Santa Cruz presente no Congresso pernambucano de Municípios

 

 

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe participou do Congresso Pernambucano de Municípios que está sendo realizado no Centro de Convenções, Recife, Capital pernambucana.  O evento que tem a temática: “O desenvolvimento dos municípios sustenta o Crescimento do Brasil”, iniciou na segunda-feira (17) e irá se estender até a quarta-feira (19), trouxe apresentações culturais e palestras.

 

Na ocasião, o prefeito Edson Vieira (PSDB) recebeu a confirmação do Governador Eduardo Campos que os municípios irão receber novamente o repasse do FEM (Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal). “O governador sensibilizado com a situação dos municípios está nos ajudando através do FEM 2, isso irá ser de grande importância para nós, pois com este recurso os prefeitos poderão promover mais benfeitorias em suas cidades”.

 

 

O prefeito também falou que este ano o FEM virá com um acréscimo, algo em torno de 10% do valor do ano passado (dois milhões de reais).

 

Bruno Bezerra, Secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente ressaltou que o município está usando o evento para promover à cidade, em especial, a feira do Calçadão Miguel Arraes de Alencar. “Estamos com um estande no Congresso Pernambucano dos Municípios mostrando a força empreendedora dos confeccionistas e exibindo como ficará o Calçadão Miguel Arraes com toda infraestrutura, uma obra de grande valia para o confeccionista mais humilde, totalmente grátis, conquista da prefeitura de Santa Cruz em convênio com o Governo do Estado”.

 

 

A comitiva de Edson Vieira estava no congresso acompanhado dos secretários, Bruno Bezerra, Priscila Ferreira, Gilson Julião, Luciano Bezerra e Breno Feitosa, além da vereadora Narah Leandro e do deputado estadual Diogo Moraes.

Resultados dos jogos do Campeonato dos Sítios

.

 

Neste último final de semana aconteceram as partidas da 2ª rodada do campeonato municipal dos Sítios, toda a rodada foi realizada na Vila do Pará.

 

Confira os resultados:

 

Rivel da Magana 1×0 Cacimba de Baixo

São Mateus 0×2 São Paulo de Cacimba de Baixo

Grêmio de Poço Fundo 2×2 Master Clube do Pará

Barra Cruz 0x0 Sport Magana

Fluminense de Láu 3×1 Juventude do Pará

Palmeirinha de Naná 1×5 Magana de Joais

 

José Augusto Maia admite obstrução da pauta de votações e proposta para derrubar veto ao Projeto das Emancipações deverá ser levada adiante

 

Em nota enviada a imprensa, o deputado federal José Augusto Maia (PROS), tido como um dos principais articuladores em prol do Projeto das Emancipações, deu mostra de como está o clima das discussões na Capital Federal.

 

De acordo com a assessoria do político, o deputado está negociando formas de tentar manter vivas as chances de derrubada do veto.

 

Ainda de acordo com a nota, a proposta alternativa ao projeto original foi analisada e recusada pelos movimentos emancipacionistas e já admite que uma obstrução da pauta de votações seja realizada, para levar a discussão da derrubada do veto até o dia 15 de abril.

 

Confira a nota:

Zé Augusto mantém luta para a derrubada do Veto e repassa informações aos emancipacionistas

.

Desde antes do carnaval, até ontem, ao chegar a Brasília, o deputado federal José Augusto Maia (PROS/PE) articula em reuniões, por telefone ou mantendo contato com Senadores, no sentido de uma alternativa que possa atender ao Governo, oposição e, principalmente, os emancipacionistas do Brasil, ante a derrubada do veto.

 

Conforme o deputado, “um projeto alternativo foi apresentado, projeto este que, ao analisarmos e discutirmos com os emancipacionistas e deputados da Frente, recusamos de imediato, permanecendo, assim, o propósito de derrubada do Veto Presidencial”.

.

.

Hoje pela manhã, em uma reunião com os senadores Mozarildo, Raupp, Humberto Costa e Zé Pimentel, designado para responder em nome dos emancipacionistas, disse:

 

“Até podemos aceitar uma contraproposta, porém, a Sessão de hoje deverá ser obstruída e uma nova Sessão deverá ser marcada para o dia 15/04. Durante esse prazo, Emancipacionistas, Frente e Governo, elaborarão um novo texto com novas adequações e, só então, submetido à votação no Senado e na Câmara. Com a aprovação desse Projeto é que o Veto será analisado pelo Congresso Nacional”, concluiu Maia.

Apreciação ao veto presidencial Projeto das Emancipações pode ser adiado para abril

 

A temperatura em torno das discussões e articulações políticas está cada vez mais quente na Capital Federal e, há poucos instantes, foi divulgado no site do Senado Federal que a apreciação do veto presidencial ao Projeto das Emancipações, marcada para as 19h noite desta terça-feira (18), pode ser adiada mais uma vez.

 

De acordo com as informações, a proposta alternativa ao projeto original (que apontava os critérios para a fusão, incorporação e criação de novos municípios) que está sendo articulada pela presidenta Dilma Rousseff (PT) com os líderes de partido, está ganhando mais musculatura, fator que pode frustrar, novamente, lideranças vindas de todo o país que são favoráveis à derrubada do veto.

 

A principal dificuldade em conseguir apoios está ligada principalmente aos senadores, que se mostram estar mais unidos ao governo do que, propriamente, os deputados federais. Para que o veto seja levado a pauta de discussões no Congresso, é necessário que a maioria do Senado se mostre disposto a participar, um dos fatores que pode gerar uma nova obstrução da pauta de votações.

 

Lideranças expressam, em entrevistas a Agência Senado, suas opiniões sobre o caso

 

Um dos primeiros senadores a criticar a possibilidade do adiamento das votações ao projeto das emancipações foi o senador paulista Aloysio Nunes (PSDB-SP).

 

“Só agora, na hora da votação, o Governo diz que tem um projeto novo; quer dizer: essa é a técnica do Governo Dilma. Querem adiar a votação?! Vamos adiar. O problema é que ficam se acumulando os vetos”, completou, afirmando que antes eram apenas quatro vetos a serem apreciados e agora são 12.

 

Já o senador pernambucano Humberto Costa (PT), avalia a proposta alternativa como positiva e afirmou que ela atende a demanda dos estados do Nordeste, ao contrário do que afirmam os movimentos emancipalistas.

 

“Para o Norte e para o Nordeste, bem como para o Centro-Oeste, haverá uma facilitação para a criação de novos municípios, mas para o restante do Brasil, essas regras serão mais rígidas”, frisou o petista.

Operação conjunta do CIOSAC prende armas e suspeitos de assaltos na zona rural de Jataúba

Foto: Agreste Violento.

Policiais do CIOSAC se dirigiram até o Sítio Olho D´água de Dentro no município de Jataúba, na tentativa de localizar três suspeitos de estarem realizando assaltos na referida localidade.

 

O Policiamento foi até suas respectivas residências e encontraram os suspeitos, José Expedito da Silva (40 anos), Reginaldo José da Silva (38 anos) e Edvam Marques da Silva (21 anos).

 

Com os mesmo foram encontradas cinco espingardas e munições. Todos foram conduzidos a delegacia de polícia de Jataúba para que fossem tomadas as medidas cabíveis.

Vereadora ligada ao grupo de Diogo Moraes declara apoio a Ernesto Maia

.

Em uma articulação encabeçada pelo vereador Carlinhos da Cohab (PSL), o pré-candidato a deputado estadual e também vereador em Santa Cruz do Capibaribe, Ernesto Maia (PSL) acaba de conquistar importantes apoios na cidade de Jataúba, em seu projeto rumo a Alepe.

 

Tratam-se da vereadora Vanessa (PR) e também de seu esposo Maviael, ambos que pertenciam ao grupo apoiado pelo deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e pelo ex-candidato a prefeito Mamão (PSB), derrotado nas últimas eleições municipais de 2012.

 

Também depois de articulações, a vereadora anunciou seu rompimento com o governador Eduardo Campos (PSB) e também com seu nome indicado a concorrer ao governo estadual, o também socialista Paulo Câmara (PSB).

 

Com isso, as duas lideranças políticas também declararam seu apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo estadual.

 

Informações da Assessoria.

Popular armado recusa pagar despesas em motel e o caso vai parar na Delegacia

Imagem meramente ilustrativa.

Na madrugada desta segunda-feira (17) o efetivo da ROCAM foi acionado para comparecer em um motel às margens da PE-160 no Bairro Oscarzão para resolver uma confusão.

 

No local, a ROCAM confirmou de que Wellington Pereira da Silva (34 anos) não estava querendo pagar as despesas de consumo no referido estabelecimento. Com ele foi encontrada uma espingarda calibre 20 com munições.

 

Wellington foi conduzido à delegacia de polícia para que fossem tomadas as medidas cabíveis.

Celebrações da tradicional Festa de São José na Vila do Pará começam nesta quarta-feira

Procissão com a imagem é um dos vários eventos dos festejos religiosos. Imagem meramente ilustrativa.

Está marcado para a noite desta quarta-feira (19) o início das celebrações religiosas da tradicional Festa de São José, que será realizada na Vila do Pará, pertencente à Santa Cruz do Capibaribe.

 

A programação, com quatro dias de duração, terá realização de missas, quermesses diárias e outras apresentações artísticas e culturais, incluindo shows musicais do Padre Joselito e Jorge e Banda Kairós, além de participação da Banda Novo Século.

 

Confira a programação completa:

 

Quarta-feira (19) – Abertura

.

19h: Procissão da Bandeira, saindo da residência do casal Geovani e Valdeci.

19h30: Celebração de missa com o padre Carlos Augusto, além de animação litúrgica com o Ministério de Cântico da Mãe Rainha, do distrito de Poço Fundo.

21h: Louvor com o grupo de cântico do Terço do Homens da comunidade da Vila do Pará.

.

Quinta-feira (20)

.

19h30: Celebração de missa com o Padre Fernando Lima e animação litúrgica com o grupo de Cântico Nossa Senhora do Desterro, de Barreiras.

21h: Apresentação cultural.

.

Sexta-feira (21)

.

19h30: Celebração de missa com o padre Joselito, além de animação litúrgica com o Ministério de Cântico Paz na Terra, da Vila do Pará.

21h: Show com o Padre Joselito e Banda.

.

Sábado (22) – Dia oficial dos festejos

.

6h: Salva de tiros.

16h30: Procissão com a imagem de São José, encerrando-se com a celebração de uma missa com o Padre Carlos Augusto e animação litúrgica com o Ministério de Cântico Paz na Terra.

20h: Show com Jorge e Banda Kairós, com participação da Sociedade Musical Novo Século e comunidades rurais.

Começa hoje a Agreste Tex 2014, feira que reunirá em um só lugar as principais novidades para o Polo de Confecções de Pernambuco

Estandes onde serão realizadas as exposições, visitações e negócios recebem últimos retoques. Foto: Divulgação.

A segunda edição da Agreste Tex, feira que reunirá, no Polo Comercial de Caruaru, as principais novidades em máquinas, serviços e tecnologias voltadas para o Polo de Confecções de Pernambuco, terá início na tarde desta terça-feira (18).

 

Os mais de 250 expositores, vindos de todo o país, trarão para o público e empresários do setor as principais novidades em máquinas de corte, de bordar, de costura e serigrafia, além de aviamentos, tintas, impressão digital e sublimações, linhas, etiquetas entre outras.

 

Além disso, os visitantes também terão oportunidade de assistir, de graça, a palestras e seminários realizados com consultores, empresários e outros profissionais, já que a Agreste Tex tem parcerias com entidades reconhecidas como a Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis, Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), a Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis (ABQCT), a Associação Brasileira de Técnicos Têxteis (ABTT) e a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP).

 

A Agreste Tex é uma oportunidade para os confeccionistas adquirirem não somente conhecimento, mas também produtos abaixo do preço de mercado, que irão incrementar a produção ou, até mesmo, modernizar seus negócios.

 

O evento, que vai até a próxima sexta-feira (21), tem a abertura para visitação a partir das 16h e termina sempre às 22h. E expectativa dos organizadores é que mais de 10 mil pessoas compareçam, realizando mais de R$ 200 milhões em negócios.

Armando: Guerra fiscal entre estados prejudica os municípios

Foto: Alexandre Albuquerque/divulgação.

O senador Armando Monteiro (PTB) defendeu nesta segunda-feira (17), durante o encontro promovido pela Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE), no Recife, o fim da guerra fiscal promovida pelos Estados que, ressaltou, prejudica os municípios.

.

“Os estados estão promovendo muita renúncia fiscal, em decorrência desta guerra absolutamente ensandecida que se instalou, em que todos dão incentivos cada vez maiores, incentivos que são inconstitucionais, e ao final os municípios também pagam esta conta”, afirmou.

.

Citando projeções da Confederação Nacional dos Municípios, Armando disse que em 2014 só de renúncias fiscais na área do ICMS os Estados arcarão com R$ 66 bilhões.

.

“Pernambuco representa um pouco menos de 3% do total destas renúncias, o que significa dizer que, se esta projeção estiver correta, Pernambuco vai fazer renúncias fiscais em 2014 num número que deve se situar entre R$ 1,7 bilhão ou R$ 2 bilhões. Isto significa que os municípios de Pernambuco poderão perder, em decorrência da renúncia fiscal na área do ICMS, um número que se aproxima de R$ 400 milhões, por ano”.
  .
Convidado pela Amupe para falar sobre a necessidade de um novo pacto federativo, Armando disse que um dos desafios é se trabalhar pelo fortalecimento institucional dos municípios. “Muitos ainda são carentes de uma retaguarda administrativa e técnica para puderem bem cumprir a missão que lhes foi transferida por uma decisão da União.

.

E com isto os municípios menores se viram pressionados. Muitos sem condições sequer de elaborar os projetos, de atender exigências de organismos internacionais, e são exigências complexas”, afirmou.

.

Para a efetivação de um novo Pacto Federativo, o senador chamou à responsabilidade todos os atores políticos.

.

“Às vezes eu vejo cobranças que são endereçadas de maneira injusta, como se o novo pacto federativo pudesse resultar da iniciativa de um governo episodicamente. Vamos fazer um meia culpa, os parlamentares, a classe política, que não dedicou a energia devida a este tema, considerando que já se revelavam de forma gritante as fragilidades e a insustentabilidade deste modelo. Que iniciativas de reformas efetivamente pudemos conduzir? Onde estiveram neste momento os parlamentares, as lideranças partidárias, no sentido de cobrarem à época que o Brasil efetivamente pudesse realizar uma agenda de reformas que nós todos reclamamos?”, cobrou.

.

Informações da Assessoria.

Notícias Anteriores