Com a chegada da segunda alta temporada do comércio, produtores e clientes pedem reforço policial nas principais rodovias do Agreste

 

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, recebeu na tarde desta terça-feira (24) uma comitiva de representantes do Polo de Confecções para discutir ações específicas para a segurança dos comerciantes e clientes durante a alta temporada na região, quando os principais centros de compras realizam suas feiras aos domingos e segundas, no período de 5 de novembro a 17 de dezembro.

Allan Carneiro – síndico do Moda Center

Provocada pela união da classe empresarial da região, a reunião foi intermediada pelo deputado Diogo Morais (PSB) e aconteceu na sede da SDS, no bairro de Santo Amaro, região central do Recife. Nos últimos anos, sempre no período que antecede o aquecimento das vendas, as entidades representativas da indústria e comércio do polo têm se reunido para discutir a problemática. “Nós expusemos ao secretário as demandas peculiares que surgem na região durante a alta temporada. Vamos aguardar e continuar buscando apoios e mecanismos que venham a garantir uma maior segurança dos nossos clientes e comerciantes nesse período”, disse Allan Carneiro, síndico do Moda Center.

 

Antônio de Pádua – Secretário de SDS-PE

 

De acordo com Antônio de Pádua, o encontro foi importante principalmente para que o secretário pudesse compreender melhor a dinâmica do comércio na região. “É importante a Secretaria de Defesa Social ter o diagnóstico para que possa efetivamente apoiar de alguma forma com o policiamento ostensivo e investigativo”, disse. “Nós recebemos a demanda hoje e vamos analisar a possibilidade de aumentar o efetivo na área, justamente para dar essa segurança e proteção aos compradores e vendedores. Sem dúvida, iremos estudar a elaborar um planejamento para tentar, da melhor forma possível e com as condições que temos, apoiar na segurança”, completou.

 

Diogo Morais – Deputado PSB-PE

 

O deputado Diogo Morais disse que já havia tratado com o secretário sobre a necessidade de se ampliar a atenção do Estado quanto à segurança do polo. “Eu já havia conversado com o secretário anteriormente. Na medida do possível, sempre somos atendidos. No ano passado, tivemos a operação Feira Forte e esse ano pretendemos ter algo com mais intensidade. O secretário sinalizou positivamente que vai planejar com as polícias e esse plano tem que ser analisado anualmente, fazendo apenas adequações”, considerou.

Bruno Bezerra – diretor da CDL Santa Cruz

 

O diretor de empreendedorismo de CDL Santa Cruz, Bruno Bezerra, avaliou de forma positiva a reunião com o secretário. “Foi muito importante para mostrar ao novo secretário de Defesa Social a necessidade de unirmos esforços no sentido de criar uma estratégia para reforço na segurança das feiras de final de ano no Moda Center e Calçadão. Apresentamos uma proposta com informações e ações estratégicas nas rodovias e entorno do Moda Center. Agora vamos articular e cobrar efetivação”, pontuou.

Também participaram da reunião os gerentes de segurança e o analista comercial do Moda Center, Walmir José e Neilton Gomes, respectivamente; o presidente da CDL Santa Cruz, Valdir Oliveira; e o presidente do Parque das Feiras de Toritama, Prudenciano Gomes.

 

Assessoria

 

Após reunião na Sefaz

Após a reunião, que terminou no inicio na noite, guias de excursões e representantes do Polo de Confecções avaliaram o encontro como positivo

Aconteceu na tarde desta segunda-feira (23), na Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), uma reunião para tratar da problemática fiscal envolvendo clientes do Polo de Confecções, comerciantes e o órgão estadual.

Participaram do encontro diretores da Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP), CDL Santa Cruz, Associação Santa-Cruzense de Contabilistas (ASCONT), Moda Center Santa Cruz, Parque das Feiras de Toritama, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, deputado Diogo Moraes (PSB), prefeito Edson Vieira (PSDB), além de representantes da Associação dos Guias de Turismo Comercial do Norte e Nordeste (AGTURCO-MA/PA).

O grupo foi recebido pelo coordenador da Administração Tributária Estadual, Oscar Victor Vital dos Santos, e pelo diretor de Operações Estratégicas, Anderson de Alencar Freire.

Reunião na Alepe

Antes da reunião na Sefaz-PE, grupo se reuniu com o deputado Diogo Moraes (PSB) na Assembleia Legislativa de Pernambuco – Alepe

Um dos assuntos principais da reunião na Sefaz-PE foi a retomada das discussões iniciadas há alguns anos sobre a criação de um regime tributário especial para os pequenos confeccionistas, assim como a instalação do “Expresso Cidadão da Moda” nas feiras do Polo de Confecções, cuja proposta deverá ser apreciada pela Fazenda nos próximos dias.

O “Expresso Cidadão da Moda” seria uma espécie de trailer onde tanto os comerciantes quanto os clientes poderiam usufruir de vários serviços, como a emissão de notas fiscais mediante a criação desse regime tributário especial que começa a ser discutido com mais ênfase por parte da Sefaz-PE e entes ligados à cadeia da confecção no Estado.

 

Informações da Assessoria.

Ministério Público ajusta abertura de acessos entre Moda Center e Calçadão

 

Audiência

Promotora Dra. Natália Campelo fechou acordo que foi assinado pelas partes envolvidas

Foi realizada na tarde desta quinta-feira (22), na sede das Promotorias de Justiça de Santa Cruz do Capibaribe, uma audiência para ajustar a abertura de acessos de pessoas entre o Condomínio Moda Center Santa Cruz e o Calçadão de Feiras Miguel Arraes de Alencar.

 

Sob o comando da 2ª promotora de Justiça Cível do município, a Exma. Sra. Bela. Natália Maria Campelo, a audiência foi muito importante para que a representante do Ministério Público de Pernambuco ouvisse os questionamentos das duas partes envolvidas e pudesse deliberar sobre o que poderia melhor atender tanto ao Moda Center (empreendimento privado) quanto ao Calçadão (empreendimento público).

 

Depois de discutidas as propostas de ambas as representações, ficou acordado entre as partes que serão construídos mais três acessos, além dos já existentes entre os dois empreendimentos. Também ficou acordado que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município providenciará reforço na segurança desses acessos, seguindo o mesmo padrão do Moda Center Santa Cruz.

.

George Pinto (Gerente Geral do Moda Center), Allan Carneiro (Síndico do Moda Center), José Nelson Assis (Administrador do Calçadão) e Wilker Farias (Diretor de Indústria, Qualificação e Empreendedorismo/PMSCC)

George Pinto (Gerente Geral do Moda Center), Allan Carneiro (Síndico do Moda Center), José Nelson Assis (Administrador do Calçadão) e Wilker Farias (Diretor de Indústria, Qualificação e Empreendedorismo/PMSCC)

Os serviços deverão ser concluídos no prazo de 15 dias, incluindo os portões e o alambrado. Também ficou definido na audiência que o horário de abertura dos portões será da 0h do primeiro dia de feira até às 23h59 da terça-feira.

 

Além da Promotora de Justiça, subscreveram o acordo o Síndico do Moda Center, Allan Carneiro; o representante da Comissão dos Feirantes do Calçadão, Adilson José de Arruda; e o Administrador do Calçadão Miguel Arraes, José Nelson de Assis.

 

Veja o documento na íntegra (clique para ampliar):

Informações da Assessoria

Alerta para colapso no abastecimento d’água

Síndico do Moda Center grava para a TV Tribuna/Band alertando sobre o risco de um colapso total no abastecimento d’água do município

.
Na manhã desta sexta-feira (24), o síndico do Moda Center Santa Cruz, Allan Carneiro, gravou entrevista para a TV Tribuna/Band. Com foco na crise hídrica que se abate sobre o agreste pernambucano, o diretor falou sobre as medidas adotadas para que os efeitos da estiagem não venham prejudicar os clientes e comerciantes do centro de compras.
.
Allan Carneiro também alertou para a iminência de um colapso total no abastecimento d’água em Santa Cruz do Capibaribe, caso a barragem de Jucazinho, que está com apenas 3,5% de sua capacidade, venha a secar.
.
Com o objetivo de minimizar os efeitos da falta d’água, a administração do Moda Center perfurou três poços artesianos, construiu uma cisterna e instalou bombas para abastecer as descargas dos banheiros dos setores amarelo, branco e verde.
.
Embora a vazão dos três poços seja de 9 mil litros/hora, o consumo médio nos dias de feira é de aproximadamente 100 mil litros/hora. Um colapso total traria sérios prejuízos para o maior centro atacadista de confecções do Brasil.
.
A matéria sobre a crise hídrica nas cidades abastecidas pela barragem de Jucazinho vai ao ar no Jornal da Tribuna da próxima segunda-feira (27), que começa às 18h50. Em Santa Cruz do Capibaribe, o telespectador pode assistir no canal 05.
.
Informações da Assessoria.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?