefeito Edson Vieira (PSDB).

E agora?: Paramos no tempo? Estamos dentro do contexto do modismo político, absorvendo o que tem de pior no cenário nacional? Infelizmente, boa parte da população está sem crença e desestimulada com a política e os políticos. A questão é em quem acreditar e confiar?

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

30
novembro

Resumório – Por Professor Tenório

RESUMÓRIO

 

Professor Tenório OKPROTESTO BICOLOR – Terça-feira da semana passada, Taboquinhas protestaram contra a violência na Câmara de Vereadores, além de outros lugares. Na reunião de quinta, foi a vez dos Bocas Pretas realizarem um protesto na Câmara, inclusive fazendo uso da palavra na tribuna, assim como os manifestantes vermelhos. Existia a expectativa de que na reunião de ontem houvesse um protesto da terceira via, mas o projeto de uma terceira via, definitivamente, deixou a desejar em 2016 até na luta por mais segurança.

E AGORA JOSÉ? – Pouco tempo depois de ter seu nome excluído da lista dos “ficha sujas” pelo TCE-PE, José Augusto Maia é condenado à prisão, em primeira instância, no julgamento do escândalo da merenda. Nada que um bom jurista com mestrado em Lisboa não possa resolver. Um líder com bens bloqueados e outro condenado à prisão. De acordo com muita gente, juízes e ministério público estão equivocados.

EM CASA – Zé Augusto é o único envolvido no escândalo da merenda que cumpriria pena na unidade prisional da cidade. Com isso, o presídio de Santa Cruz pode ganhar o seu inquilino mais ilustre. Muita cantoria para animar o ambiente já é esperada. Questionamento sobre as roupas azuis dos prestadores de serviço não será admitido. Decoração vermelha para recepcioná-lo, pode. Brincadeiras à parte, esperamos que tudo seja esclarecido.

OUTROS TEMPOS – E agora um conselho para os nossos políticos e para quem pretende ingressar na carreira, não deixem de fazer um curso superior, nunca se sabe quando se precisará de uma cela especial. Os tempos são outros e hoje tem a facilidade de se fazer um curso EAD.

POLÍTICO BOM É POLÍTICO SOLTO – Adeptos da frase “Bandido bom é bandido morto” não gostam muito quando se aprofunda a discussão. Desejar a morte de ladrão de celular em rede social e ainda encontrar inúmeros simpatizantes da ideia é fácil, mas quando se colocam os políticos no meio, a frase perde força. Aos menores infratores, a morte é o caminho. Aos políticos infratores, a prisão é um equívoco dos magistrados. Cada cabeça é um mundo e, ao que parece, uma sentença.

DIRETO DA NET – Em clima de Black Friday, hospitais públicos oferecem apenas metade dos leitos; Áudio de Calero com Temer já é mais esperado do que a volta de Jesus; Namore alguém que fale de você como Noblat fala de Temer.

DA NET PARA SANTA CRUZ – Em clima de Black Friday, nem metade dos servidores receberam seus salários em dia; Prisão de Zé Augusto já é mais esperada que a volta de Jesus por muitos bocas pretas apaixonados; Namore alguém que fale de você como Ralph Lagos fala de Diogo Moraes e como Ildo Teixeira fala de Edson Vieira. 

AUSÊNCIAS – A última reunião da Câmara contou com a presença de apenas onze dos dezessete vereadores e apenas oito fizeram uso da tribuna. Por que será que tantos vereadores têm abdicado do uso da tribuna e deixado de ir às reuniões? Poderiam não se importar com os descontos nos salários, que por sinal nunca aconteceram e abrir mão de alguns benefícios também.

POLITICAMENTE INCORRETO – Após declarações do vereador do povão terem repercutido negativamente nas redes sociais, ele promete revelar no programa de rádio no sábado uma história de um político que bateu em uma namorada numa vaquejada. Se o vereador não esclarecer essas insinuações, tudo não passará de uma estratégia para aumentar a audiência do programa. A gente queria ver ações para combater a insegurança e a falta d´água, mas parece que vamos ter que acompanhar jogo de acusações e mais picuinhas políticas, atitudes politicamente bem incorretas.

MALA DE SEGUNDA – Na mala de segunda, uma das mais promissoras da cidade, muitos integrantes não acreditam que alguém tenha coragem de falar publicamente sobre essa história da vaquejada. Nessa mala, não se “elisa” ninguém. Batem pesado em todos. Bater, no sentido de combater ideias e posturas, pra que fique claro. Pancada mesmo só antes da mala, no racha.

DUVIDO – Pra finalizar, duvideodó que José Augusto Puro Sangue Maia seja preso e vá morar perto do Moda Center e duvideodó que Carlinhos da Cohab tenha coragem de detalhar uma história de suposta agressão de um político a uma namorada numa vaquejada.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

30
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

.

Romenyck StiffenComplicou: Em Santa Cruz do Capibaribe, a situação dos envolvidos no famoso “Escândalo da merenda” complicou de vez, isso devido à condenação em primeira instancia, proferida pelo Juiz Danilo Félix.

Fechado: A pena fixada em cima do ex-prefeito José Augusto Maia (PTN) foi a maior, 10 anos e oito meses em regime fechado.

Semiaberto: Já a pena fixada ao vereador Zé Elias (PSDB), o seu filho José Alexsandro de Araújo e os funcionários públicos, a época, Severino Manoel de França e Gislaine Ramos de Araújo foram de oito anos em regime semiaberto.

Recorrer: É obvio que os envolvidos vão recorrer ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), para tentar reverter à decisão do Juiz Danilo Félix. É necessário salientar que enquanto o processo não for julgado pelo TJPE, os mesmos irão responder em liberdade.

Mas…: Contudo, caso o TJPE mantenha a decisão do Juiz Danilo Félix, poderemos ter na história de Santa Cruz do Capibaribe um ex-prefeito preso, o pior, regime fechado, assim como podemos ter um ex-vice-prefeito preso em regime semiaberto.

Não apaga: Sinceramente, o que me chamou a atenção foi a nota de José Augusto Maia sobre o caso. Em um dos trechos, Maia enumera algumas de suas ações enquanto prefeito, contudo é necessário abordar que suas ações não serão apagadas da história, muito menos suas ações (uma obrigação de qualquer gestor) irão apagar esse escândalo que ocorreu em sua gestão.

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

28
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenInterpretações – Apesar de entender o contexto do que o vereador Carlinhos da Cohab (PTB) falou ao citar que a vereadora eleita Jéssyca Cavalcanti merecia ‘apanhar’ da Oposição pela forma como a mesma defende o governo Edson Vieira, o mesmo foi muito infeliz com os termos utilizados.

Campanha – A fala do vereador foi proferida há uma semana do início da campanha nacional dos “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, onde o tema deste ano é “Machismo”.

Reincidente (I) – Não é a primeira vez que Carlinhos expressa atitudes politicamente incorretas. O mesmo já havia dito que em seu grupo político “quem decidia eram os homens”, em um contexto onde os bastidores apontavam conversas de intermediações entre Ivone Aragão e Jailda Maia.

Reincidente (II) – Carlinhos também já havia entrado em atrito com alguns conselheiros tutelares em 2015, devido a uma opinião emitida em relação à lei da palmada.

Pessoa Pública – Carlinhos é uma pessoa pública e suas opiniões podem servir de incentivo a apaixonados políticos. O cuidado com as palavras é necessário e alguns termos utilizados pelo mesmo é repudiável.

E a denúncia? – O prefeito Edson Vieira (PSDB) utilizou seu programa de rádio semanal, onde falou sobre os escândalos da gestão Maia e sobre a integridade de sua família. Fazendo comparação com a família Maia, falou sobre os “avanços e conquistas” de seu governo e comparou com as gestões Taboquinhas, aonde convocou o grupo de oposição para trabalhar. Contudo, muito pouco mesmo, o prefeito falou sobre a denúncia.

Cansando – A população está cansando de denúncia ser respondida com denúncia e os esclarecimentos não são feitos nem de uma, nem da outra.

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

23
novembro

Resumório – A coluna do Professor Tenório

RESUMÓRIO

Professor Tenório OKBANALIZAÇÃO – A situação da violência está tão séria que as pessoas já estão dando graças a Deus por serem apenas assaltadas. Concordo com o dito popular: “Vão-se os anéis, e ficam os dedos”. Mas não podemos aceitar que a criminalidade se torne algo comum, banal. Agradecer por não apanhar ou não morrer está virando uma triste rotina no discurso de muitos.

SOLUÇÃO DESGRAÇADA – Pra resolver uma desgraça, só outra. A única coisa que foi capaz de diminuir os índices de assaltos em Santa Cruz do Capibaribe com eficiência foi o surto de chikungunya, ocorrido ano passado. Os mosquitos unidos são fortes porque são unidos. Fica a dica pra todos nós.

PORTUGAL – O governador de Pernambuco Paulo Câmara passou dez dias em Portugal com a família. O passeio foi um presente dos funcionários do Palácio. Na volta, encontrou seu nome na lista dos investigados pelo STF por irregularidades na Arena Pernambuco. Já imaginaram se os funcionários da prefeitura presenteassem o prefeito com um passeio a Portugal, com Dimais Dantas assumindo por dez dias o Palácio Braz de Lira o que Edson Vieira iria encontrar quando voltasse?

FIM DA SECA – Para acabar de vez com a seca na região do Polo de Confecções e parte do Nordeste, bastaria contratar os operários japoneses que taparam uma cratera de 300 metros quadrados em uma semana para trabalharem na Adutora do Pirangi e na Transposição do São Francisco. De quebra, assim como fizeram na Copa das Confederações em 2013, deixariam o lugar bem limpinho.

PROTESTO DE PRETO – De acordo com o Instituto RESUMORIVOX, protestar pelas ruas da cidade usando preto em dia ensolarado causa uma sensação de segurança maior que a prometida pelo governador Paulo Câmara. Foi mais uma mobilização relevante que não conseguiu superar o número de participantes de uma passeata política. Um dia a gente chega lá.

BIPOLARIDADE – Nas redes sociais, tem gente que defende a ideia de um protesto pela paz e, ao mesmo tempo, defende incentivos para o aumento dos lucros nas funerárias. As ideias não são muito harmônicas, mas quem tem face e participa de grupo de WhatsApp, escreve o que quer.

A BOMBA – A edificação da Câmara de Vereadores foi muito bem feita pra aguentar tantas bombas. Mais uma está prometida para amanhã. Ainda acho que essa nova bomba de Ernesto Lázaro Sangue Impuro Maia vai ser um verdadeiro conversado de ÁGUA! E agora falo com o status de suplente de debatedor político. Mas segundo o parlamentar, para quem está apreensivo com a gestão Vieira e pensando em mudar de ala, essa denúncia será a última gota d´água.

CULPADOS E SOLUÇÕES – Os futuros ministros da Teoria que atuam nas redes sociais falaram esta semana em fazer uma cotinha pra resolver o problema da falta segurança, depois disseram que a culpa da insegurança era dos advogados que buscavam brechas na lei para soltar os criminosos e, por fim, falaram até em grupo de extermínio. Um ilustre advogado, leitor desta coluna, com razão, ficou preocupado com a possibilidade de juntarem os pensamentos e inventarem uma cotinha para pagar alguém para exterminar os advogados.

GATO E MINHOCA – O vereador situacionista Zé Minhoca surpreendeu a todos ao colocar um requerimento solicitando o detalhamento dos gastos do São João da Moda de 2016. Demorou um pouco, é verdade; esqueceu os anos anteriores, mas tá valendo. Parece que ele quer assistir de “camarote” a indicação para presidência da Câmara. Essa estratégia seria o pulo do gato para superar Pipoca e Ronaldo. Com isso, ele desagradou muita gente, inclusive Zé, o Gato.

TEORIAS – Surgiram algumas teorias para justificar o polêmico requerimento de Zé Minhoca. A primeira é que ele não teria recebido a visita de nenhum colega de partido durante o período em que esteve cirurgiado e nenhuma curtida ou mensagem pelo Facebook na foto postada sobre a operação, causando grande mágoa; a segunda era que tudo isso não passaria de uma manobra para que ele mesmo depois retirasse o requerimento ou votasse contra, o que não aconteceu; uma terceira teoria é que isso foi um recado para o prefeito, visando a presidência da câmara; a quarta é que ele está apenas fazendo o trabalho de vereador.

BODAS DE OURO – Parabenizo a empresa Rota do Mar pelos vinte anos de existência. Diante de tantas homenagens e glamour, desejo está vivo quando ela completar cinquenta anos para poder participar dos eventos comemorativos ao cinquentenário, que deve ser na Casa Branca em Washington, se mantiver o padrão.

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

23
novembro

Artigo – Por Adriano Oliveira

LIÇÕES DA VITÓRIA DE TRUMP

adriano oliveiraA Ciência Política americana é admirada por 10 entre 10 cientistas políticos brasileiros. Os diversos sites de previsão eleitoral são citados na comunidade acadêmica. Modelos estatísticos criados por estatísticos e cientistas políticos americanos são referências para semelhantes brasileiros. Quais as lições do sucesso de Trump para os cientistas políticos atentos ao comportamento do eleitor?

Diversos sites especializados e órgãos de comunicação americanos, com exceção do jornal Los Angeles Times, em parceria com a Universidade South Califórnia, apontavam a alta probabilidade do sucesso eleitoral de Hillary Clinton. Trump era um “azarão”. Porém, Trump venceu e os analistas erraram.

A crença de que a vitória de Trump representava a tragédia para o mundo estava presente em diversas análises sobre a dinâmica da eleição americana. Tal crença, desconfio, contaminou a análise. Os atentos analistas da eleição estadunidense desprezaram o discurso do candidato republicano, o qual encontrava eco em considerável parcela do eleitorado. O discurso de Trump se resume a um único aspecto: Fazer diferente com o objetivo de resgatar os Estados Unidos. Eles também relegaram o voto “envergonhado” em Trump, ou seja, o voto não assumido.

Quando olhamos exclusivamente para os números e desprezamos os sentimentos dos eleitores, os quais, por vezes, não estão representados nos números, construirmos análises equivocadas do presente e deciframos erroneamente o futuro. Foi isto, desconfio, que ocorreu nas análises da eleição presidencial dos Estados Unidos. Trump inseriu na mente de parte dos eleitores, o sentimento de que ele é capaz de fazer diferente pelos americanos. E o seu discurso radical produziu o voto “envergonhado”.

O sentimento fazer diferente e o voto “envergonhado” não foram captados fortemente pelos institutos de pesquisas. Os analistas olharam exclusivamente para os números e desprezaram os sentimentos dos eleitores, os quais são dinâmicos e silenciosos. Vários analistas americanos predisseram erroneamente o resultado da eleição americana. Eles influenciaram a análise de diversos analistas brasileiros. Muitos eleitores são enigmáticos, não importam se são brasileiros ou americanos.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

23
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenAmargou – A oposição de Jataúba vem amargando, como uma grande derrota, a decisão do TRE-PE que aceitou o recurso do prefeito Antônio de Roque (PMDB). A confiança de que se terá uma eleição suplementar não é mais a mesma, apesar de haver recurso para derrubar a decisão.

Repercussão – Contudo, o que mais repercutiu durante a semana em Jataúba foram às imagens do vereador Chico de Irineu em uma festa que estaria comemorando o resultado positivo de Antônio de Roque no TRE-PE.

Teoria – A presença de Chico de Irineu (PTN) na referida comemoração alimentou ainda mais a teoria do grupo de sustentação de Fabio Mamão (PTB): de que a candidatura de Chico seria simplesmente para atrapalhar os projetos de Mamão.

Diplomação – As datas para diplomação dos prefeitos e vereadores eleitos em nosso Polo de Confecções, nas eleições de municipais de 2016, começaram a ser divulgadas. Em Toritama ocorrerá em 7 de dezembro; já em Brejo da Madre de Deus, será no dia 15 do mesmo mês.

Fazendo o papel? – O vereador de situação em Santa Cruz do Capibaribe, Zé minhoca (PSDB) pegou a oposição de surpresa ao colocar o requerimento solicitando a prestação de contas do São João da Moda 2016.  As interpretações da ação do parlamentar nos bastidores são diversas. Em uma cidade normal, poderia ter a simples interpretação de que o mesmo está cumprindo o seu papel de fiscalizador, contudo, estamos falando da Santa Felicidade.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

21
novembro

Artigo – Por Adriano Oliveira

O xadrez político

adriano oliveiraO sucesso eleitoral do prefeito Geraldo Júlio, o mantém como ator estratégico para as eleições vindouras. O prefeito do Recife tem diversas possibilidades para 2018, caso esteja realizando gestão aprovada. Geraldo poderá ser candidato ao cargo de Senador ou vice-presidente da República. E também disputar o governo do Estado. Mas esta última opção depende fortemente da avaliação do governo Paulo Câmara ser ruim. Nesta condição, Geraldo Júlio disputaria a eleição com forte probabilidade de derrota.

O governador de Pernambuco é outro ator estratégico. Caso esteja bem avaliado entre os eleitores, será candidato à reeleição. Se estiver relativamente avaliado também. Outra oportunidade aparecerá, certamente, para Paulo Câmara: ser candidato ao cargo de vice-presidente da República em uma aliança com o PSDB. Tal possibilidade é plausível, caso Geraldo Alckmin seja o candidato do PSDB.

Uma aliança entre PSDB e PSB nos âmbitos nacional e estadual atrairá o DEM. Com isto, o senador Armando Monteiro será forçado a caminhar mais uma vez com o PT. O senador petebista sai, em parte, vitorioso desta eleição, pois optou por apoiar Raquel Lyra em Caruaru. O sucesso eleitoral de Raquel fortaleceu João Lyra e Bruno Araújo. E tal fortalecimento pode ser uma variável que impossibilite a aliança PSDB e PSB em Pernambuco, e, por consequência, no Brasil.

Bruno Araújo é ator estratégico. A eleição para os cargos majoritários em 2018 terá que ser discutida com o atual ministro do governo Temer. Araújo tem diversos caminhos a seguir:

1) Construir aliança com Armando Monteiro;

2) Retomar a aliança com o PSB;

3) Disputar a eleição afastado do PSB e do PTB, mas aliado ao DEM. O ministro da educação, Mendonça Filho, é outra peça fundamental no xadrez político. Mendonça Filho tem opções semelhantes a de Bruno Araújo.

O PT, neste instante, não é ator estratégico em 2018. Porém, o capital eleitoral de João Paulo, após três derrotas eleitorais consecutivas, o coloca como ator que qualquer partido deseja para disputar cargo majoritário ou proporcional. Não relego a conjuntura nacional. O governo Temer chegará em 2018 fortalecido? Caso sim, Michel Temer, Henrique Meirelles e o PSDB serão fortes atores na disputa presidencial. E eles exercerão influência nas disputas regionais. Caso o atual presidente da República tenha mandato interrompido ou chegue enfraquecido, o PT, com um novo ator, poderá ressurgir, inclusive em Pernambuco.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

16
novembro

Resumório! – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

Professor Tenório OKTROCA DE COMANDO – O Brasil voltou a ser respeitado nos cenários nacional e internacional. Encontrou o caminho do crescimento e hoje já comemora os bons resultados. Não foi preciso um milagre, apenas coragem para mudar o comando e explorar o potencial que sempre tivemos. Foi preciso superar os golpes sofridos, superar os maus resultados, levantar a cabeça, bater a poeira e seguir em frente. A alegria estampada na cara do brasileiro é perceptível. Particularmente, acredito que esse sucesso alcançado momentaneamente é apenas o começo de grandes triunfos que ainda estão por vir. Trocar D__ __ __ A por T__ __ __ foi definitivo para chegarmos até aqui. Parabéns ao TITE e a toda seleção brasileira de futebol. Que pena que a troca no comando resolve os problemas de uma seleção, e não de uma nação.

BUSCA DE RECURSOS – Já virou tradição uma comitiva de prefeitos eleitos e reeleitos indo a Brasília com projetos e um pires na mão em busca de investimentos para suas respectivas cidades. Nos discursos dos deputados federais durante os comícios, dá a impressão que nem precisa ir buscar, que já está garantido. Garantido mesmo, só o apoio recíproco entre prefeitos e deputados a cada dois anos.

A VOLTA – Quem também esteve na Capital Federal foi Ney Marinho. Diferentemente dos prefeitos, ele estava em busca de informações. E as informações de bastidores dão conta que a vontade do prefeito Edson Vieira era voltar para Santa Cruz no mesmo voo que ele para desafiá-lo a expulsar alguma assessora do avião. Há coisas que nunca se esquece… E se esquecer, o Resumório relembra.

PURIFICAÇÃO DO SANGUE – Por falar em viagem, voo e não esquecer, um vereador de nossa cidade lamentou por fazer uns seis meses que não tem condição financeira de ir ao Rio Janeiro visitar o filho, enquanto outro filho alça voos mais altos por terras mais distantes. Mais um incentivo para purificar o sangue e poder usufruir das vantagens que o sobrenome traz.

VISITAÇAO – As obras da adutora do Pirangi bateu recorde de visitação nos últimos dias. Já foram entidades, vereadores e secretários. Serão agendas mais duas importantes visitas ao parque temático que virou a obra. Uma com a turma do racha das celebridades políticas e outra, a mais importante, com o pessoal da MALA DA PADARIA, em maiúsculo porque é um segmento da sociedade civil que tem forte influência em grandes decisões políticas da cidade. Após essas duas visitações, a população pode ficar mais confiante quanto à conclusão das obras, pois parece que quanto mais gente vai olhar, mais rápido será a conclusão dos trabalhos. Nada justificaria essa peregrinação.

CONTO DE FADAS – E o que mais chamou a atenção na visitação dos vereadores às obras da adutora do Pirangi foi a foto de todos com um “Chapeuzinho Vermelho”, nos remetendo ao conto de fadas que é a crença na solução para nosso problema de abastecimento de água. Água saindo das torneiras de todos os bairros da cidade por intervenção de políticos é mesmo um conto de fadas. Só nos resta orar por muita chuva, porque visitação e fotografia não resolve o problema.

INDECISÕES DECISIVAS – Um era deputado federal e quis abrir mão para ser prefeito. Outro é prefeito e, ao que tudo indica, quer ser deputado federal. Afinal, o que cada um quer de fato? No fundo nós sabemos. Enquanto eles brincam de ser o que quiserem, o povo anseia por água e segurança e padece diante de projetos pessoais de perpetuação de poder.

UNIÃO – A informação que deixou muita gente apreensiva foi a possibilidade de uma conjuntura estadual que deixaria Bocas Pretas e Taboquinhas no mesmo palanque. Como (des) união é a especialidade dos dois grandes grupos políticos da cidade, já teve gente se manifestando em rádio assegurando que não fará parte dessa conjuntura. Azuis e Vermelhos juntos… Resta saber quem seria HOSPEDEIRO e quem seria o PARASITA.

TUDO IGUAL – Eleição é mesmo tudo igual. A disputa da associação dos carroceiros do Moda Center tem quatro candidatos postulantes ao cargo. O atual presidente não pode concorrer à reeleição, mas lançou a candidatura de seu filho. A sociedade é espelho dos políticos ou os políticos são o espelho de nossa sociedade?

CHAMA O SÍNDICO – Teve representante de entidade realizando uma façanha que até político renomado da cidade não conseguiu: conhecer os estúdios Globo, no Rio de Janeiro. Não por isso, o cara tem se destacado e pode ficar mais famoso do que o da canção de “Jorge Bem Jor”. “Não deu no New York Times”, mas deu no Resumório que pra fugir dessa falta de opção em quem votar, “Chama o Síndico”. Por enquanto ele ainda não vem, mas na hora certa ele acabará atendendo ao chamado…

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

16
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen!

.

Romenyck StiffenCorre, Corre: Observado as dificuldades de vários prefeitos atuais em suas gestões, principalmente nessa reta final, vários prefeitos eleitos no pleito de 2016 já estão com as mãos na massa com o intuito de ter governabilidade para os primeiros anos de suas gestões, pois as previsões é que a crise não dará trégua em 2017.

Haja projetos: Entre os prefeitos eleitos que estiveram de forma constante em Brasília, principalmente no período em que a janela de emendas parlamentares estava aberta, foram Edilson Tavares (PMDB), Toritama, e Hilário Paulo (PSD), Brejo da Madre de Deus. Ambos estão com todo gás e demostram que já têm projetos para os seus respectivos município.

Segurança e Economia: Edilson já demonstrou que segurança e a economia do município serão uns dos pilares da sua gestão. Reuniões com entidades e órgãos governamentais que representam os respectivos setores já foram realizados e, o que depender do mesmo os projetos serão colocados em práticas.

Educação: Já o prefeito eleito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo, demonstrou que uma das suas prioridades é ofertar mais vagas para educação do município, recentemente o mesmo entregou projetos voltados para construção de novas escolas e creches ao Ministro da Educação, Mendonça Filho.

Dificuldades: Já os prefeitos reeleitos, a exemplo do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), além de pensar na governabilidade para próxima gestão tem que VENCER DE FATO 2016, pois a dificuldade de fechar a folha de pagamento nessa reta final é perceptível.

Pior: Em nosso Polo de Confecções a pior situação é a do município de Jataúba, pois apesar das dificuldades atuais e as futuras, o prefeito reeleito não tem se quer a segurança de que assumirá, devido a problemas jurídicos pendentes.

 

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador.

09
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen!

Romenyck StiffenErrata – Nas curtinhas da última segunda-feira (07) listamos uma relação de escolas estaduais, no município de Santa Cruz do Capibaribe, que deixariam de ofertar o Ensino Médio. Entre as instituições, citamos a Maria Lúcia. Contudo, a direção da escola entrou em contato com esse colunista e nos afirmou que a Gerência Regional de Ensino (GRE) garantiu que a instituição continuará com o Ensino Médio.

Falando nisso – Por falar em Educação, a prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe está com dificuldade em pagar em dia os professores, que tiveram que amargar nesse mês de novembro mais uma parada de advertência.

Quem é? – Muitos professores foram pegos de surpresa com uma nota assinada pelo Professor Joselito Pedro como Secretário de Educação. O motivo é que, até pouco tempo, a secretária da referida pasta era Claudenice Dias.

Nem tanto – A surpresa só não é tamanha, pois Joselito Pedro sempre foi considerado, de fato, o Secretário de Educação devido ao seu poder de articulação e o bom trato com a classe dos professores.

Desatualizado – Ao tentar pesquisar no Portal da Transparência se Joselito teria sido nomeado novamente como Secretário de Educação, me deparei com a desatualização do referido site.  Para ter uma ideia, o último decreto de nomeação que tem no portal é datado em 20 de março de 2015, ou seja: Joselito foi exonerado, Claudenice foi nomeada e provavelmente exonerada e nada de atualizar o site da TRANSPARÊNCIA.

Tem mais – Olhando as datas das últimas atualizações do Portal da Transparência, é perceptível que não é apenas a página de decretos que está desatualizada, mas basicamente todas as outras.

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador.

09
novembro

Resumório! – A coluna do professor Tenório

Professor Tenório OKLAVOU A ALMA – Donald Trump é eleito presidente dos Estados Unidos, contrariando as pesquisas e projeções feitas por institutos e imprensa. Com isso, a Datavox lava a alma, pois sempre trabalhou com padrão americano de qualidade nas suas pesquisas.  O brasileiro, conhecido por não saber votar, também massageou o ego com o resultado da Terra do Tio Sam. Quem perdeu aposta aqui por conta das pesquisas, descobriu que acontece até nas grandes potências mundiais.

NÚMEROS E ESPERANÇA – Pesquisa Reuters/Ipsos projetou que Hillary tinha 90% de chances de vencer, e o “New York Times” anunciou que a taxa era de 84%. Um dos sites que davam maiores chances a Trump era o FiveThirtyEight, com apenas 27%. Após esses números, os torcedores do Santa Cruz alimentam a esperança de permanecer na primeira divisão e os torcedores do Flamengo de ser campeão.

CONSEQUÊNCIAS – A vitória de Donald Trump nas eleições americanas pode frustrar muitos santa-cruzenses. Alguns sulanqueiros oprimidos, traumatizados com os índices de violência na cidade, já estavam se programando para seguir um polêmico conselho e irem morar em Orlando. O ódio de Trump para com os latinos é conhecido de todos.

BOLSA SEM VALOR – A queda das bolsas de valores ao redor do mundo após a vitória de Trump não quer dizer absolutamente nada, segundo alguns catedráticos analistas políticos de Santa Cruz. Lembrem que quando Temer estava para ser conduzido à presidência, as bolsas de valores tiveram altas consideráveis e depois tivemos Frota, novo Ensino Médio, cortes, PEC etc. Quem temia Temer agora terá algo mais a temer. Tiririca sai fortalecido para 2018.

NO VENTILADOR – A denúncia do Grande Vilão sobre a assessoria do Vereador Pipoca ficou sem resposta, mas desencadeou um efeito cascata. Surge uma nova modalidade de quebra de sigilo, a quebra de sigilo de assessoria parlamentar, que já desponta como a profissão mais desejada do país. O deputado Diogo Moraes e o senador Armando Monteiro estão entre os que tiveram seus assessores sondados. Falta Teobaldo. Mendonça e Bruno Araújo estão ministros, mas não estão livres.

O SONHO – Todo mundo sonha em ter um sedã japonês na garagem, uma bela mulher apaixonada por você, curso superior, bons amigos, um belo salário e conhecer outros países. Para conseguir tudo isso, batalhe muito na vida ou seja filho de seu pai.

CORRIDA MALUCA – A primeira edição da Rota do Mar Sunset Running foi sucesso de crítica e elogio. De modo geral, um sucesso! Porém não faltou quem criticasse nas redes sociais o caos no trânsito gerado pelo roteiro, que utilizou a contramão da PE-160 e adentrou ruas e avenidas da cidade em dia de ENEM. Uma corrida com a cara de Santa Cruz: várias pessoas vieram de outras cidades e se deram bem aqui. Muita gente que vem a Santa Cruz sai vencedor, numa corrida não seria diferente.

EM DOSE DUPLA – Quem decidiu o roteiro da Rota do Mar Sunset Running será convidado para organizar o trânsito da China. E já que reclamaram muito, próximo ano serão duas corridas, uma no inverno e outra no verão. Melhor ir correr para se libertar dessa vida de resmungão sedentário em redes sociais.

BOOK PIRANGI – Amanhã (10), não haverá reunião na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. Alguns vereadores irão fazer um book nas obras da adutora do Pirangi para ver se aceleram o ritmo das obras e antecipam a data de inauguração. Com certeza, serão muitas fotos tiradas e postadas. O salário vai ser praticamente igual, mas ainda é melhor ser assessor parlamentar júnior do que vereador em Santa Cruz. A assessoria pode ser uma atividade secreta, sem tanta gente cobrando que você trabalhe por um mundo melhor.

RADINHO DE PILHA – Na terra das inaugurações bizarras, que se desfila com carros adquiridos pelo governo e com caminhões de pedra de calçamento, que inaugura rua calçada, avenida asfaltada, sinal de trânsito, fachada de cemitério, ativação de motolância e compra de fardamento pra servidor com recursos próprios, não poderia deixar de se destacar a compra e entrega de 14 rádios comunicadores para melhorar a comunicação entre as viaturas e o serviço de inteligência da polícia. A crise está realmente grande no governo, caso contrário, teriam comprado mais um pra fazer 15. Ou seria uma crítica subliminar à Rádio 14?

PARADAS – Professores de Santa Cruz do Capibaribe decidem em assembleia parar hoje, por não terem recebido ontem, quinto dia útil do mês; parar amanhã porque nem todos os colegas terão recebido; parar sexta, por uma mobilização nacional; segunda por ter sido decretado ponto facultativo e terça por ser feriado. Ao contrário do resto do país, aqui teremos uma desocupação das escolas durante sete dias. Sempre haverá os que são a favor e os que são contra. Espero que os que são contra, saibam o que é trabalhar e não saber quando vai poder honrar os compromissos assumidos ao longo do mês.

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

07
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenSegurança – Esse é um tema que vem preocupando nossa sociedade de forma constante. Nos últimos dias, estamos acompanhando mais uma maratona de reuniões entre o Secretário de Defesa Social do Estado de Pernambuco com as entidades não governamentais de Santa Cruz do Capibaribe, assim como os políticos de nosso município.

Mais a fundo – Para que o problema com a segurança não seja solucionado apenas de forma paliativa, o mesmo tem que ser analisado por nossos governantes de forma mais profunda.

Educação – Nos últimos discursos do vereador Professor Afrânio Marques (PDT), o mesmo vem abordando justamente esse tema, enfatizando que a segurança tem que ser tratada de forma aprofundada. Para o professor, a educação é uma das vertentes a ser analisada.

Como? – Mas com analisar? Tanto o Governo do Estado quanto o municipal têm que analisar o porquê estar existindo um fenômeno, principalmente em nossa cidade, de redução de matrículas de alunos a cada ano.

Exemplo – O maior exemplo está no ensino médio. Após quase meio século, o Governo do Estado construiu uma escola em nosso município: a Escola Técnica; que tem uma estrutura invejável. Contudo, quatro escolas do Estado estarão deixando de ofertar o Ensino Médio a partir de 2017.

Sem oferta – A partir de 2017 as escolas Maria Lúcia, Francelino Aragão, Malaquias Aragão e Maria do Socorro estarão deixando de ofertar vagas para o Ensino Médio. A escola Maria do Socorro, por exemplo, o Estado entregará ao município. Nenhumas das escolas citadas irão fechar, mas deixarão de ofertar um serviço, por não ter demanda.

Onde estão? – Contudo, se quatro escolas estaduais, de oito que tem em nosso município, deixarão de ofertar o ensino médio por falta de demanda, onde estão nossos jovens? O que estão fazendo? Quais os motivos dos mesmos não estarem na escola? Quais as políticas públicas voltadas para eles, de incentivo a educação, que estão sendo colocadas em prática em nosso município?

Um terço – Segundo os dados do último senso do IBGE, quase um terço da população de Santa Cruz do Capibaribe é formada por Jovens, de 15 a 29 anos, ou seja: mais de 30 mil pessoas. Esses jovens representaram mais de 30% de nosso eleitorado, onde mais de 18 mil estiveram aptos a votar em nossos representantes nas eleições municipais de 2016. Mas por qual motivo esse público não está na escola? O que falta?

O que fazer? – Hoje, o Estado está com muita dificuldade em ressocializar uma parcela de nossa juventude, que está em centros de reeducação de Jovens infratores. Contudo, como vamos conseguir reeducar uma parcela de nossa juventude, que infelizmente entrou para o mundo do crime, se não estamos conseguindo atrair nossos jovens para o local que é de socialização e educação.

Reflexão – Nossas escolas estão estruturadas e atrativas para a geração atual? Os professores estão sendo bem remunerados? Os mestres estão sendo capacitados de forma constante para o aluno atual? As escolas estão com o material básico para educar seus alunos? O problema está no Ensino Médio ou vem da base, que deveria preparar e colocar os alunos no Ensino Médio?

É necessário – Todas essas interrogações têm que ser analisadas para que possamos, de fato, resolver o problema da segurança não apenas de forma paliativa e depois o problema estourar de novo, mas sim de forma extensa. É triste ver nossos jovens morrendo, sejam eles vítimas da criminalidade ou fazendo parte da mesma, o que não deixa de ser uma vítima.

03
novembro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenA novela continua: Pois é, para quem imaginava que a novela Taboquinha teria chegado ao fim, está muito enganado. A mesma voltou em ritmo mais acelerado do que nunca.

O trio não foi: A imprensa de Santa Cruz do Capibaribe estranhou as ausências dos vereadores Ernesto Maia (PT), Deomedes Brito (PT), e Carlinhos da COHAB (PTB) na comitiva do grupo Taboquinha que acompanhava o deputado federal Ricardo Teobaldo (PTN).

Rompimento?: As referidas ausências geraram as mais diversas especulações, entre elas a de um possível rompimento com os projetos de José Augusto Maia (PTB) para 2018. Os motivos seriam diversos, entre eles:

A liderança: Não é segredo para ninguém que Carlinhos não tem a preferência de Zé Augusto para liderança de bancada. A primeira opção de Zé seria Ernesto Maia, que já afirmou que apoia Carlinhos, e a segunda seria Helinho Aragão (PTB) que vem se posicionando de forma neutra sobre o assunto. Carlinhos também seria um dos resistentes no grupo, a candidatura de Teobaldo para Federal.

O apoio: Outro motivo seria que Deomedes não teria firmado apoios para 2018, pois segundo o mesmo, é muito cedo para discutir a referida eleição. Outro ponto seria um possível apoio de Deomedes a uma futura candidatura de Agnaldo Xavier a deputado estadual.

Não convidou: Ao ser questionado, pelo blogueiro Marcondes Moreno, os motivos de não ter feito parte da comitiva, Carlinhos respondeu que não havia sido convidado. Contudo, na Polo FM, José Augusto afirmou, ao ser questionado sobre a ausência do trio, de que havia convidado a todos, através de ligações, WathsApp e mensagem por telefone.

A mensagem: Entramos em contato com o vereador Carlinhos, o mesmo nos confidenciou que recebeu uma mensagem de texto de José Augusto às 23h35min, contudo havia desligado o telefone pouco mais das 23h00min e não havia percebido pela manhã, pois segundo o mesmo é um tipo de ferramenta que pouco utiliza nos dias de hoje. E só averiguou após saber que Zé Augusto havia utilizado esse tipo de mensagem.

Só isso: Carlinhos nos garantiu que só recebeu essa mensagem (O mesmo nos enviou o Print da mensagem), e afirmou que esteve dias antes com José Augusto e o mesmo não tocou no assunto e um dia antes ligou para Fernando Aragão (PTB) que também não falou sobre o assunto.

Prestando contas: Em conversa com o vereador Ernesto Maia, o mesmo afirmou que recebeu o convite e que não esteve presente nas rádios com a comitiva, pois estava terminando pela manhã sua prestação de contas de campanha que tinha como prazo o referido dia. Mas afirmou que esteve presente ao almoço oferecido a Teobaldo na casa de José Augusto Maia, o que foi confirmado pelo vereador eleito Augusto Maia.

Sem retorno: Tentamos entrar em contato com vereador Deomedes Brito, via WathsApp e telefone, para saber os motivos do mesmo não fazer parte da comitiva, mas o telefone chamado se encontrava sem sinal e as nossas mensagens não foram respondidas até a publicação das curtinhas.

As provas: Entramos em contato com o vereador eleito pelo PTN e filho de José Augusto, Augusto Maia, o mesmo nos muniu de prints e vídeo do telefone que foi utilizado para convidar os membros da comitiva. No telefone são perceptíveis algumas tentativas de ligações e mensagens enviadas para Carlinhos e Deomedes.

O clima: Uma coisa é certa, independente de convite ou não, de quem está certo ou errado, existe uma disputa interna no grupo Taboquinha e o que antes era um embate entre Ernesto X Zé, hoje é Carlinhos X Zé. A pergunta que fica é, de que forma as demais peças do tabuleiro Taboquinha irão se encaixar?

.

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

 

31
outubro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenO Meu: No programa opinião da última sexta-feira, 28/10, o prefeito Edson Vieira (PSDB) afirmou que o seu deputado estadual para 2018 é o Deputado Estadual Diogo Moraes (PSB) e caso Bruno Araújo seja candidato a Federal em 2018, apoiará o a reeleição do tucano.

E os demais: Diogo é o candidato de Edson, contudo, os bastidores apontam que não será a de alguns vereadores e de vários suplentes.

De casa: O prefeito ainda afirmou que caso Bruno Araújo não dispute a reeleição, sendo candidato ao senado ou ao governo, o candidato poderá ser construído do nosso município, não descartando um Vieira.

Conjuntura: A maior preocupação para os dois grupos políticos de Santa Cruz do Capibaribe está na conjuntura que começa a ser especulada pela imprensa da região metropolitana e do interior de Pernambuco para 2018. Segundo os meios de comunicações do Estado, uma aliança entre o Senador Armando Monteiro (PTB) e os ministros Mendonça Filho (DEM) e o Bruno Araújo (PSDB) pode acontecer, tendo como objetivo combater a frente popular e o projeto de reeleição de Paulo Câmara (PSB).

Mistura: Essa união poderá misturar os apoios em Santa Cruz do Capibaribe, pois caso a aliança se concretize ver os Taboquinhas apoiando Bruno Araújo e os Bocas Pretas apoiando Armando Monteiro novamente, poderá ser incompreensível para o eleitorado fiel das duas alas.

E Diogo?: Mesmo o prefeito Edson Vieira afirmando que o seu deputado estadual será Diogo Moraes para 2018, caso as especulações se confirme, os mesmos estarão em disputas diferentes para o Governo do Estado?

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

26
outubro

Resumório – Por Professor Tenório

RESUMÓRIO

Professor Tenório OKMAIS SEIS – Posso estar tão certo quanto os números das pesquisas do Instituto Datavox, mas a realidade é que depois que recebemos seis viaturas da Polícia Militar, o índice de assaltos aumentou consideravelmente. A “sensação” que tenho é que “mais quatro” não seriam suficientes. Precisamos mesmo é de, no mínimo, “mais seis”.

VIROU FIXO – Segundo um Jovem amigo meu, integrante do ilustre grupo de Whatsapp ‘Falsos Canalhas’, os telefones móveis viraram telefones fixos em Santa Cruz do Capibaribe, pois é tanto roubo na cidade que só podemos usar os celulares dentro de casa, e olhe lá.

ADVOGADO OPRIMIDO – Além da figura do sulanqueiro oprimido, aquele que nunca faz uma feira boa, mas não perde um Carnaval em Carneiros, Santa Cruz agora tem a figura do advogado oprimido, aquele que se preocupa muito como nossa realidade e só discute os problemas da cidade pelo Whatsapp e Facebook, porque estuda e mora na Europa. O leitor mirim do Resumório disse que quando crescer quer ser prefeito e deputado para que seus filhos possam trabalhar como vereador e morar na Europa também.

RESUMORISTA 2018 – Passada a eleição, um festival de figuras emblemáticas da sociedade santa-cruzense estão se lançando como possíveis candidatos em 2018. Uns para deputado estadual e outros para Federal. A lógica é a seguinte, eu não consigo me eleger ou ser primeiro suplente de vereador, mas pra deputado eu chego lá. É uma questão de “fé rrar” alguém. Pra não ficar de fora da brincadeira, meu nome para 2018 não está descartado. Seria uma candidatura legítima, que será a palavra da moda.

DOIS MIL A MAIS, UM DIA A MENOS – Comentou-se nos bastidores um suposto projeto de lei que mudaria o feriado de aniversário de morte de Padre Zuzinha, cinco de outubro, para o segundo domingo de outubro. A iniciativa visa não atrapalhar o comércio local que sofre com a quantidade de feriados municipais e federais próximos um do outro. Até aí tudo bem, só não sei como o povo vai encarar o fato dos vereadores aumentarem seus salários em quase dois mil reais e pouco tempo depois tirarem um dia de descanso dos trabalhadores.

DIFERENÇA E SEMELHANÇA – O horário de verão é a prática de adiantar os relógios em uma hora durante os meses de Verão para economizar energia e equilibrar a relação produção/consumo. Já o pagamento dos salários dos servidores contratados é atrasado em um mês durante o período pós-campanha para equilibrar as contas da prefeitura sem prejuízos eleitorais, o que nem sempre acontece. Os efetivos são a região Nordeste, que não precisam atrasar os relógios (por muito tempo).

POLÊMICAS NA REDE – Vídeo do candidato a vice cantando música da campanha viraliza mais que o nudes da Carolina Dieckmann. Um bate boca no facebook entre o candidato a vice pela oposição Cleiton Barbosa e a vereadora eleita Jéssyca Cavalcanti gerou enorme repercussão esta semana. Lamentável, mas é disso que muita gente gosta. ♫“O bom senso desce e a zuada cresce, o bom senso desce e a zuada cresce”. ♫

ANIMAIS NO CONGRESSO – A Esplanada dos Ministérios está lotada de animais, dessa vez quadrúpedes. Não é em protesto pela PEC 241 nem pelo impeachment ou golpe. Trata-se de uma manifestação contra a proibição das vaquejadas. Os equinos deixarão muita merda por lá, mas certamente será menos prejudicial do que a produzida pelos nossos nobres parlamentares.

VAQUEIROS NA POLÍTICA – Mais uma prova de que nossa cidade respira política é que o lado azul e o lado vermelho organizaram uma cavalgada linda com inúmeros animais e estandartes. Curiosamente na manifestação ocorrida em nove Estados e no Distrito Federal no último dia 11 de outubro contra a proibição da vaquejada, não houve nenhuma movimentação em Santa Cruz. Os vaqueiros fizeram mobilização para os políticos e ficaram de fora da mobilização em causa própria.

AS PÉROLAS – A radiofonia da cidade é um campo vasto para pérolas, principalmente as que tratam de “política-gem”. O protagonista de um programa de rádio hoje estava perguntando como era o nome da “menina que foi candidata mulher”. Só perdeu para o entrevistado em outro programa que falou que não se defende o indispensável.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

24
outubro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenNão declarou – O vereador reeleito Deomedes Brito (PT) concedeu entrevista ao programa Opinião e, diferente de todos os seus colegas do Grupo denominado Taboquinha, não fincou apoio a ninguém para as próximas eleições.

Só em 2017 – Segundo Deomedes, é muito cedo para discutir as eleições de 2018 nesse momento: “Só vou discutir 2018 em meados de 2017, acho que não é necessário esse debate agora, teremos tempo para debater isso”.

Sem federal – Já o vereador Carlinhos da Cohab (PTB) afirmou, em recente entrevista a rádio Polo FM, que apoia José Augusto Maia (PTB) para deputado estadual em 2018 e Fernando Aragão (PTB) para prefeito em 2020, mas o Federal ainda tem que ser conversado.

E o líder – Em contrapartida, os vereadores do PTN ainda não resolveram o apoio a Carlinhos como líder da bancada de oposição.

Resumindo – Se o grupo Taboquinha não se reorganizar desse pós-eleição, poderá voltar a sua torre de babel dos últimos anos.

Chateação – Se os integrantes Taboquinhas poderão estar voltando para Torre de Babel, o Grupo Boca Preta não sai da mesma. A chateação de vários correligionários com o prefeito Edson Vieira (PSDB) e o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) são constantes e expostas não apenas nos bastidores, mas na imprensa.

A culpa é… – Mas segundo o prefeito Edson Vieira a culpa é de parte da imprensa “que faz de tudo para que seus entrevistados me critiquem e me culpem”.

“Querem me destruir” – O prefeito inicia o passo a passo da cartilha do ex-prefeito José Augusto Maia, quando via, ou vê, em boa parte da imprensa, um complô para lhe destruir. Seria o trauma de um líder a ser contestado dentro do seu próprio grupo, diferente de outrora onde era inconteste.

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

21
outubro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenInsatisfação – Alguns vereadores eleitos pelo grupo de Situação de Santa Cruz nessa eleição de 2016 e alguns dos futuros suplentes da referida bancada arrotam insatisfação, principalmente nos bastidores, com os principais líderes do seu grupo: o prefeito Edson Vieira (PSDB) e o deputado estadual Diogo Moraes (PSB).

Reclamações – As principais reclamações foram em relação a possíveis privilégios concedidos alguns candidatos vereadores do grupo em relação a outros. Contudo, ao participar de inserções de alguns candidatados em detrimento de outros, Diogo conseguiu atrair o maior número de insatisfeitos.

Levantamento – Em conversa reservada com alguns vereadores de situação da atual legislatura e alguns futuros suplentes, os mesmos afirmaram que o número de pessoas do grupo que provavelmente não marcharão em uma possível reeleição do deputado Diogo Moraes (PSB) em 2018, aumentá. Os “aliados” afirmam que, para um futuro apoio acontecer, muitas conversas e argumentações terão que existir.

Outros nomes – Já no grupo denominado Taboquinha, a principal discussão do momento é quem será o líder da bancada de Oposição. O vereador eleito Augusto Maia (PTN) afirmou que o apoio à pretensão de Carlinhos da Cohab (PTB) em ser o líder da bancada precisa ser conversado e que outros nomes também almejam o referido cargo.

Disputa – Apesar de tentar repassar tranquilidade para imprensa e a população, resquícios da disputa interna da campanha de 2016 entre Carlinhos e José Augusto Maia (PTB) poderão interferir na escolha da liderança da bancada do grupo de Oposição.

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

19
outubro

RESUMÓRIO – A coluna do professor Tenório

RESUMÓRIO

.

Professor Tenório OKORIGENS – Lotação do ambiente maior que o normal, muitas ausências, barulho na hora da explicação, pedidos de silêncio não atendidos, produção de cartazes e professor expulsando um dos gaiatos que atrapalham o trabalho de todos. Eu poderia estar me referindo a rotina de uma sala de aula, mas dessa vez estou falando da reunião da câmara de vereadores ocorrida no último dia treze de outubro. No dia que a casa do povo estava cheia de povo protestando contra o aumento do salário dos vereadores, os vereadores protagonizaram uma das piores sessões do ano. O presidente, não reeleito, voltou a suas origens antes do término do mandato e incorporou o espírito de professor. Não tolerando as provocações de Júnior Gomes, o expulsou da reunião.

RETROCESSO – O ainda vice-prefeito Dimas Dantas em entrevista no Programa Rádio Debate da Polo FM disse que a Câmara de Vereadores sofrerá um retrocesso com a nova configuração. Quem será que representa o retrocesso, Toinho, Nanau, Irmão Val, Nailson, Jéssyca, Joab, Augusto, Capilé, Marlos ou todos eles e a manutenção de alguns?

PROTESTO – Na terra das apostas e dos protestos, a mobilização contra o aumento dos salários do vereadores ganha corpo. Já passaram na TV e tudo. A última vez que uma jovem encabeçou algo desse tipo, esteve presente na mídia por um bom tempo e foi convidada para disputar cargo de vereador. Ela acabou ganhando mais espaço na mídia local do que os companheiros do contra aumento. Será que temos candidatos ou futuros candidatos na mobilização? Só as imagens e o tempo dirão.

SALAFRÁRIO – Da última vez que um companheiro “pegou no pé” dos vereadores foi por conta da quantidade de faltas dos parlamentares nas reuniões da câmara. Nesse tempo o vereador do povão, num programa de rádio, chamou o companheiro de salafrário. Estou curioso pelo adjetivo que será usado com o pessoal da mobilização contra o aumento dos salários.

AGRADECIMENTOS – Não me canso de ler e ouvir os candidatos eleitos e não eleitos na última eleição. O bom é que um contradiz totalmente o que o colega disse anteriormente. Um jura que o grupo está unido, o outro vai lá e deixa uma interrogação no ar. Nada mais sincero do que um político mentindo. Definitivamente, a dor da derrota é “inescondível”.

ESTREIA – Gestão Vieira estreia mais um ZAP e se consolida como o governo mais virtual que já se viu na terra das gameleiras. O Whatsapp da guarda Municipal já está disponível e se junta a outros tantos que estão a disposição da população. Falta criar o zap salário atrasado. Esse iria bombar de mensagem. Mas isso é assunto para próxima semana.

NOVAS ELEIÇÕES – Não é de hoje que candidatos derrotados tentam virar o jogo através de ações judiciais. Depois da entrevista do sangue impuro, muitos eleitores alimentam o sonho de ver o pleito de 2016 ser cancelado. A sugestão do euternauta é que o grupo Taboquinha contrate os advogados do Fluminense para que o sonho de novas eleições se torne uma realidade.

A RODA GIRA – Quem com piadinha fere, com piadinha será ferido. Na possível nova eleição, sou situação e só aposto se me derem três mil votos. Não insistam que com menos de três mil eu não aposto. Os Taboquinhas querem aplicar um golpe, ganhar duas rodadas de apostas e ainda elegerem o prefeito.

MENOS COM MAIS – A conta não bate. O prefeito reeleito Edson Vieira contou em 2016 com a máquina pública, com o apoio dos antes adversários Renê Atleta, Elves Ferreira, Gilmar da Saúde, Paulinho, o Coelho, Zé Elias, Nanau e não sei mais quem. Propagou uma danação de obras e ganhou com uma margem de votos bem inferior a vitória de 2012. Melhor botar as barbas de molho…

QUASE UM ZÉ – O prefeito Edson Vieira segue involuntariamente os passos de José Augusto Maia. Vereador, presidente da câmara, prefeito duas vezes, quem sabe um dia Deputado Federal, problemas na justiça, barriga saliente, executor de umas obras que vão render discurso pela eternidade, líder de um grupo prestes a implodir. Faz ligação telefônica para seus vereadores eleitos e não eleitos, eles visualizam, mas não atendem propositalmente. Às vezes, a vida nos prega peças e nos transforma naquilo que mais criticamos.

DISSIDENTE – As ovelhas estão se desgarrando do rebanho mais cedo do que se esperava. Já tem nome sendo posto para 2018. O sonho de ser vereador rapidamente foi substituído pelo de ser deputado estadual. Fico imaginado o que se passa na cabeça de certas pessoas. Às vezes, acho que eles é que são felizes.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

18
outubro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenSou rede (I): O vereador Luciano Bezerra (REDE) deixou claro que um futuro apoio a reeleição do deputado estadual Diogo Moraes (PSB), em 2018, dependerá da conjuntura da REDE a nível nacional e Estadual, caso contrário…

Sou rede (II): Caso Luciano siga a risca a linha de conjuntura da Rede a nível Nacional e Estadual, dificilmente o mesmo marchará ao lado do PSDB, do prefeito Edson Vieira, em 2018.

Olha o nó: Com pouco mais de dois meses para encerrar a atual legislatura, vereadores de Situação estão cobrando, nos bastidores, do líder da bancada, vereador Pipoca (PSDB), interferência e postura nos conflitos internos que são constantes entre os parlamentares de seu grupo.

Unanimidade?: Para quem acha que o nome do vereador Carlinhos da COHAB (PTB) é unanimidade entre sua futura bancada para ser alçado ao posto de Líder dos parlamentares de seu grupo está muito enganado. Alguns vereadores eleitos e reeleitos relutam sobre a ideia e acham que ainda não é o momento de Carlinhos.

Preparado: Para alguns nomes da nova composição da bancada, Carlinhos ainda não estaria preparado para o momento. Nesse contexto, poderemos ter o primeiro entrave do Grupo denominado Taboquinha do pós-eleição.

Líder de bancada: Um líder de bancada não deve apenas deter o 10 minutos de tribuna como privilégio. O mesmo tem que ter tempo para os trabalhos constante da Câmara, ser um bom articulador e estrategista, conhecer de fato o regimento interno da casa e as leis que rege o município.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

13
outubro

As curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenÔ Mainha – Os candidatos a vereadores bocas pretas deram uma grande lapadinha. Se as pesquisas DATAVOX tivesse dito que os mais de 20% de frente fosse em relação aos votos dos candidatos a vereadores do grupo de situação contra os da oposição, a mesma teria acertado.

Mais de 10 – As somas dos votos de todos os candidatos a vereadores do grupo Boca Preta foram de aproximadamente 27 mil votos contra pouco mais de 16 mil votos dos candidatos a vereadores do grupo de oposição. Ou seja: mais de 10 mil votos de frente.

Mais de 5 – A questão é que o grupo de suplentes e os vereadores eleitos saíram mais fortalecidos das urnas que o próprio prefeito Edson Vieira (PSDB), pois além da frente de mais de 10 mil votos em relação aos candidatos de oposição, os mesmo tiveram aproximadamente 5 mil votos a mais que o prefeito eleito.

Independente – Se levássemos em conta que todos os eleitores que votaram Edson também votaram nos candidatos a vereadores de Situação, no mínimo, aproximadamente 5 mil eleitores que votaram em Fernando Aragão (PTB) votaram também nos candidatos a vereadores do grupo Bocas Preta, os deixando em uma situação de maior independência.

Forte – Se Edson não saiu tão fortalecido como esperava das eleições de 2016, o seu grupo de suplentes e vereadores saem maior que o prefeito em relação a apoio do povo nas urnas, ou seja: o prefeito terá que ouvir esse grupo mais do que esperava.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

07
outubro

As curtinhas de Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenNove fora: Apesar do grupo de Situação permanecer com 10 vereadores e a Oposição 7, as urnas de 2016 renovaram e muito a Câmara. Para ter uma ideia, serão nove novos nomes que ocuparão as cadeiras no Legislativo.

Nem tanto: Alguns não são tão novos assim no Legislativo, isso porque Toinho do Pará (PSB) e Dr. Nanau (PSDB) já foram vereadores em outras legislaturas, além de Jessyca Cavalcante (PTC) que já sentiu o gostinho de sentar na cadeira de forma provisória.

Novos: Sem fazer juízo de valor, pois é necessário dar alguns meses para ver de que os novos parlamentares são capazes, os novos nomes, de fato, são: Joab do Oscazão (PSD), Irmão Val (SD) e Nailson Ramos (PMDB) pelo grupo de Situação, além de Capilé da Palestina, Augusto Maia e Marlos da COHAB, todos pelo PTN, na Oposição.

Fora: Estão fora nomes que farão muita falta ao Legislativo, outros nem tanto assim, são eles: Luciano Bezerra (REDE), Afrânio Marques (PDT), Narah Leandro (PSB), Zezin Buxin (PSDB), Vânio Vieira (PTB) e Zé Elias (PSDB).

Torcendo: Para quem esteve presente na primeira sessão da Câmara de Santa Cruz, pós- eleições, dá para perceber que o prefeito Edson Vieira (PDSB) irá torcer muito para que 2016 chegue ao fim e a atual bancada de situação se desfaça, pois as insatisfações e magoas são muitas, nesse contexto, há previsão de muita discussão entre alguns parlamentares da mesma bancada.

Iniciou: Para quem pensa que as articulações sobre a futura mesa diretora não iniciou, está muito engando. Os bastidores estão fervendo e já está havendo recados de um LADO, para o OUTRO.

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

05
outubro

Resumório – A coluna do professor Tenório!

Professor Tenório OKACABOU – Até que fim acabou a eleição. Só que tem gente que ainda não percebeu. Continuam as brigas no Facebook e nos grupos de WhatsApp. Pior foi o cara que chegou na escola terça-feira (4), com um santinho na mão perguntando pela seção número tal. Ressaca é uma dessa!

NÃO ACABOU – A quantidade de santinhos espalhados pela cidade, a quantidade de carreatas comemorativas, inclusive no pingo de meio dia, a quantidade de brigas e provocações nas redes sociais, a quantidade de entrevistas de políticos eleitos e derrotados e as ações que ainda aguardam parecer jurídico mostram que uma campanha nunca acaba no dia seguinte ao da eleição.

PESQUISA DIVINA – Em todos os pleitos, uma enxurrada de pesquisas são jogadas para a população. Umas suspeitas, umas mentirosas e outras muito mentirosas. Este ano não foi diferente. A novidade foi apenas a ausência da pesquisa divina, aquela que cai do céu, às vésperas da eleição. Logo agora que tem helicóptero na cidade. Teve muita gente olhando pra o céu em vão.

CONTO DE FADAS – O ponto positivo da eleição 2016 em Santa Cruz foi a semelhança com os contos de fadas, já que todos “viveram felizes para sempre”. Uns felizes por ganhar a eleição e outros felizes por ganhar as apostas e por perder bonito, por poucos votos.

COMBINAÇÃO BOMBÁSTICA – Pior do que manga com leite é misturar candidato vencedor com bebida alcoólica e um microfone. Por mais que seja provocado e por mais que tenha motivos ele sempre vai falar o que não deve.

O MENINO LEVOU UMA LAPADINHA – Para os que zombaram da história da lapadinha, saibam que ela aconteceu de verdade e foi das grandes. Só que em vez de dar, o menino levou. Um menino apostou uma biz dando três mil votos sem que a mãe soubesse. Quando ela descobriu que perderam o único transporte que tinham, deu uma lapada no menino que até hoje ele chora.

A CARONA – Tradicionalmente, o prefeito eleito chega na entrada da cidade para a carreata da vitória. Pediram uma carona a um correligionário para irem esperar o prefeito lá. Disseram: “Vamos no teu carro”. Ele respondeu prontamente: “Que carro? O meu, perdi numa aposta”. Pior que isso, só um palhaço rindo do outro. Vida que segue…

PIMENTA NOS OLHOS ALHEIOS É REFRESCO – Em virtude do insucesso nas urnas, teve candidato usando a rede social para desabafar e criticar possíveis eleitores que teriam mentido pra ele, prometendo que votariam e não votaram. É, nem todos sabem esconder a revolta. Parece que alguns políticos só gostam das mentiras que eles contam.

A MUDANÇA – Mudança mesmo teremos na Câmara de Vereadores em 2017. Só de um lado saem a design loira, o professor, o poeta, o advogado contador, o empresário da fuba e o vaqueiro que foi pra vice. Do outro, saem três do chapão para a entrada de três da chapinha. Parabéns aos que ficaram e aos que estão chegando. Boa sorte a todos!

A MALDIÇÃO – Mais uma vez temos aqui um presidente da câmara de vereadores não eleito. A maldição já dura desde 1982. Mesmo assim, a briga é grande pra saber quem será o próximo amaldiçoado a tomar conta de orçamento generoso. Já começaram os rumores para 2017.

UM ENTRA, OUTRO SAI – O analista político Maurício Romão falou que Caetano Motos ficará fora da Câmara com a volta de Toinho do Pará, que teve seus votos validados pelo tribunal Regional Eleitoral. Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos e especialista na avaliação de pesquisas e dados eleitorais. Já de acordo com um correligionário e jurista local, especialista em contar votos nas eleições de Conselho Tutelar, quem ficará de fora será Deomedes Brito. Façam suas apostas. Eu já fiz a minha.

MAIOR QUE LULA – Tudo é uma questão de ponto de vista. Se por um lado Zé Augusto não conseguiu fazer o filho majoritário, além de ter perdido a eleição de 2012 por uma margem maior que a de Fernando, por outro lado ele conseguiu uma façanha que nem o ex-presidente Lula conseguiu, eleger um filho vereador.

O RECADO – Parabéns ao prefeito reeleito Edson Vieira! Parabéns a Fernando Aragão pela bela disputa e pelo desempenho! Que o recado das urnas seja compreendido e sirva de alerta para todos os nossos políticos. Um dia, o povo cansa de tudo isso e vai querer, de fato, uma cidade melhor para todos acima de interesses pessoais e de grupos.

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.” – Universidade de Illinois, nos Estados Unidos e especialista na avaliação de pesquisas e dados eleitorais.

As opiniões e informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

05
outubro

As curtinhas de Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenRecado – As urnas das eleições municipais de 2016, em Santa Cruz do Capibaribe-PE, mandaram vários recados reflexivos para os grupos de Situação e Oposição do município.

Dividida – Após quatro anos da gestão do prefeito Edson Vieira (PSDB), a eleição de 2016 foi à disputa mais acirrada da história de nossa cidade, onde as urnas apontaram que a população está extremamente divida em relação à aprovação do governo Vieira.

Reflexão (I) – Muito longe da tão badalada e propagada aprovação, Edson Vieira terá que sentar com o grupo e refletir o resultado das urnas de forma muito racional para tentar corrigir os erros cometidos, não apenas durante o período eleitoral, mas sim durante toda sua gestão.

Reflexão (II) – Para o grupo de Oposição, a palavra-chave é planejamento. Foi isso que Fernando Aragão (PTB), Cleiton Barbosa (PTB) e Fábio Aragão apresentaram nas eleições de 2016. Contudo, esse mesmo planejamento terá que ser apresentando durante os próximos quatro anos.

Ganância – Para o grupo de Oposição, a ganância terá que ser, de fato, de grupo e não de projeto individual; isso se quiser recuperar o mais rápido possível a prefeitura. A criação de lideranças de bairros e segmentos será de fundamental importância, um dos grandes exemplos para os taboquinhas foi é a palestina.

Previsão – Para terminar as curtinhas de hoje e deixar um gostinho para as próximas, onde estarei analisando a eleição da proporcional, irei citar minha primeira previsão para 2017: Júnior Gomes (PSB) tem tudo para voltar à presidência da Câmara.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

03
outubro

As Curtinhas do Romenyck Stiffen

Romenyck StiffenÔ Mainha: A lapadinha de fato foi pequenininha! Em uma eleição histórica o prefeito Edson Vieira (PSDB) foi reeleito dentro de uma disputa acirradíssima.

1982: Na história política de Santa Cruz do Capibaribe a eleição de 1982 foi a mais acirrada, onde Augustinho Rufino venceu a eleição por aproximadamente 200 votos, porcentagem mínima para o período.

Histórica: A eleição de 2016 igualou praticamente, de forma histórica, com a disputa de 1983. A vantagem de 2,03% (914 votos de diferença) de Edson frente ao candidato Fernando Aragão (PTB), foi mínima se comparado, principalmente, aos prognósticos das pesquisas registradas e divulgadas durante a campanha.

As pesquisas: As pesquisas divulgadas e registradas apontavam que Edson Vieira iria se igualar historicamente com Padre Zuzinha, que venceu o candidato Gaudêncio Feitosa com a maior porcentagem das eleições de Santa Cruz, contudo não se concretizou.

Grandes erros: Isso é o que posso falar sobre os institutos de pesquisas registradas para aferir as eleições municipais de 2016 em Santa Cruz, onde faltando poucos dias das eleições registraram e divulgaram resultados com aproximadamente 20% de vantagem.

Avalizou: O pior foi o que ocorreu após os resultados das pesquisas registradas e divulgadas nessas eleições de 2016, onde o prefeito Edson Vieira (PSDB) avalizou as pesquisas pra cima, afirmando em comícios, entrevista e debate que os números internos eram bem maior, chegando afirmar que era mais de 20%.

Irresponsabilidade: Esses resultados foram divulgados de forma irresponsável, induzindo várias pessoas a confiarem e perderem dinheiro. A lição ficará para as próximas eleições.

Próximas: Nas próximas Curtinhas estaremos destrinchando ainda mais as eleições de 2016.

 

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

 

Página 1 de 19123...10...Última »

Notícias Anteriores